E government planonegócios
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

E government planonegócios

on

  • 657 views

 

Statistics

Views

Total Views
657
Views on SlideShare
657
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

E government planonegócios E government planonegócios Document Transcript

  • 2011 Instituto Politécnico de Santarém Escola Superior de Educação de Santarém Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia – 1º Ano E-Government Plano de Negócios e Fontes de Financiamento Redes Sociais: Navegar em segurança O presente documento pretende ser uma proposta de implementação de um projecto de formação que apoia jovens, professores e encarregados de educação no sentido de se defenderem contra os perigos da utilização da rede/Internet. Enquadra-se na unidade curricular de E-Government da Escola Superior de Educação de Santarém. David Pereira Maria Valadares 16-05-2011
  • [Plano de Negócios e Fontes de Financiamento 16 de Maio de 2011http://www.anje.pt/academia/media/exemplo_de_plano_de_negocios.pdf1. Sumário ExecutivoA escola como organização social, reflecte a natureza da sociedade em que está inserida.As funções que nela são desempenhadas estão relacionadas com as respectivas finalidadesda escola, ou seja, a educação dos alunos.No documento “Um tesouro a descobrir” da Comissão da UNESCO, datado de 1996 lê-se “parapoder responder ao que lhe é solicitado, a educação deve organizar-se em redor de quatrotipos de aprendizagens fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender aviver em comum e aprender a ser.” [1] São estes os “quatro pilares da educação” e todos elesdevem ser objecto de igual atenção por parte do ensino estruturado, de modo a que aeducação seja uma experiência global.Redes Sociais - navegar em Segurança, é um negócio que pretende ministrar formação aalunos, professores e pais na utilização correcta da Internet e perigos subjacentes.Este projecto tem como missão:- Averiguar como podemos proteger crianças e jovens na rede/Internet;- Alertar os pais;- Sensibilizar para os perigos da internet através de formações nas escolas;- Fornecer alternativas de redes cuja utilização é apropriada à faixa etária das crianças;- Prevenir situações de pedofilia, raptos, assaltos.-Realizar acções de formação nas diferentes escolas do país.É uma proposta inovadora e vencedora na medida em que o plano admite a formação nasescolas dos respectivos professores que posteriormente poderão assumir a função deformar os seus próprios colegas. A empresa assumiria uma formação posterior à distânciaatravés do seu site, e presença em algumas redes sociais (facebook, twitter, blogguer)Como recursos humanos, a empresa possuirá dois sócios gerentes que assumirão a formação emanutenção do site.O capital social inicial necessário para constituir a empresa será no montante de 10 000€.O prazo previsto para começar a apresentar lucros é de 2 anos.Os pontos fortes do projecto estão relacionados com o crescimento da correcta e segurautilização das redes sociais.Um dos pontos fracos poderá ser a crescente oferta do mercado relativamente a este tipo deformação.Os mestrandos em causa têm formação na área e experiencia no ramo educacional…. 2
  • [Plano de Negócios e Fontes de Financiamento 16 de Maio de 20112. O histórico da companhia e/ou dos promotores;Instituição/ Participantes: Comunidade Educativa das escolas envolvidas (pais, professores., alunos) Escola Superior de Educação do IPS – MECMPropõem-se dar início a este projecto, os professores/mestrandos:- David Alexandre Januário Pereira, licenciado em ensino na variante da Matemática eCiências da Natureza – 2º ciclo pela Escola Superior de Educação de Santarém, concluídaem 13 de Junho de 2001. Actualmente a leccionar no 2º ciclo, na EB 2, 3 Dr. AnastácioGonçalves em Alcanena, como professor contratado e director de turma do 6ºD.-Mestrando do Curso ECM a frequentar o 1º ano na Escola Superior de Educação deSantarém.-Maria Aurélia Rosália da Costa Valadares, licenciada em ensino na variante daMatemática e das Ciências da Natureza pela Escola Superior de Educação de Lisboa,concluída em 24 de Junho de 1996.Actualmente a leccionar o 2º ciclo na Escola E.B. 2/3 de Vialonga. -Mestranda do Curso ECM a frequentar o 1º ano na Escola Superior de Educação deSantarém.3.O mercado subjacenteO mercado subjacente de formações em contexto que visam a sensibilização para osperigos de utilização segura da Internet, no contexto escolar, é promissor e está a crescerdado o “boom” de utilizadores de redes sociais.Dado que a oferta existente prende-se a parcerias público-privado ligadas ao sector daeducação, esta empresa tem potencial para alcançar _______________ de eurosanualmente ao fim de ________ anos.Devido ao Plano Tecnológico e à implementação do programa e-escolas, Portugal jáatingiu um patamar de consumo considerável na Internet. As pequenas e médiasempresas ainda estão em fase de absorção da cultura da Internet e não estão prontas paradar grandes saltos na rede. A carência de produtos simples e eficazes, no ramo daformação educacional inibe a participação destas empresas no comércio electrónico.A proposta do “Redes sociais - navegar em segurança” procura justamente ocupar esseespaço e oferecer uma alternativa para a inserção desse público-alvo no comércioelectrónico. 3
