PARA REFLETIR




   Volume IV
PARA REFLETIR


                     Iniciativa
                  CELSO DÁVILLA


                     Edição
            ...
A DAMAEQ
     Nossa atuação é baseada em mais de 15 anos de experiência
em desenvolvimento e fabricação de Viaturas Especi...
especialmente aqueles que necessitam de ajuda durante um
atendimento ou uma missão onde não pode haver falhas.
      O des...
CARTA AOS LEITORES

     Caro amigo leitor,

      O objetivo da elaboração dos livretos da série PARA REFLETIR é
proporci...
CARTA AOS LEITORES

      Quando recebi o convite para preparar o quarto volume da série
      PARA REFLETIR, confesso que...
Índice

  Mensagens

1 - Esse é o Meu Deus                          9
2 - As Sete Maravilhas do Mundo                9
3 -...
Prédicas

 1 - Escolhendo a Melhor Parte             58
 2 - Fortalecendo Na Fé                    59
 3 - Vivendo Na Pers...
MENSAGENS




            8
1 - Esse é o Meu Deus

     Sabia que Deus gosta dos loucos? Não? Então veja se não tenho razão:
     - Alguma pessoa norm...
2. Cristo Redentor - Brasil
      3. Petra - Jordânia
      4. Taj Mahal - Índia
      5. Coliseu de Roma - Itália
      6...
3 - Os Girassóis

      Você já viu um Girassol? Trata-se de uma flor amarela, muito grande, que
gira sempre em busca do s...
o apoio da família nos momentos em que nos sentimos fraquejar. É preciso rogar
o socorro dos verdadeiros amigos quando sen...
- Agora você me respondeu por que existe tanta tristeza em torno de nós...

                                      Referênc...
- Muito obrigado pela sugestão. De fato estou pre cisando muito de um
calçado novo. Mas vou preferir a Bíblia. Minha mãe m...
Mas então, enquanto observava, percebeu que o homem abria seu próprio
pacote de biscoitos, tirava de lá o último bocado de...
Certa ocasião, viajando pela Europa, Doré perdeu seu passaporte. Quando
ele chegou à alfândega seguinte, o guarda lhe pedi...
atrás de si. Num momento, um salteador o alcançou e, apontando -lhe a pistola,
exigiu:
      - O dinheiro ou a vida!
     ...
9 - Náufrago

      Certo homem saiu em uma viagem de avião. Era um homem temente a
Deus, e sabia que o Senhor o protegia....
O capitão ordenou que o navio parasse e nos mandou vir lhe buscar
naquele barco ali adiante. O grupo entrou no barco e o h...
11 - Como Manter Um Amor

     Uma mãe e sua filha estavam caminhando pela praia. Chegando a certo
ponto, a menina questio...
As pessoas mais duronas, que parecem ind iferentes ao amor, carinho e
ternura, são pessoas endurecidas pela vida. São víti...
A regra do jogo era que um ti nha que escrever a palavra "NEOQEAV" num
lugar inesperado para o outro encontrar e assim que...
Mas uma nuvem escura surgiu na vida de meus avós: minha avó tinha
câncer de mama. A doença tinha primeiro aparecido dez an...
Árabe - Ohiboke (homem para mulher )
Armênio - Yes kez sirumen
Búlgaro - Obicham te
Cantonês - Ngo oi Ney
Coreano - Dangsi...
Tcheco - miluji te
     Turco - Seni Seviyorum
     Vietnamita - Toi yeu em
     Yiddish - Ich libe dich
     Zulu - Mena ...
Então, você está vendo Mark, que quando você me ajudou a pegar aqueles
livros do chão aquele dia, você fez muito mais do q...
16 - O Caminho

       Um dia, um bezerro precisou atravessar a floresta virgem para voltar a seu
pasto. Sendo animal irra...
17 - O Doce Aroma do Café

       Ela não sabia mais o que fazer e queria desistir. Estav a cansada de lutar e
combater, s...
espírito fluido. Mas depois de alguma morte, uma separação, uma doença ou
uma demissão, você se torna mais difícil, duro e...
"O coração tem razões que a própria razão desconhece. " (Blaise Pascal)

    "Examina bem os teus pensamentos, e se os vir...
"A vida nos ensinou que o amor não consiste em olhar um para o outro,
mas sim olhar juntos para fora na mesma direção." (A...
Referência Bíblica:
     Jó 11:18 - E terás confiança, porque haverá esperança; olharás em volta e
repousarás seguro.



 ...
posicionamentos isolados . Isso vale para qualquer área de sua vida,
especialmente a profissional.

                      ...
Será que te dedicas mais à televisão do que à tua família?

                                    Referência Bíblica:
     M...
DEUS te diz: Meu Filho Amado JESUS CRISTO! (1° Timoteo 2:5 - Atos
4:12 - João 3:16)

     E quando quiseres saber tudo o q...
É preciso procurar o extraordinário dentro do comum, tornando sagrado o
simples fato de viver. É preciso unir as energias ...
preocupado com a hora, com o compromisso, com tudo, menos com a viagem,
com a paisagem, comigo mesmo.
       Por um desses...
25 - Lei do Caminhão de Lixo

      Um dia peguei um táxi e fomos direto para o aeroporto. Estávamos rodando
na faixa cert...
comprar comida. Queixava-se da vida, imaginando por que as pessoas que
tinham bastante dinheiro nunca estavam satisfeitas,...
Caiu mais uma moeda e a malinha estourou. O tesouro caiu ao chão e
virou poeira. A Fortuna se havia desvanecido. Agora, o ...
- É hora de ir - disse Jim sorrindo. Agradeceu e dirigiu -se apressadamente
para a porta.
      O Pastor ajoelhou-se diant...
28 - Envelhecer

      No primeiro dia da Universidade, nosso professor se apresentou e nos
pediu que procurássemos conhec...
Enquanto nós riamos, ela aclarou a garganta e começou:
      - Não deixemos de brincar porque estamos velhos; ficamos velh...
Lavou o rosto e fez a barba correndo, automaticamente. Não prestou
atenção no rosto cansa do nem nas olheiras escuras, res...
estava na hora de fazer um check -up. Mas ele logo concluiu que era um mal
estar passageiro, que seria resolvido com um ca...
Para entender o valor de uma h ora: pergunte aos apaixonados que estão
esperando o momento do encontro .
     Para entende...
É complicado aceitar que nosso s heróis e heroínas já não estão no controle
da situação. Estão frágeis e um pouco esquecid...
31 - A história de Charlie Coulson

     O relato da vida real que se segue é o testemunho pessoal de um médico
judeu.

  ...
Garanti-lhe que não aplicaria a droga, mas antes de pegar o bisturi, fui à
saleta tomar um gole de conhaque. Quando peguei...
Um ano e meio após a minha conversão fui a uma reunião de or ação no
Brooklyn, onde as pessoas davam seus testemunhos. Dep...
O homem foi levado a julga mento, já temendo o resultado: a forca. Ele
sabia que tudo iria ser feito para condená -lo e qu...
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Para refletir IV
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Para refletir IV

2,142

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,142
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Para refletir IV

