Universidade de Aveiro e a  Cooperação para o Desenvolvimento Gabinete de Cooperação para o Desenvolvimento cooperação int...
A cooperação internacional orientada para o desenvolvimento de países terceiros faz parte integrante da missão da Universi...
A UA e a Cooperação para o Desenvolvimento cooperação internacional para o desenvolvimento
A internacionalização passa pela Cooperação. A missão central da Universidade de Aveiro é o ensino e a investigação e a a ...
<ul><li>Objectivos : </li></ul><ul><li>detecção de oportunidades de cooperação </li></ul><ul><li>apoio científico à concep...
Projectos em concepção, em curso ou executados, com ou sem financiamento externo à Universidade de Aveiro (desenvolvimento...
Objectivos   Em resposta a um convite do IPAD, a Universidade de Aveiro (UA) apresentou uma proposta para seleccionar e fo...
Objectivos   Apoiar a criação e funcionamento de um Centro de Formação de Professores para o Ensino Técnico no Huambo auxi...
A Universidade de Aveiro celebrou com a Inovotel, a Universidade Agostinho Neto, a PT Inovação e o Instituto de Telecomuni...
Objectivos Promover o intercâmbio entre jovens universitários, de graduação e pós-graduação, portugueses e brasileiros, qu...
Objectivos   Para o ensino perspectiva-se instalar um Laboratório de Tecnologias de Comunicação e de Informática, particip...
Objectivos   Pretende-se fazer uma análise, no período 1990 – 2008, do sucesso de Cabo Verde no campo da democratização em...
Objectivos   Estruturação da Universidade de Cabo Verde em área de Engenharia Informática, Música Dinamização em Divulgaçã...
Objectivos   Apoiar o lançamento da área científica da Música em Cabo Verde Parceiros Universidade de Cabo Verde Universid...
Objectivos   O Programa de Gestão Informatizada das Secretarias e do Processo Penal é uma das peças do Sistema de Governaç...
Objectivos capacitar formadores e técnicos para a utilização e concepção criativa de meios multimédia baseados em Internet...
Objectivos Possibilitar a visualização por computador da Cidade Velha em diferentes períodos históricos (passado / present...
Objectivo Desenvolvimento e apresentação de 12 Cursos de Especialização (CET) Tecnológica ao IEFP de Cabo Verde: Foram apr...
Mestrado em Matemática Aplicada à Engenharia Parceiros Universidade de Cabo Verde, IPAD Gestores Profs. Doutores Paula Roc...
Objectivos   Criar e apoiar a gestão da presença na Internet do INEP e a divulgação da sua produção científica (colonial e...
Objectivos   apoio à formação de técnicos formadores do ensino básico locais, apoio à formação dos técnicos/voluntários da...
Objectivos   1) apoiar a elaboração de orientações curriculares para a educação pré-escolar; 2) criar um grupo de supervis...
Objectivo Criação de uma biblioteca virtual que reúna as referências da memória dos conhecimentos em arquivos, centros de ...
Objectivos   A Universidade de Aveiro (UA) propôs a realização de um Projecto de Cooperação com a Universidade de Goa dand...
<ul><li>Projecto para o desenvolvimento do ensino da Matemática, de forma integrada com a prática do Português, e utilizan...
O projecto prevê três planos de formação, que utilizarão os centros da rede Pensas@moz: 1.   Formação Inicial  em Língua P...
Objectivos   A Universidade de Aveiro promove a concepção e a avaliação de programas de formação, em modalidade de ensino ...
Objectivos   To restore and maintain biodiversity and alleviate poverty in the Greater Gorongosa Ecosystem through science...
[email_address]  - Plataforma de Ensino Assistido de Moçambique Área de Biologia e Área do Português  Gestor Prof. Doutor ...
<ul><li>Objectivos </li></ul><ul><li>- Aumentar a qualificação dos docentes de Matemática, de Física e de Química do ISP <...
Objectivos   No seguimento de solicitação do Ministro da Educação e Cultura de Timor-Leste à Fundação Calouste Gulbenkian,...
