Your SlideShare is downloading. ×
Entrevista Wallace Ischaber - Da formação ao mercado, os cenários para o profissional de comunicação.
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Entrevista Wallace Ischaber - Da formação ao mercado, os cenários para o profissional de comunicação.

270
views

Published on

Este artigo traz a entrevista com o profissional de relações públicas Wallace Ischaber, com o objetivo demonstrar alguns caminhos possíveis para o Relações Públicas. Através da trajetória deste …

Este artigo traz a entrevista com o profissional de relações públicas Wallace Ischaber, com o objetivo demonstrar alguns caminhos possíveis para o Relações Públicas. Através da trajetória deste profissional, procurar-se-á confirmar a versatilidade e oportunidades propiciadas por esta área da comunicação. Propõe-se ainda a reflexão sobre o perfil profissional e os limites do dito gerenciamento estratégico da comunicação a ela atribuído.


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
270
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Perfis e opiniões de Profissionais de Assessoria de Comunicação Organizacional Disciplina BIB02083 - Assessoria de Comunicação organizacional Semestre 2011/02 --------------------------------------------- Entrevista1 Wallace Ischaber2 Da formação ao mercado, os cenários para o profissional de comunicação. Daniela Mattos 3RESUMO: Este artigo traz a entrevista com o profissional de relações públicas WallaceIschaber, com o objetivo demonstrar alguns caminhos possíveis para o Relações Públicas.Através da trajetória deste profissional, procurar-se-á confirmar a versatilidade e oportunidadespropiciadas por esta área da comunicação. Propõe-se ainda a reflexão sobre o perfil profissionale os limites do dito gerenciamento estratégico da comunicação a ela atribuído.Palavras-chave: Relações Públicas; Comunicação Organizacional; Mercado de Trabalho;Empreendedorismo; Introdução Diversos autores vêm trabalhando com a hipótese da função estratégica dos RelaçõesPúblicas nas organizações em função das atividades desempenhadas nesta área terem comobase o planejamento. Por outro lado, cada vez mais as organizações preocupam-se com a suaimagem, em alguns momentos, mais até do que com a qualidade dos produtos ou serviçosoferecidos. Entretanto, o mundo organizacional está percebendo a necessidade de mudar essacultura do "parecer" para, de fato, "ser" aquilo que prega em sua missão, visão e valores. Talmudança abre espaço para um perfil de profissional mais atento a essas necessidades, para asociedade em torno da organização. Este pode ser considerado o diferencial do RelaçõesPúblicas: a capacidade de diagnosticar, prever e determinar as estratégias mais adequadas acada situação apresentada pelo ambiente. Neste sentido, os estrategistas de relações públicas assessoram os dirigentes, identificando problemas e oportunidades relacionados com a comunicação e a imagem institucional da organização no ambiente social, avaliando como o comportamento dos públicos e da opinião pública pode afetar os negócios e a própria vida da organização. (KUNSCH, 2006 p. 6)1 Entrevista entregue para a avaliação da disciplina “Assessoria de Comunicação Organizacional” do Curso de ComunicaçãoSocial da Universidade do Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre/RS – novembro/2011.2 Wallace Ischaber, Relações Públicas - Conrerp 3ª Região – 2074 Graduado em 2004 Belo Horizonte – MG3 Aluno do Curso de Comunicação Social da Universidade do Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).daniela.mattos@ufrgs.br1
  • 2. Perfis e opiniões de Profissionais de Assessoria de Comunicação Organizacional Disciplina BIB02083 - Assessoria de Comunicação organizacional Semestre 2011/02 ---------------------------------------------Diante deste cenário, mais do que pensar na gestão estratégica da comunicação, é preciso que oplanejamento de Relações Públicas esteja alinhado com o planejamento estratégico. (Ibid. p. 8) Sendo assim, o que se pretende obter com este artigo, são algumas respostas acerca daprática das relações públicas, e se os profissionais atuantes no mercado, aqui representado porWallace Ischaber, levam além da graduação esses preceitos intrínsecos à área. Pretende-se, como material disponibilizado em formato de entrevista, demonstrar os caminhos