Fundamentos serviço social ardis do capitalismo - 1 º semestre

  • 4,385 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,385
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
72
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Fundamentos Serviço Social1º SemestreBy Dani Rubim – estudanteServiço Social Unicsul
  • 2. Fundamentos Serviço SocialLivro: Serviço Social,identidade e alienaçãoAutora: Maria Lucia MartinelliEditora Cortez
  • 3. Fundamentos Serviço SocialIntrodução ao Livro•Formação Serviço Social como profissão•Acontecimentos que induziram à pratica social•Como o processo de industrial desenvolveu a questão social.•Assuntos Principais
  • 4. Fundamentos Serviço SocialIntrodução ao Livro•Porque surgiu:•Foi criada para atender as questões sociais de determinada epoca ediminuir a lacunas sociais entre as classes.•A História – Serviço Social•A história do Serviço Social é rica em detalhes
  • 5. Fundamentos Serviço SocialOs ardis do Capitalismo•Capitulo 2 – livro Martinelli•“A consciência de classe (...) é o sentido tornadoconsciente da situação histórica de classe.”•Lukács 1974
  • 6. Fundamentos Serviço SocialA contradição do capital trouxe o dilema dacontradição não só no campo econômico mas nasociedade como um todo.O capitalismo foi acentuado a diferenciação entre asclasses.Desde que a revolução industrial começou a produzirseus primeiros frutos tornou-se claro a necessidade demão-de-obra para acompanhar as novas tecnologias egerar mais lucro.Fundamentos Serviço Social•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 7. Fundamentos Serviço Social•Capitulo 2 – livro MartinelliNa fase acumulativa de mão de obra, a burguesia retirou dos umbraisda historia um antigo dispositivo originário do sec. XVI denominado:LEI DO CERCAMENTOOs proprietários rurais podiam cercar suas terras impedindo a entradade camponeses o que forçava muitos a irem buscar oportunidade desustento nas cidades/fabricas.A ausência de pose e bens era característica dominante da classetrabalhadora que só possuía sua força de trabalho para negociar
  • 8. Fundamentos Serviço Social•Capitulo 2 – livro MartinelliA acumulação da riqueza em um pólo=Expansão da pobreza em outro.Este é o signo do capitalismo e a base da sociedade estruturada emclasses antagônicas.
  • 9. Fundamentos Serviço SocialBURGUESIATinha a falsa impressão de que o capitalismo estavaplenamente e incorrigidamente consolidado.Mas os problemas e crises cíclicas alem das questõesno campo social se agravavam.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 10. Fundamentos Serviço SocialO crescimento da classe trabalhadora excedera ademanda de mão-de-obra.Para a burguesia inicialmente esta era uma vantagempois aumentava a concorrência entre os operários,mas a longo prazo resultou em uma agravamento dasquestões sociais.Exemplo saúde, que acabava afetando a todos.•Capitulo 2 – livro MartinelliEXERCITO INDUSTRIAL DE RESERVA
  • 11. Fundamentos Serviço SocialQUESTÕES SOCIAIS DA EPOCA•Miséria ampliada•Mortalidade do operariado que já atingiam 20%da população.•Inicio de consciência da classe operariaSão aspectos que mostravam que o capitalismo não era tão firme.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 12. Fundamentos Serviço Social•Capitulo 2 – livro MartinelliA própria igreja via esta diferença de classes como algo natural,espiritual até.Justificando a “pobreza como condição necessária”(pastor anglicano JosefhTownsend)A ética burguesa vai revelando-se através destas afirmações.NATURALIZAÇÃO DA POBREZA
  • 13. Fundamentos Serviço SocialA exploração não era mais aceita de formapassiva.Os operários já estavam mais organizadosE os simples movimentos de classe já se tornavammovimentos políticos e sociais.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 14. Fundamentos Serviço SocialA consciência de classe surgiu através daexploração individual.Tornando os movimentos de classe operaria maisvisíveis e ativos desde o sec. XIX.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 15. Fundamentos Serviço SocialA burguesia começou a criar formar para encobrir a face dapobreza, miséria e controlar as exigências da massa popular.O pauperismo já não era suficiente e o estado começou aIncorporar a pratica da assistência e sua estratégiaoperacional (Serviço Social) à estruturaorganizacional as sociedade burguesa constituídacomo um importante controle social.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 16. Fundamentos Serviço SocialA Sociedade de Organização da CaridadeEmbora não contasse com o apoio da classe trabalhadora, havia seexpandido.SUA INFLUENCIA SE FAZIA PRESENTE EM TODAS ASPRATICAS ASSISTENCIAISE SE ESTRETAVAM EM RELAÇÃ À AREA DA SAÚDE.INFLUENCIANDO NÃO SO OS INGLESES COMO TAMBEM OSEUROPEUS.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 17. Fundamentos Serviço SocialA Sociedade de Organização da CaridadeA filantropia entre IGREJA, ESTADO E BURGUESIA queriam que aSOC difundissem as praticas burguesas atendente com imediatismoe sem aprofundamento as principais questões sociais.Com o tempo surgiu a necessidade de ampliação dessa assistênciae de um controle global para as crescentes questões sociais e obloqueio do avanço dos movimentos do proletariado.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 18. Fundamentos Serviço SocialA Sociedade de Organização da CaridadeGlobalizada1ª TAREFA – reorganizar a assistência2ª TAREFA – implementar medidas legislativas,sendo nada mais que um órgão ao seu serviço.•Capitulo 2 – livro MartinelliSeus agentes se multiplicavam em seus discursos ideológicos, mistificados,Muito próprio da razão burguesa.Os agentes eram simplesmente fantoches das classes altas.
  • 19. Fundamentos Serviço SocialA Sociedade de Organização da CaridadeA as praticas social eram marcadas com o signo da urgência doimediatismo, da prontidão da ação.A burguesia se apropriava não só da pratica social como de seusagentes o que ocasionou na tardia consciência de classe destacategoria.Alienados os agentes pertenciam aos interesses do capital.A expansão de agentes foi notável nos Estados Unidos e na Europano sec. XIXA pratica social era, na verdade, uma pratica plena de abstrações.•Capitulo 2 – livro Martinelli
  • 20. Fundamentos Serviço SocialOs ardis do Capitalismo•Capitulo 2 – livro Martinelli•“A consciência de classe (...) é o sentido tornadoconsciente da situação histórica de classe.”•Lukács 1974