  1. 1. PARA REFLETIR Volume IV
  2. 2. PARA REFLETIR Iniciativa CELSO DÁVILLA Edição IARA DÀVILLA BUTTURE Produção DAMAEQ – Davilla Indústria Mecânica de Máquinas Ltda. Volume IV 1ª. Edição 1
  3. 3. A DAMAEQ Nossa atuação é baseada em mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento e fabricação de Viaturas Especiais, o que fez da Damaeq uma das mais conceituadas empresas no segmento metal mecânico com foco na construção de equipamentos d estinados ao Corpo de Bombeiros, limp eza pública e setor moveleiro. Com investimentos expressivos em nosso parque fabril, possuímos amplo know - how que nos permite criar “soluções práticas, inovadoras e econômicas!”. Dentro de nossa competência, oferecemos ao mercado produtos com a mais alta tecnologia destinados ao segmento de maior respeito e importância: “salvar, cuidar e g uardar vidas”, higienização das cidades e para o conforto do lar. Os valores que um dia nortearam a fundação da Damaeq, em Agosto de 1993, são os mesmos que regem , até os dias atuais, nossa visão corporativa: simplicidade, humildade, honradez e trabalho com qualidade. São valores aplicáveis a qualquer época da vida de uma pessoa ou de uma empresa e que, em nosso caso , se fortalecem com os avanços que a tecnol ogia nos proporciona. E por falar em tecnologia, temos orgulho em dizer que apl icamos tecnologia 100% nacional, desenvolvida por engenheiros, técnicos e mão de obra formada em nosso país, com muito orgulho de ser brasileiro. Buscamos fazer sempre o melhor, desde os pequenos detalhes de projeto até a construção das viaturas , visando a perfeita atuação do Corpo de Bombeiros quando em missão, e demais setores de nossa cadeia de produtos por nos produzidos. A história da Damaeq é resultante de um conhecimento adquirido, de forma ininterrupta, em parceria com clientes exigentes e usuários profissionais. Tal colaboração beneficia a todos , 2
  4. 4. especialmente aqueles que necessitam de ajuda durante um atendimento ou uma missão onde não pode haver falhas. O desenvolvimento com base e foco no usuário resulta em produtos com extraordinária eficiência além de soluções que otimizam e garantem eficiência no que tange à valorização e ao respeito à vida. Ainda em 2009, será concluída mais uma etapa da obra de ampliação de nosso parque fabril que, ao ser concluído em meados de 2010, contará com cerca de 5.000 m2 de área construída coberta além de uma previsão de 300 postos de serviço diretos. Tudo inteiramente dedicado à produção de equipamentos de altíssima qualidade para a mais completa sa tisfação de nossos clientes e colaboradores. Imagem do Parque Fabril em ampliação 3
  5. 5. CARTA AOS LEITORES Caro amigo leitor, O objetivo da elaboração dos livretos da série PARA REFLETIR é proporcionar momentos de profunda reflexão, muitas vezes esquecida pelo nosso cotidiano. Queremos, antecipadamente, agradecer aos nossos amigos leitores pelo tempo que dedicarem à leitura deste livreto e solicitar que , após sua leitura, repassem para amigos ou parentes usufruírem do seu contexto. Oportunamente, queremos agradecer a todos os nossos colaboradores e incentivadores, que nos tem retornado inúmeros testemunhos de absorção de conhecimentos para sua edificação, e por isto acreditamos que este trabalho não tem sido em vão. Todos os textos contido s neste livreto são extrações e adaptações de textos já existentes e de domínio público. Dentro deste espírito de p roporcionar boas leituras é que continuamos a nos dedicar a esta tarefa sem nenhum objetivo de recompensa. Agradecemos ao nosso Pai Eterno p or ter nos dado a idéia, a motivação e os recursos necessários para a elaboração e manutenção deste projeto . Estamos na quarta edição e com intenção, pela graça de Deus, de continuarmos este trabalho que tanto nos têm gratificado. Rogamos a Deus que, duran te a leitura, vos seja concedida grande compreensão e discernimento das mensagens contidas em cada texto. Que a Paz do nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos os amigos e leitores. Um abraço carinhoso a todos os leitores e colaboradores. Celso Davilla 4
  6. 6. CARTA AOS LEITORES Quando recebi o convite para preparar o quarto volume da série PARA REFLETIR, confesso que fiquei bastante feliz, pois tendo trabalhado nos dois primeiros volumes, já sabia da seriedade do trabalho, do propósito d a obra e de algumas das dimensões alcançadas com esse pequeno projeto que nasceu no coração de um homem. São histórias, contos, lendas, parábolas de leitura suave, fácil compreensão, emocionalmente – e espiritualmente – tocantes que realmente falam ao nosso coração. Chorei com muitas histórias e aprendi muito durante este trabalho, o que me faz sentir muito grata. Os colaboradores foram muitos, por isso é impossível citar a todos. Entretanto, cada um que enviou uma história, uma prédica, um conto, precisa saber que somos muito agradecidos e que, sem tamanha colaboração, certamente este quarto volume não seria possível. Portanto, muito obrigada! Para este volume, resolvemos inovar um pouco. Além de uma capa mais elaborada, foram acrescentadas referências bíbl icas ao fim de cada mensagem, a fim de que este projeto possa andar, sempre, pelo caminho do Pai. Foram também incluídas algumas prédicas, gentilmente enviadas por nossa amiga Pastora Valdete Lima (obrigada, Val!), para que seja possível mergulhar ainda mais na Palavra de Deus que foi é e sempre será nosso precioso guia de fé, objetivo e vida. Acredito que, de todos os volumes da série, este foi o que mais demorou a ser confeccionado, pois nasceu em meio a imensas mudanças e tarefas que, inadvertidamente, surgiam em meu dia a dia. Mesmo com todo o atraso, havia sempre um consolo em meu coração: “vai ficar pronto quando tiver que ficar pronto”. E ficou! A cada testemunho que recebemos sobre alcance desses pequenos livretos, temos a certeza de que é um projeto que deve continuar e evoluir. A cada ano que passa, temos a certeza de que este é um projeto nascido no coração de um homem, mas plantado por Deus. Portanto, boa leitura... E reflexão! Deus os abençoe! Iara Dávilla Butture 5
  7. 7. Índice Mensagens 1 - Esse é o Meu Deus 9 2 - As Sete Maravilhas do Mundo 9 3 - Os Girassóis 11 4 - Barbeiros Não Existem 12 5 - O Valor da Bíblia 13 6 - Como o Amor Atua 14 7 - Prova Convincente 15 8 - Sincero Interesse Pelas Almas 16 9 - Náufrago 18 10 - AME-A 19 11 - Como Manter Um Amor 20 12 - Corações Calejados 20 13 - NEOQEAV 21 14 - "EU TE AMO" Em Vários Idiomas 23 15 - Os Amigos Mark e Bill 25 16 - O Caminho 27 17 - O Doce Aroma do Café 28 18 - Pensamentos Famosos 29 19 - As Quatro Velas 31 20 - Colheres de Cabo Comprido 32 21 - Quero Ser Uma Televisão! 33 22 - Quando 34 23 - O Amor é Lindo 35 24 - Sentar- se à Janela 36 25 - Lei do Caminhão de Lixo 38 26 - A Fortuna e o Mendigo 38 27 - Só Observando ! 40 28 - Envelhecer 42 29 - O Último Dia de Vida 43 30 - Nossos Velhos 46 31 - A história de Charlie Coulson 48 32 - A Ousadia que vem de Deus 50 33 - Eu sou forte! 52 34 - As Cinco Lições 53 6
  8. 8. Prédicas 1 - Escolhendo a Melhor Parte 58 2 - Fortalecendo Na Fé 59 3 - Vivendo Na Perspectiva da Perfeição 60 4 - Fuja da Rotina 61 5 - Deus Controla Cada Circunstância 63 7
  9. 9. MENSAGENS 8
  10. 10. 1 - Esse é o Meu Deus Sabia que Deus gosta dos loucos? Não? Então veja se não tenho razão: - Alguma pessoa normal chega ria em frente ao mar e diria: ABRE-TE!? - Alguma pessoa normal olharia para cima e gritaria para o sol: PARE!? - Alguma pessoa normal diria para um morto há três dias: LEVANTA-TE E ANDA!? - Alguma pessoa normal bateria com o cajado numa pedra para tirar água? - Alguma pessoa normal mandaria o mar e o vento ficarem quietos? - Alguma pessoa normal ficaria quietinha, sentada dentro de uma jaula com leões famintos? - Alguma pessoa normal ficaria rodando em volta de uma cidade durante sete dias, cantando, até as muralhas da cidade caírem? - Alguma pessoa normal passaria 120 anos construindo uma arca esperando que a Terra fosse inundada? Hum... Eu acho que não! Parece brincadeira, mas hoje eu estava pensando sobre isso, e resolvi que também vou ser "louco"! Sabe o que é isso? Uma coisa chamada FÉ! Quando a gente tem FÉ, olha e vê o invisível! E nem se importa com o que os outros vão falar ou pensar. Deus é que precisa ver! Referência Bíblica: 1º Coríntios 1:18 - Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. 2 - As Sete Maravilhas do Mundo Um grupo de estudantes de geografia estudava as sete maravilhas do mundo. No final da aula foi pedido aos estudantes para fazerem uma lista do que eles pensavam que fossem consideradas as novas sete maravilhas do mundo. Embora houvesse algum desacordo começaram os votos: 1. A Grande Muralha - China 9
  11. 11. 2. Cristo Redentor - Brasil 3. Petra - Jordânia 4. Taj Mahal - Índia 5. Coliseu de Roma - Itália 6. Chichén Itzá - México 7. Machu Pichu - Peru Ao recolher os votos, o professor notou uma estudante muito quieta. A menina, não tinha virado sua folha ainda. O professor então perguntou à menina se tinha problemas com sua lista, ao que ela respondeu: - Sim, um pouco. Eu não consigo fazer a lista, porque são muitas as maravilhas. O professor disse: - Bem, diga-nos que o que você tem e , talvez, nós possamos ajudá-la. A menina então leu: - Eu penso que as sete maravilhas do mundo sejam: 1. Tocar 2. Sentir sabor 3. Ver 4. Ouvir Hesitou um pouco e então... 5. Sentir 6. Rir 7. E amar A sala então ficou completamente em silêncio. É fácil para nós, olhar as façanhas do homem mau, negligenciamos tudo o que Deus fez para nós. Que você possa se lembrar hoje, daquelas coisas que são verdadeiramente maravilhosas. Faça tudo de bom que você puder para todas as pessoas que você puder, quando você puder. Referência Bíblica: Salmos 40:5 – São Muitas, SENHOR meu Deus, as maravilhas que tens operado para conosco, e os teus pensamentos não se podem contar diante de ti; se eu os quisera anunciar, e deles falar, são mais do que se podem contar . 10
  12. 12. 3 - Os Girassóis Você já viu um Girassol? Trata-se de uma flor amarela, muito grande, que gira sempre em busca do sol. E é por essa razão que é popularmente chamada de Girassol. Quando uma pequena e frágil semente dessa flor brota em meio a outras plantas, procura imedia tamente pela luz solar. É como se soubesse, instintivamente, que a claridade e o calor do sol lhe possibilitarão a vida. E o que aconteceria à flor se a colocássemos em uma redoma bem fechada e escura? Certamente, em pouco tempo, ela morreria. Assim como os Girassóis, nosso corpo também necessita da luz e do calor solar, da chuva e da brisa, para nos manter vivos. Mas não é só o corpo físico que precisa de cuidados para que prossiga firme. O espírito igualmente necessita da luz divina para manter acesa a c hama da esperança. Precisa do calor do afeto, da brisa da amizade, da chuva de bênçãos que vem do alto. Todavia, é necessário que façamos esforços para respirar o ar puro, acima das circunstâncias desagradáveis que nos envolvem. Muitos de nós permitimos que os vícios abafem a nossa vontade de buscar a luz, e definhamos dia -a-dia como uma planta mirrada e sem vida. Ou, então, nos deixamos enredar nos cipoais da preguiça e do amolentamento e ficamos a reclamar da sorte sem fazer esforços para sair da situaçã o que nos desagrada. É preciso que compreendamos os objetivos traçados por Deus para a elevação de seus filhos, que somos todos nós. E para que possamos crescer de acordo com os planos divinos, o criador coloca à nossa disposição tudo o que necessitamos. É o amparo da família, que nos oferece sustentação e segurança em todas as horas. A presença dos amigos nos momentos de alegria ou de tristeza a nos amparar os p assos e a nos impulsionar pra frente. São as possibilidades de aprendizado que surgem a cada instante da caminhada tornando -nos mais esclarecidos e preparados para decidir qual o melhor caminho a tomar. Mas, o que acontece conosco quando nos fechamos na redoma escura da depressão ou da melancolia e assim permanecemos por vontade própria? É possível que em pouco tempo nossas forças esmoreçam e não nos permitam sequer gritar por socorro. Por essa razão, devemos entender que Deus tem um plano de felicidade para cada um de nós e que, para alcançá -lo, é preciso que busquemos os recursos disponíveis. É preciso que imitemos o Girassol. Que busquemos sempre a luz, mesmo que as trevas insistam em nos envolver. É preciso buscar 11
