Monografia acne

31,794 views
31,412 views

Published on

3 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
31,794
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
414
Comments
3
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Monografia acne

  1. 1. UNIVERSIDADE IGUAÇU – UNIG – CAMPUS INSTITUTO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA – IGRATFACULDADE DE TECNÓLOGO EM COSMETOLOGIA E ESTÉTICA ANA PAULA RABELO CÔRTES A ACNE ITAPERUNA (RJ) 2009
  2. 2. 2ANA PAULA RABELO CÔRTES A ACNE Monografia apresentada ao Instituto de Graduação Tecnológica/UNIG – Campos V, como requisito de carga horária para conclusão do curso Tecnológico em Cosmetologia e Estética, sob a orientação da professora Nelma Lucia Rezende dos Santos. ITAPERUNA (RJ) 2009
  3. 3. 3 RESUMOEsta pesquisa, de caráter bibliográfico, visa o estudo da influência da acne, navida dos adolescentes, podendo repercutir até a vida adulta. Embora váriosmétodos sejam conhecidos para a resolução do problema, o mais indicado é aprocura de um especialista, para um correto tratamento. No caso das acnes, éimportante reconhecermos que não se trata apenas de uma lesão física, mas,muitas vezes, pode-se agravar para o lado psicossocial, afastando o adolescentedo meio. O objetivo geral deste trabalho é mostrar que, a acne é uma doença depele considerada deformante, porém, se tratada corretamente, pode haver umarepercussão do quadro. Após análise do tema, chegou-se à conclusão de que amaior parte das complicações da acne acontece por falta de tratamentosespecíficos para cada caso.Palavras-chave: Acne, Limpeza de pele, Meio social
  4. 4. 4 SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO......................................................................................................52 O QUE É ACNE?..................................................................................................63 TIPOS DE ACNE, LESÕES E CONSEQUÊNCIAS .............................................73.1 Tipos de acne ...................................................................................................73.2 Tipos de lesões da acne .................................................................................73.2.1 Seborréia ........................................................................................................73.2.2 Não-inflamatórias ............................................................................................73.2.2.1 Comedão .....................................................................................................73.2.3 Inflamatórias ...................................................................................................73.2.3.1 Pápulas ........................................................................................................73.2.3.2 Pústulas ou Espinhas ..................................................................................83.2.3.3 Nódulo ou Espinhas internas .......................................................................83.2.3.4 Cistos ou Quisto ..........................................................................................83.3 Consequências das lesões .............................................................................83.3.1 Cicatrizes ........................................................................................................83.3.2 Manchas .........................................................................................................84 GRAU DA ACNE ..................................................................................................94.1 Grau I – Acne Comedônica .............................................................................94.2 Grau II – Acne Pápulo-Pustulosa ...................................................................94.3 Grau III – Acne Nódulo-Cística .......................................................................94.4 Grau IV – Acne Conglobata ............................................................................94.5 Grau V – Acne Fulminante ..............................................................................95 FATORES QUE DESENCADEIAM AO APARECIMENTO DA ACNE .............105.1 Produção de sebo .........................................................................................105.1.1 Alterações Hormonais ...........................................................................................105.2 Hiperqueratinização Folicular ......................................................................10
