Your SlideShare is downloading. ×
Beethoven e a sonata ao luar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Beethoven e a sonata ao luar

4,049
views

Published on


2 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
4,049
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
2
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Sonata ao Luar
  • 2. Há momentos em que a dor é tanta que não sabemos onde mais nos apegar, e pensamos em desistir... Rio Piracicaba
  • 3. Foi o que ocorreu com um dos mais reconhecidos compositores de todos os tempos, Ludwig Van Beethoven, nascido em 16 de dezembro de 1770 nesta casa coral, na cidade de Bonn, Alemanha, e falecido em 1827, em Viena, Áustria. Rio Piracicaba
  • 4. Subjugado por um pai despótico que o obrigava a levantar de madrugada para tocar piano, Beethoven teria motivos suficientes para repudiar a carreira musical. Aos 13 anos foi obrigado a abandonar a escola para sustentar a casa, até que o conde Waldstein decidiu investir na carreira do jovem talentoso. João Pessoa
  • 5. Seu pai era um músico medíocre e frustrado, e depois de transformar-se em alcoólatra contumaz, veio a falecer na rua...
  • 6. Aos 17 anos de idade, Beethoven ficou órfão de mãe; seu irmão biológico nunca o ajudou, e ainda muito jovem começou a sentir os primeiros sintomas de uma surdez
  • 7. Em 1792 mudou-se para Viena, onde Mozart, anos antes, ao ouvi-lo já havia reconhecido o talento prodigioso de Beethoven, proferindo a célebre frase: “Não o percam de vista, um dia há de dar o que falar”. Gramado
  • 8. Mas o avanço da surdez mergulhou Beethoven em profunda crise de depressão, que o levou a elaborar suicídio. Foi quando, então, redigiu o testamento “d’Heiligenstadt”. Piracicaba
  • 9. E foi nesta casa que Beethoven escreveu, em 1802, a carta que a posteridade nomeou “Testament d’Heiligenstadt” , e na qual ele confessou sua surdez. Pantanal
  • 10. Contudo, em vez de se matar, Beethoven preferiu “agarrar o destino pela garganta”. Mesmo com o agravamento da doença, compôs algumas de suas mais belas obras. “Parecia-me impossível deixar o mundo antes de ter dado a ele tudo o que ainda germinava em mim”, declarou também. Teatro de Viena
  • 11. No ano de 1801, ele dedicou à condessa Giulietta Guicciardi, sua aluna, a maravilhosa Sonata ao Luar Op.27, no. 2, em 3 movimentos: Adagio sostenuto             Allegretto         Presto Agitato   Foi por essa ocasião que, momentaneamente enamorada de Beethoven, ela pintou seu retrato, e ele o guardou por toda sua vida. Pouco tempo depois, casou- se com outro... Piracicaba
  • 12. Depois de se desiludir com Giulietta e com outros casos de amor mal sucedidos, tornou-se, então, um solteirão convicto. quot;Beethoven casou-se com sua músicaquot;, sugere o biógrafo Lewis Lockwood.  Na última década de vida, já completamente surdo, Beethoven gastava suas noites de solidão pelas tavernas e vestia-se como um maltrapilho. Os pulmões estavam seriamente comprometidos, o fígado dissolvia-se no álcool, o reumatismo e as dores de cabeça não lhe davam paz dia e noite. Piracicaba
  • 13. Hoje, 2 Pfarrplatz, à época esta foi a casa - Schlöglisches Haus – em que Beethoven se hospedou desde o início do verão de 1817, enquanto trabalhava sua última sinfonia. Piracicaba
  • 14. Finalmente, no dia 7 de maio de 1824, Beethoven assistiu a seu derradeiro e maior triunfo: foi efusivamente aplaudido durante a Piracicaba execução de sua Nona Sinfonia no Teatro de Viena.
  • 15. A orquestra teve por regente Michael Umlauf, diretor musical do teatro, e a Beethoven – depois de dissuadido da regência pelo estado implacável de sua surdez – Piracicaba foi destinado um lugar especial junto ao maestro.
  • 16. A Sonata ao Luar é a música para o Raio da Verdade e da Cura
  • 17. Conforme diz Saint Germain nas Pérolas de Sabedoria, vol.13, n.8, 1970 : “Eu alerto a todos que procuram ser verdadeiramente alquimistas do espírito a procurar as músicas clássicas dos maiores compositores do mundo, de Beethoven, Bach, Chopin, Haydn, Handel, Wagner, Liszt, Mozart, Mendelssohn, Mahler, e muitos outros que têm sido autorizados pela Fraternidade Branca para trazer a música das esferas”. Piracicaba
  • 18. “Os Mestres prestam ajuda quando “entramos” em sintonia, através de músicas que têm em sua composição as Notas-Chave dos Mestres, Chamas e Templos”. (Djwal Kuhl)
  • 19. “A música pode fazer pela alma o que nenhuma atividade perceptível aos sentidos pode realizar.” (El Morya)
  • 20. Feche os olhos.... Procure sentir a energia da melodia... Inspire e sinta a Energia de Cura preenchendo cada partícula de seus corpos físico, etérico, emocional e mental. Permaneça assim por alguns minutos...
  • 21. Adaptação feita do original “ Beethoven-Heiligenstadt.pps”