Objectivos   Estudo científico do património botânico de Timor Leste com aplicação no sector agro-florestal e, eventualmen...
Objectivo Concepção e realização de um estudo de opinião com vista a conhecer de forma científica as opiniões do público e...
Objectivos   O Núcleo de Cooperação e Mobilidade Internacional dos Serviços de Acção Social da Universidade de Aveiro, no ...
Executado em Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde Em execução em São Tomé e Príncipe e Portugal Objectivo Criação de uma ...
Objectivo Aumentar o nível de conhecimento da população, especialmente dos jovens, dos PALOP e de Timor sobre matérias cie...
Objectivo Conceber, filmar e montar um filme/documentário sobre a actividade de comunidades e ONG em Cabo Verde e na Guiné...
Objectivos Contribuir para o avanço no conhecimento teórico da Cooperação internacional para o Desenvolvimento, Caracteriz...
Cidade Velha de Cabo Verde Concepção da componente imaterial da candidatura da Cidade Velha a Património Mundial da UNESCO...
Gabinete de Cooperação para o Desenvolvimento www.ua.pt/coopdev [email_address] cooperação internacional para o desenvolvi...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ua coopdev 2010

1,810

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,810
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • A cor de fundo pode ser alterada ou colocar imagem
  • A cor de fundo pode ser alterada ou colocar imagem
  • Ua coopdev 2010

    1. 1. Universidade de Aveiro e a Cooperação para o Desenvolvimento Gabinete de Cooperação para o Desenvolvimento cooperação internacional para o desenvolvimento
    2. 2. A cooperação internacional orientada para o desenvolvimento de países terceiros faz parte integrante da missão da Universidade de Aveiro. A cooperação com países da CPLP é a prioridade pelo carácter estratégico, pelas afinidades existentes, pelas necessidades identificadas e pelas valências detidas pela UA e que se traduzem num potencial efectivo de colaboração. Mas tal não quer dizer que desprezemos cooperação com entidades de outros países. Simplesmente nesses casos partimos sempre da cooperação interuniversitária. A UA e a Cooperação para o Desenvolvimento cooperação internacional para o desenvolvimento
    3. 3. A UA e a Cooperação para o Desenvolvimento cooperação internacional para o desenvolvimento
    4. 4. A internacionalização passa pela Cooperação. A missão central da Universidade de Aveiro é o ensino e a investigação e a a Cooperação está incluída. A sua estrutura está distribuída pelas estruturas centrais da Universidade (Gabinete junto do Reitor, Presidente ou Director, Serviços Financeiros e do Património e Serviços de Relações Externas) e pelo tempo de trabalho de docentes e funcionários. A cooperação é para beneficio da Universidade de Aveiro e não dos docentes individualmente. O saldo financeiro faz-se por todo o conjunto de programas, projectos e actividades e deverá ser positivo. Só se propõem ou aceitam projectos em que a qualidade que é praticada aqui seja possível manter. A UA e a Cooperação para o Desenvolvimento cooperação internacional para o desenvolvimento
    5. 5. <ul><li>Objectivos : </li></ul><ul><li>detecção de oportunidades de cooperação </li></ul><ul><li>apoio científico à concepção de programas e projectos </li></ul><ul><li>preparação e acompanhamento de acções de cooperação </li></ul><ul><li>responsável pela dinamização e promoção das suas actividades </li></ul><ul><li>Funciona sob a responsabilidade directa do Reitor </li></ul>Universidade de Aveiro Gabinete de Cooperação para o Desenvolvimento Criado em Janeiro de 2005 cooperação internacional para o desenvolvimento