  • [Plano de Negócios e Fontes de Financiamento 16 de Maio de 2011 4. A Nova Ideia e o seu Posicionamento no MercadoA estratégia de marketing do “Redes sociais - navegar em segurança” visa a ganharmercado de forma rápida, focando primeiramente as escolas do centro do país e demaneira gradual as demais escolas das diferentes regiões de Portugal, com ingressotambém, a partir do segundo ano, em três países africanos falantes da língua materna:Moçambique, Angola e Guiné-bissau.Os principais fundamentos de marketing foram considerados num plano que tem aintenção de atingir tanto consumidores quanto fornecedores que se associarão ao site.As estimativas da carteira de fornecedores indicam um crescimento médio de 36% aoano, passando dos 18.000, no primeiro ano, para mais de 60.000 no quinto anode operação. 5. O Projecto / Produto / IdeiaA empresa possui uma estrutura funcional coesa, com estilo de gestão moderno e ágil,previsão de participação de funcionários nos resultados, “stock option” e outrosincentivos que atraem os melhores profissionais do mercado.A empresa encontra-se actualmente em fase de instalação com sede em Lisboa,recebendo todo suporte tecnológico de hardware e software para o funcionamento dosite que já foi registado bem como o nome da empresa já está licenciado.Também já foram contactadas várias escolas no centro de Lisboa no sentido dedivulgar as acções de formação e foram dinamizados alguns seminários com osestudantes demonstrando o teor das referidas acções.No presente momento já requisitaram os nossos serviços, 8 agrupamentos de escolas,o que perfaz um total de 80 escolas.O site “Redes sociais - navegar em segurança” foi desenvolvido com tecnologia ASP,banco de dados SQL e sistema operacional Windows NT. A principal preocupação foi aobtenção de um produto de fácil compreensão e utilização, tanto pelos formandosquanto pelos formadores, com especial atenção aos aspectos velocidade de acesso e omínimo de passos possível, visando à economia de tempo. Nesse sentido, o layout dosite atende a essas especificações de requisitos. Existe uma explicação clara dofuncionamento da oferta de formação e de sua gratuidade para os formandos, que selocaliza em destaque na parte superior do site. Outro destaque é a secção de buscapor palavra-chave, que proporciona ao usuário encontrar mais rapidamente o produtoe/ou serviço desejado e a categoria em que o mesmo se enquadra.O site contém quatro secções: uma destinada à elaboração de pedidos deagrupamentos de escolas; uma para o registo de parcerias com várias entidades; outrapara ajuda de formandos e formadores; e ainda uma outra contendo informações úteise ofertas do site. Todas elas podem ser consultadas pelo menu lateral ou pelo menulocalizado na parte inferior do site.Houve a preocupação de se desenvolver uma área completa de administração 4
  • [Plano de Negócios e Fontes de Financiamento 16 de Maio de 2011do site, totalmente automatizada e acessível via Web pela empresa. Essa área écontrolada com senhas e permite acesso total ou restrito a usuários registados peloadministrador, provendo suporte às decisões das várias áreas da empresa, como odepartamento de Marketing e Financeiro. Como exemplo, banners de publicidadepodem ser registados e inseridos no site por outras agências, com acesso apenas aessa área do site. Todas as acções dos formandos e usuários são monitorizadas eregistradas na área administrativa, que possui estatísticas e filtros ainda maissofisticados que os disponíveis aos formandos registados. 