  5. 5. 55.3 Processo de Inflamação do folículo ............................................................115.4 Disbiose ..........................................................................................................126 TRATAMENTOS PARA A ACNE.......................................................................126.1 Limpeza de pele .............................................................................................126.1.1 Esfoliação Mecânica – microdermoabrasão edermoabrasão ......................126.1.2 Esfoliação com Substâncias químicas .........................................................136.2 Cuidados especiais e dicas importantes ....................................................147 O ISOLAMENTO SOCIAL .................................................................................157.1 Efeitos Psicossociais ....................................................................................157.1.1 Discriminação ...............................................................................................167.1.2 Mudança de imagem ....................................................................................168 CONSIDERAÇÕES FINAIS ...............................................................................17REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .....................................................................18
  6. 6. 61. INTRODUÇÃO Buscou-se nesse trabalho analisar sobre a acne, uma situaçãoconstrangedora para as pessoas, levando-as a se isolarem socialmente, sentindo-se envergonhadas, levando-as à um constrangemento psicossocial. A acne se trata de uma inflamação crônica, multifatorial, da regiãopilocebácea, que afeta diversas partes do corpo, principalmente face, sendoclassificada como uma doença de pele. Porém, essa doença, tem solução. Bastatomar as precauções necessárias, na qual veremos adiante, e seguir asorientações de um dermatologista. Nessa pesquisa levantou-se a seguinte questão-problema: Até que ponto aacne é responsável pelo isolamento social das pessoas? O que se pode fazer,para impedir que isto aconteça, já que na maioria dos casos, ocorre emadolescentes, que se sentem mais inseguros, nesse período em que o fato ocorre. Para responder à essa questão-problema, temos o seguinte objetivo geral:Compreender os tipos de acne e seus efeitos; e também os objetivos específicos:Explicar detalhadamente o que é acne e os diversos tipos de lesões; Mostrar osgraus da acne; Identificar os fatores que desencadeiam seu aparecimento,apresentar os tratamentos para melhorar ou suavizar a acne entendendo o porquêde um isolamento social. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica para procurarcompreender e analisar esse assunto de tanta complexidade para uma vidasaudável e espera-se que sirva de busca para outras pessoas compreenderemcomo fazer para conviver e amenizar a acne.
  7. 7. 72. O QUE É ACNE? A acne não é um problema banal, é uma dermatose que associa diferentestipos de lesões, ou seja, doença inflamatória da pele, que não envolve risco demorte, não atinge órgãos internos e não é contagiosa. No entanto, a acnedesfigura, provocando alterações importantes de marcas físicas e psicológicas, degrande predominância, conhecida como acne vulgar ou juvenil, chegando a atingiraté 80% dos adolescentes no início da puberdade, podendo alcançar também afase adulta, principalmente em mulheres jovens e até a terceira idade,manifestando de diferentes formas em cada indivíduo. Os quadros mais gravesacometem o sexo masculino, embora atinjam mais precocemente o sexo feminino.Em algumas situações, sua manifestação clínica é tão intensa que chega arepercutir estética e socialmente, acarretando sérios prejuízos psicossociais,promovendo isolamento e baixa auto-estima. Nota que veremos mais adiante. As lesões da acne surgem, na maioria dos casos em locais que não podemser escondidos, como principalmente partes oleosas da face, podendo aparecertambém, com menor freqüência, nos ombros, peito, costas e braços. A acne se caracteriza pelo aumento de secreções do sebo, através dasglândulas sebáceas, no folículo piloso, acompanhados pelo acúmulo de células dapele que não se descamam normalmente, ficando aderidas, formando um‘tampão’, obstruindo o poro, impedindo a saída natural do sebo, células mortas ebactérias, pelo orifício. Esse acúmulo de sebo, libera substâncias que irritam apele, causando inflamações e desenvolvendo bactérias, chamadas dePropionibacterium acnes. Ela engloba um conjunto de alterações conhecidasvulgarmente de cravos e espinhas. Segundo o site ‘Akwavita’(Espaço da Saúde Integral), em 03 de Maio de2009, faz a seguinte citação: “Uma das importantes constatações é que a acnedesaparece espontaneamente após a adolescência na maioria das pessoas”,(http://www.akwavita.com.br/index.asp?Conteúdo=Clinica&IdPai=&Id=73) devidoao tamanho do folículo pilosebáceo, que aumenta progressivamente durante aadolescência e continua aumentando na fase adulta. Esse aumento torna osterminais maiores e mais grossos, permitindo uma melhor liberação de secreçõesdo sebo.