  13. 13. o apoio da família nos momentos em que nos sentimos fraquejar. É preciso rogar o socorro dos verdadeiros amigos quando sentimos as noss as forças enfraquecendo. É preciso, acima de tudo, buscar a luz divina que consola e esclarece, ampara e anima em todas as situações. Quando as nuvens negras dos pensamentos tormentosos cobrirem com escuro véu o horizonte de tuas esperanças, e o convite d a depressão rondar-te a alma, imita os Girassóis e busca respirar o ar puro, acima das circunstâncias desagradáveis. Quando as dificuldades e os problemas se fizerem insuportáveis, tentando sufocar-te a disposição para a luta, lembra -te dos girassóis e busca a luz divina através da oração sincera. Referência Bíblica: Isaías 60 : 19 - Nunca mais te servirá o sol para luz do dia nem com o seu resplendor a lua te iluminará; mas o SENHOR será a tua luz perpétua, e o teu Deus a tua glória. 4 - Barbeiros Não Existem Era uma vez um homem que foi ao barbeiro. Enquanto tinha seus cabelos cortados, conversava com o barbeiro. Falava da vida e de Deus até que o barbeiro, incrédulo, disse -lhe: - Deixa disso, meu caro, Deus não existe! - Por quê? - perguntou o homem. - Ora, se Deus existisse não haveria tantos doentes, mendigos, pobres, etc . Olhe em volta e veja quanta tristeza. É só andar pelas ruas e enxergar! - Bem, esta é a sua maneira de pensar, não é ? - Sim, Claro! Em silêncio, o freguês pagou o corte e foi saindo, quando avistou um maltrapilho imundo com longos e feios cabelos, barba desgrenhada, suja, abaixo do pescoço. Deu meia volta e interpelou o barbeiro: - Sabe de uma coisa? Não acredito em ba rbeiros! - Como?! - Sim, se existissem barbeiros, não haveria pessoas de cabelos e barbas compridas! - Ora, existem tais pessoas porque evidentemente não vêm a mim; não vão ao barbeiro. Eu não tenho culpa... 12
  14. 14. - Agora você me respondeu por que existe tanta tristeza em torno de nós... Referência Bíblica: Salmos 10:3 e 4 - Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao SENHOR. Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus. 5 - O Valor da Bíblia Há muitos anos, existiu um homem muito rico que no dia do seu aniversário convocou a criadagem a sua sala para receberem presentes. Colocou-os a sua frente na seguinte o rdem: cocheiro, jardineiro, cozinheira, arrumadeira e o pequeno mensageiro. Em seguida, dirigindo -se a eles, explicou o motivo de os haver chamado até ali e, por fim, fez -lhes uma pergunta, esperando de cada um a sua própria resposta. Essa foi a pergunta feita: - O que prefere você receber agora: esta Bíblia ou este valor em dinheiro? - Eu gostaria de receber a Bíblia - respondeu, pela ordem, o cocheiro - mas, como não aprendi a ler, o dinheiro me será bastante mais útil! Recebeu então a nota, de valor el evado na época, e agradeceu ao patrão. Esse pediu - lhe que permanecesse em seu lugar. Era a vez do jardineiro, fazer a sua escolha e, escolhendo bem as palavras, falou: - Minha mulher está adoentada e , por esta razão, tenho necessidade do dinheiro. Em outra circunstância escolheria, sem dúvida, a Bíblia. Como aconteceu com o primeiro, ele também permaneceu na sala após receber o valor das mãos do patrão. Agora, pela ordem, falaria a cozinheira, que teve tempo de elaborar bem a sua resposta: - Eu sei ler. Porém nunca encontro tempo para sequer folhear uma revista . Portanto aceito o dinheiro para comprar um vestido novo. - Eu já possuo uma Bíblia e não preciso de outra. A ssim, prefiro o dinheiro. - Informou a arrumadeira, em poucas palavras. Finalmente, chegou a vez do menino de recados. Sabendo -o bastante necessitado, o patrão adiantou -se em dizer-lhe: - Certamente você também irá preferir dinheiro, para comprar uma nova sandália. Não é isso, meu rapaz? 13
  15. 15. - Muito obrigado pela sugestão. De fato estou pre cisando muito de um calçado novo. Mas vou preferir a Bíblia. Minha mãe me ensinou que a Palavra de Deus é mais desejável do que o ouro. - Disse o pequeno mensageiro. Ao receber o bonito volume, o menino feliz o abriu e viu cair aos seus pés uma moeda de ouro. Virando outras paginas, deparou-se com outros valores em notas. Vendo isso, os outros criados perceberam o seu erro e, envergonhados, deixaram o recinto. A sós com o menino disse -lhe, comovido, o patrão: - Que Deus o abençoe, meu filho . E também a sua mãe que tão bem o ensinou a valorizar a Palavra de Deus. Pense agora: o que pode ser mais valioso do que a palavra de Deus ? Tudo aquilo que nós precisamos Deus tem e deseja que tenhamos. A nós, basta aceitar o que Ele nos oferece. Referência Bíblica: Deuteronômio 12 : 28 - Guarda e ouve todas estas palavras que te ordeno, para que bem te suceda a ti e a teus filhos depois de ti para sempre, quando fizeres o que for bom e reto aos olhos do SENH OR teu Deus. 6 - Como o Amor Atua Perguntaram certa vez a Ernest Shackelton, famoso explorador britânico da Antártica, qual tinha sido o momento mais terrível que ele passara no continente gelado. Alguém poderia pensar que ele contaria a história de alg uma terrível nevasca polar, mas não foi isso. Contou que seu mais terrível momento veio , certa noite, quando ele e seus homens estavam amontoados numa cabana de emergência, tendo sido distribuídas as últimas porções de alimento. Enquanto seus homens dormi am profundamente, Shackelton permanecia acordado, com os olhos semicerrados. De repente, viu um movimento sorrateiro de um de seus homens. Espiando naquela direção, ele viu que o homem furtivamente ia na direção de outro e retirava um pacote de biscoitos d a mochila de seu companheiro. Shackelton ficou chocado! Até aquele momento, ele teria confiado a própria vida àquele homem. Agora tinha suas dúvidas. 14
  16. 16. Mas então, enquanto observava, percebeu que o homem abria seu próprio pacote de biscoitos, tirava de lá o último bocado de alimento, colocava -o no pacote do outro homem e o recolocava na mochila do companheiro. Ao narrar à história, Shackelton disse: "Não ouso dizer o nome daquele homem. Acho que seu gesto foi um segredo entre ele e Deus." É assim que acontece com o tipo de amor de que a Bíblia fala. Ele não realiza boas obras para ser visto pelos homens. Henry Drummond, grande pregador inglês, disse: "Depois de ter andado pelo mundo inteiro fazendo suas belas obras, o amor se esconde, até de si mesmo.” O coração humano anseia por reconhecimento. Não deseja que permaneçam ocultas as suas boas ações . É aí que muitos caem na armadilha de Satanás! Depois que Deus efetua em nós "o realizar, segundo a Sua boa vontade" (Filip. 2 :13), o tentador aparece e nos leva a vangloriar-nos das maravilhosas coisas que fizemos. Qual é a solução? Nunca pare para vangloriar -se. Fixe a mente em Jesus e continue a permitir que Deus efetue Sua boa vontade através de você. Referência Bíblica: Mateus 6:2 a 4 - Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas, quand o tu deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a tua direita; Para que a tua esmola seja dada em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, ele mesmo te recompensará publicamente. 7 - Prova Convincente .Quando eu era adolescente, resolvi deixar m inha marca no mundo como artista. Meu pai havia recentemente adquirido uma Bíblia em três volumes, ilustrada por Paul Gustave Doré, e aquelas ilustrações tiveram peso importante na minha decisão. Doré obteve fama com as suas gravuras de personagens religio sos e históricos. Passei horas estudando as técnicas dele e, embora meu interesse pela arte se desvanecesse com o tempo, ainda guardo vívidas imagens mentais daqueles desenhos. 15
  17. 17. Certa ocasião, viajando pela Europa, Doré perdeu seu passaporte. Quando ele chegou à alfândega seguinte, o guarda lhe pediu os documentos de viagem. Doré tentou explicar o que tinha acontecido. - Eu sou Paul Gustave Doré - disse ele - e perdi meu passaporte. Apreciaria que fizesse a gentileza de deixar -me passar. Tenho de atender a c ompromissos importantes. - Não tente fazer-nos de bobos - disparou o guarda. - Você não é a primeira pessoa que perde o passaporte e tenta fazer -se passar por alguém importante. Doré suplicou a compreensão do guarda, mas em vão. Finalmente, um oficial aproximou-se e disse: - Se o senhor é realmente Doré, tome este lápis e papel e desenhe aquele grupo de camponeses ali. Dentro de alguns minutos, o grande artista produziu uma figura de semelhança impressionante com o grupo. Mesmo antes de concluído o desenho, o oficial, convencido de que aquele era realmente o famoso artista, permitiu -lhe a entrada no país. Algumas pessoas, hoje, tentam fazer -se passar por cristãs, mas falta -lhes o amor fraternal que, segundo Jesus, caracterizaria Seus seguidores. Os cristãos primitivos viveram numa época em que a prática do cristianismo podia significar o martírio, mas ainda assim demonstravam o seu amor fraternal, arriscando a vida para ajudar seus irmãos perseguidos . Em alguns casos, obtinham inclusive a relutante admiração dos perseguidores. Tertuliano, um escritor cristão do segundo e terceiro séculos, citou a declaração de um oficial pagão desta maneira: "Veja como esses cristãos se amam uns aos outros." O amor fraternal não é um manto que se "veste" para convencer os incrédulos, mas uma qualidade que brota naturalmente de um coração amorável. Referência Bíblica: João 13:35 - Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros. 8 - Sincero Interesse Pelas Almas Certa ocasião, no tempo da Sociedade de Amigos, um membro da seita dos Quacres cavalgava por um urzal quando ouviu o som de cascos de cavalo 16
  18. 18. atrás de si. Num momento, um salteador o alcançou e, apontando -lhe a pistola, exigiu: - O dinheiro ou a vida! Sem hesitar, o Quacres puxou sua carteira e entregou -a ao homem. - O senhor tem um belo cavalo - observou o ladrão. A seguir ordenou: - Desça! Vou levá-lo. Calmamente, sem uma palavra de protesto, o Q uacre desmontou e o ladrão trocou de cavalo. Enquanto o salteador se virava para ir embora, o quacre se colocou na frente dele e, segurando as rédeas, começou a falar. - Como é que pode - observou ele com terna sinceridade - um homem criado à imagem de Deus, ser feliz vivendo uma vida d e crime e violência? Arrependa-se, meu amigo, antes que seja tarde demais! O assaltante tirou a pistola e, apontando -a para a cabeça do quacre, rosnou: - Como se atreve a me pregar um sermão, seu... Mais uma palavra, e vou abatê-lo aí mesmo. O quacre nem piscou. - Amigo - disse ele sorrindo - eu sei muito bem que poderia matar -me. Eu não arriscaria a vida para salvar minha carteira ou meu cavalo, mas alegremente a entregaria se pudesse salvar a sua da condenação eterna! Sem uma palavra, o assaltante colocou novamente a pistola no coldre, saltou do cavalo do quacre e o devolveu, juntamente com a carteira. Depois, montando em seu próprio cavalo, foi embora dizendo: - Se a sua preocupação por minha alma é tanta, não vou levar nada. Embora sem ter certeza, podem os esperar que a mudança de idéia do assaltante tenha produzido também uma mudança de coração. Mas , uma certeza podemos ter: se demonstrássemos tanto interesse por uma alma como aquele quacre, veríamos muito mais milagres da graça hoje em dia. Referência Bíblica: Filipenses 1:8 - Porque Deus me é testemunha das saudades que de todos vós tenho, em entranhável afeição de Jesus Cristo. 17
