Eliseu e a escola dos profetas

7,488 views
7,186 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
7,488
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
64
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Eliseu e a escola dos profetas

  1. 1. Eliseu e a Escola dos Profetas 24 de Março de 2013 Lição 12Pb. Daniel Viana M Lima
  2. 2. Texto Áureo • “Tu, pois, meu filho, fortifica- te na graça que há em Cristo Jesus. E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confi a-o a homens fiéis, que sejam idôneos para o também ensinarem os outros” (2 Tm 2.1,2)Pb. Daniel Viana M Lima
  3. 3. Verdade Prática A escola de profetas objetivava atransmissão dos valores morais e espirituais que Deus havia entregado a Israel através de sua Palavra
  4. 4. Objetivos• Compreender o real propósito das escolas de profetas.• Saber a respeito do currículo da escola de profetas.• Relacionar alguns dos métodos utilizados nas escolas de profetas.
  5. 5. Recuar no tempo é necessário para entendermos a Escola dos Profetas• Para entendermos que eram a Escola dos Profetas, vamos retornar um pouco para a Lei de Moisés, no que concerne ao ensino divino a respeito da transmissão da lei para as gerações posteriores.• Cabia à familia o papel de transmissão da lei de Moisés às gerações seguinte. É na familia o local primeiro para a transmissao da palabvra de Deus. São dos pais, a responsabilidade primeira de transmitir aos filhos a fé em Deus.• Por isso a cultura, e tambem o povo judeu tem permanecido até os dias de hoje, pois tem observado esse principio da Lei de Moisés.
  6. 6. • Hoje não é diferente. A Igreja deve tambem aprender com os estatutos da Lei de Moisés, no que concerne a transmissaoda fe em Jesus às geraçoes seguintes.• A função da família era fundamental na transmissão da lei para as gerações seguintes em Israel, tanto que a “leitura da lei”, que deveria ocorrer de sete em sete anos durante a festa dos tabernáculos (Dt.31:9-13), tinha como função primordial tão somente preencher eventual lacuna existente nesta educação familiar, num nítido caráter secundário, suplementar (Dt.31:13).• No entanto a geracao do povo que conquistou a Terra Prometida, não observou o que Deus ordenou a Moisés, e o resultado foi que a geracao seguinte á da conquista deixou o caminho do Senhor e se envolveu com idolatria, fazendo o que era mau ao olhos do Senhor (Jz 2.11-14).
  7. 7. Tempos do Juiz e Profeta Samuel• É Samuel quem atenta para a situação precária e idólatra que o povo de Israel estava passando. É nessa época que tambem se tem a primeira noticia das Escolas dos Profetas. Em 1 Sm 10.5, vamoe Samuel orinetando a Saul quando o ungiu como rei, para que ao retornar à sua casa, ele encontraria um “rancho de profetas” e profetizaria com eles.• Tempos depois vemos o já velho Samuel presidindo uma “congregação de profetas” em Ramá.• Notamos, portanto, que esta instituição nasceu nos dias de Samuel e tinha por finalidade a preparação de pessoas que queriam servir a Deus para que fossem capazes de não só viver segundo a lei, mas também ensinar o povo como deveria se viver de forma agradável ao Senhor.
  8. 8. • É por este motivo que esta instituição foi chamada pelos estudiosos de “escolas de profetas”, embora tal termo não seja encontrado no texto sagrado, que fala em “rancho”, “grupo”, “congregação” e “bando” de profetas, conforme a versão utilizada. Tal denominação de “escola”, porém, é por demais apropriada, pois “escola”, no original grego “scholé” era um local de “descanso, repouso, lazer, tempo livre para estudo” e, entre os romanos, “schola” era “um lugar nos banhos públicos em que cada um esperava a sua vez, onde as pessoas costumavam se ocupar da leitura e do estudo”.• Entao, “escolas dos profetas” eram um espaço, um local onde as pessoas deixavam de fazer as suas tarefas cotidianas e ordinárias e se dedicavam ao estudo da lei do Senhor, dedicavam-se às coisas de Deus, a aprender os mandamentos, a se dedicar à oração, à busca do Senhor.• A Escola Bíblica Dominical é, queridos irmãos, um destes espaços em nossos dias. A EBD é legítima herdeira dos princípios e valores perseguidos nas “escolas dos profetas”, pois também tem a função de complementar e, muitas vezes (infelizmente, no mais das vezes), suprir a lacuna da falta de ensino bíblico nos lares, buscando formar no caráter de cada servo de Deus o desejo de aprender mais e mais do Senhor, de seguir-Lhe a vontade, de se manter separado do pecado e aguardar o cumprimento das promessas contidas na Bíblia Sagrada. Caro aluno e professor da EBD, você é hoje um “filho de profeta” que se encontra servindo ao Senhor , combatendo a apostasia e o pecado, preparando- se para, a exemplo de Elias, ser arrebatado ao céu naquele grande dia.
  9. 9. Palavra – Chave Escola dos Profetas Instituição de ensino do Antigo Testamento cujo objetivo era atransmissão dos valores que Deushavia entregado a Israel através de sua Palavra.
  10. 10. Introdução• Após o confronto de Elias com os profetas de Baal e Aserá, o despertamento foi tamanho que, por toda parte, surgiram “escolas teologicas” formando novos mensageiros de Jeová. Existiam grupos de estudantes em Ramá, Gibeá, Gilgal e Jericó (2 Rs 2.3,5,7,15; 4.1,38; 9.1,2).• Devemos ter em mente que a Escola dos Profetas não tinha como propósito ensinar a profetizar, e sim em passar às gerações mais novas sua experiencia cultural e espiritual.