  8. 8. 83. TIPOS DE ACNE, LESÕES E CONSEQUÊNCIAS3.1 Tipos de acne Existem diferentes tipos de Acne, com diferentes características e localizadasem regiões definidas, na qual veremos a seguir.- Acne Retencional - É uma forma clínica existente na pré-adolescência compresença de micro quisto e comedões abertos na região central da face.- Acne Polimórfico Juvenil - É a forma mais comum da acne. São lesõesinflamatórias, localizadas na face, tórax e costas, na qual discutiremos a seguir.- Acne Escoriada - É o resultado de trauma, repetido de lesões de acne emmulheres jovens ansiosas e nervosas. É uma forma de acne pouco usual.- Acne Inversa – É pouco conhecida, apresentando-se com lesões nodulares equísticas, com placas inflamadas podendo se desenvolver nas axilas e virilha.3.2 Tipos de lesões da acne3.2.1 Seborréia É o excesso de secreção sebácea que ocorre no rosto e tronco. Deixando apele brilhante e oleosa, com aparente dilatação de poros. A intensidade da acnenem sempre está relacionada com a intensidade da seborréia, ainda que aspessoas que desenvolvem a doença produzam mais quantidade de sebo que osnão afetados. Do ponto de vista clínico a acne classifica-se em não-inflamatória einflamatória, de acordo com o tipo de lesão predominante.3.2.2 Não-inflamatórias3.2.2.1 Comedão São folículos pilosos aumentados e cheios de sebo, formando uma massaexcessiva de células mortas e queratina em seu interior, que se abrem ou nãopara a superfície da pele. Os comedões, podem ser abertos ou fechados.- Comedão aberto ou ponto negro: Popularmente conhecido como cravo, costumanão ser elevado, podendo se apresentar como uma pequena elevação de até 5mm, sólido de cor preta devido à oxidação do sebo em contato com o ar.- Comedão fechado: De difícil visualização, sendo uma elevação cutânea de corembranquecida ou amarelada, quando inflamam, aumentam, chegando até 4 mm,ficando doloridos e de cor avermelhada, também chamado de pápulas.3.2.3 Inflamatórias3.2.3.1 Pápulas
  9. 9. 9 É a inflamação do comedão, que se torna avermelhado, palpável e defirmeza variável, com aumento de tamanho de 1 a 4 mm, sendo que a maioriasurge em pele aparentemente normal. É dolorosa e se desenvolve principalmentedo comedão fechado, podendo evoluir para uma mancha ou outro tipo de lesão. Ocomedão aberto só se inflama quando manipulado sem assepsia.3.2.3.2 Pústulas ou Espinhas É a evolução da pápula, podem ser superficiais ou profundas. São folículosdo pelo inflamados, multiplicando as bactérias, que atraem células de defesaliberando substâncias que causam irritação e vermelhidão, elevando a pele quefica cheia de pus. Então o folículo se rompe, e extravasa seu conteúdo na pele emvolta, causando mais inflamação. Costumam desaparecer com cinco dias emmédia, quando não manipuladas,3.2.3.3 Nódulo ou Espinhas internas São infecções maiores dos folículos pilosos que se estendem maisprofundamente na pele, com diâmetro superior a 5 mm, formando caroços duros,profundos e inchados ao redor. Também são causados pela produção aumentadade sebo e pelo crescimento de bactérias, os quais causam irritação e vermelhidão,se prolongando por um período de até 8 semanas, podendo terminar com aformação de cicatrizes.3.2.3.4 Cistos ou Quisto São nódulos elásticos, que facilmente inflama e supura, localizando abaixoda camada basal. É o menos comum, mas, quando ocorre, pode alcançar várioscentímetros de diâmetro tornando-se sinuosos, evoluindo para uma necrose ecicatrizes inestéticas.3.3 Consequências das lesões3.3.1 Cicatrizes São resultados da acne inflamatória e estão associadas a um aumento ouperda de colágeno, apresentando características diversas podendo ser atróficas(associada à perda tecidual), hipertróficas ou quelóideanas (inchaço bemdelimitado, de forma irregular de cor rosa a vermelho escuro).3.3.2 Manchas São lesões secundárias, resultantes de processo inflamatório e tendem a sertransitórias. No entanto, em pessoas de pele escura, podem ser persistentes edesfigurantes.