  19. 19. 9 - Náufrago Certo homem saiu em uma viagem de avião. Era um homem temente a Deus, e sabia que o Senhor o protegia. Durante a viagem, quando sobrevoavam o mar, um dos motores falhou e o piloto teve de fazer um pouso forçado no oceano. Quase todos morreram, mas o homem conseguiu agarrar -se a alguma coisa que o conservasse em cima da água. Ficou boiando a deriva durante muito tempo até que chegou a uma ilha não habitada. Ao chegar à praia, cansado, porém vivo, agradeceu ao Senhor por este livramento maravilhoso da morte. Ele conseguiu se alimentar de peixes e ervas. Conseguiu derrubar algumas árvores e com muito esforço cons truiu uma casinha para ele. Não era bem uma casa, mas um abrigo tosco, com paus e folhas. Porém significava proteção. Ele ficou todo satisfeito e mais uma vez agradeceu ao Senhor, porque agora podia dormir sem medo dos animais selvagens que talvez pudessem existir na ilha. Um dia, ele estava pescando e quando terminou, havia apanhado muitos peixes. Assim, com comida abundante, estava satisfeito com o resultado da pesca. Porém, ao voltar -se na direção de sua casa, qual não foi sua decepção,ao ver sua casa t oda incendiada. Ele se sentou em uma pedra chorando e dizendo em prantos: -Senhor! Como é que foi deixar acontecer isto comigo? O Senhor sabe que eu preciso muito desta casa e o Senhor deixou queimar todinha. O Senhor não tem compaixão de mim? Eu sempre f aço minhas orações diárias. E assim permaneceu o homem durante algumas horas, envolvido em sua revolta e dor. Passado algum tempo, uma mão pousou no seu ombro e ele ouviu uma voz dizendo: -Que bom encontrá-lo... Você está bem? Ele se virou para ver quem estava falando com ele, e qual não foi sua surpresa quando viu em sua frente um marinheiro acompanhado de uma equipe: -Vamos rapaz, nós viemos te buscar... -Mas como é possível? Como souberam que eu estava aqui? -Ora, amigo! Vimos os seus sinais de fuma ça pedindo socorro. 18
  20. 20. O capitão ordenou que o navio parasse e nos mandou vir lhe buscar naquele barco ali adiante. O grupo entrou no barco e o homem foi para o navio que o levaria em segurança de volta para os seus familiares tão queridos. A propósito, como anda a sua fé? Referência Bíblica: Romanos 8:28 - E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. 10 - AME-A Um esposo foi visitar um sábio conselheiro e disse -lhe que já não amava sua esposa e que pensava em separar -se. O sábio escutou, olhou -o nos olhos, e lhe disse apenas uma palavra: -Ame-a! - e logo se calou. -Mas já não sinto nada por ela... -Ame-a! - disse-lhe novamente o sábio. E diante do desconserto do senhor, depois de um breve silêncio, disse -lhe o seguinte: -Amar é uma decisão, não um sentimento. Amar é dedicação e entrega. Amar é um verbo, e o fruto dessa ação é o AMOR. O amor é um exercí cio de jardinagem. Arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie, seja paciente, regue e cuide. Esteja preparado, pois haverão pragas, secas ou excessos de chuvas, mas nem por isso abandone o seu jardim. Ame seu par, ou seja, aceite - o, valozire-o, respeite-o, dê afeto e ternura, admire e compreenda-o. Isso tudo... Ame! Referência Bíblica: 1 João 4:19- Nós O amamos porque Ele nos amou primeiro. 19
  21. 21. 11 - Como Manter Um Amor Uma mãe e sua filha estavam caminhando pela praia. Chegando a certo ponto, a menina questionou: - Como se faz para manter um amor? A mãe olhou para a filha e respondeu: - Pega num pouco de areia e fecha a mão com força... A menina assim fez, e reparou que quanto mais fort e apertava a areia com a mão, com mais velocidade a areia escapava . Então disse a sua mãe: - Mamãe, assim a areia cai! - Eu sei, agora abra completamente a sua mão... A menina assim fez, mas veio um vento forte e levou consigo a areia que restava em sua mão. - Assim também não consigo mantê -la na minha mão! A mãe, sempre a sorrir disse -lhe: - Agora pega outra vez num pouco de areia e mantenha a mão semi -aberta como se fosse uma colher... Bastante fechada para protegê -la, e bastante aberta para lhe dar liberdade. A menina experimentou fazer isso e logo percebeu que a areia não escapava da sua mão, sendo protegida do vento. A mãe então lhe disse: - É assim que se faz durar um amor... Se você quer muito alguma coisa, deixe -a livre. Se ela voltar será su a para sempre. Se não, é porque nunca foi sua de verdade. Referência Bíblica: Gálatas 3:15 - Irmãos, como homem falo; se a aliança de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta. 12 - Corações Calejados Fala-se de mãos e pés calejados, mas pouco se fala de corações calejados. Entretanto, quanta gente há por aí vivendo como se não fosse possível ter sentimentos porque um dia foram magoadas. 20
  22. 22. As pessoas mais duronas, que parecem ind iferentes ao amor, carinho e ternura, são pessoas endurecidas pela vida. São vítimas de uma dor que não souberam gerir. Uma empresa mal administrada vai à falência . Um coração mal dirigido vai à ruína. Somos nós os gerentes da nossa vida. A nós, cabem as decisões importantes que conduzirão nosso caminho. Você já experimentou andar com um sapato apertado? No início a gente agüenta, faz até cara bonita e se diz que depois vai amaciar. Mas isso nem sempre acontece e depois de algum tempo percebemos que, mesmo se as pedras no caminho podem fazer mal, melhor mesmo é deixar esse sapato de lado, ainda que seja aquele que a gente tanto desejou e até se sacrificou para adquirir. Há pessoas que calejam nosso coração. Fazem parte da nossa vida e as amamos, mas nos fazem mal. Tanto e tanto que acabamos fechando aos poucos as portas do nosso coração a outras possibilidades. Trancamos-nos dentro dele e vivemos na escuridão da nossa própria sombra. Não permita que alguém magoe seu coração a ponto de te deixar insensível. Não deixe de acreditar nas estrelas porque um dia as nuvens escuras encobriram seu céu. Se seu coração está calejado, cuide dele com mais carinho ainda. Que seja ele a transformar a atitude dos outros em relação a você e não o contrário! Se alguém que você ama só quer brincar com seu coração, talvez essa pessoa não mereça o amor que você sente. E , por mais difícil que seja, guarde seu coração das asperezas. Não deixe que as decepções o endureçam. Olhe em outras direções, dê uma chance aos que te querem bem, e ao seu coração de ser cuidado com o carinho que ele merece. Referência Bíblica: Hebreus 12: 14 e 15 - Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem. 13 - NEOQEAV Meus avós já estavam casados há mais de cinqüenta anos e continuavam jogando um jogo que haviam iniciado quando começaram a namorar. 21
  23. 23. A regra do jogo era que um ti nha que escrever a palavra "NEOQEAV" num lugar inesperado para o outro encontrar e assim quem a encontrasse deveria escrevê-la em outro lugar e assim sucessivamente. Eles se revezavam deixando "NEOQEAV" escrita por toda a casa, e assim que um a encontrava era sua vez de escondê-la em outro local para o outro achar. Eles escreviam "NEOQEAV" com os dedos no açúcar dentro do açucareiro ou no pote de farinha para que o próximo que fosse cozinhar a achasse. Escreviam na janela embaçada pelo sereno que dava par a o pátio onde minha avó nos dava pudim que ela fazia com tanto carinho. "NEOQEAV" era escrita no vapor deixado no espelho depois de um banho quente, onde a palavra iria reaparecer depois do próximo banho. Uma vez, minha avó até desenrolou um rolo inteir o de papel higiênico para deixar "NEOQEAV" na última folha e enrolou tudo de novo. Não havia limites para onde " NEOQEAV" pudesse surgir. Pedacinhos de papel com "NEOQEAV" rabiscado apareciam grudados no volante do carro que eles dividiam. Os bilhetes era m enfiados dentro dos sapatos e deixados debaixo dos travesseiros. "NEOQEAV" era escrita com os dedos na poeira sobre as prateleiras e nas cinzas da lareira. Esta misteriosa palavra tanto fazia parte da casa de meus avós quanto da mobília. Levou bastante tempo para eu passar a entender e gostar completamente deste jogo que eles jogavam. Meu ceticismo nunca me deixou acreditar em um único e verdadeiro amor, que possa ser realmente puro e duradouro. Porém, eu nunca duvidei do amor entre meus avós. Este amor era profundo. Era mais do que um jogo de diversão, era um modo de vida. Seu relacionamento era baseado em devoção e uma afeição apaixonada, igual às quais nem todo mundo tem a sorte de experimentar. O vovô e a vovó ficavam de mãos dadas sempre que podiam . Roubavam beijos um do outro sempre que se batiam um contra outro naquela cozinha tão pequena. Eles conseguiam terminar a frase incompleta do outro e todo dia resolviam juntos as palavras cruzadas do jornal. Minha avó cochichava para mim dizendo o quanto meu avô era bonito, como ele havia se tornado um velho bonito e charmoso. Ela se gabava de dizer que sabia como pegar os namorados mais bonitos. Antes de cada refeição eles se reverenciavam e davam graças a Deus e bênçãos aos presentes por sermos uma famí lia maravilhosa, para continuarmos sempre unidos e com boa sorte. 22
  24. 24. Mas uma nuvem escura surgiu na vida de meus avós: minha avó tinha câncer de mama. A doença tinha primeiro aparecido dez anos antes. Como sempre, vovô estava com ela a cada momento. Ele a co nfortava no quarto amarelo deles, que ele havia pintado dessa cor para que ela ficasse sempre rodeada da luz do sol, mesmo quando ela não tivesse forças para sair. O câncer agora estava de novo atacando seu corpo. Com a ajuda de uma bengala e a mão firme do meu avô, eles iam à igreja toda manhã. E minha avó foi ficando cada vez mais fraca, até que, finalmente, ela não mais podia sair de casa. Por algum tempo, meu av ô resolveu ir à igreja sozinho rezando a Deus para zelar por sua esposa. Então, o que todos nós temíamos aconteceu. Vovó partiu. "NEOQEAV" foi gravada em amarelo nas fitas cor -de-rosa dos buquês de flores do funeral da vovó. Quando os amigos começaram a ir embora, minhas tias, tios, primos e outras pessoas da família se juntaram e ficaram ao re dor da vovó pela última vez. Vovô ficou bem junto do caixão da vovó e, num suspiro bem profundo, começou a cantar para ela. Através de suas lágrimas e pesar, a música surgiu como uma canção de ninar que vinha bem de dentro de seu ser. Sentindo-me muito triste, nunca vou me esquecer daquele momento. Porque eu sabia que mesmo sem ainda poder entender completamente a profundeza daquele amor, eu tinha tido o privilégio de testemunhar a beleza sem igual que aquilo representava. Aposto que a esta altura você de ve estar se perguntando: mas o que "NEOQEAV" significa? Nunca Esqueça O Quanto Eu Amo Você = "NEOQEAV" Referência Bíblica: Eclesiastes 9:9 - Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida vã, os quais Deus te deu debaixo do sol, todos os dias da tua vaidade; porque esta é a tua porção nesta vida, e no teu trabalho, que tu fizeste debaixo do sol. 14 - "EU TE AMO" Em Vários Idiomas Africano - Ek is lief vir jou Albanês - Te dua Alemão - Ich liebe Dich Árabe - Ohiboka (mulher para homem ) 23
  25. 25. Árabe - Ohiboke (homem para mulher ) Armênio - Yes kez sirumen Búlgaro - Obicham te Cantonês - Ngo oi Ney Coreano - Dangsinul saranghee yo Dinamarquês - Jeg elsker dig Eslovaco - lubim ta Espanhol - Te amo Espanhol - Te quiero Esperanto - Mi amas vin Finlandês - Mina" rakastan sinua Francês - Je t'aime Grego - S'ayapo Hebraico - Ani ohev otcha (homem para homem) Hebraico - Ani ohevet otcha (mulher para homem) Holandês - Ik ben verliefd op je Holandês - Ik hou van jou Húngaro - Szeretlek te`ged Inglês - I love you Ioguslavo - Ja te volim Iraniano - Mahn doostaht doh-rahm Irlandês - Taim i' ngra leat Islandês - Eg elska thig Italiano - Ti amo Japonês – Aishiteru Japonês - Chuu shiteyo Japonês - Kimi o ai shiteru Japonês - Ore wa omae ga suki da Javanês - Kulo tresno Latim - Te amo Libanês – Bahibak Mandarin - Wo ai ni Norueguês - Eg elskar deg Persa - Doo-set daaram Português ( Brasil ) - Eu te amo Português (Portugal) - Amo-te Russo - Ya tebya liubliu Sueco - Jag a"lskar dig 24
  26. 26. Tcheco - miluji te Turco - Seni Seviyorum Vietnamita - Toi yeu em Yiddish - Ich libe dich Zulu - Mena Tanda Wena Referência Bíblica: 1 João 4:11 - Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros. 15 - Os Amigos Mark e Bill Mark estava voltando da escola para casa quando percebeu que o garoto que caminhava a sua frente tinha tropeçado e deixado cair todos os livros que estava carregando, uma luva de baseball e um pequeno walkman. Mark ajoelhou-se e ajudou o garoto a pegar os seus objetos esparramados pelo chão. Como iam na mesma direção, Mark ajudou a carregar os objetos. Enquanto caminhavam, Mark descobriu que o nome do garoto era Bill e que estudavam na mesma escola. Também descobriu que Bill adorava vídeo game, baseball e história. Que ele estava tendo muita dificuldade com as outras matérias e que ele tinha acabado de terminar com um namoro. Eles chegaram à casa de Bill e Mark foi convidado a entrar para tomar um refrigerante e assistir um pouco de televisão . A tarde foi agradável. Riram e conversaram até que Mark decidiu ir para casa. Eles continuaram a se encontrar na escola e almoçavam juntos de vez em quando . Assim passaram-se anos do colegial. Três semanas antes da formatura, Bill a Mark para conversarem, pois queria lhe fazer uma revelação. Bill lembrou a Mark do dia em que eles se conheceram e perguntou: -Você nunca se perguntou por que eu estava carregando tantas coisas para a minha casa naquele dia? Eu estava limpando o meu armário na escola porque eu não queria deixá-lo uma bagunça para a próxima pessoa que o fosse usar. Naquele dia, eu tinha escondido alguns dos calmantes da minha mãe e estava indo para minha casa para cometer suicídio. Mas depois de termos passado aquele dia juntos, conversando e r indo, eu percebi que, se eu tivesse me matado, eu teria perdido aquele momento e tantos outros que estariam por vir. 25
