Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Arritmias ou disritmias
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Arritmias ou disritmias

  • 3,662 views
Published

 

Published in Sports , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
3,662
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
19
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ARRITMIAS OU DISRITMIAS
  • 2. QUALQUER ALTERAÇÃO DO RÍTMO CARDÍACONORMALTEM VÁRIOS MECANISMOS GERADORES ,DEPENDENDO DA PATOLOGIA DE BASENÃO NECESSARIAMENTE PATOLÓGICAVÁRIAS CLASSIFICAÇÕES :- REGULAR OU IRREGULAR- RÍTMICA OU ARRÍTMICA- BRADICARDIAS E TAQUICARDIAS- SUPRA-VENTRICULAR OU VENTRICULAR- PAROXÍSTICA OU INCESSANTE
  • 3. RÍTMO SINUSALONDAS P POSITIVAS EM D1, D2, aVFONDAS P PRECEDEM OS COMPLEXOS QRSONDAS P TÊM CORRELAÇÃO FIXA COM OCOMPLEXO QRS
  • 4. RÍTMO ECTÓPICO ATRIALRÍTMO GERADO NAS CÉLULAS DOS ÁTRIOSOCORRE INIBIÇÃO DO RÍTMO SINUSALPODE APARECER POR INEFICIÊNCIA DO NÓSINUSALONDAS P PODEM APARECER ANTES OU DEPOISDO COMPLEXO QRS, POSITIVAS OU NEGATIVAS
  • 5. EXTRA-SÍSTOLESBATIMENTO PRECOCE , COM ACOPLAMENTOVARIÁVELPODE SER :- SUPRAVENTRICULAR : GERADA NOS ÁTRIOS ,ACIMA DA JUNÇÃO ÁTRIO-VENTRICULAR- VENTRICULAR : GERADA NOS VENTRÍCULOS ,ABAIXO DA JUNÇÃO ÁTRIO-VENTRICULAR
  • 6. ESCAPESBATIMENTO TARDIO ( BATIMENTO DE AJUDA )PODE SER :- ATRIAL- JUNCIONAL- VENTRICULAR
  • 7. RÍTMO JUNCIONALRÍTMO É GERADO DENTRO DA JUNÇÃO ÁTRIO-VENTRICULARFREQUÊNCIA CARDÍACA ENTRE 60 E 70 SPMPODE TER MORFOLOGIA VARIADA , DEPENDENDODA LOCALIZAÇÃO DO FOCO GERADOR , DENTRODO NÓ A-V- DENTRO DA REGIÃO A ( ONDAS P NEGATIVASPRECEDENDO O QRS )- DENTRO DA REGIÃO N ( SEM ONDAS P VISÍVEIS )- DENTRO DA REGIÃO V ( ONDAS P NEGATIVAS EPÓS QRS )
  • 8. RÍTMO ÍDEO-VENTRICULARFOCO GERADOR ESTÁ LOCALIZADO NOSVENTRÍCULOSCOMPLEXOS QRS ALARGADOSFREQUÊNCIA CARDÍACA BAIXA ( 30 SPM )
  • 9. TAQUICARDIASCOM QRS ESTREITO- REGULARES => TAQ. SINUSAL ( FC > 100 SPM ) => TAQ. ATRIAL ( FC ENTRE 180 A 250 SPM ) => TAQ. JUNCIONAL ( FC ENTRE 180 A 250 SPM ) => TAQ. ÁTRIO-VENTRICULAR ( FEIXE ANÔMALO )- IRREGULARES => FLUTTER ATRIAL ( R-R POUCO IRREGULARES,SEM ONDAS P, COM ONDAS F, FC APROXIMADA DE150 SPM ) => FIBRILAÇÃO ATRIAL ( R-R IRREGULARES ,SEM ONDAS P , COM ONDAS f, FC VARIÁVEL)
  • 10. COM QRS ALARGADO ( > 0,12 SEG )- SUPRAVENTRICULAR COM ABERRÂNCIA DECONDUÇÃO ( FC ENTRE 180 A 250 SPM)- VENTRICULAR => MONOMÓRFICAS ( FC ENTRE 140 A 180 SPM ) => POLIMÓRFICAS ( TORSADE DE POINTES ) => FLUTTER VENTRICULAR => FIBRILAÇÃO VENTRICULAR
  • 11. BRADICARDIA SINUSALRÍTMO SINUSAL COM FREQUÊNCIA CARDÍACAABAIXO DE 60 SPMNEM SEMPRE PATOLÓGICACOMUM NOS IDOSOS
  • 12. BLOQUEIO SINO-ATRIALOCORRE DIFICULDADE DO ESTÍMULOELÉTRICO EM SAIR DO NÓ SINUSALPODE SER :- PRIMEIRO GRAU- SEGUNDO GRAU- TERCEIRO GRAU OU COMPLETO ( PARADASINUSAL )
  • 13. BLOQUEIOS ÁTRIO-VENTRICULARESPRIMEIRO GRAU ( INTERVALO PR > 0,20 SEG )SEGUNDO GRAU :- TIPO I ( PRi VAI AUMENTANDO DE TAMANHOPROGRESSIVAMENTE, ATÉ QUE O QRS FICABLOQUEADO )- TIPO II ( QRS É BLOQUEADO , SEM AUMENTOPROGRESSIVO DO Pri )TERCEIRO GRAU ( DISSOCIAÇÃO ENTREBATIMENTOS ATRIAIS E VENTRICULARES, COMFREQUÊNCIA ATRIAL > FREQUÊNCIA VENTRICULAR)
  • 14. DISSOCIAÇÃO ÁTRIO-VENTRICULAR- DISSOCIAÇÃO ENTRE BATIMENTOS ATRIAIS EVENTRICULARES- FREQUÊNCIA VENTRICULAR > FREQUÊNCIAATRIAL- DOENÇA NO NÓ SINUSAL