  11. 11. ESCOLAS DE PROFETASObjetivos:A transmissao dos valores morais e espirituais que Deus haviaentregado a Israel atraves de sua Palavra.Currículo:Em especial o livro de Deuteronomio, pois especificava queprincipios e preceitos regiam a alianca de Jeová com o seu povo;aprendizado pratico.Metodologia:Ensino atraves do exemplo.
  12. 12. I. A instituição das escolas de profetas1. Noção de organização e forma.Nem todos os profetas do passado tiveram umaformação teológica convencional. A maioria dosprofetas, no entanto, até mesmo aqueles que nossão desconhecidos, receberam uma formaçãoteológica mais “especializada”.Por serem uma escola, tipo seminario, entedemosque possuia uma estrutura fisica e uma organizaçãominima para funcionamento a contento, e estavamsob uma liderança que oferecia a devida orientaçãoadequeda.
  13. 13. 2. Noção de organismo e função• Eram centros de vida religiosa, onde se buscava a comunhao com Deus mediante a oração e meditação. Era um espaço destinado à transmissão da lei a pessoas que queriam servir ao Senhor.• Podemos verificar em 2 Rs 6.1, que Eliseu era o líder maior dos discipulos dos profetas, e era com ele que buscavam instrução.
  14. 14. II. Os objetivos das escolas de profetas1. Treinamento.Alem da teoria, a execução de determinadastarefas, sob permissao do instrutor, erampermitidas, como se observava no ocorrido de 2Rs 2.15-17.Esse processo interativo entre o líder e oliderado, entre o educador e o educando, é vitalpara produção do conhecimento.
  15. 15. 2. Encorajamento• Os alunos eram encorajados a buscarem uma melhor compreensao da Palavra de Deus. Não há objetivo maior para um educador do que encorajar o educando a buscar a excelencia no ensino.• O contexto de 1 e 2 Reis não deixam duvidas de que Elias e Eliseu muito preocuparam-se em transmitir às gerações mais novas o que haviam aprendido do Senhor.
  16. 16. III. O curriculo das escolas de profetas1. A Escritura.As escolas de profetas jamais produziram profetas, pois nãotinham como proposito ensinar os alunos a profetizarem.Um dos objetivos era passar as geracoes mais novas a herançacultural e espiritual da nação.Tendo isso exposto, o curriculo aplicado eram as Escriturasque possuíam na epoca, em especial o livro de Deuteronomio.É de lamentar o que ouvimos muitas vezes em nossospúlpitos, coisas que não podem ser comprovadas. Qual será ocurriculo desses pregadores? Em qual escola esses estudam?qual o curriculo da EBD desses homens?
  17. 17. 2. A experiencia• Os alunos são todos aqueles que foram tocados pelo homem de Deus, profeta Eliseu. São vocacionados ao ministerio da Palavra. Quando Deus vai fazer crescer a igreja, primeiro Ele levanta os “pais espirituais”.• Torna-se mais fácil fazer escolhas quando você adquire conhecimento sobre um determinado assunto e principalmente se há muito interesse por ele. Nesse ponto, a experiência se torna muito importante. Qual tem sido a nossa experiência cristã? Conhecemos a Deus só por ler as Escrituras ou por experiências com Ele?
  18. 18. IV. A metodologia da escola de profetas1. Ensino atraves do exemplo.O titulo (’ish ha’Elohim) exprime o conceito que os homens tinham dosprofetas e expressa a estreita associação da respectiva pessoa comDeus; Eliseu recebeu esta designação cerca de vinte e nove vezes. Estetítulo foi dado primariamente a Moisés e continuou sendo empregadoaté o fim da monarquia.As Escolas de Profetas tinham como objetivo a transmissão dos valoresmorais e espirituais que Deus havia entregado a Israel através de suaPalavra. Eliseu demonstrou o poder de Deus com milagres realizados,mas também ensinou pelo seu próprio exemplo.Geazi era seu aluno, e convivia com o profeta, vendo milagres. Não éexagero dizer que Eliseu aprendeu muitas coisas com o convívio queteve com Elias, e Geazi também observou os atos de Eliseu. Mas aquicabe uma observação: Ao passo que Eliseu aprendeu coisas com Eliase teve um ministério frutífero, Geazi optou pelo caminho oposto.
  19. 19. 2. Ensino através da Palavra• Eliseu não foi um profeta literário, o que sabemos dele é pelo que outros escreveram. Mas sabemos que ele herdou o ministério profético de Elias e juntamente com isso, a liderança da escola de profetas.• De fato ele usou a Palavra de Deus em sua vida devocional e também como instrumento de instrução nas Escolas de Profetas. Profetas é alguém que transmite a mensagem de Deus.
  20. 20. Conclusão• Podemos perceber que na Escola de Profetas era ensinada a Palavra de Deus.• A criação da escola dos profetas por Samuel, e o estabelecimento dela através de Elias e Eliseu, deve servir de motivação para investimos no ensinamento bíblico-teológico em nossas igrejas.• Uma igreja que não investe no ensino não está cumprindo a Grande Comissão, que a de fazer discípulos, e instruí-los na Verdade, que é o próprio Cristo.
  21. 21. Obras consultadas• Bíblia de Estudo Plenitude, Barueri, SP; SBB 2001;• Bíblia de Estudo Palavra Chave Hebraico e Grego, - 2ª Ed.; 2ª reimpr. Rio de Janeiro: CPAD, 2011;• MAC ARTHUR. Bíblia de Estudo. Sociedade Bíblica do Brasil. pag.483;• CHAMPLIN, Russell Norman, Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia;• Lições Bíblicas do 1º Trimestre de 2013, Jovens e Adultos: Elias e Eliseu - Um ministério de poder para toda a Igreja; Comentarista: José Gonçalves; CPAD;

×