Projeto pronto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Projeto pronto

on

  • 34,459 views

 

Statistics

Views

Total Views
34,459
Views on SlideShare
34,459
Embed Views
0

Actions

Likes
4
Downloads
243
Comments
4

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Projeto pronto Document Transcript

  • 1. VIVENDO, APRENDENDO E PREVENINDO José Gabriel Maluf Soler1 Antônio Claret Caponi2 Ana Paula Brescancini Rabelo2 Juliano Silveira Baena3 RESUMO Acidentes domésticos são comuns e responsáveis por um grande número de lesões ocorridas com crianças e adolescentes. Muitas vezes, atividades cotidianas e brincadeiras, no caso de crianças, são executadas sem os cuidados necessários por não ser dada atenção à atitudes de risco. Quedas, queimaduras, intoxicações, afogamentos e sufocações são responsáveis por um elevado número de ocorrências e internações nos hospitais. Assim, este projeto tem por objetivo desenvolver um material visando à educação de crianças e adolescentes para incentivar atitudes seguras no dia-a-dia. Pois, quando a criança aprende, desde cedo, a ter atenção para cada atividade que é, por ela, desenvolvida, por mais simples e cotidiana que essa seja, e a buscar atitudes seguras, ela leva este hábito a todas as suas atividades, reduzindo os acidentes ou minimizando seus efeitos ao longo de toda a vida. A fim de atingir esse objetivo, estão sendo desenvolvidas cartilhas abordando diferentes temas, relativos à segurança. Essas cartilhas serão distribuídas em escolas de ensino fundamental para serem usadas em aulas que tratem do assunto “segurança”. Serão oferecidas às escolas, orientações para o uso das cartilhas durante as aulas e palestras sobre o assunto. PALAVRAS-CHAVE: Prevenção de acidentes. Educação. Segurança. 1 APRESENTAÇÃO DO PROJETO Os acidentes domésticos são muito comuns, e mesmo tendo cuidado, alguns objetos e situações apresentam riscos, principalmente para as crianças. As brincadeiras das crianças podem terminar em graves acidentes, internações em hospitais e, até mesmo, levar à morte. Afinal, elas não são capazes de avaliar o risco de brincadeiras com fósforos, caixas d´água ou panelas com água ou óleo quente. E, atitudes como essas, fazem com que, todos os dias, aproximadamente 270 crianças sejam hospitalizadas no Brasil por causa de acidentes domésticos, de acordo com pesquisa da ONG Criança Segura. Em São Paulo, uma estatística da Promotoria da Infância e Juventude reafirma o perigo dos acidentes caseiros, mostrando que 70 mil crianças estão fora de creches ou escolas e, muitas vezes, ficam sozinhas por várias horas sem a supervisão de adultos. Os dados 1 Coordenador do Projeto – Professor do curso de Engenharia Civil, Campus Poços de Caldas 2 Professores Colaboradores - Professores do curso de Engenharia Civil, Campus Poços de Caldas 3 Estagiário – aluno do 5º Período do Curso de Engenharia Civil, Campus Poços de Caldas
  • 2. apresentados pela ONG citada anteriormente, foram obtidos em registros do Ministério da Saúde que constata que quedas, queimaduras, intoxicações, afogamentos e sufocações foram responsáveis por 98.310 internações de pacientes menores de 14 anos em 2005. No Brasil, a maior causa de morte de crianças a partir de 5 anos de idade são os acidentes. Segundo pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em 1997, acidentes de automóveis, quedas, queimaduras, afogamentos e intoxicações foram responsáveis por um elevado número de mortes de crianças e adolescentes até 14 anos de idade (Ministério da Saúde, 2009). Para que as crianças tenham realmente atenção e, a prevenção de acidentes seja eficaz, acredita-se que não basta proibi-las de fazerem determinadas atividades ou atitudes, mas deve-se ensiná-las e alertá-las quanto aos riscos que certos atos possuem, para que possam desenvolver a noção de qual tipo de comportamento é perigoso. A prevenção de acidentes pode evitar a sua ocorrência ou minimizar seus potenciais danos. Essa prevenção pode e deve ser realizada no dia-a-dia e, por esse motivo, é importante que as pessoas conheçam os acidentes mais comuns e suas origens, para que possam adotar medidas capazes de evitá-los. As crianças e os adolescentes são mais propensos a sofrer acidentes porque algumas características típicas desta fase podem conduzi-los aos perigos. Algumas dessas características são: a curiosidade, a atração pelas novidades, a inexperiência e a falta de conhecimentos suficientes para prever e evitar as situações que a eles causam riscos. Em geral, os riscos de acidentes são maiores onde há miséria, doenças e falta de adultos