Your SlideShare is downloading. ×
0
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Cultura, Arte e Religião na Idade Média
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Cultura, Arte e Religião na Idade Média

72,788

Published on

Cultura, Arte e Religião na Idade Média (Europa Ocidental)

Cultura, Arte e Religião na Idade Média (Europa Ocidental)

2 Comments
11 Likes
Statistics
Notes
  • obrigada pela informação :-)
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • GOTHIC VAULTS MYSTERY- BOVEDAS GOTICAS

    The vaults of Gothic cathedrals have subliminal symbolism. I inform also with photos, and who will have read, never get into a Gothic cathedral and continue seeing the temple as before. http://webspace.webring.com/people/or/ramonetriu/gotic-enigmatic.html

    SPANISH TEXT BELOW

    EL MISTERIO DE LAS BOVEDAS GÓTICAS: OFRECEN UNA IMAGEN DE ROSTRO

    Las bóvedas de las catedrales góticas de los siglos XI al XIV, incluyen un símbolo subliminal consistente en un rostro humano en esquema. Después de conocer esta investigación personal, que está ilustrada con fotos y dibujos, quien la haya leído no volverá a entrar en una catedral gótica sin observarla de modo diferente ha como la veía antes.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
72,788
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
22
Actions
Shares
0
Downloads
1,275
Comments
2
Likes
11
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CULTURA ARTE RELIGIÃO
  • 2. Cultura, Religião e Arte Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Que cultura era praticada na Idade Média? Existiam diferentes tipos de cultura para as diferentes ordens sociais? Qual era a ordem social mais culta? Em que locais se aprendia? O que são ordens mendicantes? Como se manifestava a arte na Idade Média? Que diferenças existem entre a arte românica e a arte gótica?
  • 3. Cultura Monástica Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE O Clero era o grupo social mais culto. Os monges dedicavam-se à cópia manuscrita de livros gregos, romanos, de autores cristãos e muçulmanos. Contribuíram para salvar a cultura clássica.
  • 4. Cultura Monástica CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Dedicavam-se ao ensino nas escolas das catedrais e nos mosteiros. O nosso clérigo mais famoso foi Pedro Hispano (1210?-1277) o único Papa português e que adoptou o nome de João XXI. Cultura Religião Arte
  • 5. Cultura Monástica CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Qual o nome dos “desenhos” dos manuscritos? Cultura Religião Arte
  • 6. Cultura Monástica Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 7. Cultura Monástica Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Em Portugal, foram fundados durante a Reconquista muitos mosteiros beneditinos e cistercienses - Santo Tirso, Lorvão, Santa Cruz de Coimbra, Alcobaça - aos quais os reis portugueses concederam muitos privil é gios.
  • 8. Cultura Monástica Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE A maior parte dos mosteiros tinha bibliotecas, onde se guardavam livros manuscritos. Estes livros eram, em geral, c ó pias de obras de devo ç ão religiosa de autores cristãos, ou de obras de filosofia e medicina de autores cl á ssicos e, algumas vezes, mesmo de autores á rabes. Eram os monges copistas que,   no escrit ó rio do mosteiro, se   encarregavam deste trabalho   da c ó pia de obras antigas, que ilustravam com bel í ssimas iluminuras. No mosteiro de Lorvão, foi   realizada a mais importante   obra da iluminura portuguesa-   o c ó dice do Apocalipse do Lorvão (1189).
  • 9. Universidade Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Em 1288, D. Dinis apresenta ao Papa um pedido para a instalação da Universidade de Coimbra, fruto de uma vida cultural muito intensa. Dois anos depois em 1290, é finalmente recebida a aprovação papal do Estudo Geral (Universidade).   Em 1377, a Universidade anteriormente fundada por D. Dinis, fixou-se em  Lisboa, onde permaneceu até ao reinado  de D. João III, que a mudou para Coimbra.  
  • 10. Universidade Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Qualquer indivíduo que soubesse ler e escrever podia entrar na Universidade. Passados três anos, desde que aprendesse era bacharel, passados mais dois ou quatro(dependendo dos cursos) era licenciado, e depois de mais dois anos era Doutor. Universidade nos séculos XII e posteriores era uma corporação de pessoas, com direitos especiais, concedidos pelo papa ou pelos reis: acolhia alunos de qualquer parte, tinha um conjuntos de mestres que ensinavam as diferentes disciplinas e no final concediam uma licenciatura.  