  27. 27. Então, você está vendo Mark, que quando você me ajudou a pegar aqueles livros do chão aquele dia, você fez muito mais do que somente me aju dar. Você salvou a minha vida! Obrigado! Cada pequeno "olá", cada pequeno sorriso, cada pequena ajuda, é capaz de salvar um coração machucado! Referência Bíblica: João 15:13 - Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. 26
  28. 28. 16 - O Caminho Um dia, um bezerro precisou atravessar a floresta virgem para voltar a seu pasto. Sendo animal irracional, abriu uma trilha tortuosa, cheia de curvas , subindo e descendo colin as. No dia seguinte, um cão que passava por ali, usou essa mesma trilha torta para atravessar a floresta. Depois foi a vez de um carneiro, líder de um rebanho, que fez seus companheiros seguirem pela trilha torta. Mais tarde, os homens começaram a usar esse caminho. Entravam e saíam. Viravam à direita e à esquerda. Abaixavam-se, desviando-se de obstáculos, reclamando e praguejando, até com um pouco de razão... Mas não faziam nada para mudar a trilha. Depois de tanto uso, a trilha acabou virando uma estradinha onde os pobres animais se cansavam sob cargas pesad as, sendo obrigados a percorrer, em três horas, uma distância que poderia ser vencida em uma hora caso a trilha não tivesse sido aberta por um bezerro. Muitos anos se passaram e a estradinha tornou -se a rua principal de um vilarejo e, posteriormente, a avenida principal de uma cidade. Logo, a avenida transformou-se no centro de uma grande metrópole . Por ela passaram a tran sitar diariamente milhares de pessoas, seguindo a mesma trilha torta feita , pelo bezerro, centenas de anos antes. Os homens têm a tendência de seguir como cegos por trilhas feitas por pessoas inexperientes. Se esforçam de sol a sol a repetir o que os outro s já fizeram. Contudo, a velha e sábia floresta ria das pessoas que percorriam aquela trilha como se fosse um caminho único , sem se atrever a mudá-lo. Referência Bíblica: Romanos 12:2 - E não sede conformados com este mundo, mas sejam transformados pela renovação do vosso entendimento, para q ue experimente qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. 27
  29. 29. 17 - O Doce Aroma do Café Ela não sabia mais o que fazer e queria desistir. Estav a cansada de lutar e combater, sem nenhum resultado. Parecia que assim que um problema estava resolvido um outro aparecia. Seu Pai, um “chef” de cozinha, levou -a ao seu local de trabalho. Ali encheu três panelas com água e coloc ou cada uma delas em fogo al to. Em uma ele colocou cenouras, em outra colocou ovos e na última colocou pó de café. Deixou que tudo fervesse sem dizer uma palavra, só olhava e sorria para sua filha enquanto esperava. A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ele estaria fazendo. Cerca de vinte minutos depois, ele apagou a boca do fogão. Retirou os ovos e os colocou em um recipiente . Pegou as cenouras e as colocou em um prato e finalmente pegou o café com uma conch a e o colocou em uma tijelinha. Virando-se para sua filha, perguntou: - Querida, o quê vê? - Ovos, cenouras e café . - Foi a sua resposta. Ele a trouxe para mais perto e lhe pediu para experimentar as cenouras. Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. Ele, então, lhe pediu que pegasse um ovo e o quebrasse. Ela obedeceu e depois de retirar a casca verificou que o ovo endurecera com a fervura. Finalmente, ele lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao provar seu sabor delicioso. Surpreendida e intrigada a filha perguntou: - O que isto significa pai? Ele explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade: água fervendo. Só que haviam reagido de maneira diferente. A cenoura entrara na água, forte, firme e inflexível. Mas depois de ter sido submetida à água fervendo, ela amolecera e se tornara frágil . Os ovos haviam entrado na água, frágeis. Sua casca fina havia protegido seu líquido interior. Mas depois de terem sido fervidos na água, seu interior se tornou mais endurecido. O pó de café, contudo, era incomparável. Depois que fora colocado na água fervendo, ele havia mudado a água. Ele perguntou a sua filha. - Você é do tipo cenoura, ovo ou pó de café? Quando a adversidade bate a sua porta, como você responde? Você é como a cenoura que parece forte, mas com a dor e a adversidade você murcha e se torna frágil e perde sua força? Será que você é como um ovo, que começa com um coração maleável, com um 28
  30. 30. espírito fluido. Mas depois de alguma morte, uma separação, uma doença ou uma demissão, você se torna mais difícil, duro e inflexí vel, embora sua casca pareça a mesma? Ou será que você é como o pó de café? O Café muda a água fervente, o elemento que lhe causa a dor . Quando a água chega ao ponto máximo de sua fervura ele consegue o máximo de seu sabor e aroma. Que Deus o faça como o pó de café, que quando as coisas ficam ruins, você possa reagir de forma positiva, se tornando melhor sem se deixar vencer pelas circunstancias, e fazendo com que as coisas em torno de você também se tornem melhores! Que diante da adversidade da vida exist a sempre uma luz que ilumine teu caminho e a todas as pessoas que te rodeia pa ra que possas sempre espalhar e irradiar com tua força, otimismo e alegria o “ doce aroma do café” e transformar a adversidade em algo melhor, amparado por Deus. Referência Bíblica: 1 Pedro 2:8 - Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. 18 - Pensamentos Famosos "Se você quer transformar o mundo, mexa primeiro em seu interior." (Dalai Lama) "O mundo é um lugar perigoso de se viver . Não por causa daqueles que fazem o mal, mas sim por causa daqueles que observam e deixam o mal acontecer." (Albert Einstein) "Há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia." (William Shakespeare) "Acho impossível que um indivíduo contemplando o céu possa dizer que não existe um Criador." (Abraham Lincoln) "É apenas com o coração que se pode ver direito; o essencial é invisível aos olhos." (Antoine de Saint Exupéry ) 29
  31. 31. "O coração tem razões que a própria razão desconhece. " (Blaise Pascal) "Examina bem os teus pensamentos, e se os vires puros, puro será também o teu coração." (Confúcio) "É justo que Deus, tão puro, se revele apenas aos qu e purificaram o seu coração." (Baixe Pascal) "A busca de Deus é a busca da alegria. O encontro com Deus é a própria alegria." (Santo Agostinho) "Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, se não tiver caridade, sou como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine." (Apóstolo Paulo) "O que nós somos é o presente de Deus a nós. O que nós nos tornamos é nosso presente a Deus." (Eleanor Powell) "Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que vo cê puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder." (John Wesley) "Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo." (Mahatma Gandhi) "Viver sem amar não é realmente viver." (Molière) "A medida do amor é amar sem medida." (Santo Agostinho) "Temer o amor é temer a vida . Aqueles que temem a vida já estão praticamente mortos." (Bertrand Russell) "A suprema felicidade da vida é a convicção de ser amado por aquilo que você é; ou, mais corretamente, de ser amado apesar daquilo que você é." (Victor Hugo) 30
  32. 32. "A vida nos ensinou que o amor não consiste em olhar um para o outro, mas sim olhar juntos para fora na mesma direção." (Antoine de Saint Exupéry ) Quanto mais puro for o coração, mais perto estará de Deus. " (Mahatma Gandhi) "O reino de Deus está dentro de vós." (Jesus Cristo) 19 - As Quatro Velas Quatro velas estavam queimando calmamente. O ambiente estava tão silencioso que se podia ouvir o diálogo entre elas. A primeira disse: - Eu sou a Paz. Mas, apesar da minha luz, as pessoas não conseguem manter-me acesa. Em seguida, a sua chama, devagarzin ho, se apagou totalmente. A segunda disse: - Eu me chamo Fé. Infelizmente sou supérflua para as pessoas. Elas não querem saber de Deus e por isso não faz sentido continuar queimando. Ao terminar sua fala, um vento bateu levemente sobre ela e a chama se a pagou. Baixinho e triste a terceira vela se manifestou: - Eu sou o Amor. Não tenho mais forças para queimar. As pessoas me deixam de lado porque só conseguem enxergar elas mesmas . Esquecem até aqueles que estão a sua volta. E também se apagou. De repente, chegou uma criança e viu as três velas apagada s. - Que é isto? Vocês devem ficar acesas e queimar em até o fim. Então a quarta vela falou: - Não tenha medo, criança. Enquanto eu estiver acesa, poderemos acender as outras velas. Então a criança pegou a v ela da Esperança e acendeu novamente as que estavam apagadas. Que a vela da Esperança nunca se apague dentro de você. Ela é a nossa luz no fim do túnel 31
  33. 33. Referência Bíblica: Jó 11:18 - E terás confiança, porque haverá esperança; olharás em volta e repousarás seguro. 20 - Colheres de Cabo Comprido Conta uma lenda que Deus convidou um homem para conhecer o céu e o inferno. Foram primeiro ao inferno. Ao abrirem uma porta, o homem viu uma sala em cujo centro havia um caldeirão de substanciosa sopa e , a sua volta, estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo muito comprido que lhes possibilitava alcançar o caldeirão, mas não permitia que colocassem a sopa na própria boca. O sofrimento era grande. Em seguida, Deus levou o homem para conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica à primeira: havia o mesmo caldeirão, as pessoas em volta e as colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saci ados. Não havia fome, nem sofrimento. - Eu não compreendo. - disse o homem a Deus - Por que aqui as pessoas estão felizes enquanto na outra sala morre m de aflição se é tudo igual? Deus sorriu e respondeu: - Você não percebeu? É porque aqui eles aprenderam a dar comidas uns aos outros. Temos três situações que merecem profunda reflexão: EGOÍSMO - As pessoas no inferno estavam altamente preocupadas com a sua própria fome, impedindo que se pensasse em alternativas para equacionar a situação; CRIATIVIDADE - Como todos estavam querendo se safar da situação caótica em que se encontravam, não tiveram a iniciativa de buscar alternativas que pudessem resolver o problema; EQUIPE - Se tivesse havido o espírito solidário e ajuda mútua, a situação teria sido rapidamente resolvida. Conclusão - Dificilmente o individualismo consegue transpor barreiras. O espírito de equipe é essencial para o alcance do sucesso. Uma equipe participativa, homogênea, coesa, vale mais do que um batalhão de pessoas com 32
  34. 34. posicionamentos isolados . Isso vale para qualquer área de sua vida, especialmente a profissional. Referência Bíblica: Efésios 4:16 - Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor. 21 - Quero Ser Uma Televisão! Na sala de aula, a professora pediu aos seus alunos que fizessem uma redação expressando o que gostariam que Deus fizesse por eles. Já em casa, ao corrigir, as redações, deparou-se com uma que a deixou muito emocionada. Seu marido, vendo-a soluçar, perguntou-lhe: - O que aconteceu? Em resposta, ela lhe estendeu uma das redações. O marido pegou na folha de papel e começou a ler. “Senhor, esta noite peço-te algo de muito especial: “transforma -me numa televisão. Quero ocupar o espaço dela. Viver como a televisão da minha casa vive. Ter um lugar especial para mim e reunir a minha família ao meu redor. Ser levado a sério quando falar S er o centro das atenções e ser escutado sem interrupções ou perguntas. Quero receber a mesma atenção que ela recebe quando não funciona. Ter a companhia do meu pai quando ele chega a casa, mesmo que esteja cansado. Que a minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de me ignorar. E ainda, que os meus irmãos briguem para estar comigo. Quero sentir que a minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para passar alguns momentos comigo. Por fim, que eu possa divertir a todos. Senhor não te peço muito, só te peço que me deixes viver com a intensidade que vive qualquer televisão!” Quando terminou a leitura, o marido virou -se para a professora e disse: - Meu Deus, coitado desse menino. Que pais ele tem! A professora olhou bem nos ol hos do marido e, baixando o olhar, sussurrou: - Essa redação pertence ao nosso filho! E tu? 33
