Your SlideShare is downloading. ×
A enfermagem e o cuidado na saúde da família
A enfermagem e o cuidado na saúde da família
A enfermagem e o cuidado na saúde da família
A enfermagem e o cuidado na saúde da família
A enfermagem e o cuidado na saúde da família
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A enfermagem e o cuidado na saúde da família

3,370

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,370
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
75
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Temas de Caráter IntrodutórioA Enfermagem e o Cuidado na Saúde da Família Regina Szylit Bousso1 Margareth Angelo2 Em nossa realidade, o atendimento a uma família doença e as possibilidades de cura, a fim de ajudar asempre se dá em função do surgimento de uma família a modificar crenças que dificultam adoença em um dos seus membros. Raramente olhamos implementação de estratégias para lidar com oa família como um grupo de pessoas que necessita de cuidado da pessoa que está doente.uma intervenção, seja por dificuldades derelacionamentos surgidos, por exemplo, em função Estratégiasda doença, ou, simplesmente, por estarem sofrendocom o surgimento da doença em um de seus As estratégias devem ser no sentido não só deintegrantes. conhecer o impacto da doença sobre a família, mas Na saúde da família, deve-se olhá-la de maneira a também de investigar como as interações entre os seuscompreender o problema particular da doença numa membros influenciam no desenvolvimento doabordagem que contemple o seu contexto. É preciso processo de saúde e doença.perguntar: 1. Utilizar um modelo de avaliação e intervenção - Como a família está vivendo a chegada da É importante que na prática clínica com famílias,doença? os enfermeiros adotem uma estrutura conceitual para - Quais foram as mudanças na família desde que basear sua avaliação de família. Considerando ao indivíduo ficou doente? dinâmica de trabalho do Programa de Saúde da - Quem está sofrendo mais com a doença? Família, no qual o enfermeiro deve atender a mil Assim, para trabalhar na perspectiva de família, é famílias, o uso de alguma estrutura conceitual facilitapreciso acreditar que a doença é uma experiência que a síntese dos dados da família, elucidando asenvolve toda a família. Este pressuposto permite que dificuldades e as facilidades da família em relação àos enfermeiros pensem e envolvam todos os seus experiência com a doença. O uso de estruturasmembros na sua assistência. conceituais facilita na organização dos dados, O processo de cuidar da família pode ser entendido direcionando o foco de intervenção.como uma metodologia de ação baseada em um O modelo de avaliação aqui sugerido é compostoreferencial teórico, isto é, o enfermeiro tem de ser de fundamentações teóricas de várias disciplinas ecompetente em acessar e intervir com as famílias num que resultou em uma estrutura multidimensional, comrelacionamento cooperativo - profissional/família - três grandes categorias relacionadas à família:tendo como base uma fundamentação teórica. Para estrutural, de desenvolvimento e funcional (CFAM,tanto, deve aliar os conhecimentos científico e 1984).tecnológico às habilidades de observação, Os aspectos mais importantes da avaliaçãocomunicação e intuição. estrutural que podem ser explorados referem-se a:Objetivos da intervenção Avaliação Estrutural da Família – O que perguntar O cuidado na saúde da família, tem como objetivoa promoção da saúde através da mudança. A proposta Quem faz parte da família?é ajudar a família a criar novas formas de interação Como se dá o relacionamento entre os membrospara lidar com a doença, dando novos significados da família? Quem se relaciona melhor com quempara a experiência de doença. Deve-se conhecer, por dentro da família?exemplo, o que a família pensa sobre o que causou a Como é o relacionamento da família com o meio18 Manual de Enfermagem www.ids-saude.org.br/enfermagem1 Professora Doutora da EEUSP, Membro do Grupo de Estudos de Enfermagem da Família.2 Professora Titular da EEUSP, Coordenadora do Grupo de Estudos de Enfermagem da Família.
