01    Conceitos  Turismo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

01 Conceitos Turismo

on

  • 87,434 views

 

Statistics

Views

Total Views
87,434
Slideshare-icon Views on SlideShare
87,397
Embed Views
37

Actions

Likes
11
Downloads
1,173
Comments
2

2 Embeds 37

http://www.slideshare.net 35
http://ebsaas.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    01    Conceitos  Turismo 01 Conceitos Turismo Presentation Transcript

    • Principais conceitos e definições em Turismo Introdução ao Turismo Gonçalo Lopes
    • Apresentação
      • Evolução do conceito de turismo
      • Definições básicas em turismo
      • Formas ou tipos de turismo
      • Sistema turístico
      • Fluxo turístico
    • Evolução do conceito de turismo
      • Definição de turismo ?
      • A juventude da actividade económica e o carácter multidisciplinar faz com que haja uma ausência de definições absolutas e claras de turismo.
      • No entanto há a necessidade e a importância de se poder dispor de estatísticas homogéneas
    • Evolução do conceito de turismo
      • Como evoluiu a definição de turismo ?
      • “ teoria e a prática de viajar por prazer”
      • 1881 – Dicionário inglês Oxford
      • “ conceito que compreende todos os processos, especialmente económicos , que se manifestam na afluência, permanência e regresso do turista, dentro e fora de um determinado território”
      • 1911 – Herman von Schullern zu Schattenhofen
      • “ superação do espaço por pessoas que afluem a um lugar onde não possuem residência fixa”
      • 1929 – Robert Glucksmann
    • Evolução do conceito de turismo Como evoluiu a definição de turismo ? “ movimento de pessoas que abandonam temporariamente o lugar da sua residência permanente por qualquer motivo relacionado com o espírito, o seu corpo ou a sua profissão” 1929 – Schwink “ conjunto de viagens cujo o objectivo é o prazer, motivos comerciais ou profissionais, e durante os quais a ausência da residência habitual é temporária” 1930 – Artur Bormann “ tráfego de viajantes de luxo que visitam lugares fora de residência fixa e procuram apenas a satisfação de uma necessidade de luxo” 1930 – Josef Stradner
    • Evolução do conceito de turismo Como evoluiu a definição de turismo ? “ tráfego de pessoas que se afastam temporariamente do seu lugar fixo de residência para outro lugar com o objectivo de satisfazer as suas necessidades vitais e de cultura ou para levar a cabo desejos de diversa índole, unicamente como consumidores e de bens económicos e culturais” 1930 – Morgenroth Nota: “quem interpreta o turismo como um problema de transporte confunde-o com o tráfego de turistas. O tráfego de viajantes conduz ao turismo, mas não é turismo” “ soma das relações existentes entre pessoas que se encontram passageiramente num local de estadia e os seus habitantes” 1935 – Glucksmann
    • Evolução do conceito de turismo
      • … em 1937 o Comité de estatística da Liga das Nações propôs a seguinte definição:
      • “ viagem durante 24 horas ou mais por qualquer país que não aquele da sua residência habitual”
      • … por isso, turistas eram aqueles que:
        • Efectuavam uma viagem por razões de prazer, família, saúde
        • Por razões de trabalho (cientifico, religioso, desportivo, …)
        • Por razões de negócios
        • Os visitantes dos cruzeiros marítimos (inclusive os com estadia < 24h)
      • … não são turistas aqueles que:
        • Fazem viagens no país de residência habitual
        • Vão ocupar um emprego ou actividade profissional no país
        • Fixar residência
        • Estudantes
        • Vivem na fronteira
        • Viajantes em trânsito, mesmo quando dura mais que 24h
    • Evolução do conceito de turismo 1942 - “soma de fenómenos ? e relações que surgem das viagens e da permanência de não residentes, desde que não estejam ligados a uma actividade remunerada” - Krapf … em 1945 a ONU adoptou a seguinte definição: “ viagem superior a 24 horas e até 1 ano , por qualquer país que não aquele da sua residência habitual” Nestas primeiras definições, enquanto o turismo não é um movimento de massas, privilegiou-se o tráfego , pela importância que se dava à supressão das distâncias (turismo é um privilegio apenas para quem consegue pagar os elevados custos de transporte).