  35. 35. Será que te dedicas mais à televisão do que à tua família? Referência Bíblica: Mateus 6:21 - Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. 22 - Quando Quando dizes: “Não posso resolver as coisas...” DEUS te diz: “EU dirijo teus passos” (Provérbios 3:5-6) Quando dizes: “É impossível...” DEUS te diz: “Tudo é possível” (Lucas 18:27) Quando dizes: “Me sinto muito só...” DEUS te diz: “Não te deixarei, nem te desampararei” (Hebreus 13:5) Quando dizes: “Eu não posso fazer...” DEUS te diz: “Você pode fazer tudo” (Filipenses 4:13) Quando dizes: “Não mereço perdão...” DEUS te diz: “Eu te perdôo” (1° João 1:9 – Romanos 8:1) Quando dizes: “Tenho medo...” DEUS te diz: “Não temas, porque eu estou contigo” (Isaías 41:10) Quando dizes: “Estou muito cansado...” DEUS te diz: “Eu te farei descansar” (Mateus 11:28-30) Quando dizes: “Ninguém me ama de verdade...” DEUS diz: “Eu te amo” (João 3 :16 – João 13:34) Quando dizes: “Não sei como seguir...” DEUS te diz: “Eu te ensinarei o caminho” (Salmo 32:8) Quando te perguntas: “Que caminho me conduzirá a DEUS...?” 34
  36. 36. DEUS te diz: Meu Filho Amado JESUS CRISTO! (1° Timoteo 2:5 - Atos 4:12 - João 3:16) E quando quiseres saber tudo o que DEUS quer te dizer... Leia A Bíblia (2° Timoteo 3:15-17) 23 - O Amor é Lindo Você quer saber como está seu corpo hoje? Lembre -se do que penso ontem. Quer saber como estará seu corpo amanhã? Analise seus pensamentos de hoje. Esse é um sábio ditado encontrado nos Vedas, as escrituras indianas de mais de 5 mil anos. Pois é, pode parecer incrível que um surto de depressão arrase nosso sistema imunológico, assim como uma paixão fortalece todo o ser. A ciência já comprovou que, a alegria nos mantém saudáveis, e prolonga nossa vida, da mesma maneira que a infelicidade libera hormônios destrutivos de estresse que comprometem nossa saúde. O fato é que nossas células estão perman entemente processando as experiências por que passamos, e estas são metabolizadas a partir de nosso ponto de vista. Ou seja, nossa interpretação do mundo, o que pensamos e sentimos tem a força de mudar nossa biologia. SEM JULGAMENTOS Quero propor, hoje, que to dos usemos o casamento como ferramenta de felicidade e bem viver. Isso mesmo: o casamento é uma instituição social, claro, mas o amor tem suas próprias leis. Estamos em um momento de muito estresse, de infinita dificuldade em nossos relacionamentos. Vemos parceiros se magoando, descompassos, desacertos. Vamos mudar esse paradigma e encarar o casamento com os olhos do amor – e a partir daí utilizá-lo para criar uma vida feliz e saudável. O casamento amoroso é o compromisso de dois seres de caminhar juntos, cada um com a sua própria liberdade. Essa caminhada se dá em respeito, admiração, amizade e cooperação. Casar é aceitar as fraquezas e qualidades do outro, sem julgamento, sem restrições. Para fazer do casamento uma ferramenta na nossa receita de bem viver, é preciso ser criativo no amor, sem ter medo de entregar -se inteiro em cada gesto. 35
  37. 37. É preciso procurar o extraordinário dentro do comum, tornando sagrado o simples fato de viver. É preciso unir as energias masculina e feminina de cada parceiro e estar disponível – para ouvir, para dividir responsabilidades, para confiar. E também para renovar, reinventar e amar, amar, amar. Não podemos esperar do outro aquilo que a gente mesmo não tem condições de dar. E, quanto mais conectados com nossa verdadeira essência estivermos, mais completo será o relacionamento. Em vez de lágrimas de tristeza, vivencia sorrisos de amor, metabolize -os de forma a criar em seu organismo uma profusão de neurotransmissores de pura felicidade que vão elevar seu sistema imunológico. Referência Bíblica: 1° Coríntios 7:3 - O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. 24 - Sentar- se à Janela Era criança quando, pela primeira vez entrei em um avião. A ansiedade de voar era enorme. Eu queria me sentar ao la do da janela de qualquer jeito. Acompanhar o vôo desde o primeiro momento e sentir o avião correndo na pista , cada vez mais rápido, até a decolagem. Ao olhar pela janela via, sem palavras, o avião rompendo as nuvens, chegando ao céu azul. Tudo e ra novidade e fantasia . Cresci, me formei e comecei a trabalhar. No meu trabalho, desde o início, voar era uma necessidade constante. As reuniões em outras cidades e a correria me obrigavam, às vezes, a estar em dois lugares distantes num mesmo dia. No início, pedia sempre poltronas ao lado da janela, e, ainda com olhos de menino, fitava as nuvens . Curtia a viagem e nem me incomodava de esperar um pouco mais para sair do avião . O tempo foi passando, a correria aumentando e já não fazia questão de me sentar à janela. Nem mesmo de ver as nuvens, o sol, as cidades abaixo, o mar ou qualquer paisagem que fosse. Perdi o encanto. Pensava somente em chegar e sair rapidamente. As poltronas do corredor agora eram exigência. Mais fáceis para sair sem ter que esperar ninguém . Sempre 36
  38. 38. preocupado com a hora, com o compromisso, com tudo, menos com a viagem, com a paisagem, comigo mesmo. Por um desses maravilhosos acasos do destino, estava eu louco para voltar de São Paulo numa tarde chuvosa, precisando chegar a Curitiba o mais rápido possível. O vôo estava lotado e o único lugar disponível era uma janela, na última poltrona. Sem pensar concordei de imediato, peguei meu bilhete e fui para o embarque. Embarquei no avião, me acomodei na poltrona indicada: a janela. que há muito eu não via, ou melhor, pela qual já não me preocupava em olhar. E, num rompante, assim que o avião decolou, lembrei -me da primeira vez que voara. Senti novamente e estranhamente aquela ansiedade, aquele frio na barriga. Olhava o avião rompendo as nuvens escuras até que, tendo passado pela chuva, apareceu o céu. Era de um azul tão lindo como jamais tinha visto. E também o sol, que brilhava como se tivesse acabado de nascer. Naquele instante em que v oltei a ser criança, percebi que estava deixando de viver um pouco a cada viagem em que desprezava aquela vista. Pensei comigo mesmo: será que em relação às outras coisas da minha vida eu também não havia deixado de me sentar à janela, como, por exemplo, minhas amizades, meu casamento, meu trabalho e convívio pessoal? Creio que aos poucos e mesmo sem perceber, deixamos de olhar pela janela da nossa vida. A vida também é uma viagem e , se não nos sentarmos à janela, perdemos o que há de melhor; as paisagens - que são nossos amores, alegrias, tristezas, enfim, tudo o que nos mantém vivos. - Se viajarmos somente na poltrona do corredor, com pressa de chegar sabe-se lá aonde, perderemos a oportunidade de apreciar as belezas que a viagem nos oferece. Se você também está num ritmo acelerado, pedindo sempre poltronas do corredor, para embarcar e desembarcar rápido e 'ganhar tempo', pare um pouco e reflita sobre aonde você quer chegar. A aeronave da nossa existência voa célere e a duração da viagem não é anunciada pelo comandante. Não sabemos quanto tempo ainda nos resta. Por essa razão, vale a pena sentar próximo da janela para não perder nenhum detalhe. Afinal: "a vida, a felicidade e a paz são caminhos e não destinos". Referência Bíblica: Provérbios 15:16 -17:¶ Melhor é o pouco com o temor do SENHOR, do que um grande tesouro onde há inquietação. Melhor é a comida de hortaliça, onde há amor, do que o boi cevado, e com ele o ódio. 37
  39. 39. 25 - Lei do Caminhão de Lixo Um dia peguei um táxi e fomos direto para o aeroporto. Estávamos rodando na faixa certa quando de repente um carro preto saltou do estacionamento na nossa frente. O motorista do táxi pisou no freio, deslizou e escapou do outro carro por um triz! O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós. O motorista do táxi apenas sorriu e acenou para o cara. E eu quero dizer que ele o fez bastante amigavelmente. Assim eu perguntei: - Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro e nos manda para o hospital! Foi quando o motorista do tá xi me ensinou o que eu agora chamo "A Lei do Caminhão de Lixo". Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, e de desapontamento. À medida que suas pilhas de lixo cresc em, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre a gente. Não tome isso pessoalmente. Apenas sorria, acene, deseje -lhes bem, e vá em frente. Não pegue o lixo delas e espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas. O princípio disso é que pessoas bem sucedidas não deixam os caminhões de lixo estragarem o seu dia. A vida é muito curta para levantar de manhã com sentimentos ruins, assim. Ame as pessoas que te trata m bem. Ore pelas que não o fazem. A vida é dez por cento o que você faz dela e noventa por cento a maneira como você a recebe! Referência Bíblica Colossenses 3:13 Suportando-vos uns aos outros, e perdoando -vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. 26 - A Fortuna e o Mendigo Um dia, um mendigo esfarrapado estava se arrastando de casa em casa, carregando uma malinha velha . Em cada porta, pedia alguns centavos para 38
  40. 40. comprar comida. Queixava-se da vida, imaginando por que as pessoas que tinham bastante dinheiro nunca estavam satisfeitas, sempre querendo mais. - Por exemplo, o dono desta casa . - disse - Eu o conheço muito bem. Sempre foi bem nos negócios e, há muito tempo, ficou ime nsamente rico. Pena que não teve a sabedoria de parar por ali. Podia ter transferido os negócios à outra pessoa e passado o resto da vida descansando. Mas, em vez disso, o que foi que ele fez? Resolveu construir navios, enviando -os para comerciar com países estrangeiros. Pensou que ia ganhar montanhas em ouro . Mas caíram fortes tempestades; os navios naufragaram e toda a sua riqueza foi engolida pelas ondas. Agora, todas as suas esperan ças jazem no fundo do mar e sua grande riqueza desapareceu como se acord asse de um sonho. Há muitos casos como esse. Os homens nunca ficam satisfeitos enquanto não conseguem ganhar o mundo inteiro! E continuou: - Quanto a mim, se tivesse o suficiente para comer e me v estir, não ia querer mais nada! Nesse momento, a Fortuna ao encontro do mendigo e disse-lhe: - Escute! Há muito tempo venho querendo ajudá -lo. Segure sua malinha enquanto eu despejo umas moedas de ouro nela. Mas só faço isso com uma condição: o que ficar na malinha será ouro puro, mas o que cair no chão vai virar poeira. Está compreendendo? - Sim, sim, claro que compreendo - disse o mendigo. - Então tome cuidado - disse a fortuna. - Sua malinha está velha, é melhor não a encher muito. O mendigo estava tão contente que mal podia esperar. Abriu rapidamente a malinha e uma torrente de moedas de ouro foi despejada ali dentro. Logo, a malinha foi ficando muito pesada. - Já é o bastante? - perguntou a Fortuna. - Ainda não. - Mas ela já não está rachando? - Que nada! As mãos do mendigo começaram a tremer. Ah, se a torrent e de ouro pudesse fluir para sempre! - Agora você já é o homem mais rico do mundo! - Só mais um pouquinho - disse o mendigo. - Só mais uns punhados. - Pronto, já está cheia. Essa malinha vai explodir! - Mas ainda agüenta um pouquinho, só mais um pouquinho! 39
