Geografia aula 03 - relevo do brasil

6,026
-1

Published on

2 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
6,026
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
58
Comments
2
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Geografia aula 03 - relevo do brasil

  1. 1. RELEVO DO BRASIL Antes de conhecermos o relevo do Brasil énecessário uma breve análise de algumas noçõesde geologia e geomorfologia. Vamos repassarbrevemente a formação e evolução do PlanetaTerra, especialmente quanto aos eventosgeológicos. Além disso vamos rever os tipos derochas e estruturas geológicas. Rochas As rochas são agregados de minerais, deum ou vários tipos. Os minerais são compostosquímicos, geralmente inorgânicos, com umadeterminada composição química. Exemplos: * Q u a r t z o - S i O2*Hematita - Fe2O3 *Calcita - CaCO3*Calcopirita - CuFeS2 *Magnetita - Fe3 O 4*Galena - PbS Caso os minerais apresentem valoreconômico e possam ser extraídos (encontradosem jazidas comercialmente viáveis) serãochamados de minérios. Na Serra dos Carajásregistram-se várias jazidas de minérios comelevada concentração: ferro, manganês, cobre...
  2. 2. Tipos de rochas:Magmáticas : são aquelas que resultam doprocesso de solidificação do magma. Podem serclassificadas em Plutônicas ou Vulcânicas. *Plutônicas ou Intrusivas : a solidificaçãodo magma ocorre no interior do planeta em umprocesso lento de resfriamento o que permite aformação de cristais. Exemplos: granito, sienito egabro. *Vulcânicas ou Extrusivas : asolidificação do magma ocorre na superfície, apóso extravasamento do magma. O processo deresfriamento é lento e não forma cristais.Exemplos: basalto, diabásio e andesito.Sedimentares : são resultantes da consolidaçãode sedimentos que se depositam em áreasrebaixadas. Esses sedimentos podem ser oriundosda destruição erosiva de qualquer tipo de rochaou material originário de atividades biológicas.Podem apresentar camadas que denunciam asvárias fases de sedimentação. Exemplos: arenito,argilito e calcário.Metamórficas : através da ação e dasmodificações nas condições de pressão etemperatura, pode ocorrer uma reestruturaçãodos minerais que compõem as rochas dandoorigem ao que chamamos de rochasmetamórficas, podendo ou não alterar sua
  3. 3. composição mineralógica. Exemplos: quartzito,mármore e gnaisse. Estruturas Geológicas Podemos identificar no mundo trêsestruturas geológicas que apresentamos abaixo.As grandes estruturas geológicas do globo sãoresultantes da atuação de fatores endógenos (dointerior da crosta) como o vulcanismo, abalossísmicos ou terremotos e movimentos tectônicos:dobramentos, que ocorrem por pressões lateraisna crosta terrestre em rochas com plasticidade, eos falhamentos geológicos, por pressões verticaisem rochas mais duras. Além disso a atuação defatores exógenos (que atuam na superfície) comoos ventos, geleiras, chuvas, rios, contribuem paradefinir as formas do relevo. As rochas, uma vezexpostas na superfície, são alteradas pelointemperismo físico (variação térmica),intemperismo químico (atuação da água) ebiológico (seres vivos). A camada de alteraçãosuperficial das rochas chama-se manto ou regolitoe a evolução desse processo dá origem aos solos.Conheça as estruturas geológicas:Dobramentos modernos: no Período Terciárioda Era Cenozóica, violentas pressões sobre acrosta terrestre dobraram rochas plásticasformando montanhas que, agrupadas, deramorigem às cordilheiras.
