Unidade 2 custo

888
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
888
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Unidade 2 custo

  1. 1. GESTÃO DE CUSTOS unidade 2 ESTRUTURA DAS EMPRESAS PARA EFEITO DE CUSTO Prof. Rodrigo Otávio das Chagas Lima, MSc.
  2. 2. Importância do Custo nas Empresas Dentro de qualquer organização, no processo de tomada de decisões, existem ferramentas que auxiliam os gestores a tornar as organizações mais competitivas em seu segmento de atuação
  3. 3. Importância do Custo nas Empresas O sistema de custos, no ponto de vista de Perez Júnior (2001), é uma ferramenta que fornece informações sobre a estrutura de custos das organizações. Trata-se de uma ferramenta que pode ser utilizada no âmbito interno de uma organização nos níveis: estratégico, tático e operacional. No nível operacional ocorre a coleta dos dados, no tático a diferenciação e classificação destes dados, transformando-os em informações que provavelmente serão utilizadas pelo nível estratégico para a tomada de decisões estratégicas como: decidir qual o melhor mix de produtos, cortar ou não um produto, controle ou redução dos custos.
  4. 4. Importância do Custo nas Empresas O sistema de custos é um sistema que coleta, classifica e organiza os dados referentes aos custos dos produtos ou serviços, assim transformando-os em informações. Confirmando este conceito, Martins comenta que “O sistema representa um conduto que recolhe dados em diversos pontos, processa-os e emite, com base neles, relatórios na outra extremidade.” (MARTINS, 2001, p.28)
  5. 5. Crepaldi o define como um sistema capaz de gerenciar os custos e monitorar o desempenho. As empresas mais expressivas e competitivas do mercado estão utilizando sistemas de custeio para diversas finalidades como: • projetar produtos e serviços que correspondam às expectativas dos clientes e possam ser produzidos e oferecidos com lucro; • sinalizar onde é necessário realizar aprimoramentos contínuos e descontínuos (reengenharia) em qualidade, eficiência e rapidez; • auxiliar os funcionários ligados à produção nas atividades de aprendizado e aprimoramento contínuo; • orientar o mix de produtos e decidir sobre investimentos; • escolher fornecedores; • negociar preços, características dos produtos, qualidade, entrega e serviço com clientes; • estruturar processos eficientes e eficazes de distribuição e serviços para os mercados e público-alvo. (CREPALDI, 2004, p. 24)
  6. 6. Organização das empresas para apropriação e apuração de custo O administrador exerce papel fundamental nas organizações e que é recomendável que além do sistema de custos, deve utilizar outras ferramentas de gestão em conjunto para estar em sintonia com o mercado
  7. 7. Sistema de Informações As informações são importantes quanto são úteis, Marion (1996) comenta que os principais objetivos de um sistema de custos estão relacionados com o auxilio a administração, pois fornece informações sobre as atividades mais lucrativas, ou com menor ou maior custo
  8. 8. Sistema de Informações A informação no ponto de vista de Beuren (1998) possibilita a elaboração de estratégias empresariais e tem grande utilidade no controle das diversas operações nas organizações. No entanto, o maior desafio da informação “é o de habilitar os gestores a alcançar os objetivos propostos para a organização, por meio de do uso eficiente dos recursos disponíveis.” (BEUREN, 1998, p. 43)
  9. 9. Sistema de Informações Normalmente ocorre certa confusão entre a conceituação de dados e informação, estas se diferenciam quanto ao tratamento que recebem. Beuren (1998) comenta que a coleta de dados será feita considerando-se o perfil do tomador de decisão e suas necessidades. Após coletados os dados, são organizados e classificados, transformando-se em informação.
  10. 10. Sistema de Informações a informação mostra-se capaz de auxiliar na definição do tipo de estratégia que a empresa deseja adotar. Porter (1992) quando se refere à definição da estratégia que a organização pode adotar, como por exemplo, se ela optou pela liderança em custos, terá que ter um maior controle de seus custos para oferecer preços menores que os praticados pela concorrência.
  11. 11. Fluxo Contábil de Produção e Distribuição dos Custos Para muitos gestores, a função da Escrituração é o Controle Contábil. Na verdade o controle contábil, que historicamente originou até uma corrente científica chamada de Controlismo, é aquele que se baseia nas Contas, ou seja em um Plano de Contas direcionado para a Análise contábil e no chamado "contas contra contas": Por exemplo, no período em que há movimentação na conta de "custos sobre produtos vendidos", deverá haver igual movimentação na conta de "receita de produtos vendidos".
  12. 12. Departamentalização - centros de custos e centros administrativos ERP (Enterprise Resource Planning) ou SIGE (Sistemas Integrados de Gestão Empresarial, no Brasil) são sistemas de informação que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema (Laudon, Padoveze). A integração pode ser vista sob a perspectiva funcional (sistemas de: finanças, contabilidade, recursos humanos, fabricação, marketing, vendas, compras, etc) e sob a perspectiva sistêmica (sistema de processamento de transações, sistemas de informações gerenciais, sistemas de apoio a decisão, etc).
  13. 13. Departamentalização - centros de custos e centros administrativos Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e armazenamento de todas as informações de negócios
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×