• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Bi rads - mamografia
 

Bi rads - mamografia

on

  • 22,853 views

 

Statistics

Views

Total Views
22,853
Views on SlideShare
22,853
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
138
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Muito bom.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Bi rads - mamografia Bi rads - mamografia Presentation Transcript

    • BI-RADSDécio Farias Novaes Junior R1 Radiologia- FMJ
    • Mamografia:• Deve ser realizada em duas incidências (crânio- caudal e médio lateral) bilateralmente.• Pode haver a necessidade de complementação com compressão localizada, magnificação.• A analise da mamografia deve levar em conta a idade da paciente, paridade, ciclo menstrual, utilização de hormônios, perda de peso, cirurgia mamária prévia e o motivo pela qual foi solicitada.
    • Crânio-Caudal
    • Médio Lateral Obliqua:
    • Breast Imaging Reporting and Data System.• Desenvolvido pelo American College of radiology em 1992.• Sistematização dos laudos de mamografia, facilitando a comunicação entre o radiologista e o clínico.• Feito basicamente para lesões subclínicas .• Ultima atualização 2003 (incluiu também a USG e RM).• Todo laudo agora deve sair com recomendações.
    • BI-RADS®:• Setores:• I. Léxicos de imagens da Mama.• II. Sistema de laudos.• III. Segmento e monitoramento.• IV. Coletas de dados.• V. Apêndice
    • Sistema de laudos:• Indicação do exame.• Composição mamária.• Achados (em ordem de importância).• Comparação com exames anteriores.• Classificação pela categoria BI-RADS®.• Recomendações.
    • I. Indicação do exame:• Rastreamento ou diagnóstico.• Rastreamento: Exame realizado rotineiramente e sem queixas clínicas pertinentes.• Diagnóstico: Queixas pertinentes, alterações palpáveis, complementação (compressão, magnificação), acompanhamento de BI-RADS® 3 pra frente, controle de RT e QT.
    • II. Composição mamária:• Tipo I: Predominantemente adiposa (até 25% de tecido glandular).• Tipo II: Tecido fibro-glandular esparso (de 25 a 50 %).• Tipo III: Heterogênea e densa (de 50 a 75%).• Tipo IV: Alta densidade (mais 75 %).• *Quanto maior a densidade menos sensível o exame.
    • II. Composição mamária:
    • III: Achados:• Nódulos/Massas.• Calcificações.• Assimetria focal/ Densidade assimétrica.• Assimetria vascular.• Distorção arquitetural.• Inversão do mamilo.• Retração ou espessamento da pele.• Adenopatia axilar.
    • Achados :1. Forma dos nódulos/Massas: – Oval. – Redonda. – Lobulada. – Irregular.
    • Forma dos nódulos/Massas:
    • Nódulos :2. Margem: – Circunscrita (> 75% de visibilidade). – Obscurecida (por sobreposição de tecidos adjacentes >25%). – Microlobulada. – Indistinta/ mal definido (por possível infiltrado tumoral). – Espiculada (linhas irradiadas da margem de um nódulo).
    • Margem:
    • Nódulos :• Densidade*: » Hipodenso. » Isodenso. » Hiperdenso. * (Em relação ao tecido glandular mamário)
    • Densidade:
    • Calcificações:Benignos:• De pele.• Vasculares.• Grosseiras (em pipoca).• Tipo Bastão (lineares, orientada em direção à papila).• Redondas.• Puntiforme( se <0,5 mm).• Tipo “Casca de ovo”(centro radiotransparente).• Em leite de Cálcio.• De Pontos cirúrgicos.• Distrófica (grosseiras > 0,5mm).
    • Puntiforme ou arredondadas: Tipo “Casca de ovo”
    • Calcificações:Secretora/ intraductais Grosseira / Popcorn
    • Vasculares:
    • Distróficas:
    • Calcificações:Intermediário:• Amorfas/indistintas: pequenas, aparência imprecisa, se agrupadas, regional, linear ou segmentar  biopsia.• Heterogêneas grosseiras: > 0,5 mm, podem associar-se a malignidade, áreas de fibrose, fibroadenoma ou traumas (calcificações distroficas em desenvolvimento).
    • Calcificações: Amorfas/ indistintas
    • Calcificações:Heterogêneas e grosseiras
    • Calcificações:Alta probabilidade de malignidade:• Pleomórficas finas: Variam de tamanho (< 0,5mm).• Finas lineares ou ramificadas: aparência segue o preenchimento do lumem de um ducto envolvido por câncer.
    • Calcificações: Finas lineares ou RamificadasFinas e Pleomórficas
    • Calcificações:• Distribuição: – Difusa. – Regional. – Agrupadas (5 em volume < 1cc). – Linear. – Segmentar.
