Your SlideShare is downloading. ×
Acta Março 2010
Acta Março 2010
Acta Março 2010
Acta Março 2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Acta Março 2010

311

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
311
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Acta da Reunião ordinária de Voluntários da Cruz Vermelha Portuguesa Delegação de Castelo Branco (26-03-2010) Aos vinte e seis dias do mês de Março do ano de dois mil e dez pelas vinte e uma horas e quinze minutos teve início, na sede das instalações da Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Castelo Branco a reunião ordinária de voluntariado que se realiza mensalmente, presidida pela coordenadora da Juventude da Cruz Vermelha -Teresa Preta, encontrando-se presentes dezanove voluntários: Sónia Tavares, Elvira Rodrigues, Ricardo Moura, Andreia Pires, Margarida Dias, Francisco Bispo, Susana Duarte, Francisco Preta, Rita Sousa, Verónica Barros, Beatriz Freire, Cláudia Galvão, Júlia Preta, Rita Garcia, Nelson Canilho, Tânia Teixeira, Tânia Cabral e Daniel tendo sido nomeada para secretária Fátima Santos. A reunião teve início com a apresentação dos novos voluntários: Verónica Barros, Cláudia Galvão e Fátima Santos que se mostraram interessados em participar nas actividades do Plano Anual. A Teresa Preta informou que se aceitam propostas de projectos para dinamizar na Cruz Vermelha. Relativamente ao Plano de actividades referiu que uma das acções era a iniciativa “Limpar Portugal” e que de facto a Cruz Vermelha esteve muito bem representada, pois participou com vinte e um voluntários, entre eles seis socorristas. Salientou que foi um sucesso e que foram recolhidas quarenta toneladas de lixo. Esta acção de mobilização nacional foi pontual, existe porém vontade por parte da coordenação nacional do PLP de dar seguimento ao trabalho desenvolvido, falando-se já num possível “Plantar Portugal”. Mas, futuramente, a dinamização do Limpar Portugal estará a cargo de associações que participaram na iniciativa. A Cruz Vermelha prontificou-se para desenvolver acções nas escolas e a primeira irá realizar-se na próxima quinta-feira. A Teresa salientou que propôs também uma campanha local designada “Limpar Portugal”, porque houve zonas que recolheram algum “lixo peculiar” e que seria muito interessante levar esse material às escolas. No âmbito do projecto Ai!! És!! inseriram-se dois estagiários na Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Castelo Branco. Temos também um estagiário (Francisco Bispo) que vai dinamizar uma actividade. Caso os estágios profissionais sejam aprovados, a Rita Sousa e a Susana Marques vão ser estagiárias nesta delegação. Também decorreu um mini curso de socorrismo em colaboração com a AJCUA/ Escola de Judo Ana Hormigo pela mão dos voluntários enfermeiros Neuza Martins e Hugo Sanches. Uma actividade semelhante com 50 crianças na Raia Aventura foi cancelada. À semelhança da iniciativa “noite de fados” realizada no ano anterior em Castelo Branco, decorreu também no Ladoeiro uma “noite de fados”, foram angariados cerca de seiscentos euros. Esse dinheiro 1
  • 2. destina-se a desenvolver actividades de cariz social e já está a ser aplicado, nas FériasTemáticas do Espaço Solidário em Movimento, por exemplo. Seis voluntários socorristas estiveram no Passeio de BTT "Trilhos da Açafa", em Vila Velha de Ródão, organizado pelos Bombeiros Voluntários dessa localidade. A equipa de 6 voluntário da CVP esteve sempre muito bem acompanhada pelos Bombeiros com os quais articulou o trabalho. Ainda relativamente ao plano de actividades os dois grandes projectos do momento são as II Férias Temáticas do Espaço Solidário em Movimento e a abertura para breve do Gabinete de Acção Social no Ladoeiro com as voluntárias Rita Sousa e Susana Marques. Foi realizada a campanha “Copos, quem decide és tu” no Agrupamento de Escolas de São Vicente da Beira e ficaram muito interessados em que fosse abordada a temática do ciberbullying. De seguida, a Rita Sousa referiu que com ajuda da Teresa Preta organizou as II Férias Temáticas – “A Natureza” (cf. Anexo 1). Destinam-se a crianças com idades compreendidas entre os seis e os quinze anos e que pertencem a agregados familiares com escassos recursos económicos. Através da vertente lúdica e pedagógica pretende-se o convívio. Estão propostas várias actividades interessantes: descoberta das árvores e Equitação na Escola Superior Agrária, visita ao Jardim do Paço, várias actividades ao ar livre, "mini Limpar Portugal”, etc. Para a concretização das actividades propostas foi elaborada a distribuição dos voluntários em conformidade com a sua disponibilidade (cf. Anexo 2). A Teresa Preta referiu que o Restaurante Zé dos Cachopos oferece almoço para quatro/cinco monitores, pelo que os voluntários que participem apenas num período (manhã ou tarde) não deverão usufruir do almoço. Salientou ainda que as crianças não poderão ser transportadas em carros próprios, mas sim na carrinha, que se deslocará as vezes que forem necessárias para transportar todas as crianças. O hipermercado Modelo