Rodrigues Alves (1902-1906) <ul><ul><li>O governo de Campos Sales, apesar de bem sucedido em seus objetivos, tivera um efe...
O Rio ''Civiliza-se'' <ul><ul><li>A capital, por ser o centro político, administrativo, financeiro e cultural do país foi ...
 
A Reforma Pereira Passos <ul><li>Modernização do Porto do Rio de Janeiro que ainda possuía uma estrutura colonial. </li></...
O ''Bota abaixo''
A ''Regeneração'' <ul><ul><li>''No aluir das paredes, no ruir das pedras, no esfarelar do barro, havia um longo gemido. Er...
O Rio Civiliza-se: destruição do passado colonial.
A nova Av. Central (atual Rio Branco)
Av. Central com Pça Mauá ao fundo
A Av. Beira-Mar
O Teatro Municipal
Ecletismo
 
Biblioteca Nacional
 
Palácio Monroe
 
Planta da Cidade: o cartão postal
A circularidade
A Segregação do espaço urbano
A Favela
As críticas
''Civilizar'' a população pobre para o progresso <ul><li>Proibição de ordenhar vacas na rua, vender loterias, mendigar, cu...
 
Consequências da reforma passos <ul><li>Remodelação e saneamento da cidade com a construção de aquedutos para o abastecime...
Instituto Manguinhos (atual Fiocruz)
O Rio febril Desde sua fundação, o Rio de Janeiro sofria com problemas sanitários o que gerava uma infinidade de moléstias...
Oswaldo Cruz
A Revolta da Vacina (1904)
Causas <ul><li>Aprovação da lei que determinava a vacinação obrigatória contra a varíola.  </li></ul><ul><li>Motivos econô...
6 dias de caos
Consequências <ul><li>A vacinação obrigatória é suspensa mas retomada depois. </li></ul><ul><li>Oswaldo Cruz extingue a fe...
Conclusão <ul><li>A população se revoltava não só contra a vacinação obrigatória, mas sim contra a situação econômica ruim...
A Questão do Acre O atual estado do Acre pertencia à Bolívia, porém havia sido ocupado por milhares de brasileiros ligados...
O Barão do Rio Branco
O Tratado de Petrópolis (1903) O território do Acre seria anexado ao Brasil em troca do pagamento de 2 milhões de libras a...
Questão do Amapá (1900)
O convênio de Taubaté (1906) e a Política de Valorização do Café <ul><li>Preço mínimo de venda da saca de café no mercado ...
Consequências da Política de Valorização do Café <ul><li>Benefício dos comerciantes estrangeiros </li></ul><ul><li>Risco d...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Republicaolig2

374

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
374
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Republicaolig2