  10. 10. 104- GRAU DA ACNE O quadro clínico pode ser dividido em cinco graus, de acordo com o grau deseveridade. Esse quadro pode variar desde leve até o mais grave, podendo serpequenas ou grandes. Dependendo desta classificação, define-se o tipo detratamento mais adequado.4.1 Grau I – Acne Comedônica Possui esse nome por ter uma presença predominante de comedões oucravos, podem se encontrar algumas pápulas e raras pústulas. Classifica-se comoNão-Inflamatória, é considerada leve, com pouco ou nenhum sinal inflamatório.4.2 Grau II – Acne Pápulo-Pustulosa Possui presença de comedões, pápulas eritematosas e pústulas. Classifica-se como Inflamatória, pois seu quadro de intensidade é variável, desde poucasaté numerosas lesões com intensa inflamação.4.3 Grau III – Acne Nódulo-Cística Esta formação recebe esse nome devido à presença de comedões, pápulase pústulas superficiais e profundas, que ao se romper a parede do folículoformam-se cistos ou nódulos furunculosos. As lesões são maiores, profundas edolorosas. Classifica-se como Inflamatória, a profundidade do folículo vai até opelo, podendo acontecer à formação de pus.4.4 Grau IV – Acne Conglobata É uma forma grave, que se classifica como Inflamatória, onde se somam osnódulos purulentos em grandes números, ocorrendo o desenvolvimento de lesões,que ao drenar, formam fistulas (túneis de drenagem) deixando cicatrizes e atéquelóides. Além dos locais que atinge, pode chegar até a região glútea.4.5 Grau V – Acne Fulminante É a fase mais grave da acne, bastante rara, causando comprometimentosistêmico como febre, leucocitose, dores musculares, perda de apetite e dor nasarticulações. Nela estão associadas todas as formas anteriormente descritas. Suaclassificação é Inflamatória, devendo ser tratada rapidamente, pois pode ocorrernecrose das lesões (morte tecidual), com risco de seqüelas graves, desfigurantese permanentes.
  11. 11. 115- FATORES QUE DESENCADEIAM AO APARECIMENTO DA ACNE A Acne pode ser descrita como uma doença multifatorial, cujas gravidadespodem desencadear distúrbios psicológicos secundários (complexo deinferioridade, timidez, depressão, entre outros). Dentre esses multifatores,podemos destacar muitos secundários como: Pouca proteína, excesso degordura, excesso ou falta de limpeza, acúmulo de suor, estresse emocional, usoindevido de cosméticos, certos tipos de medicamentos, herança genética, e quatroprincipais como:5.1 Produção de sebo Para que as glândulas sebáceas se tornem ativas é preciso que hajaestimulação pelos hormônios sexuais, daí, um dos fatores para a produção dosebo, se dá por um desencadeamento de desequilíbrio hormonal. O problemaocorre quando há uma superprodução de sebo nessas glândulas, resultando naobstrução dos poros da pele. Essa mistura oleosa formada por sebo e célulasmortas atua fechando os poros, prendendo a oleosidade e bactérias dentro de si.Infelizmente, nossas glândulas sebáceas não sabem quando parar; e continuamproduzindo sebo, fazendo com que o folículo pilosebáceo fique “inchado”, então,os leucócitos entram em ação, resultando em espinhas avermelhadas e dolorosasna pele. Esse aumento da produção de sebo provoca aumento da taxa desecreção sebácea, correlacionando com níveis elevados de severidade da acne.Mas, o que é o sebo? O sebo é uma mistura de lipídios, principalmente, colesterol,esqualeno, cera, ésteres de esteróides e triglicerídeos, que quando ocorremalterações na composição e/ou na quantidade da secreção sebácea colaboram nodesenvolvimento da doença.5.2 Hiperqueratinização Folicular Como já citado, o folículo sebáceo é composto por uma glândula sebáceabem desenvolvida e um pelo rudimentar. A comedogênese, (alteração noprocesso de descamação que ocorre nos folículos sebáceos), é o fator central nodesenvolvimento da acne e tem esse nome por determinar a formação demicrocomedões, que, por sua vez, podem evoluir para comedões fechados ouabertos. Um novo conceito de comedogênese relaciona-se à teoria que a excreção deprodutos pela glândula sebácea ocorra por meio de um conduto tubular