  • 2. Temas de Caráter Introdutório(igreja, escola, centros comunitários)? Avaliação Funcional da família – O que perguntar A avaliação estrutural da família é importante, pois,a partir dela, estamos também explorando a definição Vocês conversam sobre a doença? Qual o melhorque a família tem de “família” e os princípios que conselho que receberam desde que souberam dofundamentam sua organização, buscando informações diagnóstico?a respeito do que é esperado de cada um de seus Como a tristeza é manifestada?membros como: qual o papel do homem, da mulher Quem consegue dar o medicamento com maise da criança para cada família e o que esperam de facilidade?cada um. Quando algo é dito claramente, como o outro reage? Avaliação de desenvolvimento refere-se aoprocesso de mudança estrutural e transformação Utilizar instrumentos que auxiliam na avaliaçãoprogressiva da história familiar durante as fases do da família: Genograma e Ecomapaciclo de vida familiar. Na medida em que os anos O genograma e o ecomapa são instrumentos quevão passando, a constituição familiar vai se auxiliam a avaliação estrutural da família. Ambosmodificando, isto é: as que não têm filhos ou que os são simples de serem utilizados. Eles permitem umaadquirem, as que perderam algum membro por rápida visão da complexidade das relações familiaresdoença, divórcio etc. Identificando a fase do ciclo de e funcionam como uma rica fonte de informação, devida familiar, podem ser formuladas hipóteses sobre forma sucinta, para planejamento de estratégias.as experiências e dificuldades vividas anteriores e, O genograma é um desenho ou diagrama da árvoreassim, junto com a família, propor ou descartar familiar que agrega informações sobre os membrosestratégias para superar os problemas a partir das suas da família e seus relacionamentos nas 3 últimasvivências anteriores. gerações. O ecomapa, por sua vez, é uma representação das relações da família com oAvaliação do desenvolvimento da família – O que suprasistema (pessoas significativas, instituições doperguntar contexto da família). Ele nos permite uma “fotografia” entre as principais relações entre a Qual foi a reação do seu marido quando você família e o mundo.engravidou? O genograma e o ecomapa podem ser representados Quem ficou com as crianças quando você foi dar concomitantemente da seguinte forma:à luz? Nome, idade e dados significantes sobre cada membro da família Como foi a decisão de trazer sua mãe para moraraqui? A avaliação funcional da família refere-se aosdetalhes de como os indivíduos normalmente secomportam em relação um ao outro. Dois aspectospodem ser explorados. O primeiro diz respeito àsatividades da vida diária, como: comer, dormir e darremédios. Busca-se explorar quem realiza estastarefas no cotidiano e quem poderia realizá-las coma chegada da doença na família. O outro aspecto da Símbolosavaliação funcional é relativo a aspectos verbais, não- usados: Homem Mulherverbais e comunicação circular dos membros, alémdas “características emocionais” (formas de resolver Relação muito próximaproblemas, recursos). Procura-se explorar como sedão as conversas dentro da família. Relação conflituosa Relação distante ○ ○ ○Manual de Enfermagem www.ids-saude.org.br/enfermagem 19
  • 3. Temas de Caráter Introdutório Deve-se ressaltar que não se está propondo o uso mais velho para o mais novo, da esquerda para ade um simples roteiro para levantar dados aleatórios direita em cada uma das gerações.sobre a família. Como referido anteriormente, o uso No genograma, são usados diferentes símbolosadequado destes instrumentos está aliado aos para eventos importantes, como: nascimento, morte,conhecimentos científico e tecnológico, às casamento e separação. Vários tipos diferentes dehabilidades de observação, comunicação e intuição, linhas são utilizados para representar a natureza daso que invalida sua utilização ou mesmo o simples relações da família com o mundo externo, nopreenchimento pelo agente comunitário de saúde. ecomapa. Pode-se fazer uso de flechas para indicar oTrata-se de instrumentos que devem ser utilizados fluxo da relação, seja ela da família para o exteriorsomente pelo enfermeiro quando este, se utilizando ou vice-versa.das estratégias de priorização de atividades, julgar O uso destes instrumentos deve ser estimulado,ser necessário um olhar mais detalhado dos pois eles nos permitem não só a avaliação da família,relacionamentos da família. mas também uma “quebra de gelo” entre esta e a enfermeira, propiciando um clima favorável para aComo usar os instrumentos entrevista. Exemplo de caso Devem ser preenchidos na entrevista inicial mas Família de Liamarapodem ser modificados ou completados nas seguintes. Ivo, 47 anos, casado com Laura, 35 anos, desdeIsto significa que nem todos os dados precisam ser 1990. Eles têm dois filhos: Liamara de 14, na 5a série,preenchidos para todas as famílias. Considerando o e Michel, 7 anos que vai bem na escola. Ivo trabalhanúmero grande de famílias designado para cada de vigia e Laura o chama de “alcoólatra”. Ela é donaenfermeiro do P.S.F., cabe a ele decidir quais aspectos de casa e sofre de depressão há vários anos. A mãe desão relevantes e, portanto, devem ser melhor Ivo, D. Rose, teve AVC e tem hemiparesia esquerda.explorados em cada família e quais podem ser Faz visitas constantes e segundo Laura, quer