  1. 1. Rodrigues Alves (1902-1906) <ul><ul><li>O governo de Campos Sales, apesar de bem sucedido em seus objetivos, tivera um efeito depressivo sobre a economia. Havia a necessidade de realização de investimentos públicos para reativá-la. </li></ul></ul>
  2. 2. O Rio ''Civiliza-se'' <ul><ul><li>A capital, por ser o centro político, administrativo, financeiro e cultural do país foi escolhida para ser transformada num belo cartão-postal. </li></ul></ul>
  3. 4. A Reforma Pereira Passos <ul><li>Modernização do Porto do Rio de Janeiro que ainda possuía uma estrutura colonial. </li></ul><ul><li>Abertura de amplas avenidas asfaltadas. </li></ul><ul><li>Abertura e alargamento de ruas e praças destacando-se a Av. Central (atual Rio Branco), a Av. Beira-mar, saneamento da lagoa Rodrigo de Freitas. </li></ul><ul><li>Ampliação dos serviços de água, esgoto e transportes urbanos. </li></ul>
  4. 5. O ''Bota abaixo''
  5. 6. A ''Regeneração'' <ul><ul><li>''No aluir das paredes, no ruir das pedras, no esfarelar do barro, havia um longo gemido. Era o gemido soturno e lamentoso do Passado, do Atraso, do Opróbrio(...) Mas o hino claro das picaretas abafava esse protesto impotente. Com que alegria cantavam elas – as picaretas regeneradoras! No seu clamor incessante e rítmico, celebravam a vitória da higiene, do bom gosto e da arte!'' </li></ul></ul><ul><ul><li>Olavo Bilac </li></ul></ul>
  6. 7. O Rio Civiliza-se: destruição do passado colonial.
  7. 8. A nova Av. Central (atual Rio Branco)
  8. 9. Av. Central com Pça Mauá ao fundo
  9. 10. A Av. Beira-Mar
  10. 11. O Teatro Municipal
  11. 12. Ecletismo
  12. 14. Biblioteca Nacional
  13. 16. Palácio Monroe
  14. 18. Planta da Cidade: o cartão postal
  15. 19. A circularidade
  16. 20. A Segregação do espaço urbano
  17. 21. A Favela
  18. 22. As críticas
  19. 23. ''Civilizar'' a população pobre para o progresso <ul><li>Proibição de ordenhar vacas na rua, vender loterias, mendigar, cuspir no bonde, atirar polvilho no carnaval, andar sem camisa. </li></ul><ul><li>É legislado todo um código de posturas e condutas a serem seguidas pela população. </li></ul><ul><li>Destruição dos cortiços insalubres e dos quiosques de rua, símbolos de sujeira e vulgaridade. </li></ul>
  20. 25. Consequências da reforma passos <ul><li>Remodelação e saneamento da cidade com a construção de aquedutos para o abastecimento de água, rede de esgotos, calçamento de ruas, abertura de avenidas, aterro de pântanos. </li></ul><ul><li>Aumento dos aluguéis </li></ul><ul><li>Falta de opções de habitação, principalmente para a população pobre que é empurrada para os subúrbios e favelas. </li></ul>
  21. 26. Instituto Manguinhos (atual Fiocruz)
  22. 27. O Rio febril Desde sua fundação, o Rio de Janeiro sofria com problemas sanitários o que gerava uma infinidade de moléstias: febre amarela, febre tifóide, impaludismo, varíola, tuberculose, peste bubônica, etc. A cidade possuía muitos mangues, pouca água e rede de esgotos mínima.
  23. 28. Oswaldo Cruz
  24. 29. A Revolta da Vacina (1904)
  25. 30. Causas <ul><li>Aprovação da lei que determinava a vacinação obrigatória contra a varíola. </li></ul><ul><li>Motivos econômicos </li></ul><ul><li>Reação ao ''bota abaixo'' </li></ul><ul><li>Preconceitos </li></ul><ul><li>Falta de esclarecimentos à população </li></ul>
  26. 31. 6 dias de caos
  27. 32. Consequências <ul><li>A vacinação obrigatória é suspensa mas retomada depois. </li></ul><ul><li>Oswaldo Cruz extingue a febre amarela, controla a peste bubônica e a varíola. </li></ul>
  28. 33. Conclusão <ul><li>A população se revoltava não só contra a vacinação obrigatória, mas sim contra a situação econômica ruim e o autoritarismo republicano, revelado em diversas ocasiões. </li></ul>
  29. 34. A Questão do Acre O atual estado do Acre pertencia à Bolívia, porém havia sido ocupado por milhares de brasileiros ligados às seringueiras e à extração da borracha.
  30. 35. O Barão do Rio Branco
  31. 36. O Tratado de Petrópolis (1903) O território do Acre seria anexado ao Brasil em troca do pagamento de 2 milhões de libras ao governo boliviano. Além disso, o governo brasileiro se comprometeu a construir uma estrada de ferro (Madeira-Mamoré) que ligasse a Bolívia à bacia amazônica, facilitando o escoamento da produção boliviana.
  32. 37. Questão do Amapá (1900)
  33. 38. O convênio de Taubaté (1906) e a Política de Valorização do Café <ul><li>Preço mínimo de venda da saca de café no mercado interno. </li></ul><ul><li>Retirada dos excedentes de café do mercado através da compra pelos governos estaduais, criando estoques reguladores que seriam vendidos de acordo com a procura do mercado internacional. </li></ul><ul><li>Empréstimos externos seriam feitos para comprar o café e em troca os produtores pagariam ao governo um imposto de 3 francos por saca exportada. </li></ul><ul><li>Desestímulo às novas plantações de café. </li></ul>
  34. 39. Consequências da Política de Valorização do Café <ul><li>Benefício dos comerciantes estrangeiros </li></ul><ul><li>Risco de falência afastado </li></ul><ul><li>Aumento da produção </li></ul><ul><li>''Socialização das perdas do café'' </li></ul>

×