    6. 6. Projectos em concepção, em curso ou executados, com ou sem financiamento externo à Universidade de Aveiro (desenvolvimento e investigação) Angola Brasil Cabo Verde Guiné – Bissau Índia (Goa) Moçambique São Tomé e Príncipe Timor cooperação internacional para o desenvolvimento Universidade de Aveiro Gabinete de Cooperação para o Desenvolvimento
    7. 7. Objectivos Em resposta a um convite do IPAD, a Universidade de Aveiro (UA) apresentou uma proposta para seleccionar e formar professores em Angola das áreas da Língua Portuguesa, Matemática, Física, Química, Biologia, Informática, Educação Visual e Plástica e Educação Física. Esta proposta revelou-se inovadora na cooperação portuguesa dado incluir exames médicos organizados pelos Serviços de Acção Social da UA; avaliação cognitiva, pela Unidade de Investigação de Psicologia Aplicada do Departamento de Ciências da Educação da UA; e módulos de formação, construídos especificamente para esta proposta, pelo Departamento de Didáctica e Tecnologias Educativa da UA. Parceiros IPAD ANGOLA Selecção e Formação de docentes para cooperarem na área da educação em Angola (Projecto Saber Mais) Gestores Profs Doutores Ana Andrade e Helena Ançã (DDTE), Carlos Fernandes (DCE/Psicologia) e Carlos Sangreman (SACSJP) cooperação internacional para o desenvolvimento
    8. 8. Objectivos Apoiar a criação e funcionamento de um Centro de Formação de Professores para o Ensino Técnico no Huambo auxiliando o governo angolano na implementação das orientações do Ministério da Educação para reforço do Ensino Técnico Parceiros CESA/ISEG/UTL Instituto Politécnico de Viana do Castelo (Pólo de Ponte de Lima) ANGOLA Formação de Professores para o Ensino Técnico (FORPET) Gestores Profs. Doutores Fernando Ramos (CEMED e UNAVE), Martinho Oliveira ( ESTGA | ESAN | ISCAA) cooperação internacional para o desenvolvimento
    9. 9. A Universidade de Aveiro celebrou com a Inovotel, a Universidade Agostinho Neto, a PT Inovação e o Instituto de Telecomunicações um protocolo na área de licenciaturas. Neste protocolo a Universidade de Aveiro e a Universidade Agostinho Neto tem a oportunidade de colaborar na promoção do ensino académico à distância, na identificação de áreas e projectos nacionais e internacionais, em que todas as partes puderam contribuir com estágios, formação avançada de quadros angolanos, investigação conjunta e outros. A primeira missão de trabalho teve lugar em Maio 2009, com o objectivo de começar a construir o programa de trabalho e o respectivo cronograma de implementação. ANGOLA Protocolo de Cooperação com Angola Gestores Reitoria cooperação internacional para o desenvolvimento
    10. 10. Objectivos Promover o intercâmbio entre jovens universitários, de graduação e pós-graduação, portugueses e brasileiros, que terão a oportunidade de conhecer a realidade das áreas de estudo e ao mesmo tempo desenvolver pesquisas interdisciplinares sobre biodiversidade e a relação com alterações climáticas Parceiros Instituto Energias do Brasil Instituto Ecológica Universidade Católica de Brasília BRASIL Centro de Conhecimento em Biodiversidade Tropical Gestor Prof. Doutor Amadeu Soares (Departamento de Biologia) cooperação internacional para o desenvolvimento
    11. 11. Objectivos Para o ensino perspectiva-se instalar um Laboratório de Tecnologias de Comunicação e de Informática, participar em projectos de estudo sobre a utilização de TICs em diferentes níveis do ensino e participar, conceber e implementar em acções de formação para reforço das competências tecnológicas dos alunos, dos quadros e dos professores de diferentes níveis. Para a pós-graduação e investigação pretende-se conceber projectos de investigação na área da telemática, redes, electrónica e outras em parceria com outras entidades caboverdianas ou internacionais. Na prestação de serviços deseja-se que a concepção de maior incorporação de TICs em serviços públicos nacionais ou internacionais ou no sector privado seja uma área onde as três entidades signatárias se empenhem. Parceiros Universidade de Cabo Verde Universidade Técnica de Lisboa CABO VERDE Centro de Integração Tecnológica cooperação internacional para o desenvolvimento