    • Evolução do conceito de turismo … em 1963 a ONU e a IUOTO adoptou a seguinte definição de turista , devido à necessidade de harmonizar a estatística e por já ser um fenómeno de massas: Turista é qualquer pessoa que visita um país que não o do seu local normal de residência, por qualquer motivo desde que não seja decorrente de uma ocupação remunerada dentro do país visitado 2 tip visitantes : TURISTA - visitante temporário que permanece pelos menos 24h num pais EXCURSIONISTA - visitante temporário que permanece menos 24h e não pernoita FALHA : não contempla os turistas domésticos
    • Evolução do conceito de turismo
      • 1994 Embora não haja uma definição única do que seja Turismo , as Recomendações da Organização Mundial de Turismo / Nações Unidas sobre Estatísticas de Turismo, definem:
      • Turismo - as actividades que as pessoas realizam durante as suas viagens e permanência em lugares distintos do seu entorno habitual, por um período consecutivo de tempo inferior a um ano, com fins de lazer, negócios e outros,
      • Turista - é um visitante que se desloca voluntariamente por um período de tempo igual ou superior a 24 horas para local diferente da sua residência e do seu trabalho sem, este ter por motivação, a obtenção de lucro.
      • NOTAS: 1) inclui todas as actividades dos visitantes (turistas +excursionistas)
      • 2) inclui o turismo doméstico
      • 3) na definição há a motivação, duração, limite de tempo, localização
    • Evolução do conceito de turismo
      • A Organização Mundial de Turismo (OMT) é uma agência especializada das Nações Unidas e a principal organização internacional no campo do turismo. Funciona como um fórum global para questões de políticas turísticas e como fonte de conhecimento prático sobre o turismo.
      • A sua sede é em Madrid. Em 2005, a OMT conta como membros 145 países, 7 territórios e mais de 300 membros filiados, representando o sector privado, instituições educacionais, associações e autoridades locais de turismo.
      • A sua origem remonta à União Internacional de Organizações Oficiais de Viagens (IUOTO), e era uma organização não-governamental .
      • Em 1974, seguindo uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas, foi transformada em um órgão intergovernamental . Em 2003, tornou-se uma agência especializada das Nações Unidas.
      • http:// www.world-tourism.org
    • Evolução do conceito de turismo
      • Elementos comuns entre as diferentes definições :
      • Há sempre uma deslocação
      • Não implica necessariamente alojamento no destino
      • A estadia no destino nunca é permanente
      • Compreende tanto as viagens como todas as actividades antes e durante a estadia
      • Compreende todos os produtos e serviços criados para satisfazer as necessidades do turista
    • Evolução do conceito de turismo
      • O turismo na sociedade moderna pode ser entendido como um conjunto de diversas actividades económicas, englobando diferentes tipos de equipamentos entre eles: os transportes, o alojamento, as agencias de viagens, práticas de lazer, entre outras actividades.
    • Apresentação
      • Evolução do conceito de turismo
      • Definições básicas em turismo
      • Formas ou tipos de turismo
      • Sistema turístico
      • Fluxo turístico
    • Definições básicas
      • Viajante – qualquer pessoa que viaje entre dois ou mais países e entre duas ou mais localidade no seu país de residência habitual
      Visitante Viajante relacionado com turismo Outros visitantes Turistas Excursionistas Trabalhadores de fronteira Imigrantes temporários e permanentes Nómadas Passageiros em trânsito Refugiados Membros da força armada Corpo consular Diplomatas
    • Definições básicas
      • O visitante é a unidade básica e é definido como qualquer pessoa que se desloca voluntariamente, por um período de tempo inferior a 1 ano, para um local diferente da sua residência e do seu trabalho, e cuja a finalidade seja alheia ao exercício de uma actividade remunerada no local que visita.
      • Subdivide-se :
      • TURISTA – visitante que pernoita no local visitado, e permanece >24h e ocupa alojamento privado ou colectivo.
