Ecolbrasil 05
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Ecolbrasil 05

on

  • 4,231 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,231
Views on SlideShare
4,225
Embed Views
6

Actions

Likes
1
Downloads
75
Comments
0

1 Embed 6

http://www.slideshare.net 6

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Ecolbrasil 05 Ecolbrasil 05 Presentation Transcript

  • papel reciclado Impresso em Ano I - edição 05 - R$ 6,90 Um brinde à ÁGUA Num dia totalmente dedicado a ela, muito questionamento sobre seu futuro. AO EXTREMO: “Patagônia é bruta deste jeito. Inesquecível. Um dos 20 lugares no mundo que não dá para deixar de conhecer antes de deixar a Terra.” ECOTURISMO: Caconde. Estância paulista é a nova sensação do ecoturismo COLUNA: Luiz Gomes, presidente da cavo, fala sobre a importância do uso do lixo orgânico como fonte de energia ONGs: No dia mundial da água WWF levanta a bandeira em prol as nascentes
  • Leo Burnett Brasil
  • água. editorial Beba com moderação. Em março o mundo comemorou apreensivo o “Dia da água”. Engraçado comemorar em um único dia algo que não tem dia nem hora para suprir nossas necessidades. Uma coisa é certa nesta história, muitas empresas estão sim, no seu dia-a-dia pensando muito sério em alternativas de minimizar a água desperdiçada. Vemos casos como a Coca-Cola, que desenvolveu um projeto que economiza água para abastecer 37,5 mil famílias por mais de um mês, sendo que cada integrante consuma 200 litros de água por dia. Outro caso interessante foi quando Pedro Bial no BBB, chamou a atenção ao consumo de água inadequado dos participantes da casa. Graças a Deus muitas pessoas fazem um trabalho de formiguinha, buscando conseguir melhorar o mundo, sem hipocrisia e sem blá, blá, blá. Aos amigos leitores, nesta edição veremos um novo parceiro, a Petrobrás, que nos apóia e nos deixa muito contentes ao ver que o material desenvolvido por nós tem alcançado seus objetivos. Ronaldo Pereira de Souza expediente Redação Colaboradores Redação e Publicidade Editor Andrei Polidoro de Souza Mais Quatro Editora e Publicidade Ronaldo Pereira de Souza Caroline Meneghelli Telefone: (11) 6829-0482 / 0483 Ismael Ramos Teixeira vendas@maisquatro.com.br Diretora Comercial Luis Gomes www.maisquatro.com.br Glaucia Polidoro de Souza Richard Rasmussen Direção de Arte Mari Viana Assinaturas: Adriana Francisco (11) 6829-0482 • (11) 6829-0483 Impressão Jornalista Gráfica Expressão Anderson Fattori - MTB 47.575 Tiragem 40.000 exemplares A Revista Ecolbrasil não se responsabiliza por idéias e conceitos emitidos em artigos ou matérias assinadas. A publicação se reserva o direito de resumir cartas, ensaios e artigos. A comercialização de espaço publicitário é de inteira responsabilidade da Mais Quatro Editora e Publicidade 3
  • índice 05 Meio Ambiente Anel de casamento produz 20 toneladas de resíduos Águas poluídas X Extinção de crocodilos 10 Primeiro Setor Instituto Sadia apoiará projeto em Jundiaí 11 Ao Extremo Um lugar pra conhecer antes de deixar a Terra 14 Reciclagem HP cria processo de reciclagem inovador 16 Mercado Produção de sacolas plásticas mais resistentes 20 Agronegócios Espécie de bromélia substitui fibra de vidro 24 Ecoturismo Caconde é a nova sensação do ecoturismo Ilha do Mel, o paraíso do Atlântico Sul 28 Moda Ecoluxo 30 Qualidade de vida 70 Dormir é bom demais 34 Capa Um brinde à água 40 Internacional ONU defende fim da taxa sobre etanol brasileiro 46 Marketing 42 Coluna Coca-Cola Brasil reduz consumo de água em 5% Mari Viana CI-Brasil e Walt-Mart investem na Amazônia Luiz Gomes - Lixo como fonte de energia 52 Economia Imposto de renda ecológico 09 56 54 Cultura Petrobras patrocina festivais e mostras de cinema Especial Apagar as luzes para acender consciências 60 Artigo Outsourcing e a sustentabilidade 62 ONGs Colsultora oferece curso de gestão para terceiro setor WWF defende nascentes no Dia Mundial da Água 68 Reciclando Acerte na lata 70 Decoração Decoração verde preservando o meio ambiente 74 Dicas 16 Caminhos da sustentabilidade no Brasil Reúso da água 4