    12. 12. Objectivos Pretende-se fazer uma análise, no período 1990 – 2008, do sucesso de Cabo Verde no campo da democratização em articulação com a evolução do seu desenvolvimento económico, reflectido mais recentemente na sua reclassificação enquanto país de rendimento médio, e com os contributos da globalidade dos actores estatais e não estatais da cooperação internacional nesse processo. Parceiros CESA/ISEG/UTL Escola de Negócios e Governação/Universidade de Cabo Verde CABO VERDE A governação num contexto em transição: o caso de sucesso em Cabo Verde (Projecto de investigação) Investigador Responsável Professor Doutor José Manuel Moreira cooperação internacional para o desenvolvimento
    13. 13. Objectivos Estruturação da Universidade de Cabo Verde em área de Engenharia Informática, Música Dinamização em Divulgação da Ciência Mobilidade de Docentes CABO VERDE Programa de Cooperação com a Universidade de Cabo Verde Gestor Reitoria cooperação internacional para o desenvolvimento
    14. 14. Objectivos Apoiar o lançamento da área científica da Música em Cabo Verde Parceiros Universidade de Cabo Verde Universidade Federal do Rio Grande do Sul Fundação Calouste Gulbenkian Escola Superior de Música de Lisboa CABO VERDE Apoio ao desenvolvimento curricular da área da música Gestor Prof. Doutora Susana Sardo CMA cooperação internacional para o desenvolvimento
    15. 15. Objectivos O Programa de Gestão Informatizada das Secretarias e do Processo Penal é uma das peças do Sistema de Governação Electrónica de Cabo Verde. Promovido pelo Ministério da Justiça de Cabo Verde e desenvolvido em parceria pelas Universidades de Aveiro e de Cabo Verde, este programa está a fazer a informatização das secretarias, com vista à desmaterialização dos processos, aumento da celeridade, diminuição de custos, aumento da transparência e da segurança contribuindo deste modo para a maior confiança dos cidadãos na justiça. Parceiros Ministério da Justiça de Cabo Verde Universidade de Cabo Verde. CABO VERDE Programa para o Desenvolvimento da Gestão Informatizada das Secretarias e Processo Penal Gestores Profs. Doutores Sousa Pinto (DETI), Dra. Rita Morais (Gabinete Jurídico), Mestre Cláudio Teixeira (DCA) cooperação internacional para o desenvolvimento
    16. 16. Objectivos capacitar formadores e técnicos para a utilização e concepção criativa de meios multimédia baseados em Internet e na área da Didáctica da Língua Portuguesa, através da realização de: - um conjunto de cursos tecnológicos de curta duração; - um Curso de Mestrado em Multimédia em Educação, com grau conferido pela UA; - um Curso de Mestrado em Didáctica de Línguas, especialidade de Língua Portuguesa com grau conferido pela UA. Parceiros Universidade de Cabo Verde Fundação Calouste Gulbenkian CABO VERDE Formação de Formadores e Técnicos em Multimédia e Ensino a Distância e Formadores de Língua Portuguesa Gestor Prof. Doutor Fernando Ramos (CEMED e UNAVE ) cooperação internacional para o desenvolvimento
    17. 17. Objectivos Possibilitar a visualização por computador da Cidade Velha em diferentes períodos históricos (passado / presente / futuro) no âmbito da sua candidatura a Património da Humanidade / UNESCO. Parceiros Universidade de Cabo Verde Torre do Tombo/Portugal IPCC/Cabo Verde CABO VERDE Concepção da componente imaterial da candidatura da Cidade Velha a Património Mundial da UNESCO Gestores Profs. Doutores J. Sousa Pinto (DETI), Rui Raposo (DeCA), Arquitecto residente Joaquim Oliveira (Serviços Técnicos) cooperação internacional para o desenvolvimento