      • EXCURSIONISTA - visitante que não pernoita no local visitado, e permanece < 24h e não ocupa qualquer alojamento privado ou colectivo.
    • Definições básicas
    • Definições básicas
      • Alojamento turístico – instalações que, regularmente ou ocasionalmente, dispõe de vagas para que o turista possa passar a noite. Hotéis, pousadas, pensões …
      • Classificação por motivo de viagem:
          • 1. Lazer, recreação e férias
          • 2. Visitas a parentes e amigos
          • 3. Negócios e motivos profissionais
          • 4. Tratamentos de saúde
          • 5. Religião
          • 6. Outros
    • Definições básicas
      • O turismo é uma actividade que inclui:
      • a) O comportamento dos indivíduos, com motivações, necessidades e restrições;
      • b) A utilização de recursos ;
      • c) A interacção entre indivíduos e efeitos económicos sociais e ambientais;
      • d) Deslocações dos indivíduos da sua residência habitual;
    • Definições básicas
      • As empresas turísticas desde a década de 90 têm vindo a conhecer um meio caracterizado por três fenómenos principais:
        • • O processo de globalização ;
        • • Um ambiente de incerteza ;
        • • A importância crescente da competitividade para o sucesso e mesmo para a sobrevivência da empresa.
    • Definições básicas
    • Definições básicas A construção de um hotel ocidental no Irão. Dariush Grand Hotel, Kish , Iran
    • Definições básicas
      • A disponibilidade e evolução da tecnologia diminui tempo e custos
        • Uma chamada de 3 minutos entre Nova York e Londres
          • 1930 custava (aos preços de hoje) $300
          • 2003 custava $0,08
    • Definições básicas Custos de frete caíram 70% entre 1920 e 1990
    • Definições básicas Al Qaeda e outros grupos terroristas criaram novas preocupações no livre trânsito de pessoas e bens
    • Definições básicas http://www.tourismconcern.org.uk/
    • Definições básicas
    • Definições básicas
    • Definições básicas http://www.responsibletravel.com/Trip/Trip100332.htm Family activity holidays in Greece. World's best responsible ecotourism holidays
    • Definições básicas overall winner: The New Forest The judges were unanimous in their praise for The New Forest. This is a destination which has worked over the last 15 years with visitors, the industry, the community - including commoners and small holders - to look after the environment (the VICE model: Visitor, Industry, Community, Environment) and to benefit all interests as well as providing a model for other destinations to follow. This includes the exciting contribution of the New Forest Breakfast to sustainable development, only possible because there are now sufficient local suppliers to meet the demand for local produce from locals and visitors. Contact details: The New Forest. Anthony Climpson, New Forest Tourism Destination Manager, 023 8028 5464, [email_address] Watch a video about overall winners, The New Forest: http://www.globalexchange.org/tours/index.html http://www.transitionsabroad.com/listings/travel/responsible/responsible_tourism_resources.shtml
    • Definições básicas
    • Definições básicas
    • Definições básicas
      • A industria turística insere-se sector dos serviços. Tal como qualquer outro serviço tem as seguintes características :
        • Intangíveis - Ao contrário dos outros produtos, não podem ser vistos, sentidos, ouvidos ou cheirados antes da compra.
        • Inseparáveis - Os serviços são produzidos e consumidos em simultâneo.
        • Heterogéneos - Os serviços são muito variáveis. Dependem de quem os presta, onde são prestados.
        • Perecíveis - Os serviços não podem ser armazenados.
    • Definições básicas
    • Apresentação
      • Evolução do conceito de turismo
      • Definições básicas em turismo
      • Formas ou tipos de turismo
      • Sistema turístico
      • Fluxo turístico
    • Formas ou tipos de turismo
      • Segundo a OMT, dependendo de uma pessoa estar em viagem para , de ou dentro de um certo país, existe as seguintes formas de turismo:
      • Turismo doméstico ou interno - quando é realizada pelos residentes de um dado país dentro dos limites do mesmo.
