Estação aspiração traqueostomia

4,754 views
4,506 views

Published on

Acadêmicos: Adriellen Nunes, Johannes Abreu e Madson Alan

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,754
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Estação aspiração traqueostomia

  1. 1. ITPAC/FAHESAFACULDADE DE ENFERMAGEMDisciplina: Cuidado de Enfermagemao Adulto IProfª: Tatianne ComimAcadêmicos: Adriellen Nunes, Johannes Abreu e Madson Alan ESTAÇÃO (Aspiração Traqueostomia)Paciente do sexo feminino de 67 anos de idade foi internada no dia vinte e umde dezembro de 2005, pois, apresentava um quadro clínico de ictus súbitopreviamente hígida e insuficiência respiratória severa. Após TC de encéfalo(Tomografia Computadorizada) e arteriografia do encéfalo diagnosticou-se umaneurisma da artéria cerebral média direita, foi traqueostomizada.Pede-se:Que sejam executados os procedimentos de higiene respiratória nestepaciente. O procedimento desta estação era realizar aspiração endotraqueal(higiene respiratória), Na bancada havia uma bandeja cotendo os materiaisnecessários para realizar o procedimento, e a profª. disponibilizou 1 minutopara observar se os materiais estavam completos, notamos que em nossabandeja faltava os EPIs (luvas de procedimento, luva estéril, copo estéril,óculos, mascara, e toca), notamos também que a solução disponibilizada erasoro glicosado, e solicitamos a troca por soro fisiológico. Com todos osmateriais na bancada, escolhemos um componente do grupo para ser opaciente, e instalamos o dispositivo de traqueostomia.O procedimento foi realizado da seguinte forma:• Lavamos as mãos, colocamos máscara e óculos, o auxiliar abriu aembalagem da sonda de aspiração mantendo-a estéril. O executor calçou asluvas estéreis Retirou a sonda da embalagem, segurando-a com a mãodominante; Com a mão não dominante encaixou-se o sistema de vácuo nasonda de aspiração enquanto a mão dominante preservava a sonda deaspiração estéril.• Introduziu-se a sonda de aspiração, mantendo a borracha do vácuoclampeada, sem sucção, até o ponto de resistência;• Liberou-se o vácuo após a inserção da sonda;• Procedemos à aspiração;
  2. 2. • Retirou-se a sonda de aspiração após 10 ou 15 segundos, com movimentossuaves, em rotação.• Repetimos as aspirações quantas vezes forem necessárias;• Desconectou-se a sonda de aspiração da fonte de vácuo, descartando no lixo;• Colocamos o paciente confortável e deixamos a unidade organizada;• Retiramos as luvas e máscara e óculos;• Porém não realizamos as lavagem das mãos após o procedimento;• Não realizamos a ausculta pulmonar antes e após o procedimento;• Não colocamos uma lixeira próximo ao local para facilitar a despreza demateriais OS PRINCIPAIS DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM E INTERVENÇÕES.D. E1. Desobstrução ineficaz de Vias Aéreas relacionado a presença de secreçõestraqueobrônquicas evidenciado por roncos em bases pulmonares.Intervenções:1.1. Manter hidratação adequada (aumentar a ingestão de líquidos para cerca de 3 litros por dia, se não houver contra indicação por débito cardíaco diminuído ou doença renal).1.2. Realizar procedimento de aspiração endotraqueal S/N1.3. Orientar o paciente sobre o método apropriado de tosse; (Inspirar segurar, exalar lentamente e tossir fortemente, duas tossidas curtas e forte.D.E2. Integridade Tissular Prejudicada relacionado a lesão na pelo evidenciado por inserção do tubo de traqueostomia.Intervenções:2.1. Realizar limpeza e trocar o Curativo diariamente ou sempre que apresentar sujidades;2.2. Avaliar o estado da pele se há sinais de inflamação;2.3. Cuidar para não tracionar a cânula de traqueostomia;
  3. 3. D.E3. Risco de Infecção relacionado ao procedimento invasivoIntervenções:3.1. Realizar procedimento de aspiração e troca de curativo com técnicasassépticas; INTERVENÇÕES GERAIS Sempre que o procedimento de aspiração traqueal for realizado, utilizar EPI (Máscara, luvas, óculos e capote). Durante a aspiração, caso haja diminuição da frequência cardíaca ou arritmia, parar imediatamente o procedimento e oferecer oxigênio a 100%, através de ambú ou do próprio respirador. Após a aspiração traqueal aspirar a boca e narinas do paciente, pode utilizar a mesma sonda, desde que previamente, seja limpa com gaze para retirada de resíduos de secreção traqueal. A técnica de aspiração traqueal deve ser feita de preferência por duas pessoas, de modo que permita intercalar algumas ventilações entre uma aspiração e outra e diminuir o tempo em que o paciente fica sem ventilador; Em pacientes com cânula de traqueostomia trocar ou limpar a subcânula diariamente para evitar obstrução por acúmulo de secreções; A umidificação constante deve ser observada para evitar obstrução da cânula por secreção espessa.

×