    18. 18. Objectivo Desenvolvimento e apresentação de 12 Cursos de Especialização (CET) Tecnológica ao IEFP de Cabo Verde: Foram apresentados os referenciais curriculares, com a indicação do alinhamento temporal das acções e equipa de formadores prevista, os objectivos de cada acção, a identificação dos beneficiários, o efeito multiplicador, etc.. Posteriormente construíram-se as “ application data sheet ” quer por CET quer para a Capacitação estrutural para Formação Profissional. Desenvolvimento de uma oferta formativa de nível IV (CET) CABO VERDE Concepção de Cursos de Especialização Tecnológica (CET’s) Gestor Prof. José Martinho Oliveira (ESAN, ISCAA, ESTGA) cooperação internacional para o desenvolvimento
    19. 19. Mestrado em Matemática Aplicada à Engenharia Parceiros Universidade de Cabo Verde, IPAD Gestores Profs. Doutores Paula Rocha e João Santos (DM) Mestrado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações, Especialização em Sistemas de Informação Parceiros Universidade de Cabo Verde, IPAD Gestores Profs. Doutor Sousa Pinto, Arnaldo Martins (DETI) Mestrado em Engenharia Electrónica e Telecomunicações, Especialização em Electrónica Parceiros Universidade de Cabo Verde Gestor Prof. Doutor Oswaldo Silva (DETI) CABO VERDE Mestrados em Matemática e Engenharia Electrónica cooperação internacional para o desenvolvimento
    20. 20. Objectivos Criar e apoiar a gestão da presença na Internet do INEP e a divulgação da sua produção científica (colonial e pós-colonial) e de dissertações e trabalhos de licenciatura sobre a Guiné-Bissau Parceiros Fundação Mário Soares GUINÉ-BISSAU Apoio ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Gestor Prof Doutor Sousa Pinto (DETI) cooperação internacional para o desenvolvimento
    21. 21. Objectivos apoio à formação de técnicos formadores do ensino básico locais, apoio à formação dos técnicos/voluntários da FEC que acompanharão no terreno as formações e acompanhamento conjunto das actividades do projecto. Parceiros FEC GUINÉ-BISSAU Parceria com a FEC Fundação para a Evangelização e Culturas Gestor Prof. Doutora Isabel Andrade (DDTE) cooperação internacional para o desenvolvimento
    22. 22. Objectivos 1) apoiar a elaboração de orientações curriculares para a educação pré-escolar; 2) criar um grupo de supervisores educacionais locais para acompanhar e apoiar o processo de implementação; 3) lançar bases sustentadas para a constituição de uma dinâmica e estrutura de funcionamento capaz de continuar para além do próprio projecto que a cria. No âmbito deste projecto, fez-se uma campanha de recolha de material didáctico para um Centro Recursos Educativos em Bissau Parceiros FED – Fundação para a Educação e Desenvolvimento GUINÉ-BISSAU Melhorar a Educação de Infância na Guiné-Bissau Gestor Prof. Doutora Gabriela Portugal (DCE) cooperação internacional para o desenvolvimento
    23. 23. Objectivo Criação de uma biblioteca virtual que reúna as referências da memória dos conhecimentos em arquivos, centros de documentação, bibliotecas e ficheiros de instituições, individuais e organizações relacionadas com a história comum Portugal e da Índia bem como a colocação on-line de obras raras ou únicas de difícil acesso. Parceiros Central Library de Goa ONG Communicare de Goa Centro de Estudos sobre África e Desenvolvimento (CESA) do ISEG IPAD Fundação Portugal África INDIA - GOA Memória do Oriente Gestores Profs. Doutores Susana Sardo (DCA), Carlos Sangreman (SACSJP), Sousa Pinto (DETI) cooperação internacional para o desenvolvimento