      • Turismo receptivo – é o realizado pelos visitantes não-residentes ao nosso país
      • Turismo emissivo - quando residentes viajam para outro país
    • Formas ou tipos de turismo
      • De acordo com o local onde a despesa de consumo turístico é efectuado e com a origem do visitante surgem várias classificações de Consumo Turístico:
      • Consumo Turístico Interno ou Doméstico - corresponde ao consumo turístico realizado pelos visitantes internos, ou seja, pelos visitantes residentes que se deslocam dentro do seu país de residência;
      • Consumo Turístico Emissor - resulta do consumo turístico realizado com a visita de residentes de um país a outro, ou outros países;
      • Consumo Turístico Receptor - representa o consumo turístico resultante das visitas a um país por não residentes;
      • Consumo Turístico Interior - equivale ao consumo turístico realizado dentro das fronteiras de um país, seja este efectuado por residentes ou não. Neste sentido este corresponde ao somatório do consumo turístico interno com o consumo turístico receptor (1+3);
      • Consumo Turístico Nacional - inclui o consumo turístico, no país ou fora destes, efectuado pelos visitantes residentes, pelo que pode ser calculado pela soma do consumo turístico interno com o consumo turístico emissor (1+2)
      • Consumo Turístico Internacional - representa o consumo turístico realizado sempre que existam deslocações que obriguem a atravessar fronteiras, incluindo o consumo turístico receptor e o consumo turístico emissor (2+3)
    • Formas ou tipos de turismo
    • Formas ou tipos de turismo
    • Formas ou tipos de turismo
      • TURISMO QUANTO ÀS MOTIVAÇÕES OU OBJETIVOS DA VIAGEM
        • - TURISMO RECREATIVO OU DE LAZER
        • - TURISMO CULTURAL
        • - TURISMO DE SAÚDE
        • - TURISMO RELIGIOSO
        • - TURISMO DESPORTIVO
        • - TURISMO DE EVENTOS
    • Formas ou tipos de turismo
    • Formas ou tipos de turismo
    • Formas ou tipos de turismo
      • TURISMO QUANTO AO VOLUME DA PROCURA
      • - TURISMO DE MASSAS (roteiro muito procurado)
      • - TURISMO DE MINORIAS (roteiro pouco procurado)
    • Formas ou tipos de turismo
      • TURISMO QUANTO ÀS FORMAS DE ORGANIZAÇÃO
      • - TURISMO INDIVIDUAL (organização da viagem feita pela própria pessoa)
      • - TURISMO ORGANIZADO (organização da viagem feita por Agências)
      • - TURISMO SOCIAL (financiado por terceiros, caso de entidades)
    • Formas ou tipos de turismo
    • Formas ou tipos de turismo
      • TURISMO QUANTO À FAIXA ETÁRIA
      • - TURISMO JUVENIL
      • - TURISMO ADULTO
      • - TURISMO PARA A TERCEIRA IDADE
      • - TURISMO MISTO
    • Apresentação
      • Evolução do conceito de turismo
      • Definições básicas em turismo
      • Formas ou tipos de turismo
      • Sistema turístico
      • Fluxo turístico
    • Sistema turístico
      • Teoria geral dos sistemas (1977) é uma abordagem que diz que o sistema (o todo) é o produto das partes que interagem e que o compõem, cujo conhecimento e estudo deve estar relacionado com o funcionamento dessas partes com o todo.
      • Sistema = conjunto de elementos interligados que sofrem influência recíproca
    • Sistema turístico
      • O Turismo também pode ser estudado como um subsistema do sistema social .
        • O Turismo é considerado um ramo das ciências sociais e não das ciências económicas. Embora razões económicas possam motivar o movimento que constitui o Turismo, este transcende as esferas das meras relações da balança comercial.
        • Segundo Susana Gastal, &quot;antes de ser um fenómeno económico, o turismo é uma experiência social que envolve pessoas&quot;.
    • Sistema turístico
      • O sistema turístico pode também ser estudado como um sistema com várias subdivisões , … as quantas forem necessárias ou relevantes.
      • Por isso, há diversas versões que explicam o sistema turístico.
      • A abordagem sistémica permite compreender o papel das partes isoladamente (abordagem multidisciplinar)
    • Sistema turístico
      • Sistemas de relações no turismo
      Kaspar 1983
    • Sistema turístico
      • Sistemas de relações no turismo
      Gunn 1994
    • Sistema turístico
      • Sistemas de relações no turismo