por perto. Na zona rural, há também os riscos de acidentes de trabalho, já que muitas crianças e adolescentes trabalham em atividades rurais desde muito novos. Atualmente, os avanços na ciência e tecnologia fornecem suporte para que vidas possam ser salvas e as consequências de acidentes sejam reduzidas. Apesar disso, as taxas de mortalidade continuam elevadas, assim como os custos decorrentes de qualquer tipo de acidentes. Devido a esses fatores, medidas simples de segurança doméstica e prevenção de acidentes devem ser tomadas. Assim, a educação para a prevenção de acidentes é importante a fim de minimizar os acidentes e seus danos e consequências, não somente na infância e adolescência, mas também durante toda a vida das pessoas. A prevenção de acidentes é muito importante por várias razões, entre elas o bem-estar das pessoas, a fim de minimizar acidentes domésticos com adultos e crianças e educar as pessoas para que, a médio e longo prazo, seja atingida também a prevenção de acidentes de
  • 3. trabalho, devido ao comportamento desenvolvido desde a infância. Além disso, com a prevenção de acidentes e redução de seus danos, também se reduz os gastos com atendimento médico e danos materiais. Além disso, as engenharias estão diretamente ligadas à segurança e prevenção de acidentes, sendo assim, há um grande interesse do curso de Engenharia Civil em trabalhar com a educação para a prevenção de acidentes e estar em sintonia com o projeto pedagógico do curso, que visa a formar cidadãos éticos e conscientes de seu papel na sociedade. Portanto, pretende-se desenvolver, por meio deste projeto, atividades e cartilhas voltadas à educação para a prevenção de acidentes, direcionadas à crianças na idade da pré- escola, ensino fundamental e médio. Este projeto deve ser levado para escolas públicas e privadas, de ensino médio e fundamental, da cidade de Poços de Caldas. A equipe para o desenvolvimento deste projeto será formada por 3 professores do curso de Engenharia Civil da PUC Minas em Poços de Caldas; são eles o Professor Antônio Claret Caponi, engenheiro civil e engenheiro de segurança do trabalho, Professor José Gabriel Maluf Soler, engenheiro civil, Professora Ana Paula Brescancini Rabelo, engenheira química, e um aluno de graduação. A equipe será responsável pelo desenvolvimento do material (cartilhas), divulgação nas escolas e orientação dos professores para a utilização das cartilhas. 1.1 Justificativa A educação para a prevenção de acidentes é importante para minimizar os acidentes e seus danos e consequências, não somente na infância e adolescência, mas também durante toda a vida das pessoas. Sendo assim, este projeto está relacionado à prevenção de acidentes e é direcionado a crianças e adolescentes de 7 a 18 anos, alunos de ensino médio e fundamental, visando o desenvolvimento de atitudes preventivas que acompanhem essas crianças e adolescentes por toda a sua vida, minimizando os riscos e acidentes também no ambiente de trabalho e na terceira idade. Pretende-se introduzir a “Prevenção de Acidentes” em disciplinas nas escolas a partir das séries iniciais, estendendo-se até o ensino médio, coincidindo com o início das atividades laborais. Pretende-se realizar a educação para a prevenção de acidentes por meio de cartilhas desenvolvidas de acordo com a faixa etária de interesse. Para crianças, pretende-se desenvolver cartilhas de acordo com a faixa etária de interesse. Para crianças, pretende-se
  • 4. desenvolver cartilhas semelhantes a gibis, a fim de manter a atenção das crianças e tornar o aprendizado mais interessante e divertido. Pretende-se levar este projeto para escolas de ensino médio e fundamental, de escolas públicas e privadas, da cidade de Poços de Caldas, tendo em vista levar a educação para a prevenção de acidentes para crianças e adolescentes de 7 a 18 anos, abrangendo em torno de 2000 estudantes. Com isso, espera-se, a longo prazo, diminuir o número de acidentes e suas consequências. E, como resultado imediato, espera-se mostrar à sociedade a importância da prevenção de acidentes e associar a PUC Minas com a difusão de atitudes cotidianas que evitem ou minimizem os danos em acidentes domésticos, procurando melhorar o bem-estar de toda a sociedade. 