• Save
Papos na Rede - Puxadinhos e improvisos: o preço do amadorismo em Social Media
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Papos na Rede - Puxadinhos e improvisos: o preço do amadorismo em Social Media

on

  • 2,819 views

Minha apresentação no #PaposnaRede sobre a importância de profissionalização do mercado de Social Media (14/nov/2012)

Minha apresentação no #PaposnaRede sobre a importância de profissionalização do mercado de Social Media (14/nov/2012)

Statistics

Views

Total Views
2,819
Views on SlideShare
1,202
Embed Views
1,617

Actions

Likes
11
Downloads
0
Comments
2

6 Embeds 1,617

http://paposnarede.com.br 1574
http://www.linkedin.com 25
http://feeds.feedburner.com 9
https://twitter.com 5
http://pinterest.com 3
https://si0.twimg.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Preciso me preparar profissionalmente para, então, arriscar pilotar como gente grande.
  • Para atrair o público, explorar ao máximo plataformas e/ou ferramentas de vídeo e foto e as redes sociais. Oferecer serviço relevantes ao internauta é outra estratégia eficaz. Publicar material relevante e de qualidade é pressuposto.
  • E bemrealizado…
  • “Pensa em um tweet sobre dia do Solteiro. E um concurso cultural pro FB. Valeu \\o/ Ass: Atendimento sem noção”. E ai do pobre redator se ousar reclamar do “briefing”. Uma resposta usual é “Véi, são só 140 caracteres”.

Papos na Rede - Puxadinhos e improvisos: o preço do amadorismo em Social Media Papos na Rede - Puxadinhos e improvisos: o preço do amadorismo em Social Media Presentation Transcript

  • “Puxadinhos” e improvisos: o preço do amadorismo em Social MediaDaniele RodriguesJornalista, planner e mestranda em comunicação digital pela USPNov/2012
  • “Estou interessada em mudar deárea e como uso bastante o FBtenho o perfil para a vaga deanalista de redes sociais (...)” Encontre o erro nessa frase...
  • A tecnologia mudou aforma de comunicar...
  • Interatividade em várias Compartilhamento Mobilidade: tuitamos e interfaces e formatos ilimitado blogamos de todo lugar
  • Conteúdo gerado pelos Comunicamos usuários para nichos
  • Mas os aparatos técnicossão apenas ferramentas noprocesso de significação.As grandes transformaçõessão: o mote e as razões decomunicar.As pessoas buscam“Experiências”.
  • E estamos preparados?
  • Não há problema em mudar de área,principalmente para uma com a qual tem empatia.O preocupante é a forma banalizada como muitosse reportam a Social Media. Demanda estudo,conhecimentos específicos e muita dedicaçãocomo qualquer atividade profissional.
  • Sou apaixonada porvelocidade e corrida de F1, mas isso não me qualificada a participar de uma prova no autódromo de Interlagos ¬¬
  • E pensando nas demandas das agências, houses, marcas e profissionais de Social Media...
  • Rede Social é uma das formas derepresentaçãodos relacionamentos afetivos ou profissionais dos seres humanos entre siou entre agrupamentos de interessesmútuos.A rede é responsável pelocompartilhamento de ideias entrepessoas que possuem interessese objetivo em comum.
  • O quê o público busca na web?70% entretenimento20% notícia10% serviço
  • 90% pesquisam na web antes da compra;76% pesquisam em blogs e fóruns;50% já mudou de opinião sobre umacompra após encontrar uma opiniãonegativa;28% fecharam a negociação devido ainformações coletadas nas redes sociais;90% dos expectadores mudam de canalnos comerciais se tiverem possibilidade;14% das pessoas confiam em comerciaisDados da TNS
  • Status de “heavyuser” capacita alidar com isso?
  • A atuação em mídia social temmuito do tradicional. Mas oFAZER é DIFERENTE!
  • O conteúdo tem por intuito engajar, por meio de relato de experiência ou mesmopropiciando essas vivências. Precisa ser mais que frases clichês, citações e piadas (na maioriadas vezes nada oportunas). “Loira compartilha e morena curte” não se enquadra na categoriaboa redação. Apesar dos milhões de likes.Técnicas “tradicionais” de construção de texto ensinadas na faculdade de comunicação são bemvindas.
  • Ao invés de pensar emimpacto, em Social Mediapalavras de ordem sãoENGAJAR eCATIVAR.
  • Preparado pra lidar com brand lovers e brand advocates?E trolls e haters também?
  • Impacto x Conversão
  • Conteúdo de qualidade, relevante e leve! Utilidade + entretenimento
  • Exploraroportunidades (Vídeo feito pela One Digital por conta do primeiro ano de falecimento de Jobs)
  • ProcessosA não-linearidade do ambiente digital não se aplica aosprocessos do dia a dia. Briefing, brainstorm e reportcontinuam existindo. Dão trabalho, e muito!
  • Ferramentas
  • Planejamento e estratégia
  • O “sobrinho” consegue fazer umaação como esta? Ver o extraordinário no cotidiano…
  • BusinessInteligenteEm um dia:√ Mais de 3 bilhões de likes e comentários no FB√ 2 milhões de postagens em blogs√ 300 milhões de fotos no FB√ 830 mil vídeos publicados no Youtube
  • O fazer com isso?Que tal transformarnúmeros, variáveis,gráficos e menções emdados estratégicos? 1 - Estudo de conteúdo e presença 2 - Mapeamento de influenciadores 3 - Análise de desempenho 4- Benchmarking 5 - Insights de marca ou produto
  • A forma leviana como Social Media é tratada,muitas vezes, vêm custando o desenvolvimento domercado e o incremento de receita às agências e àsmarcas. Profissionalização e seriedade são preceitosinegociáveis.A falta de parâmetros de qualidade, a nãonormatização, o improviso de agências que montamàs pressas um “setor de SM” para se vender comocomunicação 360 e a banalização das habilidades eformação necessária para atuar na área corroborampara um cenário de amadorismo.
  • Para quem quer se aventurar nesse mundo,bem vindo! Há espaço para antropólogos,psicólogos, matemáticos e dezenas de outroscampos de conhecimento. Mas, é importanteobservar alguns passos:1º Conheça o trabalho de cada setor(conteúdo, planejamento, atendimento etc.);2º Escolha uma área e prepare-se (muito).Gostar ou não do FB será só um detalhe;3º Continue estudando, participando deeventos e, principalmente, dando a suacontribuição à profissionalização do mercado.
  • E lembre-se:Para trabalhar comSocial Media éinfinitamente maisimportante entender egostar de pessoas =)
  • Aos “policiais das redes sociais”, por favor, não encarem essa apresentação como regras ou verdades absolutas. Apenas estou compartilhando a forma como eu acredito que omercado de Social Media pode ser mais respeitado e valorizado. Falar sobre profissionalização nunca é demais.
  • Are you ready?
  • Daniele RodriguesJornalista, planner e mestranda em comunicação digital pela USP @dani_rodrigues daniele.rodrigues100@gmail.com Nov/2012