  12. 12. 12organizado, produzido pelas células ductais. Sua ruptura poderia contribuir para agênese dos comedões. A Revista Anais Brasileiros de Dermatologia publicou emseu site no volume 75 – Nº. 1, que: “Tanto os folículos sebáceos normais quanto os comedões apresentam ciclo de crescimento semelhante ao que ocorre com os fios de cabelo, e, portanto, os comedões representam uma estrutura temporária na acne, capaz de se refazer em período de duas a seis semanas após sua extração”, autoria de KARIME MARQUES HASSUN - Médica; Mestre em Dermatologia, Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP.5.3 Processo de Inflamação do folículo O P. acnes produz várias enzimas que se envolvem no processo deseparação folicular e inflamação dérmica, estimulando os macrófagos aproduzirem Citocinas, detectando a presença de células inflamatórias nas paredesdos folículos sebáceos, que ainda assim não explicam todos os fatores doprocesso inflamatório. No processe de inflamação das pápulas, as primeiras células inflamatóriasobservadas são os linfócitos, e, com sua evolução, a inflamação passa paraformas mais severas, podendo ocorrer uma reação do tipo corpo estranho, compresença de macrófagos e células gigantes.5.4 Disbiose Entende-se por disbiose a alteração da flora intestinal. Para entendermosmelhor sua influência com a acne, veremos o que diz o site: “A disbiose causa uma impermeabilidade intestinal, facilitando a absorção de macromoléculas tóxicas e antígenos, gerando uma resposta alérgica. Um estado crônico inflamatório reduz vitaminas e minerais, inibe o sistema de detoxificação, bloqueia enzimas e hormônios, deposita toxinas e complexos imunes nos tecidos periféricos. Portanto, pode gerar uma hipersecreção sebácea e o aparecimento da acne.” http://www.brasiliaindica.com.br/joomla/index.php? option=com_content&view=article&id=773:acneenutricao&catid=35:artig os&Itemid=60 Uma pele saudável depende de uma boa nutrição e da integridade demicroorganismos intestinais. Caso isso não esteja acontecendo, se indica otratamento de uma possível disbiose, a base de fibras e redução de carboidratos.
  13. 13. 136- TRATAMENTOS PARA A ACNE Como a acne é uma doença de duração prolongada e algumas vezesdesfigurantes, deve ser tratada desde o começo, de modo a evitar as suasseqüelas. Existem produtos como loções e cremes, que auxiliam o tratamento daacne nos casos leves, entretanto poderá produzir ressecamento, se usadoexcessivamente, mas o mais indicado é o acompanhamento com umdermatologista. As condutas terapêuticas são várias, e os tratamentos podem serfeitos com medicações de uso local, ou via oral, mas lembre-se, o tratamentoempregado é individual e por isso não utilize prescrições de terceiros, e éimprescindivelmente contra-indicado a manipulação (espremer) por pessoas nãoaptas a fazê-los, pois a pele aberta pode ser contaminada e causar um problemaainda maior. Dentre os tratamentos podemos citar:6.1 Limpeza de pele O primeiro passo para o tratamento da acne começa com a higienização dapele. Pode ser realizada por esteticistas devidamente capacitadas, sua ação éimportante para o esvaziamento de lesões não inflamatórias (cravos), evitando asua transformação em espinhas. Em casa essa higienização também deve serfeita, com uso de sabonetes, loções ou géis, a base de enxofre ou ácido salicílico,com o objetivo de combater a oleosidade da pele e retirar possíveis acúmulos deresíduos como maquiagens, e nunca dormir maquiada, para não obstruir os porosainda mais. Mas, cuidado! A limpeza ou medicamentos excessivos podemressecar a pele, deixando-a ainda mais irritada. Podendo também ocorrer o ‘efeitorebote’, quando a limpeza é exagerada, quanto mais se lava, mais se estimula aprodução de sebo. Além do processo de limpeza da pele, realizado por uma esteticista, está aesfoliação, que pode ser da seguinte maneira:6.1.1 Esfoliação Mecânica – microdermoabrasão e dermoabrasão - Ela atua prevenindo o acúmulo de células mortas, ajudando na desobstruçãode poros afetados. Pode ser realizado pelo Microdermoabrasão ouDermoabrasão.- Microdermoabrasão – Crystal Peeling - Esse procedimento é realizado com umaparelho que contém um jato em alta pressão de micro cristais de hidróxidos dealumínio, atingindo a pele ao mesmo tempo em que aspira aos cristais e os