    • Sistema turístico
      • Sistemas de relações no turismo
    • Sistema turístico
      • O Sistema de Turismo baseado em produtos turísticos
    • Sistema turístico
      • Sistemas de relações no turismo
    • Apresentação
      • Evolução do conceito de turismo
      • Definições básicas em turismo
      • Formas ou tipos de turismo
      • Sistema turístico
      • Fluxo turístico
    • Fluxo turístico
      • Fluxo turístico : movimento migratório que desloca os turistas de um núcleo geográfico emissor para um núcleo receptor .
      • A análise dos fluxos turísticos permite saber:
      • A origem dos viajantes (principais mercados emissores e tendências …)
      • O território de destino (através das noites dormidas em cada lugar sabemos se é mono destino ou multi-destino)
      • A duração da viagem (demonstra o nível de gasto)
      • A distância entre núcleos emissores e receptores
      • O meio de transporte utilizado
    • CASO
      • Analise, comente e critique o seguinte extracto de texto:
      • “ Na sociedade global e Mcdonaldizada, as pessoas confiam nos meios óptimos previamente descobertos e institucionalizados nos vários domínios, os quais podem ser parte da tecnologia, escritos nas regras da organização, ou ensinado aos empregados no processo de socialização ocupacional.
      • Porém, a eficiência encerra em si algumas irracionalidades resultantes das próprias ineficiências imprevistas, e da desumanização a que trabalhadores e consumidores são vitimas.
      • No domínio do turismo, a eficiência tem o seu exemplo máximo nos pacotes de viagem, que por um preço razoável oferecem a possibilidade de visitar locais longínquos, e o que de mais interessante se pode ver nesses locais. A eficiência neste tipo de experiência implica contudo que a apreensão por parte do turista da totalidade do local de visita, seja feita no menor espaço de tempo”.
    • CASO
      • Conclusões:
      • O conceito de turismo desde que surgiu sofreu algumas alterações, a visão do passado em relação a uma actividade turística em que as pessoas viajavam para experimentar algo de novo e diferente , sofreu uma profunda alteração com a emergência de uma perspectiva moderna em relação ao turismo.
      • O turismo, tal como outros aspectos da sociedade, sofreu um processo de McDonaldização , onde as relações são dominadas por um carácter eficiente, calculável e previsíveis. Os indivíduos viajam para outros locais de forma a experimentarem muito daquilo que experimentam na sua vida diária. Por isso as pessoas procuram nas suas viagens:
        • - Férias previsíveis : o turista nas suas deslocações espera ser confrontado com poucas ou mesmo nenhumas situações imprevistas. Esperando encontrar no local de destino, o conjunto de facilidades presentes no seu dia a dia.
        • - Férias eficientes : Daqui advém o sucesso dos pacotes de viagem, que por pouco dinheiro pretendem oferecer a totalidade de um destino turístico.
        • - Férias altamente calculáveis : O turista antes de viajar, pretende saber quanto vai custar a viagem, ter acesso a itinerários que definam aonde ele vai estar a determinada altura e quanto tempo vai lá estar.
        • - Férias controladas : A situação de controlo está presente, no caso dos parques temáticos, ao conjunto de diversões tecnológicas e mecânicas que se impõe aos indivíduos controlando a sua acção e vontade.
    • CASO
      • O turismo virtual , o qual iria preparar o turista não só para as suas viagens, como no caso dos destinos mais longínquos irá mesmo substituir a própria viagem. Sucede porém que estas novas formas de turismo, seguem ainda os princípios básicos da sociedade “Mcdonalizada”:
        • - Eficiência: Através da realidade virtual, o indivíduo pode visitar um local longínquo e exótico, no conforto da sua sala, sem ter que se deslocar realmente a esse destino.
        • - Previsibilidade: A visita virtual e mais previsível do que a real, não existe qualquer tipo de surpresa.
        • - Calculabilidade: O tempo da viagem e o seu custo são definidos à partida
        • - Controlo da tecnologia não humana: Exerce grande influência no domínio das viagens virtuais, e em consequência sobre a acção do turista virtual.