possíveis para oRelações Públicas através da trajetória deste profissional que conseguiu, e consegue, vislumbrarna sua formação oportunidades sem limites. O qual observa que o mercado está aberto paraaqueles que conseguem fazer bem o seu trabalho e trazer resultados para a empresa assessorada. Wallace Ischaber, tem 34 anos, graduado em Relações Públicas em 2004 - BeloHorizonte/MG. O profissional mostra-se bastante convicto em relação à escolha da suaprofissão. Em parte da sua carreira esteve envolvido com o meio acadêmico e conquistoualguns prêmios importantes. Apesar disso, segundo ele, seu lado prático sempre “falou” maisalto do que o teórico. Assim, ele deixou a vida acadêmica e resolveu enfrentar o mercado. E énesse momento que sentiu a necessidade de procurar outras especializações, todas elas comalgum vínculo à formação de RP, a qual define como “1ª e principal formação”. Atualmente Wallace atua como consultor e assessor, desenvolvendo projetos derelações públicas para pequenas e médias empresas e entidades de terceiro setor, atua tambémna área política e é assessor de comunicação digital do Conselho Federal de Profissionais deRelações Públicas – CONFERP.ReferênciasKUNSCH, M. M. K. . Planejamento e gestão estratégica de relações públicas nasorganizações contemporâneas. In: VIII Congresso Latino-Americano de Pesquisadores daComunicação, 2006, São Leopoldo, RS. VIII Congresso Latino-Americano de Pesquisadores daComunicação. São Leopoldo, RS : Unisinos, 2006. v. 1. Disponível em:http://www.unirevista.unisinos.br/_pdf/UNIrev_Kunsch.PDF Acessado em 07/12/2011.2
  • 3. ENTREVISTA: Wallace Ischaber Tenho orgulho em falar: “Sou Relações Públicas”Conte-nos um pouco sobre a sua trajetória realidade que sempre foi comunicação e rp.profissional. Vimos que você tem várias Atualmente são elas: Pós em Marketing,especializações, o que fez você buscar a Comunicação Coorporativa, Comunicaçãocarreira de Relações Públicas? Digital, Administração e Recursos Humanos. WALLACE: Na verdade a minha 1ª e principal formação é a de Relações Públicas. Tenho orgulho em falar: “Sou Quais as suas atividades hoje? Relações Públicas”! Em meu início de carreira fui muito ligado à área acadêmica, WALLACE: Como filho mais velho, em ainda como aluno atuava em uma agência uma família tradicional mineira, voltei ao experimental de Relações Públicas da lar e hoje sou responsável pelos negócios da instituição onde graduei, antes de concluir o família. Administro duas empresas em curso eu já estava como coordenador ramos bem diferentes, uma empresa de adjunto desta agência. Então eu estava porte médio cujo negócio é manutenção de muito próximo de alunos e vivenciando e máquinas pesadas de mineração e a outra é compartilhando experiências com uma transportadora interestadual de professores. pequeno porte. Neste período, conquistei algumas Minha atividade principal ainda é a indicações e prêmios, em 2007 fui indicado comunicação e as relações públicas, de ao Prêmio RP do Brasil - Categoria onde vem meu sustento, meu “ganha pão”. Profissional Revelação - no site Atuo como consultor e assessor, www.rpdobrasil.com.br, em 2006 obtive o desenvolvendo projetos de relações 1º Lugar como Relações Públicas em públicas para pequenas e médias empresas Newsletter Digital em Comunicação e e entidades de terceiro setor. Na área Cidadania e 3º Lugar em Eventos na 13ª política, atuo na criação e gestão de EXPOCOM. Em 2005 conquistei o 2° campanhas, assim como assessoramento Lugar no XXIII Concurso Nacional político para entidades e pessoas públicas Universitário de Monografias e Projetos em cargos eletivos. Experimentais de Relações Públicas - ABRP São Paulo - Categoria: Organizações Também contribuo com minha profissão, do Terceiro Setor e o 1º Lugar com a sou assessor de comunicação digital do Agência Júnior Experimental de Relações Conselho Federal de Profissionais de Públicas 12ª EXPOCOM, dentre outros. Relações Públicas – CONFERP. Mas meu lado prático sempre “falou” mais alto que o teórico. Desejando alçar outros vôos, deixei a vida acadêmica e fui ganhar asas no mercado. Minhas especializações vieram da necessidade imposta pelo mercado. Hoje uma simples graduação não é base para concorrer no acirrado mercado de trabalho. Mas não procurei especializações muito diferentes de minha 4
