Your SlideShare is downloading. ×
0
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Aula02 conhecendo o computador
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula02 conhecendo o computador

7,450

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,450
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
362
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução à Educação Digital Conhecer o computador
  • 2. Computador O computador nada mais é do que um aparelho que executa tarefas repetitivas que sabemos como fazer e armazena uma grande quantidade de dados. O computador se divide basicamente em três partes: 1) Dispositivos de entrada 2) Dispositivos de processamento e armazenamento 3) Dispositivos de saída
  • 3. Partes de um Computador
  • 4. Dispositivos de entrada São todos os dispositivos (peças ou equipamentos) que fornecem informação ao computador. Dispositivo de entrada permite a comunicação no sentido do utilizador para o computador.
  • 5. Teclado É o dispositivo de entrada mais comum. Os teclados dos microcomputadores tipo PC podem ter mais de uma apresentação, variando de acordo com a distribuição das teclas. Os dois principais tipos de teclados para PC são: Teclado padrão XT , utilizado em computadores mais antigos tipo PC-XT , onde as teclas F1 até F10 se localizam no canto esquerdo do teclado. Teclado padrão AT , utilizado em computadores mais modernos tipo PC-AT , onde as teclas F1 até F12 se localizam no limite superior do teclado.
  • 6. O princípio de funcionamento do teclado consiste em uma interface que converte a sequência de impulsos elétricos em sinais digitais e transfere os dados para a memória. O teclado é dividido em três regiões principais :
  • 7. Numérico, Alfanumérico e Funções Especiais. O Teclado Numérico tem por finalidade facilitar a digitação de números e sinais de operação aritmética. Ainda, acumula as mesmas funções de movimentos HOME, PgUp, PgDn, End, Ins e Del . Para acessar os Números, precisamos ligar a tecla NUMLOCK , que fixa o teclado para os números. Com a tecla NUMLOCK desligada, as funções HOME, PgUp, PgDn, End, Ins e Del são ativadas.
  • 8. Alfanumérico : É utilizado como numa máquina de escrever comum, onde o caractere digitado é aceito pelo computador como tal. Funções especiais : SHIFT mantida apertada, as letras maiúsculas e os caracteres de cima das teclas serão ativados . CAPS LOCK ou FIXA (Capitals Lock): Esta tecla quando ligada, fixa as letras em maiúsculas, eliminando a necessidade da tecla SHIFT permanecer pressionada. Uma luz se acende no teclado indicando o estado de ligado da tecla. As letras serão sempre maiúsculas até que se desligue a tecla. Back Space tem a função de apagar o caractere imediatamente à esquerda do cursor. Utilizada para corrigir erros de digitação.
  • 9. ENTER utilizada após digitarmos algo, para dizermos ao computador que a digitação foi concluída. Função F1 até F12 são teclas de uso geral determinado pelo programa que estiver sendo executado no momento. ALT (ALTERNATE) - Utiliza-se combinada à outra tecla para exercer uma função qualquer definida por programa. Aperta-se a tecla ALT e mantendo-a apertada, um breve toque na outra tecla. CTRL Da mesma forma que ALT, a tecla CONTROL (CTRL) exerce sua função combinada com outra tecla qualquer.
  • 10. Ins e Del (Insert e Delete) : teclas utilizadas para inserção e deleção de caracteres. Teclas de Setas movimentam o cursor no sentido da seta, como já vimos. Também, como qualquer tecla do teclado, podem ser programadas para outros tipos de movimentos. Dispositivos de processamento e armazenamento O processador, é um circuito integrado de controle das funções de cálculos e tomadas de decisões de um computador, por isso é considerado o cérebro do mesmo. Ele faz parte de um importante elemento do computador, a Unidade Central de Processamento (em inglês CPU: Central Processing Unit).
  • 11. Veja abaixo alguns exemplos de processadores: Dispositivo de armazenamento Na informática, chamamos de armazenamento o ato de armazenar informações em algum dispositivo físico. Um dispositivo de armazenamento é um hardware capaz de armazenar informação.
  • 12. Veja alguns exemplos: Dispositivos de saída São dispositivos que exibem dados e informações processadas pelo computador, também chamados de unidades de saída. Por outras palavras, permitem a comunicação no sentido do computador para o utilizador.
  • 13. Hardware O hardware, material ou ferramental é a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de componentes eletrônicos, circuitos integrados e placas, que se comunicam através de barramentos.
  • 14. Software Em contraposição ao hardware, o software é a parte lógica, ou seja, o conjunto de instruções e dados processado pelos circuitos eletrônicos do hardware. Toda interação dos usuários de computadores atualizados é realizada através do software, que é a camada, colocada sobre o hardware, que transforma o computador em algo útil para o ser humano. Bit e byte A unidade de medida padrão nos computadores é o bit. A um conjunto de 8 bits nós chamamos de byte. Cada arquivo/diretório possui um tamanho, que indica o espaço que ele ocupa no disco e isto é medido em bytes.
  • 15. O byte representa uma letra. Assim, se você criar um arquivo vazio e escrever o nome Linux e salvar o arquivo, este terá o tamanho de 5 bytes. Espaços em branco e novas linhas também ocupam bytes. Além do byte existem as medidas Kbytes , Mbytes , Gbytes . Os prefixos K (quilo), M (mega), G (giga), T (tera) etc. vêem da matemática.
  • 16. Arquivos É onde gravamos nossos dados. Um arquivo pode conter um texto feito por nós, uma música, programa, planilha, etc. Cada arquivo deve ser identificado por um nome, assim ele pode ser encontrado facilmente quando desejar usa-lo. Se estiver fazendo um trabalho de história, nada melhor que salvá-lo com o nome história. Um arquivo pode ser binário ou texto. Diretório Diretório é o local utilizado para armazenar conjuntos arquivos para melhor organização e localização.
  • 17. Não podem existir dois arquivos com o mesmo nome em um diretório, ou um sub-diretório com um mesmo nome de um arquivo em um mesmo diretório. Um diretório nos sistemas Linux/UNIX são especificados por uma "/" e não uma "" como é feito no DOS. Para detalhes sobre como criar um diretório. Extensão de arquivos A extensão serve para identificar o tipo do arquivo. A extensão são as letras após um "." no nome de um arquivo, explicando melhor: relatório .txt - O .txt indica que o conteúdo é um arquivo texto. script .sh - Arquivo de Script (interpretado por /bin/sh).
  • 18. system .log - Registro de algum programa no sistema. arquivo .gz - Arquivo compactado pelo utilitário gzip. index .html - Página de Internet (formato Hypertexto). A extensão de um arquivo também ajuda a saber o que precisamos fazer para abri-lo. Por exemplo, o arquivo relatório.txt é um texto simples e podemos ver seu conteúdo através do comando cat, já o arquivo index.html contém uma página de Internet e precisaremos de um navegador para poder visualiza-lo (como o lynx, Firefox ou o Konqueror).
  • 19. Sistema Operacional O Sistema Operacional é o conjunto de programas que fazem a interface do usuário e seus programas com o computador. Ele é responsável pelo gerenciamento de recursos e periféricos (como memória, discos, arquivos, impressoras, CD-ROMs, etc.), interpretação de mensagens e a execução de programas. Referências: http://www.clubedohardware.com.br http://www.infowester.com http://pcworld.uol.com.br http://olhardigital.uol.com.br http://www.cruzeiro.sp.gov.br

×