Embriologia

3,323 views
3,112 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,323
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
48
Actions
Shares
0
Downloads
123
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Embriologia

  1. 1. Biologia Embriologia
  2. 2. Embriologia <ul><li>É a ciência que estuda o desenvolvimento dos seres vivos a partir do Zigoto até a formação de tecidos diferenciados. </li></ul>
  3. 3. Da fecundação de um óvulo pelo espermatozoide ocorre a formação de uma única célula conhecida como zigoto ou ovo. E a medida que estas modificações vão acontecendo, um novo ser já considerado embrião que vai tomando formas diferentes e cada uma delas com suas particularidades
  4. 4. Tipos de Ovos <ul><li>Cada espécie de ser vivo tem a sua adaptação de acordo com seu modo de vida. Estas adaptações ocorrem a partir do próprio desenvolvimento embrionário </li></ul><ul><li>Os tipos de óvulos são caracterizados segundo a quantidade e distribuição de vitelo no citoplasma, classificados em três tipos. </li></ul>vitelo é uma reserva de nutrientes existente nas célula-ovos dos animais para alimentar o embrião enquanto o novo ser não conseguir alimentar-se sozinho. Nos mamíferos placentários, a quantidade de vitelo no zigoto (outra denominação para a célula-ovo) é pequena, apenas o necessário enquanto o ovo fecundado não chega ao útero, onde ele receberá nutrientes da mãe através da placenta. Já as aves possuem uma concentração imensa de vitelo em seus ovos, pois a geração se dá externamente. Durante esse processo, o embrião encontrará ali o alimento necessário para se nutrir .
  5. 5. Ovos Oligolécitos ou Isolécitos <ul><li>Estes ovos possuem pouca quantidade de vitelo. Os embriões formados possuem contato direto com o ambiente ou através de trocas de substâncias com sua mãe. </li></ul><ul><li>Ocorre nos poríferos (esponjas), celenterados( hidras, caravelas), equinodermos (estrela-do-mar; ouriço do mar), Mamíferos. </li></ul>
  6. 6. Ovos heterolécitos Média quantidade de vitelo. O vitelo concentra-se mais em um dos pólos, ficando evidente a formação do pólo animal ( menor quantidade de vitelo ) e pólo vegetativo (maior quantidade de vitelo)
  7. 7. Ovos telolécitos <ul><li>O citoplasma fica totalmente deslocado para um dos pólos (pólo animal) </li></ul><ul><li>Possuem uma grande quantidade de vitelo. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Zigoto </li></ul><ul><li>Mórula </li></ul><ul><li>Blástula </li></ul><ul><li>Gástrula </li></ul><ul><li>órgãos Nêurula tecidos </li></ul>Evolução do ovo
  9. 9. Segmentação ou Clivagem <ul><li>Após a fecundação o zigoto começa a sofrer sucessivas mitoses. </li></ul><ul><li>Ocorre então quatro etapas muito importantes: Blastulação, Morulação, Gastrulação e Neurulaç ão. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>A medida que as mitoses se sucedem, os blastômeros diminuem o tamanho mas aumenta no nº de células aparecendo o primeiro estágio do desenvolvimento embrionário a mórula . </li></ul><ul><li>Esta mórula pode apresentar de 02 a 32 blastômeros. </li></ul><ul><li>Este estágio ocorre de 3 a 4 dias após a fertilização concomitantemente à chegada do embrião no útero </li></ul>
  11. 12. EMBRIOGÊNESE DO ANFIOXO FECUNDAÇÃO ZIGOTO SEGMENTAÇÕES MÓRULA
  12. 13. Blastulação ou Blastula nesse estágio a mórula sofre mudanças que a converte em blastocisto. Isto ocorre imediatamente após a chegada da mórula no útero, quando a cavidade blastocística é preenchida por um líquido. Neste momento suas células se dispõem centralmente e formam o primórdio do embrião.
  13. 14. Gastrulação ou Gastrula <ul><li>neste estágio, onde o embrião já está na terceira semana. Durante toda esta fase forma-se um disco embrionário e esse disco é responsável pelas 3 camadas germinativas da gástrula que se diferenciarão nos tecidos e órgãos do embrião: ectoderma, mesoderma e endoderma </li></ul>
  14. 15. ANEXOS EMBRIONÁRIOS
  15. 16. <ul><li>estruturas que se forma juntamente com o embrião, destinadas à realização de importantes papéis para ele, mas que se tornam inúteis após o seu nascimento, sendo então, desprezadas. </li></ul><ul><li>Como também não pertencem à mãe, os anexos, no caso dos mamíferos, são expulsos do útero logo após o parto . </li></ul>
  16. 17. Âmnio ou bolsa amniótica <ul><li>Membrana que reveste totalmente o embrião </li></ul><ul><li>Apresenta-se repleto de um líquido claro conhecido como líquido amniótico </li></ul><ul><li>Funções: proteção contra choques mecânicos, desidratação, infecções de agentes externos como vírus e bactérias, estabilização da temperatura interna </li></ul>
  17. 19. CÓRIO <ul><li>Da mesma origem do âmnio, o cório é uma membrana de proteção que se localiza mais externamente e em contato com a casca, fazendo absorção de cálcio da casca para o esqueleto </li></ul>
  18. 20. PLACENTA <ul><li>É o mais importante dos anexos embrionários nos mamíferos. E representa o principal passo evolutivo dos mamíferos no que se refere na reprodução. </li></ul><ul><li>É um órgão transitório, de múltiplas funções para o embrião </li></ul>
  19. 21. FUNÇÕES DA PLACENTA <ul><li>Realizar trocas respiratórias entre o organismo materno e o organismo fetal </li></ul><ul><li>Realizar as trocas nutritivas e metabólicas entre mãe e filho </li></ul><ul><li>Produzir hormônios </li></ul><ul><li>Transmitir ao feto alguns anticorpos </li></ul>
  20. 22. CORDÃO UMBILICAL <ul><li>Estrutura de comunicação entre o embrião e a placenta. </li></ul><ul><li>troca gasosa </li></ul>

×