oferece os ovos de Páscoa para a actividade a realizar no Jardim do Paço e a Cruz Vermelha os seguros. Depois a Sónia Tavares falou acerca do PCAAC (Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados) que é um programa ao qual a Cruz Vermelha concorreu para fazer a mediação a nível distrital. Referiu que esta candidatura é muito importante, porque a Segurança Social não tem recursos para fazer a triagem de forma conveniente. Então a ideia é ser a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Castelo Branco a entregar os alimentos de forma mais repartida. Esta acção envolve muito trabalho, é necessária atenção redobrada com os alimentos e que falta um local para armazenar os alimentos. Foi indicada a Nercab, mas o espaço não é apropriado. A Sónia referiu ainda, que foi efectuada parceria com a Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento. 2
  • 3. Seguidamente a Tânia Cabral informou que no último fim-de-semana de Maio, o Banco Alimentar vai realizar-se uma recolha de alimentos junto dos hipermercados e que pediu a colaboração dos voluntários. O enfermeiro Alexandre concorreu para o financiamento da EDP Solidária com o projecto de apoio domiciliário a idosos “CVP mais perto de si”, em que a quantia paga pelo utente é de acordo com o escalão, ou seja é um serviço justo. A Tânia informou que a candidatura da Cruz Vermelha da Delegação de Castelo Branco aos Cursos da Tipologia 2.2. Educação e Formação de Adultos Agente em Geriatria, nível II Ladoeiro; Operador de Informática, nível II Ladoeiro; Massagista de Estética, nível II Alcains; Cozinheiro/a, nível II Zebreira foram aprovadas pedagogicamente, mas infelizmente não tiveram apoio financeiro do POPH, pelo que não se poderão realizar. A Teresa referiu que a partir desta data os novos voluntários irão ser sujeitos a uma entrevista, que se vão enquadrar as pessoas consoante o seu perfil e de acordo com a actividade a realizar com a ajuda de psicólogo/assistente social. Relativamente às T-shirts da Juventude Cruz Vermelha, o custo é de cinco euros, quem pediu já pode levantar. Salientou também que fomos contactados por uma escola da Covilhã para realização da actividade “Copos quem decide és tu”, mas como esta campanha é nacional serão os voluntários da delegação, com quem já se estabeleceu contacto, a realizá-la. Essa mesma escola contactou a voluntária Zélia no sentido de desenvolvermos lá outras actividades e quem estiver interessado pode participar. Em Janeiro do ano corrente, foi celebrada uma parceria com a CIJE – Casa da Infância e Juventude e vamos desenvolver actividades nessa instituição. Estão definidas três acções e se algum voluntário pretender colaborar com mais alguma será bem-vinda. O serviço de aconselhamento jurídico também foi alargado às utentes da CIJE. Tendo em conta que alguns idosos que vivem na zona desta sede alguns dele vêm pedir auxílio para pequenos consertos, vamos ter “biscates ao domicílio”, que serão assegurados pelo Paulo. A Iria esteve hospitalizada e fez uma recolha de donativos para ajuda à Madeira na Unidade Local de Saúde. O valor da dádiva foi de cerca de 120 euros e já foi enviado para a CVP Madeira. Também fomos contactados pela Escola Secundária Nuno Álvares que angariou roupa e alimentos para a Madeira. Esses géneros já foram enviados via CTT. Também a Escola Secundária Amato Lusitano fez uma recolha de bens alimentares que foi distribuída por três instituições, sendo uma delas a Cruz Vermelha. Esses alimentos vão ser distribuídos pelas famílias do Espaço Solidário da CVP na próxima entrega. A coordenadora de emergência/ socorrismo Iria Moura, na impossibilidade de estar na reunião, que a Teresa Preta fizesse o levantamento da disponibilidade dos voluntários 3
  • 4. socorristas para uma actividade de BTT dinamizada pelo “Papa Léguas” no dia dezoito de Abril e para auxílio aos peregrinos de Fátima de oito a onze de Maio. Os voluntários Daniel e Iolanda Ramos são modelos numa agência em Lisboa e estão a preparar uma actividade em que vão desfilar e os lucros reverterão a favor da Cruz Vermelha. Relativamente à actividade “quartas coloridas”, a Tânia referiu que vamos ponderar a sua concretização, porque se verificou que os alunos têm actividades na escola (desporto escolar e apoios educativos). Por fim, o Nelson Canilho referiu que na próxima segunda-feira vem uma máquina de café para a delegação. Relativamente ao convívio (concurso de pesca, canoagem, tiro com arco, barbatanas…), o seguro é obrigatório, tem um custo de cinco euros e cinquenta cêntimos para a canoagem e para as restantes actividades de dois euros e cinquenta cêntimos. A Espingardaria Santos oferece duas canas de pesca, mas faltam ainda patrocínios para outros prémios. E nada mais havendo a tratar, a reunião terminou por volta das vinte e três horas e trinta minutos, foi lavrada a presente acta que, depois de lida e aprovada, vai ser assinada pela Presidente da Reunião e por mim, Fátima Santos, na qualidade de Secretária, que a redigi. A Presidente A Secretária _________________________ __________________________ 4

×