Your SlideShare is downloading. ×
0
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Revoluções Burguesas -  Inglaterra
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Revoluções Burguesas - Inglaterra

8,321

Published on

prof° Daniel A. Bronstrup

prof° Daniel A. Bronstrup

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
8,321
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
136
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. REVOLUÇÕESBURGUESAS:INGLATERRA.
  • 2. REFORMA ANGLICANA: CATOLICISMO SEM ROMA. Está Relacionada com fatores políticos. Henrique VIII (casado com Catarina de Aragão), pediu autorização ao papa Clemente VII a anulação de seu casamento.  Pretendia contrair núpcias com Ana Bolena, para que pudesse ter um herdeiro do sexo masculino. O papa recusou-se a conceder o Divórcio. Henrique VIII rompeu com a Igreja Católica e criou uma nova religião Oficial do Estado comandada por ele. (Ato de Supremacia).
  • 3. REFORMA ANGLICANA: CATOLICISMO SEM ROMA. O rei tinha fortes interesses em apropriar-se das inúmeras terras da Igreja e de diminuir, ou eliminar de vez, a influência da Igreja Católica na Inglaterra. Os Nobres e os burgueses que foram beneficiados com as ações de Henrique VIII tornaram-se defensores da nova religião e inimigos da Igreja Católica.
  • 4. ABSOLUTISMO INGLÊS. O Estado absolutista inglês atingiu seu apogeu com a dinastia Tudor. Grande crescimento econômico na Inglaterra (comércio e pirataria).  Rei Henrique VIII (reinado: 1509-1547)  Presente durante as reformas religiosa, rompeu com a Igreja Católica e tornou-se chefe supremo da Igreja Anglicana.  Sucessor (reinado 1547-1553): Eduardo IV, filho de Joana Seymour 3ª esposa de Henrique VIII.  Rainha Elizabeth I (1558-1603)  Raramente convocou o parlamento. Por meio de ameaças e subornos e utilizando-se de ampla autoridade e habilidade política, sempre fazia prevalecer suas decisões.
  • 5. DINASTIA STUART. Jaime I (1603-1625) Deu continuidade à política absolutista que marcou seus antecessores. Entretanto: começaram a enfrentar forte oposição da Burguesia Inglesa.  O rei lutava pelo poder absoluto. A maioria dos parlamentares defendia a limitação jurídica do poder real. Em 1614 Jaime I fechou o Parlamento inglês acirrando os ânimos da burguesia Liberal. Perseguiu Católicos e Puritanos (protestantes calvinistas), muitos migraram para a América.
  • 6. DINASTIA STUART. Carlos I (1625-1649). Ampliou a perseguição religiosa e manteve a postura absolutista do Estado inglês. Em 1628 o Parlamento Inglês estabeleceu por meio da Petição de Direitos que o rei não poderia:  Criar Impostos;  Convocar o Exército;  Mandar prender pessoas sem a prévia autorização parlamentar. Apesar de assinar o documento, o rei reagiu fechando o Parlamento e perseguindo os líderes políticos que lhe faziam oposição. Tais ações acabaram culminando em um violenta guerra civil.
  • 7. REVOLUÇÃO PURITANA. Os Revolucionários (Cabeças Redondas), defensores do Parlamento, enfrentavam as forças leais ao governo absolutistas. Liderados por Oliver Cromwell, os puritanos constituíram um exército profissional chamado de New Model Army (Novo Exército).  Foram vitoriosos após seis anos de conflito, decapitaram o rei Carlos I em 1849 e proclamaram a República.
  • 8. REPÚBLICA DE CROMWELL. Oliver Cromwell centralizou todo o poder, fechou o Parlamento e governou de maneira ditatorial.  Seu governo não enfrentou grande oposição por ter atendido aos interesses da Burguesia. Governo (1649-1658):  Afastou possibilidades de mudanças mais radicais .  Desenvolveu a economia estimulando o comércio marítimo (Ato de Navegação). Após sua morte (1658), seu filho (Richard Cromwell) não conseguiu manter-se no poder com mesma eficiência e carisma, renunciando em oito meses de governo.
  • 9. RESTAURAÇÃO DA MONARQUIA. O interesse da burguesia e da pequena nobreza (gentry) era manter afastados os grupos radicais e conduzir a revolução. Assim, o antigo regime foi restaurado em 1660 assumindo novamente a dinastia Stuart  Rei Carlos II (1660-1685)  Rei Jaime II (1685-1688). Resultado: Retrocesso político que agradava apenas os setores mais tradicionais e conservadores da nobreza católica e anglicana.
  • 10. REVOLUÇÃO GLORIOSA. Última e decisiva etapa do movimento revolucionário. Golpe de Estado articulado pela Burguesia, com apoio de parte da nobreza:  Em seu lugar assumiu sua filha, Maria II, casada com Guilherme de Orange (Guilherme III). O novo rei aceitou o pacto com a burguesia:  Impôs limites ao poder real (Declaração de Direitos - 1689).  Fim às perseguições (Ato de Tolerância). Estava instituída uma monarquia constitucional e parlamentarista = o rei reina, mas não governa
  • 11. RELEMBRANDO... Vídeo...

×