  4. 4. Escudos cristalinos: muito antigos (Era Pré-cambriana), formados por rochas cristalinas,formam a base rochosa dos continentes. Sãoestruturas resistentes e estáveis que originam osnúcleos cristalinos quando surgem na superfície.Bacias sedimentares: áreas antigamenterebaixadas que foram preenchidas porsedimentos. As Bacias mais antigas (Paleo-mesozóico) podem ter sido soerguidas e erodidasaparecendo em planaltos, enquanto as maisjovens (Cenozóico) formam planícies ou aparecemem depressões. ERAS GEOLÓGICAS Observe abaixo as Eras Geológicas e os principais eventos que nos interessam QUATERNÁRIO – glaciações – surgimento do homem – sedimentação 60 muito recente nos litorais e CENOZÓICA milhões bacias hidrográficas de anos TERCIÁRIO – cadeias de montanhas – definição dos atuais continentes – bacias sedimentares recentes
  5. 5. intenso vulcanismo – formação de rochas 220 vulcânicas – grandes répteis MESOZÓICA milhões e aves – bacias de anos sedimentares – migração dos continentes formação de rochas sedimentares –formação de jazidas de carvão com o 600 soterramento de grandes PALEOZÓICA milhões f l o r e s t a s – bacias de anos sedimentares mais antigas – vida marítima, anfíbia e terrestre – fragmentação de continentes formação de rochas metamórficas – primeiros 2 seres vivos (muitoPROTEROZÓICA bilhões primitivos) – formação dos de anos escudos cristalinos e jazidas de minerais metálicos início de formação do 5 planeta – formação dasARQUEOZÓICA bilhões p r i m e i r a s rochas de anos (magmáticas) – ausência de fósseisCaracterísticas gerais do relevobrasileiro:
  6. 6. O relevo brasileiro é de formação antiga emsua base (100% cristalina). Já foi muitodesgastado pela erosão, apresenta altitudesmoderadas, não sofreu a atuação dosdobramentos modernos, não apresenta vulcõesativos ou terremotos de grande intensidade. Éestável e dominado por planaltos, planícies edepressões. Em sua superfície encontramos 60%de rochas sedimentares (importante porquepodem apresentar ocorrência de combustíveisfósseis), 36% de rochas cristalinas, ondeencontramos jazidas de minérios (correspondendoa aproximadamente 4% de terrenos cristalinos doProterozóico) e 4% de rochas vulcânicas, onde sedestaca o solo terra-roxa, resultante dadecomposição do basalto. Encontramos tambémem nosso relevo as cuestas, chapadas, escarpasde planalto, inselbergs e pediplanos.Planaltos - superfícies relativamente planas ondepredomina o processo de erosão. São delimitadospor escarpas freqüentemente chamadas deserras. Geralmente localizados acima de 200 m dealtitude.Planícies - superfícies aplainadas formadas porsedimentação e de baixa altitude (geralmenteabaixo de 200 m de altitude) .Depressões - formas de relevo mais baixas doque as regiões vizinhas. Podem ser absolutas,quando abaixo do nível do mar, ou relativas,quando acima do nível do mar.
  7. 7. Chapadas - forma planáltica de superfícieaplainada (tabular) e encostas de decliveacentuado ou quase verticais.Cuestas - relevo dissimétrico formado pordiferentes camadas de rochas (basalto sobrearenito) com uma porção frontal (front) côncava einclinada e uma porção posterior (reverso) dedeclive suave. À sua frente podem aparecermorros testemunhos que indicam a posição dacuesta em tempos passados.Pediplanos - superfícies muito aplainadas emuito erodidas típicas de regiões com clima dereduzida umidade.Inselbergs - formas residuais que se destacamem meio aos pediplanos do sertão e queresistiram à erosão devido à composição de suasrochas.Montanhas - elevações do relevo resultantes demovimentos da crosta como os falhamentos emestruturas cristalinas (montanhas antigas) oudobramentos (montanhas jovens). Umagrupamento de montanhas constitui uma serraque, se muito extensa e elevada, é chamada decordilheira. CUESTA (Observe o front e o reverso)
  8. 8. CHAPADA (topo aplainado, lados abruptos) MAR DE MORROS (relevo ondulado)