  41. 41. Caiu mais uma moeda e a malinha estourou. O tesouro caiu ao chão e virou poeira. A Fortuna se havia desvanecido. Agora, o mendigo só tinha mesmo a malinha vazia, ainda por cima rasgada de alto abaixo. Estava mais pobre do que antes. Deus já tem nos dado o suficiente para cada dia, a fé, o amor, a bondade, a misericórdia. Nem desfrutamos daquilo que Deus já nos deu e continuamos pedindo cada vez mais. Temos que tomar cuidado para não estar agindo de forma como este mendigo. Do livro: O Livro das Virtudes II - O Compasso Moral - William J. Bennett - Editora Nova Fronteira Referência Bíblica Lucas 12:15 - E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. 27 - Só Observando ! O Pastor de uma igreja decidiu observar as pessoas que entravam para orar. Um dia, a porta se abriu e um homem de camisa esfarrapada adentrou pelo corredor central. O homem se ajoelhou, inclinou a cabeça, levantou -se e foi embora. Nos dias seguintes, sempre ao me io-dia, a mesma cena se repetia. Cada vez que se ajoelhava por alguns instantes, deixava de lado uma marmita. A curiosidade do Pastor crescia e também o receio de que fosse um assaltante. Então, decidiu aproximar-se e perguntar o que fazia ali. O velho homem disse que trabalhava numa fábrica, num outro bairro da cidade e que se chamava Jim. Disse que o almoço havia sido há meia hora atrás e que reservava o tempo restante para orar . Disse também, que ficava apenas alguns momentos porque a fábrica era longe dali. E disse, ainda, a oração que fazia: - Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas eu penso em Ti todos os dias. Assim Jesus hoje estou aqui só observando. O Pastor, um tanto aturdido, disse que ele seria sempre bem -vindo e que viesse à igreja sempre que desejasse. 40
  42. 42. - É hora de ir - disse Jim sorrindo. Agradeceu e dirigiu -se apressadamente para a porta. O Pastor ajoelhou-se diante do altar, de um modo como nunca havia feito antes. Teve então, um lindo encontro com Jesus. Enquanto lágrimas escorriam por seu rosto, ele repetiu a oração do velho homem... - Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sid o desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas penso em Ti todos os dias. Assim Jesus, hoje estou aqui só observando. Certo dia, o pastor notou que Jim não havia aparecido. Percebendo que sua ausência se estendeu pelos dias seguintes, começou a ficar preocupado. Foi à fábrica perguntar por ele e descobriu que estava enfermo. Durante a semana em que Jim esteve no hospital, à rotina da enfermaria mudou. Sua alegria era contagiante. A chefe das enfermeiras, contudo, não pôde entender porque um homem tão simpático como Jim não recebia flores, telefonemas, cartões de amigos, parentes... Nada! Ao encontrá-lo, o pastor colocou-se ao lado de sua cama. Foi quando Jim ouviu o comentário da enfermeira: - Nenhum amigo veio pra mostrar que se importa com ele. Ele não deve ter ninguém com quem contar!! Sorrindo, Jim virou-se para o pastor e disse-lhe: - A enfermeira está enganada . Ela não sabe, mas desde que estou aqui, sempre ao meio-dia ELE VEM! Um querido amigo meu, que se senta bem junto a mim. Ele segura minha mão, inclina -se em minha direção e diz: - Eu vim só pra lhe dizer quão feliz eu sou desde que nos tornamos amigos. Gosto de ouvir sua oração e penso em você todos os dias. Agora sou eu quem o está observando... E cuidando! Jesus disse: “Aquele que me confessar diante dos homens, eu o confessarei diante de Deus naquele dia ” PORTANTO SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO OBSERVADO! Referência Bíblica Isaías 55:6 - Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai -o enquanto está perto. 41
  43. 43. 28 - Envelhecer No primeiro dia da Universidade, nosso professor se apresentou e nos pediu que procurássemos conhecer alguém que não conhecíamos ainda. Fiquei em pé e olhei ao meu redor, quando uma mão tocou suavemente o meu ombro. Dei uma volta e me encontrei com uma velhinha enrugada cujo sorriso lhe iluminava todo seu ser. - Oi, gato, meu nome é Rose. Tenho oitenta e sete anos. Posso te dar um abraço? Ri e lhe respondi com entusiasmo: - Claro que pode! Ela me deu um abraço muito forte. - Por que a senhora está na Universidade numa idade tão jovem, tão inocente?- Perguntei. Rindo ela respondeu: - Estou aqui para encontrar u m marido rico, casar-me, ter uns dois filhos e logo me aposentar e viajar. - Eu falo sério - Disse eu. - Queria saber o que tinha motivado a afrontar esse desafio na sua idade. -Sempre sonhei em ter uma educação universitária e agora vou ter! - Me disse. Depois das aulas caminhamos ao edifício da associação de estudantes e compartilhamos uma batida de chocolate. Fizemos-nos amigos em seguida, todos os dias, durante os três meses seguintes, saíamos juntos da classe e falávamos sem parar. Fascinava-me escutar a esta máquina do tempo. Ela compartilhava sua sabedoria e experiência comigo. Durante esse ano, Rose se fez muito popular na Universidade . Fazia amizades aonde ia. Gostava de vestir-se bem e se deleitava com a atenção que recebia dos outros estudantes. Desfrutava muito. Ao terminar o semestre convidamos Rose para discursar no nosso banquete. Não esquecerei nunca o que ela nos ensinou nessa oportunidade. Logo que a apresentaram, subiu ao pódio. Quando começou a pronunciar o discurso que tinha preparado de antemão, caíram no chão os cartões onde t inha os apontamentos. Frustrada e um pouco envergonhada se inclinou sobre o microfone e disse simplesmente: - Desculpem que esteja tão nervosa. Deixei de tomar cerveja pela quaresma e este Whisky me está matando! Não vou poder voltar a colocar meu discurso em ordem, assim, permitam -me simplesmente dizer-lhes o que sei. 42
  44. 44. Enquanto nós riamos, ela aclarou a garganta e começou: - Não deixemos de brincar porque estamos velhos; ficamos velhos porque deixamos de brincar. Há só quatro segredos para manter -se jovem, ser feliz e triunfar. Primeiro: temos que rir e encontrar o bom humor todos os dias. Segundo: temos que ter um ideal. Quando perdemos de vista nosso ideal, começamos a morrer. Há tantas pessoas por aí que estão mortas e nem sequer sabem! Terceiro: há uma grande diferença entre estar velho e amadurecer. Se vocês têm dezenove anos e ficam na cama um ano inteiro , sem fazer nada produtivo, se converterão em pessoas de vinte anos. Se eu tenho oitenta e sete anos e fico na cama por um ano inteiro sem fazer nada, terei oitenta e oito anos. Todos nos envelheceremos. Não requer talento nem habilidade para isso. O importante é que amadurecemos encontrando sempre a oportunidade na mudança. Quarto: arrependimento não leva a nada. Não me arrependo de nada. Nós velhos geralmente não nos arrependemos do que fizemos senão do que não fizemos. Os únicos que temem a morte são os que têm remorso. Terminou seu discurso cantando a ROSA. Pediu-nos que estudássemos a letra da canção e a colocássemos em prática em nossa vida diária . Rose terminou seus estudos. Uma semana depois da formatura, Rose morreu tranquilamente enquanto dormia. Mais de dois mil estudantes universitários assistiram as honras fúnebres para render tributo à maravilhosa mulher que lhes ensinou com seu exemplo qu e nunca é tarde para chegar a ser tudo o que se pode ser. NÃO ESQUEÇAM QUE ENVELHECER É NECESSÁRIO; AMADURECER É OPCIONAL. Referência Bíblica Provérbios 4:7 - A sabedoria é a coisa principal; adq uire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento. 29 - O Último Dia de Vida Naquela manhã, sentiu vontade de dormir mais um pouco. Estava cansado porque na noite anterior fora deitar muito tarde.Também não havia dormido bem . Tinha tido um sono agitado. Mas logo abandonou a idéia de ficar um pouco mais na cama e se levantou, pensando na montanha de coisas que precisava fazer na empresa. 43
  45. 45. Lavou o rosto e fez a barba correndo, automaticamente. Não prestou atenção no rosto cansa do nem nas olheiras escuras, resultado das noites mal dormidas. Nem sequer percebeu um aglomerado de pelos teimosos que escaparam da lâmina de barbear. A vida é uma seqüência de dias vazios que precisamos preencher, pensou enquanto jogava a roupa por cima do corpo. Engoliu o café e saiu resmungando baixinho um bom dia, sem convicção. Desprezou os lábios da esposa, que se ofereciam para um beijo de despedida. Não notou que os olhos dela ainda guardavam a doçura de mulher apaixonada, mesmo depois de tantos an os de casamento. Não entendia por que ela se queixava tanto de ausência dele e vivia reivindicando mais tempo para ficarem juntos. Ele estava conseguindo manter o elevado padrão de vida da família, não estava? Isso bastava? Claro que não teve tempo para es quentar o carro nem sorrir quando o cachorro, alegre, abanou rabo. Deu a partida e acelerou. Ligou o rádio que tocava uma canção antiga do Roberto Carlos, detalhes tão pequenos de nós dois . Pensou que não tinha mais tempo para curtir detalhes tão pequenos da vida. Anos atrás, gostava de assistir ao programa de Roberto Carlos nas tardes de domingo. Mas isso fazia parte de outra época, quando podia se divertir mais. Pegou o telefone celular e ligou para sua filha. Sorriu quando soube que o netinho havia dado os primeiros passos. Ficou sério quando a filha lembrou-o de que há tempos ele não aparecia para ver o neto e o convidou para almoçar. Ele relutou bastante. Sabia que iria gostar muito de estar com o neto, mas não podia, naquele dia, dar-se ao luxo de sair da empresa. Agradeceu o convite, mas respondeu que seria impossível. Quem sabe no próximo final de semana? Ela insistiu, disse que sentia muita saudade e que gostaria de poder estar com ele na hora do almoço. Mas ele foi irredutível : realmente era impossível. Chegou à empresa e mal cumprimentou as pessoas. A agenda estava totalmente lotada, e era muito importante começar logo a atender seus compromissos, pois tinha plena convicção de que as pessoas de valor não desperdiçam tempo com conversa fiada. No que seria sua hora de almoço, pediu para a secretaria trazer um sanduíche e um refrigerante diet. O colesterol estava alto . Precisava fazer um check-up, mas isso ficaria para o m ês seguinte. Começou a comer enquanto lia alguns papéis que usaria na reunião da tarde. Nem observou que tipo de lanche estava mastigando. Enquanto engolia relaciona va os telefones que deveria dar. Sentiu um pouco de tontura, a vista embaçou. Lembrou -se do médico advertindo-o, alguns dias antes, quando tivera os mesmo sintomas, de que 44
  46. 46. estava na hora de fazer um check -up. Mas ele logo concluiu que era um mal estar passageiro, que seria resolvido com um café forte, sem açúcar. Terminado o almoço, escovou os dentes e voltou à sua mesa. A vida continua, pensou. Mais papéis para ler, ma is decisões a tomar, mais compromissos a cumprir. Nem tudo sa ía como ele queria. Começou a gritar com o gerente, exigindo que este cumprisse o prometido. A final, ele estava sendo pressionado pela diretoria.Tinha de mostrar resultados. Será que o gerente n ão conseguia entender isso? Saiu para a reunião, já meio atrasado. Não esperou o elevador. Desceu as escadas pulando de dois em dois degraus. Parecia que a garagem estava a quilômetros de distância, encravada no miolo da terra,e não no subsolo do prédio. Entrou no carro, deu a partida e, quando ia engatar a primeira marcha, sentiu de novo a mal estar. A gora havia uma dor forte no peito. O ar começou a faltar... A dor foi aumentando... O carro desapareceu... Os outros carros também... Os pilares,as paredes, a porta, a claridade da rua, as luzes do teto, tudo foi sumindo diante de seus olhos, ao mesmo tempo em que surgiam cenas de um filme que ele conhecia bem. Era como se o videocassete estivesse rodando em câmara lenta. Quadro a quadro, ele via a esposa, o netinho, a filha e, uma após outra, todas as pessoas que mais gostava. Por que mesmo não tinha ido almoçar com a filha e o neto? O que a esposa tinha dito à porta de casa quando ele estava saindo, hoje de manhã? Por que não foi pescar com os amigos no último feriado? A dor no peito persistia, mas agora outra dor começava a perturbá -lo: a do arrependimento. Ele não conseguia distinguir qual era a mais forte, a da coronária entupida ou a de sua alma rasgando. Escutou o barulho de alguma coisa quebrando dentro de seu coração, e de seus olhos escorreram lágrimas silenciosas. Queria viver, queria ter mais uma chance, queria voltar para casa e beijar a esposa, abraçar a filha, brincar com o neto ... Queria... Queria... Mas não deu tempo... Para entender o valor de um ano: pergunte a um estudante que não passou nos exames finais. Para entender o valor de um m ês: pergunte à mãe que teve um filho prematuro. Para entender o valor de uma semana: pergunte ao editor de uma revista semanal. 45