    24. 24. Objectivos A Universidade de Aveiro (UA) propôs a realização de um Projecto de Cooperação com a Universidade de Goa dando nova vida a um protocolo com data de 2004. As áreas definidas em conjunto como prioritárias são a Electrónica, Física, Formação combinando Línguas Estrangeiras e Gestão Empresarial, Formação de Professores de Língua Portuguesa, Formação de Tradutores de Português para línguas indianas e vice-versa. Introdução de Línguas Indianas como Konkani, Marathi, entre outras, na UA e Música indiana. A metodologia de e-learning e a mobilidade de docentes e alunos para projectos de investigação conjuntos será transversal a todas estas áreas. Parceiros Universidade de Goa INDIA - GOA Protocolo com a Universidade de Goa Gestores Profs. Doutores Susana Sardo (DeCA), Carlos Morais (DL), João Matos e Nuno Carvalho (DETI) cooperação internacional para o desenvolvimento
    25. 25. <ul><li>Projecto para o desenvolvimento do ensino da Matemática, de forma integrada com a prática do Português, e utilizando o computador como instrumento de trabalho. </li></ul><ul><li>Objectivos </li></ul><ul><li>Apoio ao desenvolvimento do ensino da Matemática e do Português </li></ul><ul><li>Dinamização de uma rede de Escolas, Professores e Alunos. </li></ul><ul><li>Utilização de uma rede estruturada de computadores ligados à Internet. </li></ul><ul><li>Construção de Modelos Geradores de Questões para o Sistema de Ensino Moçambicano. </li></ul><ul><li>Criação de conteúdos científicos e didácticos. </li></ul><ul><li>Disponibilização para todo o País. </li></ul>MOÇAMBIQUE [email_address] - Plataforma de Ensino Assistido de Moçambique Gestor Prof. Doutor António Batel Anjo (DM e PMATE ) cooperação internacional para o desenvolvimento
    26. 26. O projecto prevê três planos de formação, que utilizarão os centros da rede Pensas@moz: 1. Formação Inicial em Língua Portuguesa (Pens@r a Língua Portuguesa), com acções de formação dirigidas aos professores dos Institutos de Formação de Moçambique e aos professores do Ensino Secundário;   2. Formação Intermédia , com cursos de Especialização de longa duração em Língua Portuguesa e Literaturas de Expressão Portuguesa e cursos de média duração em Língua Portuguesa e em Literaturas de Expressão Portuguesa;   3. Formação pós-graduada, com cursos de Mestrado em Língua Portuguesa e Literaturas de Expressão Portuguesa. Está previsto ainda um curso propedêutico de homogeneização (de um mês) para os licenciados de áreas de humanidades, mas sem forte formação em língua portuguesa e em Tecnologias Digitais. MOÇAMBIQUE Formação em Rede para o Desenvolvimento da Língua Portuguesa em Moçambique cooperação internacional para o desenvolvimento
    27. 27. Objectivos A Universidade de Aveiro promove a concepção e a avaliação de programas de formação, em modalidade de ensino a distância, na Universidade Eduardo Mondlane. A UA fomenta a qualificação de recursos humanos e técnicos do Centro de Ensino a Distância e lança o Programa Doutoral em Multimédia em Educação, para grupo de docentes, da Universidade Eduardo Mondlane. Parceiros Fundação Calouste Gulbenkian MOÇAMBIQUE Programa de Cooperação na Área do Ensino à Distância Gestor Prof Doutor Fernando Ramos (CEMED e UNAVE) cooperação internacional para o desenvolvimento
    28. 28. Objectivos To restore and maintain biodiversity and alleviate poverty in the Greater Gorongosa Ecosystem through science-based, adaptive management that recognizes the fundamental inter-dependence of human and ecological systems Parceiros Government of Mozambique (MITUR) Gregory C. Carr Foundation MOÇAMBIQUE Adaptive management of the Greater Gorongosa Ecosystem Gestor Prof Doutor Amadeu Soares (Departamento de Biologia) cooperação internacional para o desenvolvimento
    29. 29. [email_address] - Plataforma de Ensino Assistido de Moçambique Área de Biologia e Área do Português Gestor Prof. Doutor António Batel Anjo (DM e PMATE ) Telemedicina com o Hospital de Gaia e o Hospital Central de Maputo Gestor Prof. Doutor Augusto Silva (DETI) Mestrado em Contabilidade Gestor Prof. Doutor António Batel Anjo (DM e PMATE ) MOÇAMBIQUE Outros Projectos cooperação internacional para o desenvolvimento