  9. 9. Unidades de relevo do Brasil: Várias classificações do relevo brasileiro jáforam produzidas. Utilizaremos aqui aclassificação do Professor Jurandyr Ross eanalisaremos as Unidades de maior relevânciapara o seu estudo. Observe que, enquanto asclassificações mais antigas estabeleciam poucasdivisões do nosso relevo, em grandes planaltos ouplanícies, essa classificação é mais detalhada,considerando também as depressões,predominantes em nosso território. Na verdade, aPlanície do Pantanal Mato-grossense é a únicaunidade em que não se nota alterações emrelação às classificações mais antigas. Asaltitudes, composição dos terrenos, processo deformação e esculturação do relevo sãoimportantes para se definir uma classificação mais
  10. 10. precisa e detalhada do relevo. Observe o mapa eacompanhe uma breve descrição das principaisUnidades:
  11. 11. 1 - Planície Amazônica: acompanha as margensdo Rio Amazonas e alguns afluentes. Possuiterrenos sedimentares recentes, declividadequase nula e altitudes muito reduzidas. Divide-seem Várzea (permanentemente alagada), Tesos(inundada durante as cheias) e Terra-firme (livrede inundações). Sua formação abre apossibilidade de exploração de petróleo.2 - Planície Litorânea ou Costeira: estende-sedo Pará ao Rio de Janeiro, é estreita efreqüentemente interrompida por costõeschamados barreiras ou falésias. Altitudesgeralmente inferiores aos 100 metros, terrenossedimentares recentes, aplainada e destacando-se por várias importantes cidades, pelo turismo eexploração mineral (ex: petróleo)3 - Planície do Pantanal Mato-grossense:terrenos muito aplainados quase sem declividadeestendendo-se por terras do Brasil, Bolívia eParaguai. Sedimentação quaternária. Destaca-sepela prática da pecuária e pelos alagamentosdurante o verão-outono devido aostransbordamentos dos rios, época em que seformam as lagoas ou baías, algumas permanentese outras temporárias.4 - Planaltos residuais norte-amazônicos:localizados nas fronteiras ao norte do Brasilapresenta vários recursos minerais e as maiores
  12. 12. altitudes do nosso relevo como o Pico da Neblina(3014 m).5 - Planaltos residuais sul-amazônicos:caracterizados pela grande fragmentação e porimportantes formações de jazidas de minérioscomo as reservas da Serra dos Carajás.6 - Planalto e Chapada dos Parecis: uma dasmaiores chapadas brasileiras estendendo-se porRondônia e Mato Grosso. Possui topo aplainado edivide as águas das Bacias Amazônica e doParaguai.7 - Planalto da Bacia do Parnaíba: possui umagrande extensão territorial acompanhando a BaciaSedimentar do Rio Parnaíba (MA-PI). Altitudesmoderadas e relevo de chapadas.8 - Planalto da Borborema: formação cristalinaPré-cambriana no leste da Região Nordeste quecontribui para as secas do Sertão ao bloquear aumidade proveniente do Oceano.9 - Planaltos e serras do Atlântico Leste-sudeste: formado por terrenos cristalinos do Pré-cambriano (Eras Arqueozóica e Proterozóica).Destacam-se os mares de morros, escarpas(Serra do Mar, da Mantiqueira...) e a presença dafossa tectônica do Vale do Paraíba. Seu relevomamelonar (morros arredondados) assumiu esseperfil devido à intensa erosão promovida pelaágua das chuvas e rios. Algumas grandes
  13. 13. concentrações urbanas e industriais do país aíestão localizadas, como a Grande São Paulo.Apresenta também vários recursos minerais comoo ferro, o manganês e a bauxita em Minas Gerais.10 - Planalto e Chapada da Bacia do Paraná:estende-se por parte do Centro-Sul do Brasil epaíses vizinhos. Formado pelo relevo de cuestas emorros testemunhos com a presença do arenito ebasalto. Destaca-se também pela presença dofértil solo de terra-roxa e por rios com quedasd’água que permitem grande aproveitamentohidrelétrico.11, 12 e 13 - Depressões da AmazôniaOcidental e Marginais Norte e Sul-a m a z ô n i c a s : apresentam grande extensãoterritorial, terrenos suavemente ondulados pelaintensa erosão e áreas muito aplainadas. Suasaltitudes são moderadas dominando terrenossedimentares e metamórficos. Apresenta muitasáreas promissoras para a prospecção mineralcomo o gás natural.14 - Depressão Sertaneja e do São Francisco:formada por terrenos cristalinos e sedimentaresapresentando formações de chapadas, pediplanose inselbergs. Terrenos fortemente desgastados,aplainados e de altitudes moderadas. É uma dasmais extensas depressões brasileiras, em área declima predominantemente semi-árido e apresentavários recursos minerais como o chumbo, cobre,manganês ...