  14. 14. 14resíduos de peles atingindo por eles. Este processo promove o peeling cutâneo,cuja intensidade varia com a pressão e o número de vezes que se passa a cânulana pele.- Dermoabrasão - O procedimento que se segue, só pode ser realizado por ummédico dermatologista, por conter método invasivo. Consiste num lixamento dapele, o procedimento é doloroso, por isso é feito sob efeito anestésico. É indicadopara os casos de presença de cicatrizes deprimidas e profundas, com bordas bemdelimitadas.6.1.2 Esfoliação com Substâncias químicas É um tipo de esfoliação da pele, que é feita através de tratamentos tópicos,com a finalidade de prevenir o acúmulo de celulas mortas, ou orais, baseados naingestão via oral de medicamentos, porém o uso de ambos os tratamentos, nãopodem ser exagerados, por correr o risco de trazer mais oleosidade à pele.Citaremos abaixo alguns tipos de tratamentos:- Banhos com Ácido Salicílico — Ajudam a esvaziar os comedões do sebo.- Géis ou cremes de Peróxido de Benzoila — São aplicados à pele em camadafina, após secarem, descascam a pele, evitando o crescimento das bactérias,limpando os folículos pilosos entupidos, retirando o estado inflamatório da acne;- Tretinoína (Vitanol-A) — É aplicada à pele em forma de creme, gel ou líquido.Ela ajuda a limpar a pele dos folículos obstruídos aumentando a descamação dascélulas da pele.- Antibióticos — A Clindamicina e a Eritromicina podem ser aplicadas diretamentesobre a pele para reduzir o crescimento da flora bacteriana causadora da acne.Se o tratamento tópico falhar, ele poderá ser feito com antibióticos orais.- Isotretinoina (ROACUTAN® 10mg) - Ótimos resultados, podendo ocorrer efeitoscolaterais como: Secura na pele e nos lábios, além de pele sensível, doresmusculares e ósseas. A grande restrição é que não pode ser usado na gravidezou engravidar até um mês após interromper o tratamento, pois pode haveralterações no feto. Durante o tratamento faz-se controle periódico do colesterol etriglicérides, já que o medicamento tira a oleosidade da pele e a deposita nosangue, porém seus efeitos colaterais são controlados pelo seu médico.- Estrógenos (Hormônios femininos) - indicado para mulheres com a finalidade dediminuir o tamanho das glândulas sebáceas e a produção do sebo;
  15. 15. 156.2 Cuidados especiais e dicas importantes Para se evitar as acnes, alguns cuidados são de grande ajuda. O principaldeles consiste na limpeza correta do rosto, tema que já vimos anteriormente; Oscosméticos devem ser livres de fragrâncias, podendo fazer o uso de produtos “oilfree” (livres de óleo), que não obstruem os poros, nem causam inflamações; Evitecompartilhar maquiagens e somente passe os cremes no rosto com a ajuda deuma espátula para não contaminar o produto; Evite o uso de roupas apertadas emlocais que tenham chances do aparecimento de espinhas, como nas costas.Também é importante manter limpos os travesseiros, lençóis, toalhas, etc.; Evite aexposição ao sol e use sempre filtro solar, pois além de evitar queimaduras ajudaa combater a acne; Os cabelos e pelos também devem ser mantidos limpos comoforma de prevenção, por conterem óleo; É interessante manter uma dietaequilibrada, pois vitaminas e minerais ajudam o corpo a equilibrar os níveis deagentes causadores da acne; Na dieta alimentar, existem nutrientes e vitaminas que auxiliam no tratamentoda pele, como:- Vitamina A: Redução da produção de sebo, por ser um importante antioxidante;- Vitamina B6: Benéfica em erupções de acnes, em períodos pré-menstruais;- Selênio com vitamina E: Excelente antioxidante;- Zinco: Importante na cura de ferimentos, no controle de inflamações e bactérias,e na regeneração dos tecidos; É essencial sabermos o que realmente é verdade à respeito da acne.