1.2 Objetivos A seguir, são apresentados os objetivos gerais e específicos do projeto. O objetivo geral deste projeto é desenvolver um material didático (cartilhas) visando a educar alunos de ensino fundamental e médio para a segurança, mostrando que as formas de prevenção de acidentes devem ser tratadas, analisadas e aplicadas de forma científica. Pretende-se chamar a atenção das pessoas para os perigos com potencial para acidentes graves, que atividades rotineiras e brincadeiras, podem oferecer e propor atitudes para evitar esses acidentes ou minimizar suas consequências. Não se trata de cercear a prática dos divertimentos e brincadeiras, mas de evidenciar nesses, os perigos ocultos com potencial para acidentes graves. Pretende-se também inserir a instituição na formação de uma nova geração, preocupada com a sua segurança e a das pessoas ao seu redor, mostrando a vocação educacional, filantrópica, extensionista e social da PUC Minas. Como objetivos específicos têm-se: Identificar os perigos com potencial para acidentes em atividades cotidianas de crianças e adolescentes; Identificar atitudes que possam minimizar ou evitar os acidentes identificados na atividade anterior; Elaborar cartilhas direcionadas para várias faixas etárias (desde o ensino fundamental até o ensino médio), abordando o tema “Prevenção de Acidentes”;
  • 5. Divulgar essas cartilhas em escolas públicas e privadas da cidade de Poços de Caldas; Orientar os professores das escolas públicas e privadas para a abordagem do tema “Segurança e Prevenção de Acidentes” em suas aulas, utilizando o material desenvolvido neste projeto. As principais metas que se pretende alcançar são: Estimular nos estudantes a preocupação com a segurança e a identificação dos perigos que atividades do cotidiano possam causar; Diminuir os índices e os potenciais de gravidade dos acidentes em todos os segmentos de nossa sociedade, dentre eles, a longo prazo, os acidentes de trabalho; Aumentar os conhecimentos dos alunos de Engenharia na área de segurança e análise de riscos, assim como desenvolver seu interesse pela área de educação e ensino, ao desenvolver um material didático e orientar os professores das escolas em sua utilização; Despertar, nos professores da PUC Minas, o reconhecimento da importância dos conhecimentos deles na área de segurança e análise de riscos, além da experiência adquirida no desenvolvimento do material didático (cartilhas). 2 METODOLOGIA A metodologia de trabalho que está sendo aplicada é baseada no desenvolvimento dos temas de interesse para cada grupo de pessoas, de acordo com a sua faixa etária, na forma de cartilhas. O desmembramento dos assuntos será realizado conforme os níveis: pré-escola, ensino fundamental e ensino médio. Um ponto importante é que as informações preventivas em relação aos acidentes sejam introduzidas de forma gradual respeitando a idade e a série que o aluno estiver cursando, considerando os riscos a que se expõem nas atividades próprias da idade. Visando a uma aplicação em âmbito municipal, o projeto será implementado nas escolas em forma de cartilhas, cada uma abordando um tema específico. Por exemplo, a “Prevenção de Acidentes no Lar” desdobrada em vários módulos como: Quedas, Eletricidade, Produtos Químicos, Plantas Venenosas, entre outros; a “Prevenção de Acidentes nos
  • 6. Divertimentos”, abordando os Parques de Diversões, Soltar Pipas, A Utilização de Bicicletas e demais brincadeiras, conforme a idade. Para a cobertura dos assuntos, o projeto estabelece, inicialmente, um total de 9 “Cartilhas do Aluno”, cada uma delas acompanhada de um “Manual do Professor” com as orientações didáticas, os conceitos prevencionistas específicos, além das explicações necessárias ao pleno entendimento de cada parágrafo da cartilha do aluno. As cartilhas são intituladas "Vivendo, Aprendendo e Prevenindo". A avaliação e monitoramento das ações deste projeto serão realizadas por meio de formulários, cujo preenchimento será solicitado aos alunos, professores e pais dos alunos que usarão as cartilhas. Além disso, pretende-se introduzir na última página de cada cartilha, uma chamada para que as crianças e adolescentes escrevam fazendo perguntas, oferecendo sugestões ou relatando algum acidente relacionado ao assunto da cartilha, que por ventura tenham conhecimento. Com isso, a intenção é determinar o interesse despertado pela cartilha nos alunos. 3 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Para a realização deste projeto, realizam-se reuniões semanais com os integrantes do grupo (alunos e professores), a fim de realizar as análises dos riscos e determinação das medidas preventivas, para, posteriormente, desenvolver as cartilhas. As etapas desenvolvidas para o desenvolvimento do projeto são: 1. Identificar os perigos com potencial para acidentes em atividades cotidianas de crianças e adolescentes; 2. Propor atitudes que possam minimizar ou evitar os acidentes identificados na atividade anterior; 3. Elaborar cartilhas direcionadas para várias faixas etárias (desde o ensino fundamental até o ensino médio), abordando o tema “Prevenção de Acidentes”; 4. Divulgar essas cartilhas em escolas públicas e privadas da cidade de Poços de Caldas; 5. Orientar os professores das escolas públicas e privadas para a abordagem do tema “Segurança e Prevenção de Acidentes” em suas aulas, utilizando o material desenvolvido neste projeto.
