Your SlideShare is downloading. ×
0
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Trabalho de artes - Grupo 2.odp22
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Trabalho de artes - Grupo 2.odp22

299

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
299
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Trabalho de Artes<br />“Egito Antigo”<br />Turma: CTADI 1M<br />Campus Linhares<br />
  • 2. Território<br /> O Egito Antigo localizava-se ao nordeste da África. Limitava-se ao norte com o mar Mediterrâneo, ao sul com o deserto da Núbia, a leste com o Mar Vermelho e a oeste com o deserto da Líbia.<br />
  • 3. Formação do Estado no Egito Antigo:<br />Nomos:conjuntos de aldeias governadas pelos nomarcas, nome dado aos chefes mais poderosos.<br />
  • 4. Com o tempo, as disputas entre os nomarcas por poder e terras geraram guerras e alianças entre eles.<br /> Os que venciam, tornavam-se reis, passando a controlar vários nomos. Surgiram então no Egito reinos que foram ficando cada vez maiores, até resumirem a dois: o Alto Egito (no vale do Nilo) e o Baixo Egito (no Delta do Nilo).<br />
  • 5. Alto e baixo não se referem a norte e sul, relacionam-se ao curso do Nilo e a elevação da terra. Era um território estreito e comprido.<br /> O Alto Egito era a região sul e tinha esse nome por que estava mais perto da nascente do Nilo, por tanto, em terreno mais alto. Tinha cerca de 900 km de extensão, que começavam em Assuão e terminava na antiga cidade de Mênfis.<br />
  • 6. O Baixo Egito correspondia à região do Delta, a norte de Mênfis. Território plano favorável à caça e à pesca, foi onde aqueles povos tiveram mais contato com os estrangeiros.<br />
  • 7. Depois, por volta do ano 3200 a.C., o rei Menés, do Alto Egito, conquistou o Baixo Egito, unificando os dois reinos.<br />
  • 8. Clima<br /> O clima era quente e seco embora, menos do que hoje em dia. Dizem os estudiosos que entre 5500 e 2500 a.C. o Saara não era como hoje o conhecemos. Era uma região de clima temperado, com água abundante e coberto de vegetação.<br />
  • 9. De um modo geral, o clima egípcio é árido. Entretanto, nas áreas próximas ao Nilo, encontra-se um clima semi-árido. Por isso, é uma das áreas mais populosas do Egito.<br />
  • 10. Vegetação<br />A flor-de- lótus;<br />Papiro;<br />Plátano;<br />Alfarrobeira;<br />Cipreste;<br />Olmo;<br />Mimosa;<br />Jasmim;<br />Rosas.<br />
  • 11.
  • 12. Flor-de-lótus<br />
  • 13. O Rio Nilo<br />O Egito sempre dependeu do Nilo para sua formação e seu desenvolvimento, tanto que as primeiras aldeias egípcias se concentraram no vale do rio Nilo.<br />
  • 14. Pode-se dizer que a vida nessa região só se tornou possível devido a esse rio. Como disse o historiador grego Heródoto: “o Egito é uma dádiva do Nilo”.Chovia anualmente, de junho a novembro, o que provocava o aumento do nível da água e consequentemente inundações, beneficiando o transporte e comércio.<br />
  • 15. Como o nível do rio era inconstante, os egípcios desenvolveram diques, barragens e canais d&apos;água para melhor aproveitarem as águas do rio, além de criarem o &quot;nilômetro&quot;, um aparelho usado para medir as enchentes.<br />
  • 16. No entanto, quando as águas voltavam ao nível normal, uma grossa camada de limo fertilizante (húmus) era deixada sobre a terra, o que favorecia a agricultura e pecuária.<br /> Durante o período das enchentes os cidadãos eram transportados para as cidades para trabalharem em outras tarefas.<br /> <br />
  • 17. A agricultura no Egito foi dependente do ciclo do Rio Nilo.<br />
  • 18. Com a necessidade de observação dos astros e enchentes,os egípcios desenvolveram um calendário, onde o primeiro dia do ano era o primeiro dia das cheias. O ano era dividido em três períodos de quatro meses: inundações (Julho a Outubro), plantio (Novembro a Fevereiro) e colheita (Março a Junho).<br />Inundações<br />
  • 19. Para os egípcios o Nilo era uma verdadeira bênção dos deuses. O rio era tido como sagrado, sendo adorado como um deus e recebendo hinos e orações.<br />
  • 20. As cidades egípcias se desenvolveram em torno do Rio Nilo<br />
  • 21. População<br />Os historiadores acreditam que a população do Egito variou entre 1 e 8 milhões de habitantes. Na época romana, seriam cerca de 6 milhões.<br /> Dividiam-se em quatro classes sociais: realeza e nobres; artesãos, artífices e mercadores; trabalhadores; e escravos. O exército profissional tornou-se aos poucos uma classe separada. A estrutura social não era de castas: uma pessoa pertencente à classe mais pobre podia ascender aos mais altos cargos do país.<br />
  • 22.
  • 23. Alunas: Aline; Chrys; Hellen; Julia; Keren; Laysa; Letícia; Lívia; Steicy; Thamires; Thayla.<br />Professora: Ângela Cristina<br />

×