• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Constituição flor
 

Constituição flor

on

  • 13,116 views

Constituição de uma flor

Constituição de uma flor

Statistics

Views

Total Views
13,116
Views on SlideShare
13,071
Embed Views
45

Actions

Likes
3
Downloads
0
Comments
2

1 Embed 45

http://eb2fab-m.ccems.pt 45

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • isto e muito interecante peça a plantas e os orgaos
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • ,o
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Constituição flor Constituição flor Presentation Transcript

    • A flor.
    • A flor é o órgão de reprodução das plantas plantas com flor. Flores que possuem órgãos reprodutores de ambos os sexos, masculino e feminino, são denominadas de “ flores monóicas” . Já as flores que apresentam órgãos reprodutores de apenas um dos sexos (masculino ou feminino) são chamadas de “flores dióicas” .
    • As espécies monóicas também podem ser designadas como “ hermafroditas ”, isto é, corresponde às espécies de seres vivos que possuem simultaneamente os dois órgãos reprodutores (masculino e feminino).
      • Uma flor hermafrodita (monóica) é normalmente formada por quatro conjuntos de folhas modificadas, denominadas de “verticilos florais” , separados por curtos entrenós.
      • Os verticilos florais inserem-se num ramo especializado, chamado receptáculo floral .
      • Os quatro verticilos florais são:
      • cálice ,
      • corola ,
      • androceu,
      • gineceu .
    • O cálice é constituído pelas sépalas (2) . A corola é formada pelas pétalas (1) .
    • O androceu é formado pelos estames (3). O gineceu pelos carpelos (4) .
    • Os estames são constituídos pela antera – 3.1 e pelo filete – 3.2 . Os carpelos são constituídos pelo estigma – 4.1, estilete – 4.2 e ovário – 4.3 .
    • Exemplo de uma flor completa: Uma flor completa possui sépalas, pétalas, estames, carpelos, receptáculo e pedunculo.
    • Exemplo de uma flor completa:
    • Uma flor que apresente os quatro verticilos florais, isto é, cálice, corola, androceu e gineceu, é uma flor completa . Quando falta um ou mais desses componentes a flor é denominada incompleta .
    • As sépalas são geralmente verdes e lembram folhas. São as partes mais externas da flor e sua função é cobrir e proteger o botão floral antes de ele se abrir. O conjunto de sépalas forma o cálice floral . As pétalas são estruturas normalmente coloridas e delicadas e se localizam internamente às sépalas. O conjunto de pétalas forma a corola . O conjunto formado pelos dois verticilos florais mais externos, o cálice e a corola, é chamado perianto .
    •  
    • Os estames são folhas modificadas, onde se formam os gametas masculinos da flor. O conjunto de estames forma o androceu . Um estame geralmente apresenta uma parte alongada, o filete , e uma parte terminal dilatada, a antera . O interior da antera é geralmente dividido em quatro cavidades, dentro das quais se formam os grãos de pólen .
    • No interior de cada grão de pólen formam-se os gâmetas masculinos. Quando a flor está madura, as anteras abrem-se e libertam os grãos de pólen.
    • Exemplo de um estame:
    • Exemplo de um estame:
    • Os carpelos são folhas modificadas, em que se formam os gâmetas femininos da flor. Um ou mais carpelos formam uma estrutura em forma de vaso, o pistilo . Este possui uma região basal dilatada, o ovário , do qual parte um tubo, o estilete , que termina em uma região dilatada, o estigma . O conjunto de pistilos de uma flor constitui o gineceu .
    • Constituição do gineceu.
    • Constituição do gineceu.