  • 4. Um curso superior também molda o senso crítico das pessoas.A sua formação como Relações Públicas é Quais profissionais compõem a Assessoriaimportante para o trabalho que você de Comunicação em que você atua? Hádesenvolve? uma divisão clara nas atividades desenvolvidas entre as habilitações? WALLACE: Minha formação é tudo! Sem ela não existo, não teria como WALLACE: Hoje dependendo do realizar o meu trabalho, o cerne de tudo projeto, trabalho com vários profissionais que desenvolvo e faço foi aprendido na de várias áreas, de fotógrafos à titereiros. minha formação em Relações Públicas. É A multidisciplinaridade na comunicação é como médico, só é quem fez medicina. RP muito abrangente. Mas cada um faz aquilo só é quem fez RP. que mais entende, não adianta demandar a confecção de um release a um publicitário Em minhas outras atividades já ou o planejamento de percepção de mencionadas, a formação de RP também é imagem a um jornalista ou a criação de importantíssima. Uma formação em uma peça a um RP. É cada um no seu Relações Públicas não é um simples curso quadrado. técnico, é um curso de ensino superior completo, onde também existe a grade básica e de suporte. É um curso de “formação” e profissionalização. Além de Em sua opinião, o profissional de Relações formar profissionais de Relações Públicas, Públicas possui um papel de formam e moldam pessoas também. Um estrategista/estratégico ou ainda trabalha curso superior também molda o senso como executor de tarefas? crítico das pessoas. WALLACE: Depende do profissional, conheço e já trabalhei com profissionais de RP excelentes estrategistas e jáEm sua opinião, a área de comunicação trabalhei também com excelentes RP’stem o espaço que merece no cenário das tarefeiros. Depende do perfil e da área deorganizações contemporâneas? atuação daquele profissional. WALLACE: A área de comunicação tem mais espaço do que merece. Hoje a preocupação é a comunicação, é a imagem Até que ponto você, como profissional de e a publicização das ações. Relações Públicas, tem autonomia de tomar decisões na gestão da Comunicação Nunca a comunicação teve tanto espaço Organizacional das organizações nas organizações, para reduzir gastos, para assessoradas? aumentar vendas, para projetar imagem, para resolver ou fugir de problemas. WALLACE: É muito engraçada esta pergunta, até um médico tem limites na sua tomada de decisões, hora depende da ética, hora depende dos familiares do paciente. Com o profissional de relações5
  • 5. públicas é a mesma coisa, vai depender Quais as mudanças e os desafios para as do seu nível hierárquico, de sua função, Relações Públicas em um cenário de da verba para o projeto ou setor e até convergência e de ênfase na comunicação mesmo do estado de espírito do patrão. digital? Como assessor devo fazer o que me WALLACE: Hoje o profissional deve demandam, como consultor depende do ser ágil, deve prever tudo. Vislumbrar os cliente acatar as sugestões ou não, como cenários, ter bom arcabouço teórico, se administrador do próprio negócio, atualizar, ser “antenado”. Na prática depende do meu desejo e vontade. pouca coisa mudou. Não ficou mais difícil, ficou mais rápido. O Profissional de RP deve ter respostas rápidas. Em compensação, multiplicaram as ferramentas e os meios. Há 15 anos, por exemplo, você não atingia um público interno ou “chão de fábrica” de uma metalurgia utilizando o e-mail, hoje estamos à frente do e-mail, com SMS, redes sociais e etc, isso só para citar como um exemplo rasteiro.Quais as perspectivas para o profissional de Relações Públicas? Quais são asoportunidades hoje, em sua opinião, em que os profissionais de Relações Públicas podemempreender? WALLACE: O mercado esta crescendo muito, mas se tornando também bastante exigente. Hoje temos oportunidades em todos os ramos e segmentos, basta abrir a cabeça, atender da melhor forma e superando as expectativas para dar aquilo que o cliente precisa. Alguns anos atrás, trabalhar a comunicação e imagem era coisa de empresa muito grande, multinacional ou grande empresa pública. Hoje qualquer negócio, empresa ou pessoa pública sabe da necessidade da construção de imagem e maximização dos lucros. O campo esta aberto, basta ser bom naquilo que faz. Durante toda a história de nossa sociedade, para os bons o espaço está garantido. Tem que saber fazer direito e trazer resultados.6