mandarrelevados. na casa. O pai de Ivo, sr. João, é falecido. Os membros da família participam ativamente na A mãe de Laura, dona Carmem, apresenta artrite eelaboração. Inicia-se o preenchimento do genograma este quadro tem piorado desde a morte de seu marido.pela pessoa que está dando as informações. As Esta família foi escolhida pela enfermeira porque éanotações são feitas seguindo a ordem, qual seja, do classificada como uma família que não adere ao serviço. Visitas diárias Representação da família de Liamara Muita interferencia Falecido AVC Alcolatra Artrite Falecido João Rose Pedro Carmem Amigos para beber Ivo Laura 47 35 Vigilante Do lar Liamara Michel 14 7 Depressão Ausente na escola, várias Reerca o/ Namorado Escola, repetências amigos 6h/dia20 Manual de Enfermagem www.ids-saude.org.br/enfermagem
  • 4. Temas de Caráter IntrodutórioIntervenção de enfermagem experiência de doença. Refere-se a qualquer ação ou resposta do Buscar resposta para as seguintes perguntas:profissional que inclui ações terapêuticas e respostas Qual é a maior dificuldade para a família emafetivas e cognitivas que ocorrem no contexto do relação à doença?relacionamento entre o profissional, o indivíduo, a Quem na família é o mais afetado pela doença efamília e a comunidade. como manifesta? A intervenção tem como meta promover, Quem mais ajuda a família nesta dificuldade?incrementar ou sustentar o funcionamento da família Que tipo de informações ajudaria a família?quanto aos seus aspectos cognitivos (crenças evalores), afetivos e de comportamento. Enfatiza-se Intervenção – É a fase que geralmente seque a família tem ou pode desenvolver habilidades desenvolve o trabalho com a família e inclui promoverpara solucionar seus problemas e que o papel das o contexto que poderá desencadear as mudançasenfermeiras é facilitá-los ou ajudá-los a encontrar suas familiares. A intervenção poderá ocorrer de váriaspróprias soluções. Não se está dizendo que se sabe o formas, o que exige da enfermeira um plano deque é melhor para a família, mas sim defendendo a estratégias de como intervir.idéia de que existem diferentes formas de ver e Conclusão – Diz respeito à fase de encerramentointeragir com o mundo e que tanto nós, profissionais, ou finalização do relacionamento, permitindo que acomo a família devemos estar abertos para conhecer família continue modificando suas crenças etais diferenças. É importante ressaltar que o interações entre os membros quando necessário. Deveprofissional só poderá oferecer a intervenção - a incluir estratégias de encorajamento da família àfamília aceita ou não. utilizar suas habilidades de resolver problemas. Neste aspecto, as principais estratégias de Algumas estratégias podem facilitar a eficácia daintervenção ocorrem durante a entrevista, sendo a entrevista e, conseqüentemente, da intervenção. Umaprópria entrevista a mais importante delas. Entretanto, delas seria valorizar as forças presentes na família,para estarmos envolvidos no cuidado da família, como o esforço de um determinado membro paraconvém termos algumas habilidades e competências conseguir continuar o tratamento.que nos permitam desenvolver um contexto de Normalizar reações emocionais e legitimarconversas terapêuticas. emoções intensas, reconhecendo o medo da família É possível destacar quatro fases importantes para de lidar, por exemplo, com a doença crônica tambémque este contexto se desenvolva: é uma forma de intervir com a família. Esta estratégia Engajamento – Durante todas as entrevistas, o é propiciada quando encorajamos narrativas derelacionamento deve ser colaborativo e de doenças.consentimentos, o que significa que se deve trabalhar As estratégias de intervenção com a famíliajunto com a família e deixá-la confortável para que funcionam como um guia para a enfermeira trabalharconsiga trabalhar conosco também. Para tanto, é com famílias. Entretanto, ajudá-las a descobrir novaspreciso: soluções que as axiliem a reduzir ou a aliviar os - criar um contexto de confiança mútua, sofrimentos físico, emocional ou espiritualesclarecendo as expectativas em relação ao nosso dependerá, principalmente, de um engajamento dapapel; enfermeira e da família para compartilharem este - valorizar a presença de todos os membros relacionamento terapêutico.presentes, dirigindo-se a todos durante a entrevista oque poderá facilitar o engajamento; Ao terminar a leitura desse texto, a enfermeira deve - começar pelos aspectos estruturais da família ser capaz de reconhecer que o processo de cuidar dafazendo uso do genograma e do ecomapa. Ser sensível família é uma metodologia que tem:às questões culturais e raciais. • a avaliação como seu elemento fundamental Avaliação – É uma fase de exploração, • e o relacionamento cooperativo entre oidentificação e delineamento de “forças e enfermeiro e a família como sua característicadificuldades” da família. Pode ser considerada como principal.uma fase de narrativa da família em relação à suaManual de Enfermagem www.ids-saude.org.br/enfermagem 21
  • 5. Temas de Caráter IntrodutórioBIBLIOGRAFIA ANGELO,M. Abrir-se para a família: superando desafios.Fam.Saúde Desenv., v.1,n.1/2, pp.7-14, 1999. WRIGHT,L.M.; LEAHEY,M. Nurses and families: a guideto family assessment and intervention. 3rd. Ed. Philapelphia,F.A.Davis Co., 2000.22 Manual de Enfermagem www.ids-saude.org.br/enfermagem

×