  • 7. 3.1 Desenvolvimento do Projeto Durante o primeiro semestre, realizaram-se as atividades descritas a seguir. Primeiro, foi realizada uma pesquisa bibliográfica em relação aos perigos e aosacidentes envolvendo crianças e adolescentes e definidas as atitudes que possam evitar, ou minimizar, esses acidentes e suas consequências. Após essa etapa, foi elaborada a primeira cartilha na forma de uma história em quadrinhos, com a finalidade de despertar mais a atenção das crianças pelo assunto. A primeira cartilha foi enviada para impressão, porém ainda não foi entregue pela gráfica. E essa primeira cartilha, aborda os perigos de acidentes que possa ocorrer com crianças na escola, em casa e nas brincadeiras. O assunto é dividido em partes como “Quedas”, “Escadas”, “Brincadeiras” etc. As cartilhas têm forma similar a de uma revista em quadrinhos, com a finalidade de fixar a atenção das crianças e, cada assunto, apresenta figuras que ilustram os perigos de acidentes. Esse material foi fornecido pelo Professor Antônio Claret Caponi. A seguir apresentam-se alguns exemplos de perigos identificados e figuras que os ilustram. Cuidados no banheiro: Os escorregões são os maiores causadores de quedas nos banheiros, eles acontecem devido a: água, xampu, pedaços de sabonete e outros produtos espalhados pelo piso. Nas banheiras... ... ou nos chuveiros... Ao sair do banho, devemos utilizar de chinelas próprias ou pisar sobre tapetes que não escorregam.
  • 8. Cuidados nas alturas... Quando tivermos que pegar qualquer objeto nas partes altas dos armários, estantes ou prateleiras, que esteja fora do alcance de nossas mãos, devemos pedir ajuda. Usar de banquinhos, cadeiras ou outros objetos colocados um sobre o outro para alcançar a altura desejada é muito perigoso. A escada doméstica, de abrir, é o meio mais apropriado e seguro para isso. Quando a cartilha for recebida, ela será distribuída nas escolas e havendo interesse por parte das mesmas, uma breve apresentação sobre segurança será feita. Outras 4 cartilhas já estão na fase final de sua confecção e serão encaminhadas à gráfica assim que a primeira cartilha ficar pronta. Este projeto está sendo desenvolvido pelo curso de Engenharia Civil e despertou no aluno estagiário o interesse pela área de segurança na construção civil, assim, logo após finalizar as cartilhas previstas neste projeto, o mesmo será complementado com um manual de segurança para a construção civil. Através de uma pesquisa a respeito de segurança na construção civil, que já foi iniciada. Para o aluno/estagiário envolvido neste projeto, esta experiência tem-se mostrado bastante importante por ser a primeira vez que ele tem contato com a área de segurança. E esta área, tem-se mostrado bastante interessante e importante para o aluno, tanto em atividades cotidianas quanto em suas atividades profissionais. 4 CONCLUSÕES Os acidentes envolvendo crianças são muito comuns e, muitas vezes, atividades cotidianas podem apresentar graves riscos a saúde infantil. Algumas vezes, esses acidentes são tão graves que podem levar à morte. Portanto, com o objetivo de conscientizar às crianças sobre os perigos que atividades cotidianas podem ter e propor atitudes que evitem esses acidentes, ou pelo menos minimizem os efeitos dos mesmos, estão sendo desenvolvidas cartilhas que visam a orientar crianças de
  • 9. diferentes faixas etárias a ter atitudes preventivas a fim de evitar acidentes ou minimizar às consequências dos mesmos. O projeto está em andamento e até o momento todas as atividades previstas foram realizadas, exceto a distribuição da primeira cartilha, já que a mesma foi enviada para a gráfica, mas ainda não ficou pronta. As demais cartilhas já estão em fase adiantada de elaboração e serão encaminhadas à gráfica assim que a primeira cartilha for entregue. Está sendo desenvolvido também um manual de segurança na construção civil, o que não era previsto no projeto inicial. REFERÊNCIAS GURGEL, Isney Isabel – Prevenção de Acidentes no lar, na Escola, na Rua – Coleção SESI-, 3ªEdição. São Paulo- 1979. PREVENÇÃO E AÇÃO – Informativo da 18ª Cia. Do 2° Batalhão de Bombeiros. Poços de Caldas, ANO1- n°3.