A importância de trabalhar com projetos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

A importância de trabalhar com projetos

  • 32,343 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
32,343
On Slideshare
27,628
From Embeds
4,715
Number of Embeds
10

Actions

Shares
Downloads
222
Comments
0
Likes
0

Embeds 4,715

http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.com.br 4,657
http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.com 28
http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.pt 8
http://www.solar.virtual.ufc.br 6
http://webcache.googleusercontent.com 4
http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.com.ar 4
http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.fr 3
http://www.google.com.br 2
http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.jp 2
http://alfabetizacaooelinguagem.blogspot.co.uk 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Trabalhando com projeto Traçando Metas
  • 2. Em se tratando de educação não existe soluções mágicas.Todas as soluções efetivas passam por muito planejamento, muito trabalho e até ajustes e reajustes.
  • 3. Em se tratando de educação, o que é Projeto?A característica básica de um projeto é a de ter um objetivo compartilhado por todos os envolvidos, que se expressa num produto final em função do qual todos trabalham e que terá, necessariamente, destinação, divulgação e circulação social internamente na escola ou fora dela.
  • 4. Segundo Zabala, “o segredo de tudo está na participação dos alunos no processo”.Desta forma, a proposta do trabalho com projetos vê na participação dos alunos o diferencial para o sucesso da relação ensino e aprendizagem.
  • 5. Etapas para a construção do projeto• Problemática: constatação de uma situação de entrave à aprendizagem, deve ter relação direta com a temática.2) Temática: é a proposta para atenuar o problema. Deve ser definida visando também desenvolver os conhecimentos adquiridos no programa, contextualizando-os à realidade da sala de aula.
  • 6. • Justificativa: por que realizar o projeto? Esclarecer a importância para o grupo, tendo como referência a proposta curricular.• Fundamentação Teórica: deve conter teóricos que embasem os argumentos apresentados.• Objetivo Geral: deve estar representando objetivos que determinam mudanças amplas (formar cidadão, visão crítica, leitor crítico, usuário da língua, produtor autônomo, etc.)
  • 7. • Objetivos Específicos: para quê, tem uma relação direta com os conteúdos. Destrinchando o objetivo geral (comparar, pesquisar, contribuir, observar, conscientizar, conhecer, interpretar, analisar, etc.)• Metodologia: devem estar presentes as estratégias (como será o caminho, a forma escolhida e recursos para trabalhar os conteúdos?)• Conteúdos: deve-se observar a adequação quanto a quantidade, tempo destinado ao projeto e a maturidade do público envolvido.
  • 8. • Público alvo: equipe de trabalho, relacionar as pessoas envolvidas e suas atribuições na execução do projeto.• Cronograma: como o projeto vai ser executado e cada fase. Quando? Quem fará? Por quanto tempo?• Avaliação: serão criados instrumentos? Como o projeto será avaliado?• Referências Bibliográficas: fontes utilizadas para a elaboração do projeto (autores, sites, revistas...).
  • 9. InterdisciplinaridadeNão podemos ter nossa disciplina como única, o processo ensino-aprendizagem não pode nem deve ser fragmentado como que cada disciplina fosse uma caixinha isolada, o processo é um todo e precisamos cada vez mais abrir nossa mente para esse fato, pois assim teremos alunos motivados em sala de aula.
  • 10. Exemplo de uma proposta Interdisciplinar - DENGUELíngua Portuguesa: leitura, compreensão e produção textual sobre a doença;Matemática: levantamento de dados, pesquisas, incidência em percentual da doença, gráficos e tabelas;História: contexto histórico da doença – quando surgiu? Quem descobriu?
  • 11. Geografia: elaboração de um mapa com legendas indicando os principais focos da doença no estado;Artes: desenho do mosquito, peça teatral;Inglês: tradução de textos, vocabulário;Ciências: higiene, formas de transmissão da doença, cuidados.
  • 12. “Tanto educadores quanto educandos envoltos numa pesquisa, não serão mais os mesmos. Os resultados devem implicar em mais qualidade de vida, devem ser indicativos de mais cidadania, de mais participação nas decisões da vida cotidiana e da vida social. Deve, enfim, alimentar o sonho possível e a utopia necessária para uma nova lógica de vida”.