- Não existe comprovação científica de que chocolate e outros alimentosprovoquem espinhas, mas se ao ingerir determinado alimento, a pessoa perceberpresença de acnes, é bom evitá-los;- Apesar de ser uma infecção, a acne não é contagiosa;- Anticoncepcional não piora acne, dependendo, pode até melhorar;- Pela influência de hormônios, pode haver uma piora da acne nos dias anterioresà menstruação;- Apesar de o sol ter algum efeito cicatrizante, pode provocar aumento daprodução de sebo, causando envelhecimento e câncer de pele;- Existem procedimentos realizados por dermatologistas, que tratam as cicatrizes;
  16. 16. 167 – O ISOLAMENTO SOCIAL A acne é simplesmente o grande inimigo dos adolescentes, considerada umprocesso normal de desenvolvimento, porém, é uma doença ‘deformante’, levandoas pessoas há uma demora na procura de tratamento, gerando muito mais do quetranstornos estéticos. Os adolescentes temem não ser aceitos se não forembonitos de peles saudáveis, considerando-se anormais, causando sequelas anível físico e psicossocial. Por isso, suas vítimas são frequentementediscriminadas e isoladas pelos próprios colegas, causando perda de confiança eauto-estima, tornando-o tímido e introspectivo, levando como consequência, umisolamento social.7.1 Efeitos Psicossociais Os efeitos da acne, são repercutidos psicológicamente, levando as pessoasà entrarem em profunda depressão, sentindo-se infelizes com a aparência,fugindo da vida social, sentindo-se cada vez mais sozinhas, encaminhando paraum estresse emocional, piorando o quadro da acne, pois, a ansiedade e aangústia podem agravar ainda mais o quadro e contribuir à resistência para otratamento. As cicatrizes deixadas pela acne, são na verdade, cicatrizes psicológicas, eocorre conforme o grau. Grande redução de auto-estima, vergonha de sair decasa, são sequelas que surgem, infelizmente, na adolescência, fase da vidaconflituosa, por passarem por transformações corporais, em que eles tendem aser mais inseguros socialmente. Por isso, é imprescindível o tratamento físico etambém o psicológico para que saiba lidar com a doença e não se afaste do meiosocial. Diante desse quadro, o adolescente com espinhas passa a se isolar,deixando de participar das atividades sociais, como festas, jogos de futebol,viagens, e até deixam de namorar, com medo da rejeição pela sua aparência. Não devemos esquecer que não somente os adolescentes sofrem com adoença, mas também os adultos, com os efeitos negativos da acne, que seagravam em pacientes mais velhos, pois eles, na maioria das vezes, jáapresentam cicatrizes antigas, que são ainda mais difíceis de tratar.
  17. 17. 177.1.1 Discriminação A discriminação na vida de um jovém com acnes e o emprego de apelidospode realmente acontecer por parte de pessoas inseguras e que precisamfortalecer-se às custas dos outros. Mas, não se preocupe. Tenha bom humor.Sempre que nos levamos muito a sério, corremos o risco de sofrermos mais, esaiba que os bons amigos vão permanecer e ajudar no que for preciso. Conversecom os amigos e compartilhe com eles os sentimentos. Como disse um Cuca(31/07/02): "Dar valor às pequenas coisas tem sido a base de sustentação parareconstruir minha vida devastada pela acne. A primeira atitude foi sair doanonimato. Falem bem ou falem mal, mas, falem de mim e que se danem ospreconceituosos...”http://www.cucas.com.br/pc/dermatologia/cucas/web/index.asp?Fuseaction=clube_cucas_encanados&Session=clube_cucas7.1.2 Mudança de imagem Como a acne é uma doença que afeta muito o lado físico do adolescente, osdermatologistas aconselham associar o tratamento