    • Distorção Arquitetural:• Distorção da arquiteturanormal, sem nenhum nódulovisível.•Linhas finas ou espiculadasirradiando-se de um ponto, eretração ou distorção focalda margem do parênquima.•Pode também estarassociada a nódulo,assimetria ou calcificações.• Biopsia indicada.
    • Casos Especiais:• Estrutura tubular assimétrica (ducto dilatado).• Linfinodo intramamário.• Assimetria Global.• Assimetria Focal.
    • Assimetria:• Focal: Pequena área (menor que 1 quadrante), maior densidade mamária, sem bordos convexos, rodeado por tecido mamário normal.• Global: grande volume (maior que um quadrante), maior densidade, sem massas ou distorção arquitetural.
    • Assimetria:
    • Achados Associados:• Retração de pele.• Retração de papila (quando estável, na ausência de quaisquer outros achados suspeitos, não é sinal de malignidade)• Espessamento de pele (focal ou difuso, e > 2mm)
    • Achados Associados:• Espessamento trabecular (septos fibrosos).• Lesão da pele (devem ser marcadas pelo técnico com marcador radiopaco e registrado na ficha do paciente).• Adenopatia axilar (aumentados e não substituidos por gordura).
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria 0  achados inconclusivos.• A mamografia necessita de complementação, seja por meio de incidências complementares, seja com outros métodos de imagem.• Categoria I não há alteração detectável ao exame.• Sugere-se controle anual.
    • BI-RADS® I:
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria II (achados benignos) os achados descrito no exame são claramente benignos.• Calcificações anelares, vasculares, em pipoca”, em “Leite de cálcio”, em microcistos, múltiplas secretórias, cutâneas, em fios de sutura.• Sugestão de conduta é a realização de mamografia anual.
    • BI-RADS® II:
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria III (achados provavelmente benignos)  nesta categoria incluem lesões que não podem ser classificadas definitivamente como benignas.• O Risco de malignidade corresponde de 3 a 5%.• Como nódulos nessa categoria, temos nódulos sólido, circunscrito, não calcificado, com forma redonda, oval ou macrolobulada.• Como microcalcificações temos as redondas ou ovais, de mesmo tamanho, difusamente distribuídas.
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria III continuação:• Recomendação de exame mamográficos em intervalos mais curtos durante algum tempo, para observação da estabilidade ou não da lesão.• Dependendo da ansiedade de cada paciente e da história pessoal de cada uma, a investigação histológica pode ser indicada para o esclarecimento diagnóstico definitivo.
    • BI-RADS® III:
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria IV: achados suspeitos.• Neste grupo são incluídas aquelas lesões com algum grau de suspeição e cerca de 20 a 30% delas podem ser efetivamente malignas. A avaliação histológica deve ser indicada. Esta categoria é dividida em 4 A (suspeita leve), 4 B (suspeita moderada) e 4 C (suspeita forte).
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria IV continuação: Como lesões dessa categoria temos nódulo sólido, redondo, oval ou macrolobulado com calcificações associadas, alguma irregularidade das margens microlobulações e/ou mais de 25 % de suas margens obscurecidas.• As microcalcificações são: – Com distribuição regional, segmentar, linear ou focal, mesmo que apresente morfologia uniforme. – Agrupadas, e algumas apresentam morfologia diferente das demais. – Puntiformes, de tamanhos variados e agrupadas – Agrupadas que não estavam presentes no exame anterior.
    • BI-RADS® IV:
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria V: (achados altamente suspeitos de malignidade)• Entre 80 a 90 % dos achados neste grupo correspondem a lesões malignas. Como a chance de malignidade é muito alta a investigação histológica é obrigatória.• Tipicamente nos casos de nódulos é irregular com espiculação, com ou sem calcificação, e as microcalcificões são lineares e vermiforme, desenhando trajeto dos ductos ou pleomórficas.
    • BI-RADS® V:
    • BI-RADS® Categorias:• Categoria VI: Lesões já biopsiadas, com diagnóstico de malignidade, mas sem sua retirada ou tratamento definitivo.
    • Obrigado!