Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Em casa ou em ILPIs: equipe multidisciplinar é fundamental

on

  • 5,573 views

Palestra ministrada pela fisioterapeuta Cláudia Soares dos Santos no 1º Encontro Regional de Familiares e Cuidadores de Idosos Dependentes, realizado no dia 30 de outubro de 2010, no Ritz Plaza ...

Palestra ministrada pela fisioterapeuta Cláudia Soares dos Santos no 1º Encontro Regional de Familiares e Cuidadores de Idosos Dependentes, realizado no dia 30 de outubro de 2010, no Ritz Plaza Hotel, em Juiz de Fora-MG.

Statistics

Views

Total Views
5,573
Views on SlideShare
5,573
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
68
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial-NoDerivs LicenseCC Attribution-NonCommercial-NoDerivs LicenseCC Attribution-NonCommercial-NoDerivs License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Em casa ou em ILPIs: equipe multidisciplinar é fundamental Em casa ou em ILPIs: equipe multidisciplinar é fundamental Presentation Transcript

  • Em casa ou em Instituições de longa permanência para idosos: equipe multidisciplinar é fundamental
    • Cláudia Soares dos Santos
    • Fisioterapeuta
    • - Especialista em Geriatria/Gerontologia
    • Membro da Associação Brasileira de Alzheimer – subregional Juiz de Fora
    • Especializando em Filosofia Clínica, pelo Instituto Packter
  • Envelhecer é apenas um fenômeno que nos atinge exteriormente?
    • Traz em si um sentido,
    • O sentido da velhice.
    • Aceitação, como todo período da vida.
    • Aprender a arte de envelhecer!
    • Com o envelhecimento da população mundial, o nº de idosos deve aumentar:
    42 milhões em 2020 81 milhões em 2040 O QUE FAZER? COMO? View slide
  • SOZINHO (A) ISOLADO(A) SEPARADO (A) View slide
  • Com o prolongamento da vida, preside a construção de saberes englobados
    • “ Nova realidade”
    ESTAT Í STICAS INCONTEST Á VEIS É o ponto de partida COMO RESULTADO EQUIPE MULTIDISCIPLINAR
  • A EQUIPE
    • Advogado;
    • Analista de sistema;
    • Assistente social;
    • Cuidador;
    • Cuidador familiar
    • Dentista;
    • Educador Físico;
    • Engenheiro;
    • Farmacêutico;
    • Fisioterapeuta;
    • Fonoaudiólogo;
    • Médico;
    • Nutricionista;
    • Musicoterapeuta;
    • Psicológo;
    • Técnico de enfermagem;
    • Terapeuta ocupacional.
    • A interação é interdisciplinar quando alguns especialistas discutem entre si a situação de um paciente sobre aspectos comuns a mais de uma especialidade. É multidisciplinar quando existem vários profissionais atendendo o mesmo paciente de maneira independente. É transdisciplinar quando as ações são definidas e planejadas em conjunto. (Bucher, 2003; LoBianco, Bastos, Nunes & Silva, 1994).
  • GERONTOLOGIA : é a ciência que estuda o processo do envelhecimento. Cuida da personalidade e da conduta do idoso, levando em conta todos os aspectos ambientais e culturais do envelhecer. (Guedes,2000)
  • Profissional Multidisciplinar ? Para CUIDAR , é preciso realmente QUERER e ESTAR : D isposto (a); D eterminado (a); D ecidido. SUCESSO NO PLANO TERAPÊUTICO!!!
  •  
  • Em casa ou ILPI’s, a equipe multidisciplinar é fundamental
    • Avaliar as necessidades do idoso e de seus familiares;
    • Gerenciamento efetivo da saúde do idoso;
    • Prevenção de agravos;
    • Promoção, manutenção e restauração da saúde;
    • Desenvolvimento e adaptação de suas funções;
    • Intervenções precoces;
    • Restabelecimento da independência;
    • Preservação da autonomia.
  • Orientações práticas
    • Quanto ao cuidado;
    • Informações sobre doenças;
    • Adaptações no ambiente físico;
    • Acolhimento;
    • Ouvir;
    • Estímulo para as AVD’s.
  • CONCLUSÃO
    • Os 3 “Cs”
    • C abeça: conhecimento, competência clínica, capacitação;
    • C ontato: cuidados com o idoso;
    • C oração: compaixão, carinho.
    • “ ... um novo tempo, de uma nova era, de novos valores que façam a humanidade se orgulhar de si mesma e de construir um novo capítulo da nossa história de maneira diferente...”
    • ( Márcia Falabella )
  • Referências
    • Rodrigues MR, Almeida RT. Papel do responsável pelos cuidados à saúde do paciente no domicílio – um estudo de caso . Acta Paul Enferm 2005; 18(1)
    • Guedes SL. A concep ç ão sobre a fam í lia na geriatria e na gerontologia brasileiras: eco dos dilemas da multidisciplinaridade . RBCS. v.15, n.43, jun.2000
    • Muniz CF, Arnaut AC, Yoshida M, Trelha CS, Dellaroza MSG. Projeto de assistência disciplinar ao idoso em n í vel prim á rio: enfoque dos alunos de fisioterapia . Revista APS, v.10, n.1, p. 84-89,jan./jun. 2007
    • Grün A. A sublime arte de envelhecer . Petrópolis, RJ: Vozes, 2008
    • OBRIGADA!!!
    • [email_address]