com o acompanhamento deuma esteticista, para a limpeza de pele, processo que o adolescente faz por suaconta, causando danos maiores. O profissional deve ter em mente, que éimportante passar para seu cliente, confiança e que isso é uma fase, e logopassará. Em entrevista ao Jornal Cotidiano, do Rio Grande do Norte, uma estudantede 13 anos, relata que começou a se sentir melhor com os amigos na escola,depois que procurou uma esteticista experiente no assunto, e começou a fazersessões de limpeza de pele, dando excelentes resultados. A decisão foi tomadadepois de ter ido à médicos e usado medicações sem nada resolver. A estudanterelata: "Era chato, tinha vergonha de conversar, porque a gente se sente feia, aspessoas ficavam perguntando por que meu rosto estava daquele jeito".http://www2.uol.com.br/omossoroense/080602/ojornal.htm Hoje, após a terceira sessão, a estudante sente a diferença visivelmente emsua pele, e relata: "As pessoas já estão percebendo a grande diferença, meelogiam e fiquei muito contente. Até estou conversando mais, me enturmando naescola". http://www2.uol.com.br/omossoroense/080602/ojornal.htm
  18. 18. 188 CONSIDERAÇÕES FINAIS Ao estudarmos sobre a acne, detectamos que por se tratar de uma doençade pele, esta, deve ser tratada com cuidados e precauções, analisada por umdermatologista e ser medicamentada de acordo com seu grau e severidade. É fundamental o conhecimento dos fatores que causam a acne, pois, dessamaneira, consegue-se diminuir sua lesão, evitando àquilo que pode piorar seuestado. Também devemos ressaltar que o aparecimento da acne surge, emadolescentes nos períodos que eles começam a passar por transformaçõesfisiológicas em seu corpo, causando reações que os assustam, levando-os a seisolarem do meio social, evitando a convivência com seus próximos. Devido àisso, é importante apoiar e entender um jovem acneico, orientando-o eincentivando-o à aceitar e conviver com o problema, para que este, torne-se cadavez menor, facilitando o convívio com o meio em que se vive.
  19. 19. 19REFERÊNCIAShttp://www.lazerbeleza.com/2009/02/11/tipos-de-peeling-e-tratamento/ – Acessoem 02/05/09http://pt.wikipedia.org/wiki/Acne - Acesso em 15/04/09http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?8 – Acesso em 28/04/09http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/acne.shtml - Acesso em 15/04/09http://www.infoescola.com/doencas/acne/ - Acesso em 08/05/09http://www.anaisdedermatologia.org.br/public/artigo.aspx?id=10173 – Acesso em30/04/09http://www.esteticabr.com/tratamentos-da-acne/ – Acesso em 02/05/09http://www.portalbeleza.com.br/index.php?acao=603&id=1 – Acesso em 03/05/09http://boasaude.uol.com.br/lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=3987&ReturnCatID=1762#Tipos%20de%20Acne – Acesso em 03/05/09http://www.acne.com.br/tiposdeespinha.asp - Acesso em 08/05/09http://www.dermatologia.net/novo/base/estetica/est_corr_cic.shtml – Acesso em02/05/09http://www.belezaestetica.com/materias/vendo.asp?ID=141 - Acesso em 08/05/09http://www.espinhas.org/acne/ - Acesso em 08/05/09http:/www.akwavita.com.br/index.asp?conteudo=Clinica&idPai=&id=73 – Acessoem 30/04/09http://www.dermatologia.com.br/artigos/artigotemplate.php?id=22 – Acesso em28/04/09http://www.cucas.com.br/pc/dermatologia/cucas/web/index.asp?Fuseaction=clube_cucas_encanados&Session=clube_cucas – Acesso em03/05/09http://www.saudetotal.com.br/acne/cuidados/psicosocial.asp - Acesso em 08/05/09http://dermatologia.kabunzo.com/2007/04/16/acne/ – Acesso em 28/04/09http://guiadamooca.com.br/folha/modules/news/article.php?storyid=67 – Acessoem 03/05/09http://www.mundomulher.com.br/?pg=17&sec=18&sub=84&idtexto=4318&keys=Acne – Acesso em 30/04/09http://saude.sapo.pt/artigos/?id=824274 – Acesso em 02/05/09
  20. 20. 20http://www2.uol.com.br/omossoroense/080602/ojornal.htm – Acesso em 02/05/09ROCHA, Rute. Minidicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001

×