    30. 30. <ul><li>Objectivos </li></ul><ul><li>- Aumentar a qualificação dos docentes de Matemática, de Física e de Química do ISP </li></ul><ul><li>- Capacitar docentes, técnicos e alunos do ISP para a utilização de ferramentas de trabalho básicas baseadas em Internet </li></ul><ul><li>Actividades: </li></ul><ul><li>- Cursos de Complemento de Formação em Ensino de Matemática e em Ensino de Física e Química, conducentes ao grau de licenciado, destinados a bacharéis formados no ISP </li></ul><ul><li>Cursos tecnológicos de curta duração em multimédia e ferramentas TIC </li></ul><ul><li>Parceiros </li></ul><ul><li>ISP </li></ul><ul><li>Fundação Calouste Gulbenkian. </li></ul>SÃO TOMÉ E PRINCIPE Reforço da Capacitação Institucional na Formação de Quadros de STP Gestor Reitoria cooperação internacional para o desenvolvimento
    31. 31. Objectivos No seguimento de solicitação do Ministro da Educação e Cultura de Timor-Leste à Fundação Calouste Gulbenkian, a Universidade de Aveiro foi chamada a elaborar o projecto de reestruturação curricular do ensino secundário geral, que se insere numa linha de continuidade e coerência com as reformas do ensino primário (já realizada) e do ensino pré-secundário (em curso). O projecto integra-se na política de Cooperação Portuguesa, particularmente de apoio à qualificação dos timorenses e à consolidação da Língua Portuguesa, tendo o apoio do IPAD e do Fundo de Apoio à Língua Portuguesa. Além do plano curricular serão elaborados os programas de todas as disciplinas e concebidos os recursos didácticos (manuais escolares para alunos e guias didácticos para os professores) necessários à sua implementação. Parceiros Ministério da Educação e Cultura de Timor-Leste Fundação Calouste Gulbenkian/ Fundo da Língua TIMOR LESTE Projecto de Reforma do Ensino Secundário Gestor Prof. Doutora Isabel Martins (Reitoria) cooperação internacional para o desenvolvimento
    32. 32. Objectivos Estudo científico do património botânico de Timor Leste com aplicação no sector agro-florestal e, eventualmente, na medicina. Criação de um Herbário Nacional em Timor-Leste Parceiros UNTL Fundação do Oriente TIMOR LESTE Inventariação da Flora de Timor-Leste e consequente implementação de um herbário nacional Gestores   Prof. Doutora Helena Silva (Departamento de Biologia) cooperação internacional para o desenvolvimento
    33. 33. Objectivo Concepção e realização de um estudo de opinião com vista a conhecer de forma científica as opiniões do público e de alguns sectores da sociedade portuguesa sobre cooperação. Os resultados obtidos ajudam a definir as questões que deverão estar no centro do trabalho das ONGD. Parceiros Plataforma das ONG Portuguesas IPAD Fundação Calouste Gulbenkian PORTUGAL Estudo de Opinião sobre Cooperação para o Desenvolvimento Gestores Profs. Doutores. António Batel e Carlos Sangreman cooperação internacional para o desenvolvimento
    34. 34. Objectivos O Núcleo de Cooperação e Mobilidade Internacional dos Serviços de Acção Social da Universidade de Aveiro, no âmbito das suas funções procura por um lado minimizar os problemas de integração dos estudantes oriundos de países terceiros nomeadamente dos da CPLP, no meio académico e na comunidade local, e por outro coordenando e propondo medidas de apoio social directo e indirecto aos mais carenciados e em situações mais problemáticas e graves. Parceiros Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Fundação Calouste Gulbenkian Fundação das Universidades Portuguesas Embaixadas dos países envolvidos PORTUGAL Projecto de apoio à frequência da Universidade de Aveiro a alunos dos países da CPLP cooperação internacional para o desenvolvimento