  • 11. Universidade Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Agora procura no teu manual escolar a resposta para as seguintes questões: Quais as primeiras Universidades a serem criadas? Onde encontras mais Universidades? Consegues descobrir razões que justifiquem que esse espaço europeu tenha mais Universidades?  
  • 12. Cultura Cortesã Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Literatura Poesia Trovadoresca Cantiga de Amor, em que o tema era o amor do trovador pela sua dama Cantiga de Amigo, que tratavam da “ausência” do amigo Cantigas de Escárnio e de Mal Dizer, onde o autor satirizava e caricaturava a sociedade Prosa Romances de Cavalaria Vidas de santos Crónicas Trovador medieval
  • 13. Cultura Cortesã Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Qual é a cantiga de amor? E a de Amigo? E a da Escárnio e Mal-Dizer?
  • 14. Cultura Popular Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Os jograis (cantores, bailarinos e poetas) divulgavam a cultura popular nas feiras e nas romarias. Era uma cultura oral constituída por: Lendas Cantares de trabalho Contos
  • 15. Cultura Popular Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 16. Religião – AS ORDENS MENDICANTES Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE ORDEM DOS FRANCISCANOS Os Franciscanos foram fundados por S. Francisco de Assis, em 1209 ORDEM DOS DOMINICANOS Os Dominicanos foram fundados por S. Bartolomeu de Gusmão, em 1215
  • 17. Religião – AS ORDENS MENDICANTES Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE “ (…) Viver em obediência, pobreza e castidade (…). Os irmãos não terão nada de próprio, nem casa, nem terra, nem coisa nenhuma, mas como peregrinos e estrangeiros neste mundo, servindo o Senhor em pobreza e humildade, sigam pedindo esmolas confiadamente.” Regra de S. Francisco, 1223 Quais eram os ideais da Ordem Franciscana? Como viviam os monges da Ordem Franciscana? Descobre o nome de um frade franciscano português.
  • 18. Arte Românica - introdução Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Estilo artístico surgido nos finais do século X e inícios do século XI, e que se prolonga até ao século XIII, nalgumas zonas da Europa Ocidental. O seu nome foi-lhe atribuído pelos historiadores de arte devido às influências romanas. De carácter essencialmente religioso (igrejas e conventos), civil (Domus Municipalis de Bragança ) e militar (castelos).
  • 19. Arte Românica – o contexto Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE As construções reflectem um clima de insegurança e de instabilidade política e as igrejas serviam de casas de Deus e de local de abrigo e de refúgio. As populações, extremamente religiosas, tudo investem na edificação de pequenas igrejas rurais ou de grandes sés.
  • 20. Arte Românica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Planta de cruz latina, com deambulatório e transepto Arco de volta perfeita ou redondo Abóbada de berço e de arestas Paredes baixas e grossas Contrafortes exteriores Pequenas aberturas: frestas ou seteiras Monumentos escuros, austeros e pesados
  • 21. Arte Românica – planta Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE C A B B D D E F F G G A = Nave Central B = Nave Lateral C = Cruzeiro D = Transepto E = Capela-Mor F = Deambulatório G = Capelas Radiantes Desenha a planta de uma igreja românica no teu caderno. Podes copiar a que se encontra ao lado. Faz a legenda.
  • 22. Arte Românica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 23. <ul><li>Igreja de S. Salvador de Bravães, Minho </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 24. <ul><li>Igreja de Santa Maria de Jazente, Amarante </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Arco de volta perfeita Arquivolta Tímpano
  • 25. <ul><li>Igreja de Santa Maria de Airães, Felgueiras </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Seteiras Arco de volta perfeita Arquivolta Coluna