  14. 14. 15 e 16 - Depressão Periférica da BordaLeste da Bacia do Paraná e Sul-rio-grandense: são estreitas e alongadas no sentidonorte-sul. Apresentam terrenos sedimentares comsuaves ondulações e altitudes ao redor de 600 mna Bacia do Paraná e mais baixos na Sul-rio-grandense. Estendem-se por importantes regiõesdo Brasil e possuem jazidas de carvão (Vale doTubarão-SC e Vale do Jacuí-RS).FOSSA TECTÔNICA DO VALE DO PARAÍBA DO SUL CHAPADA, INSELBERG E PEDIPLANO
  15. 15. CUESTA E MORRO TESTEMUNHOPERFIL DE RELEVO ATRAVESSANDO O ESTADO DO PARANÁ
  16. 16. Saiba mais na Internet* Tremor no Acrehttp://www.estado.com.br/editorias/2000/11/04/ger274.html* Estabilidade geológicahttp://www.estado.estadao.com.br/jornal/98/03/21/news047.html Exercícios:1- (FUVEST) No Brasil, as concentraçõesminerais localizadas no QuadriláteroFerrífero e em Carajás formaram-se na erageológica:a- Pré-Cambriana
  17. 17. b- Paleozóicac- Mesozóicad- Cenozóicae- Quaternária2- (MED-SANTOS) A respeito da Serra doMar, podemos afirmar:a- trata-se de uma falha gigantesca que seestende ao longo do litoral brasileiro.b- trata-se da borda do planalto voltada para omar e bastante trabalhada pela erosão.c- trata-se de uma cadeia de serras contínuas daBahia até São Paulo.d- trata-se do resultado da ação marítima quedesgastou o planalto, formando a serra.e- tara-se de uma cordilheira antiga, hoje muitoreduzida pela erosão.3- ( UFPR ) No que se refere aos aspectosgerais do relevo terrestre, podemos afirmar:0-0) as pressões horizontais ou tangenciais àcrosta sólida da Terra, quando atuam sobreformações de rochas plásticas, provocam oenrugamento das camadas da litosfera, sob aforma de falhas ou fraturas;1-1) chamam-se intrusivas as rochas que seoriginam da solidificação do magma ao abrigo doar, entre camadas do subsolo, constituindo filões,diques, batólitos e lacólitos;2 - 2 ) o vulcanismo funciona como agenteconstrutor do relevo pela acumulação de lavas ede outros materiais expelidos através dascrateras;
  18. 18. 3-3) a decomposição química manifesta-se peladesagregação das rochas produzidas pelasmudanças bruscas de temperatura e pela atuaçãodos ventos;4-4) o relevo duma região submetida à ação dosagentes externos reflete, antes de tudo, adiferença das rochas que compõem o seu subsolo.4- (V U N E S P ) Assinale a alternativa queapresenta o que têm em comum as seguintescadeias montanhosas: Andes, Himalaia,Alpes e Rochosas.a- geologicamente recentes e resultantes dedobramentos.b- geologicamente antigas e resultantes dedobramentos.c - localizam-se nas porções orientais doscontinentes onde ocorrem.d- geologicamente constituídas por terrenoscristalinos antigos.e- os grandes desníveis foram provocados porfalhamentos em terrenos cristalinos.5- (FUVEST) Apresente algumas evidênciasda influência do clima no modelado do relevobrasileiro:RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS:1- A 2- B 3- F-V-V-F-V 4- A5- O relevo brasileiro já foi muito desgastado pelaerosão com a importante atuação de fatores comoa água das chuvas, ventos e outros. As formas
  19. 19. arredondadas dos mares de morros no Sudestesão resultantes do desgaste provocado pela águadas chuvas em estruturas cristalinas. As formasaplainadas observadas no Sertão resultam de umprocesso erosivo com reduzida umidade (climasemi-árido) sendo importante a atuação dosventos.

×