  47. 47. Para entender o valor de uma h ora: pergunte aos apaixonados que estão esperando o momento do encontro . Para entender o valor de um minuto: pergunte a uma pessoa que perdeu o trem, ônibus ou avião. Para entender o valor de um segundo: pergunte a uma pessoa que sobreviveu a um acidente Para entender o valor de um milisegundo: pergunte a uma pessoa que ganhou uma medalha de prata nas Olimpíadas O tempo não espera por ninguém. Valorize cada momento de sua vida. Você irá apreciá-los ainda mais se puder dividi-los com alguém especial. Referência Bíblica Eclesiastes 8:8 - Nenhum homem há que tenha domínio sobre o espírito, para o reter; nem tampouco tem ele poder sobre o dia da morte; 30 - Nossos Velhos Pais heróis e mães heroínas do lar. Passamos boa parte da nossa existência cultivando es tes estereótipos. Até que um dia o pai herói começa a passar o tempo todo sentado, resmunga baixinho e puxa uns assuntos sem pé nem cabeça. A heroína do lar começa a ter dificuldade de concluir as frases e dá de implicar com a empregada. O que papai e mamãe fizeram para caducar de uma hora para outra? Envelheceram... Nossos pais envelhecem. Ninguém havia nos preparado pra isso. Um belo dia eles perdem o garbo, ficam mais vulneráveis e adquirem umas manias bobas. Estão cansados de cuidar dos outros e de ser vir de exemplo: agora chegou a vez de eles serem cuidados e mimados por nós, nem que pra isso recorram a uma chantagenzinha emocional. Têm muita quilometragem rodada e sabem tudo . E o que não sabem, eles inventam. Não fazem mais planos a longo prazo. Agora se dedicam a pequenas aventuras, como comer escondido tudo o que o médico proibiu. Estão com manchas na pele. Ficam tristes de repente. Mas não estão caducos: caducos ficam os filhos, que relutam em aceitar o ciclo da vida. 46
  48. 48. É complicado aceitar que nosso s heróis e heroínas já não estão no controle da situação. Estão frágeis e um pouco esquecidos . Têm este direito, mas seguimos exigindo deles a energia de uma usina. Não admitimos suas fraquezas, seu desânimo. Ficamos irritados e alguns chegam a gritar se eles se atrapalham com o celular ou outro equipamento . Não temos paciência para ouvir , pela milésima, vez a mesma história que contam como se acabassem de tê -la vivido. Em vez de aceitarmos com serenidade o fato de que as pessoas adotam um ritmo mais lento com o passar dos anos, simplesmente ficamos irritados por eles terem traído nossa confiança de que seriam indestrutíveis como os super -heróis. Provocamos discussões inúteis e os enervamos com nossa insistência para que tudo siga como sempre foi. Essa nossa intolerância só pode ser medo. Medo de perdê -los, e medo de perdermos a nós mesmos . Medo de também deixarmos de ser lúcidos e joviais. Com todas as nossas irritações . Só provocamos mais tristeza àqueles que , um dia, só procuraram nos dar alegrias. Por que não conseguimos ser um pouco do que eles foram para nós? Quantas noites estes heróis e heroínas passaram ao lado de nossa cama, medicando, cuidando e medindo febres!! E nós ficamos irritados quando eles esquecem de tomar seus remédios . Ao brigar com eles, os deixamos chorando, tal qual crianças que fomos um dia. É uma enrascada essa tal de passagem do temp o. Ensinam-nos a tirar proveito de cada etapa da vida, mas é difícil aceitar as etapas dos outros... Ainda mais quando os outros são nossos alicerces, aq ueles para quem sempre podíamos voltar e sabíamos que estariam com seus braços abertos, e que agora estão dando sinais de que um dia irão partir sem nós. Façamos por eles hoje o melhor, o máximo que pudermos, para que amanhã quando eles já não estiverem ma is aqui conosco, possamos lembrar deles com carinho, de seus sorrisos de alegria e não das lágrimas de tristeza que eles tenham derramado por nossa causa. Afinal, nossos heróis de ontem... Serão nossos heróis eternamente... Martha Medeiros Referência Bíblica Salmos 71: 9 - Não me rejeites no tempo da velhice; não me desampares, quando se for acabando a minha força. 47
  49. 49. 31 - A história de Charlie Coulson O relato da vida real que se segue é o testemunho pessoal de um médico judeu. Trabalhei como cirurgião do exército dos Estados Unidos durante a Guerra Civil. Após a batalha em Gettysburg chegaram ao hospital vários soldados feridos, entre eles Charlie Coulson. Como Charlie era muito jovem para ser soldado, pois tinha 17 anos, alistara-se como tambor. Ele chegou com ferimentos graves, sendo necessário amputar-lhe um braço e uma perna. Quando meus assistentes foram aplicar -lhe clorofórmio para a cirurgia, ele recusou -se e pediu para chamar-me e disse: - Doutor, quando eu tinha nove anos, dei meu coração a J esus e, desde aquele dia, venho aprendendo a confiar Nele. Ele é minha força. Ele me sustentará enquanto o senhor estiver amputando meu braço e minha perna. Então indaguei e pedi para que tomasse um pouco de conhaque. Mais uma vez ele respondeu: - Doutor, quando eu tinha cinco anos, minha mãe se ajoelhou ao meu lado, pedindo a Jesus para que eu nunca bebesse um gole de bebida alcoólica. Existe a possibilidade de eu morrer e ir para a presença de Deus. O senhor quer que eu chegue lá com bafo de conhaque? Naquela ocasião, eu detestava Jesus, mas admirei a lealdade daquele rapaz com seu Salvador. Chamei então o Capelão, que conhecia bem o moço, pois este freqüentava as reuniões de oração. Disse o Capelão: - Charles, estou muito penalizado de vê -lo assim. Respondeu Charlie ao Capelão: - Ah, eu estou bem senhor. O doutor me ofereceu clorofórmio e conhaque, mas eu não aceitei, pois quero me apresentar ao meu Salvador em meu juízo perfeito. - Talvez você não morra, disse o Capelão. Mas, se o Senhor o levar, você deseja que eu faça alguma coisa? - Capelão, respondeu o jovem, escreva uma carta para minha mãe e diga que tenho lido a Bíblia todos os dias, e tenho orado sempre para que Ele a abençoe. - Estou pronto doutor. Prometo que não vou nem gemer se o senhor não me der o clorofórmio. 48
  50. 50. Garanti-lhe que não aplicaria a droga, mas antes de pegar o bisturi, fui à saleta tomar um gole de conhaque. Quando peguei a serra para cortar o osso, o rapaz colocou a ponta do travesseiro entre os dentes e sussurrou: - Ó Jesus, bendito Jesus! Fica ao meu lado agora. O rapaz cumpriu o que prometera, não gemeu. Naquela noite não dormi pensando no rapaz. Pouco depois da meia -noite, levantei-me e fui ao hospital. Assim que cheguei disse o enfermeiro: - Dezesseis soldados morreram. - E Charlie também? Indaguei. - Não, dorme como um bebê. Por volta das 9 horas, o Capelão leu as escrituras para Charlie e ambos cantaram hinos de louvor. Não consigo entender doutor como uma pessoa sentindo tanta dor ainda era capaz de cantar, completou o enfermeiro. Passados 5 dias desde que fora operado, Charlie me chamou e disse: - É chegada a minha hora. Creio que não terei mais um dia de vida. Sei que é judeu e não crê em Jesus, mas gostaria que ficasse ao meu lado e me visse morrer confiando em meu Salvador. Tentei ficar, mas não consegui , pois aquele rapaz regozijava no amor daquele Jesus que eu detestava. Passados 20 minutos o enfermeiro me procurou no consultório. - Doutor, Charlie está morrendo e gostaria de vê -lo novamente. Chegando ao quarto, Charlie ped iu-me que segurasse em sua mão e disse: - Doutor, amo o senhor porque é judeu. O melhor amigo que tive neste mundo foi um judeu. Perguntei-lhe quem era esse amigo e ele replicou: - JESUS CRISTO. Quero apresentá -lo ao senhor antes de morrer. Enquanto o senhor me amputava, orei ao Senhor Jesus pedindo que manifestasse o seu amor ao senhor. Essas palavras tocaram fundo em meu coração. Doze minutos depois ele dormiu seguro nos braços de Jesus. Durante a guerra morreram centenas de soldados, mas só compareci a o sepultamento de Charlie Coulson. As últimas palavras daquele rapaz me impressionaram muito. Possuía muitos bens materiais, mas teria dado todo meu dinheiro para crer em Cristo como ele cria. Contudo a fé é algo que o dinheiro não compra. Pouco depois esqueci o sermão de Charlie, embora não conseguisse esquecer-me do próprio moço. Durante 10 anos lutei contra Cristo com todo ódio que tinha por Ele, até que afinal a oração de Charlie foi atendida. 49
  51. 51. Um ano e meio após a minha conversão fui a uma reunião de or ação no Brooklyn, onde as pessoas davam seus testemunhos. Depois de várias pessoas falarem, levantou-se uma senhora idosa e disse: - Estou com os pulmões muito doentes, pouco tempo me resta. É um imenso prazer saber que muito em breve me encontrarei com me u filho e com Jesus. O Charlie, além de soldado da pátria, foi também soldado de Cristo. E ela continuou: - Ele foi ferido em uma batalha, e ficou aos cuidados de um médico judeu que he amputou um braço e uma perna. Morreu 5 dias após a operação. O Capelão escreveu-me uma carta relatando o que ocorrera entre meu filho e o médico em seus últimos momentos de vida. Ao ouvi-la, não me contive. Levantei -me e fui correndo até ela. Apertei -lhe a mão e disse: - Deus a abençoe, minha irmã! A oração do seu filho já foi atendida. Sou o médico judeu por quem o Charlie orou e o Salvador dele agora é meu Salvador também. O amor de Jesus cativou minha alma. ” Esse relato toca profundamente nosso coração. Vemos em Charlie Coulson quatro qualidades notáveis: convicção, desc anso, amor e compromisso. Mas vemos ainda a fidelidade de Deus que honrou essas quatro atitudes dele. Busquem ao Senhor enquanto é possível achá -lo; clamem por ele enquanto está perto. (Is.55:6) Todo o que Nele confia jamais será envergonhado. (Rm .10 :11) Quem converte um pecador do erro do seu caminho, salvará a vida dessa pessoa e fará que muitíssimos pecados sejam perdoados. (Tg 5:20) Texto: Silvia Schmidt 32 - A Ousadia que vem de Deus Conta uma antiga lenda que na Idade Média um homem muito religio so foi injustamente acusado de ter assassinado uma mulher. Na verdade o autor do crime era uma pessoa influente do reino e por isso, desde o primeiro momento, se procurou um bode expiatório para acobertar o verdadeiro assassino. 50
  52. 52. O homem foi levado a julga mento, já temendo o resultado: a forca. Ele sabia que tudo iria ser feito para condená -lo e que teria poucas chances de sair vivo desta história. O juiz que também estava combinado para levar o pobre homem à morte, simulou um julgamento justo, fazendo uma proposta ao acusado que provasse a sua inocência. Disse o juiz: - Sou de uma profunda religiosidade e por isso vou deixar sua sorte nas mãos do Senhor. Vou escrever em um pedaço de papel a palavra Inocente e no outro pedaço a palavra Culpado. Você sorteará um dos papéis e aquele que sair será o veredicto. O Senhor decidirá o seu destino . - Determinou o juiz. Sem que o acusado percebesse, o juiz preparou os dois papéis, Mas em ambos ele escreveu Culpado. De maneira que, naquele instante, não existia nenhuma chance do acusado se livrar da forca. Não havia saída. Não havia alternativas para o pobre homem. O juiz colocou os dois papéis sobre a mesa e mandou o acusado escolher um. O homem pensou alguns segundos e pressentindo a armação, aproximou - se confiante da mesa, pegou um dos papéis e, rapidamente, colocou na boca e o engoliu. Os presentes ao julgamento reagiram surpresos e indignados com a atitude do homem. - Mas o que você fez? - E agora? - Como vamos saber o seu veredicto? - É muito fácil. - Respondeu o homem. - Basta olhar o outro pedaço que sobrou e saberemos que acabei engolindo o seu contrário. Imediatamente o homem foi libertado. Por mais difícil que seja uma situação, não deixe de acreditar e de lutar até o último momento. Saiba que para qualquer problema há sempre uma saída. Não desista. Quando você tiver um grande problema, não vá até Deus dizer que tem um grande problema. Vá até o problema e diz que você tem um grande “Deus.” “Muito antes de criar o mundo, Deus nos escolheu para Lhe pertencermo s” (Efésios 1:4) Referência Bíblica 1 Coríntios 3:19 - Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus; pois está escrito: Ele apanha os sábios na sua própria astúcia. 51

×