    35. 35. Executado em Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde Em execução em São Tomé e Príncipe e Portugal Objectivo Criação de uma biblioteca virtual que reúna as referências da memória dos conhecimentos em arquivos, centros de documentação, bibliotecas e ficheiros de instituições, individuais e organizações relacionadas com a temática do desenvolvimento e cooperação com os PALOP, bem como a colocação on-line de obras raras ou únicas de difícil acesso com software que possibilite a pesquisa dentro dos textos. O acesso a essa biblioteca virtual faz-se gratuitamente e via Internet de qualquer ponto do mundo por qualquer pessoa, a partir de http:// memoria-africa.ua.pt / . Parceiros CESA/ISEG CEA/ISCTE Fundação Portugal África. PROJECTOS EM VÁRIOS PAÍSES Memória de África Gestores Profs. Doutores Carlos Sangreman (SACSJP), Arnaldo Martins e Sousa Pinto (DETI) cooperação internacional para o desenvolvimento
    36. 36. Objectivo Aumentar o nível de conhecimento da população, especialmente dos jovens, dos PALOP e de Timor sobre matérias científicas, através da produção de programas de divulgação científica para as televisões desses países. É aproveitada a estrutura e a experiência da equipa que faz o programa 3810-UA para a RTP. Já foi feita uma primeira acção de transmissão de um programa em Cabo Verde e foram ofertados discos com programas às Plataformas de ONG de todos os PALOP, do Brasil e de Timor. PROJECTOS EM VÁRIOS PAÍSES Concepção de Conteúdos Televisivos sobre Ciência Gestor Prof. Doutor Fernando Ramos (CEMED e UNAVE ) cooperação internacional para o desenvolvimento
    37. 37. Objectivo Conceber, filmar e montar um filme/documentário sobre a actividade de comunidades e ONG em Cabo Verde e na Guiné – Bissau de luta pelo desenvolvimento. Parceiros Associação para a Cooperação entre Povos (ACEP) IPAD Antena 1 PROJECTOS EM VÁRIOS PAÍSES Filme “Construir o paraíso aqui” Gestor Prof. Doutor Fernando Ramos (CEMED e UNAVE ) cooperação internacional para o desenvolvimento
    38. 38. Objectivos Contribuir para o avanço no conhecimento teórico da Cooperação internacional para o Desenvolvimento, Caracterizar o estado actual da cooperação de actores descentralizados, em particular Municípios, ONG e Instituições de Ensino Superior, Construir indicadores de análise e de avaliação da cooperação descentralizada realizada por aqueles actores, nos três países referidos Elaborar uma proposta de Observatório da Cooperação Internacional para o Desenvolvimento portuguesa com participação de actores estatais e não estatais portugueses e de todos os países com quem Portugal tem cooperação significativa Parceiros Fundação para a Ciência e Tecnologia ONG Associação para a Cooperação Entre Povos Centro de Estudos sobre África e do Desenvolvimento ISEG PROJECTOS EM VÁRIOS PAÍSES Cooperação Descentralizada, os actores não estatais na dinâmica de mudança em países africanos - o caso da Guiné-Bissau e de Cabo Verde, 2000-2004 (projecto de investigação) Gestor Profs Doutores Batel Anjo, (DMat e PMate) e Carlos Sangreman, (SACSJP) cooperação internacional para o desenvolvimento
    39. 39. Cidade Velha de Cabo Verde Concepção da componente imaterial da candidatura da Cidade Velha a Património Mundial da UNESCO. Revitalização do Museu de História Natural de Maputo no ano de Darwin. Formação de Professores para o Ensino Técnico (FORPET) no Centro de Formação de Professores para o Ensino Técnico no Huambo, Angola ForLíngu@moz Formação em Rede para o Desenvolvimento da Língua Portuguesa em Moçambique PROJECTOS APRESENTADOS AO FUNDO DA LINGIA PORTUGUESA cooperação internacional para o desenvolvimento
    40. 40. Gabinete de Cooperação para o Desenvolvimento www.ua.pt/coopdev [email_address] cooperação internacional para o desenvolvimento

    ×