  • 26. <ul><li>Igreja de Santa Maria de Airães, Felgueiras </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 27. <ul><li>Igreja de S. Cláudio, Viana do Castelo </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 28. <ul><li>Sé Velha de Lisboa </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 29. <ul><li>Domus Municipalis, Bragança </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 30. <ul><li>Domus Municipalis, Interior, Bragança </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 31. <ul><li>Castelo de Guimarães </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 32. <ul><li>Castelo de Almourol, Tancos </li></ul>Arte Românica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 33. <ul><li>Frescos Românicos de São Vicente de Tahull, Barcelona, séc. XII </li></ul>Arte Românica – pintura Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 34. <ul><li>Frescos na Igreja de Nossa Senhora do Sepulcro dos Templários, Trancoso, 1162 </li></ul>Arte Românica – pintura Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 35. <ul><li>Iluminura, Códice Alcobacense, Mosteiro de Alcobaça, século XIII </li></ul>Arte Românica – pintura Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 36. Arte Gótica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Estilo artístico que ocorre na Europa entre os séculos XIII e que se prolonga até ao século XV. O termo gótico foi criado por Vasari com fortes conotações pejorativas, designando um estilo somente digno de bárbaros e vândalos. Está ligado ao desenvolvimento económico das cidades, ao crescimento da burguesia e à progressiva centralização do poder político do monarca.
  • 37. Arte Gótica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Planta de cruz latina, com deambulatório e transepto Arco de ogiva ou de volta quebrada Abóbada de cruzeiro Paredes altas, finas e com vitrais Contrafortes separados das paredes com arcobotantes Grandes aberturas e luminosidade: rosáceas, vitrais Monumentos com luz, cor, que manifestam a sensação de grandiosidade e de verticalidade (aproximação a Deus)
  • 38. Arte Gótica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 39. Arte Gótica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 40. Igreja Matriz de Santa Maria, Faro, Arcebispo de Braga, D. João Viegas, 1251 Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 41. Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Dormitório do Mosteiro de Alcobaça
  • 42. Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Mosteiro da Batalha - fachada
  • 43. Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Notre Dame - Paris - 1163 - 1180
  • 44. Arte Gótica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Notre Dame - Paris - 1163 - 1180
  • 45. Arte Gótica - os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Notre Dame - Paris - 1163 - 1180
  • 46. Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Chartres 1145-1220
  • 47. Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Nave central, lateral e deambulatório Catedral de Burgos, século XIII
  • 48. Arte Gótica – os exemplos Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Évora Catedral de Reims
  • 49. Arte Gótica – a escultura Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Chartres
  • 50. Arte Gótica – escultura Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Évora
  • 51. Arte Gótica – pintura Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Giotto, O nascimento de Cristo (1305 )
  • 52. Arte Gótica – vitrais Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Catedral de Chartres
  • 53. Arte Gótica – vitrais Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE
  • 54. Arte Românica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE Agora, vão descobrir as diferenças entre a arte românica e a arte gótica. A vossa tarefa é colocar no local correcto do quadro as frases que se encontram soltas.
  • 55. Arte Românica e Gótica – as diferenças Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE A vossa tarefa é construírem um guião de análise de um edifício português do estilo românico ou gótico. O trabalho é individual/pares e será entregue à professora na próxima aula. Podem pesquisar na BECRE ou na internet (exemplo no caderno de actividades do 8º ano, pág. 59)
  • 56. Arte Românica – as características Cultura Religião Arte CULTURA, RELIGIÃO E ARTE <ul><li>Exemplo </li></ul><ul><li>Guião de análise de um edifício </li></ul><ul><li>Identificação </li></ul><ul><li>Título </li></ul><ul><li>Localização </li></ul><ul><li>Autor </li></ul><ul><li>Data de realização </li></ul><ul><li>Estilo </li></ul><ul><li>2. Análise/Descrição </li></ul><ul><li>Materiais de construção </li></ul><ul><li>Tipo de edifício </li></ul><ul><li>3. Enquadramento histórico e interpretação </li></ul><ul><li>Integração da obra no seu contexto histórico </li></ul><ul><li>Comentários/Conclusões </li></ul>
  • 57. PROFESSORA CRISTINA BARCOSO LOURENÇO HISTÓRIA – 7º, 8ºANOS

×