6. Estratégia ComercialO lançamento do site será feito na Região de Lisboa e prevê-se o ingresso em Angola,Moçambique e Guiné-Bissau. Parcerias com portais, sites de educacionais edepartamentos do Ministério da Educação ou Administração interna serão priorizadas.Novas funcionalidades do site também estão previstas para os próximos meses,inclusive a adequação à tecnologia WAP, permitindo o acesso do site por meio deaparelhos móveis.O processo de comunicação do “Redes sociais – navegar em segurança” é simples epreserva a privacidade das diferentes escolas e/ou agrupamentos de escolas.Este processo consiste basicamente em:1. O agrupamento de escolas e/ou escola em particular interessado num produto e/ouserviço da nossa empresa, preenche um formulário com seu endereço de e-mail e ascaracterísticas do que pretende com a formação (público-alvo: só alunos? sóprofessores? alunos e professores? encarregados de educação?), faixa de preço queestá disposto a pagar e o prazo para receber as nossas propostas.2. O “Redes sociais – navegar em segurança” analisa os pedidos e estuda aspotencialidades e viabilidade da formação.3.A empresa encaminha as suas propostas respondendo aos e-mails recebidos.4. Havendo interesse por parte das escolas, o “Redes sociais – navegar em segurança”disponibiliza as informações necessárias para que as mesmas se comuniquem com o (s)formadores, a fim de que o negócio seja concretizado. 7. Projecções Financeiras 5
  • [Plano de Negócios e Fontes de Financiamento 16 de Maio de 2011A crescente explosão da Internet no mundo e, mais recentemente, em Portugal temproporcionado oportunidades jamais vistas para negócios inovadores na WWW. Ocomércio electrónico é o grande foco da maioria das empresas que ingressam nessemeio e, em particular, destacam-se aquelas focadas em B2B (business-to-business) eB2C (business-to-consumer). O “Redes sociais - navegar em segurança” é uma novaforma de fazer formação nas escolas tendo como foco Portugal, no primeiro ano e, emseguida, três países do continente Africano.A missão do “Redes sociais - navegar em segurança” é a de fazer formação e permitirque professores, estudantes e toda a comunidade educativa possa comunicar ereflectir sobre as redes sociais, proporcionando condições necessárias para asensibilização da utilização da Internet. O modelo de negócios é dirigido pela demandae não pela oferta, diferentemente dos sites de comércio electrónico convencional.Os clientes do “Redes sociais - navegar em segurança” podem ser classificados em:escolas – que se registam no site mediante o pagamento de parcela fixa mensal – eescolas procuram ofertas de formação e se registam no site à procura de produtose/ou serviços, oferecidos por fornecedores credenciados previamente organizados nasdiversas categorias do site. Os formandos não pagam para utilizar os serviços do“Redes sociais - navegar em segurança”.Assim, as receitas geradas são provenientes de mensalidades cobradas às escolasregistadas, bem como da comercialização de CDs pedagógicos, jogos, banners no site epublicidade contida nos e-mails enviados aos usuários.O diferencial do “Redes sociais - navegar em segurança” é o seu modelo de negócios,que se baseia na troca de e-mails entre formadores e formandos, e que é o meio decomunicação mais utilizado pelos usuários de Internet.Como toda comunicação entre formadores e formandos é intermediada pela “Redessociais - navegar em segurança” por meio de e-mail, esta pode ser considerada umavantagem competitiva em relação aos demais negócios de e-commerce B2C.6. Referências Bibliográficas[1] Educação, um tesouro a descobrir, Porto, Ed. Asa, Cap. 4 -Publicações da Unesco, 1996[2] Agenda Digital 2015. Plano Tecnológico Portugal a Inovar. Ministério da Economia daInovação e do Desenvolvimento.[3] Programa E-Escolas da Microsoft. Acedido em 14 de Maio de 2011 emhttp://www.minerva.uevora.pt/internet-segura/[4] Castells, Manuel (2000) - A SOCIEDADE EM REDE. São Paulo: Paz e Terra[5] Centro de Competência TIC da Universidade de Évora. Segurança das Crianças naInternet – Publicações. Acedido em 20 de Abril de 2011 emhttp://www.minerva.uevora.pt/internet-segura/[6] Caneco, Sílvia (2011, 19 de Abril) Um quarto das crianças está nas redes sociais semprotecção. Acedido a 20 de Abril de 2011, em http://www.ionline.pt/conteudo/118134- 6
  • [Plano de Negócios e Fontes de Financiamento 16 de Maio de 2011um-quarto-das-criancas-esta-nas-redes-sociais-sem-proteccao#enviar[7] Eu Kids Online Portugal. Os resultados completos de uma investigação Europeia.Acedido em 21 de Abril de 2011, em http://www.fcsh.unl.pt/eukidsonline/[8] Miúdos Seguros na NET. Minimizar Riscos, Maximizar Benefícios. Acedido em 20 deAbril de 2011, em http://miudossegurosnanet.blogs.sapo.pt/tag/redes+sociais[9] - FORTIN, Marie-Fabienne (2000) – O Processo de investigação: da concepção àrealização. 2ª Edição. Loures: Lusociência.[10] Hughes, Donna. Kids Online: Protecting Your Children in Cyberspace [Versãoelectronica] . Acedido em 20 de Abril de 2011, emhttp://www.protectkids.com/kidsonline/index.htm Santarém, 1 de Abril de 2011 Os professores: ____________________ (Aurélia Valadares) ___________________ (David Pereira) 7