  • meio ambiente Anel de casamento produz 20 toneladas de resíduos O alto preço em dólar do ouro não é o único custo: a mineração do metal precioso produz resíduos tóxicos que freqüentemente vão parar no oceano. Sem leis eficazes para a proteção dos moradores locais e da natureza, a mineração desenfreada do ouro provoca uma perda significativa de terras e contaminação das águas. A seguir entrevista exclusiva com o especialista Keith Slack, que exige métodos mais limpos de mineração, evitando assim maiores danos ao meio ambiente. 5
  • Spiegel - Qual é o impacto do alto preço do ouro Spiegel - Ela nunca mais pode ser usada depois sobre a mineração deste metal precioso? que o ouro é extraído? Slack - Ele levou a uma situação onde há mais e mais Slack - Quantidades enormes de substâncias químicas minas ao redor do mundo, também em regiões da venenosas são usadas, particularmente o cianeto, que África, América Latina e Ásia que não eram afetadas até separa o ouro da pedra. Estima-se que as minas de ouro agora. E o governo destes países e regiões em geral não em todo mundo usem 182 mil toneladas de cianeto por lidam de forma particularmente eficaz com as empresas ano - uma quantidade gigantesca. mineradoras. Spiegel - O cianeto é altamente tóxico. Quais são Spiegel - O que você quer dizer com isso? as conseqüências para o meio ambiente? Slack - Ele vai parar nos rios assim como nas águas Slack - Não há padrões ambientais apropriados, não subterrâneas e pode matar os peixes. A água deixa de há leis suficientes capazes de proteger os direitos dos ser potável ou utilizável para irrigação agrícola. Às vezes moradores locais. Veja a Guatemala, por exemplo, onde faltam até mesmo padrões mínimos. Na Indonésia, os direitos dos povos indígenas, que vivem nas áreas os resíduos tóxicos da mineração são simplesmente de mineração, não são levados em consideração. As despejados no oceano. minas se espalham por vastas áreas, assim como por locais sagrados destes povos. Elas podem chegar a dois Spiegel - O que você está tentando fazer a respeito? quilômetros de largura e um quilômetro de extensão, Slack - Nós queremos que as empresas de mineração sendo possível até mesmo vê-las do espaço. Mas assim obtenham a aprovação dos moradores locais antes de que a terra é perdida, ela está destruída para sempre. abrirem uma mina. Não é preciso dizer, as empresas não estão particularmente dispostas a fazê-lo. 6
  • Spiegel - Isso não soa particularmente eficaz. exibiriam o comportamento com que escapam impunes Slack - Provavelmente é o meio mais eficaz que nos países em desenvolvimento. dispomos. Atualmente há uma disputa ocorrendo em Nevada, onde uma empresa deseja transformar o monte Spiegel - Quanto resíduo é produzido para extrair sagrado dos índios Shoshoni em uma mina, e eles estão ouro suficiente para um anel de casamento? resistindo. Logo, isto não acontece apenas nos países Slack - Isto produz 20 toneladas de resíduos. em desenvolvimento. Spiegel - Isto é apenas rocha solta que pode ser Spiegel - Onde os problemas com minas estão removida para outro lugar, ou é resíduo tóxico? particularmente concentrados? Slack - O problema é que a rocha tratada com cianeto, Slack - Em Gana, uma única mina deslocou quando exposta ao ar, produzirá ácidos sulfúricos, como permanentemente 10 mil pessoas de suas terras. Outro aqueles contidos nas baterias dos automóveis. Este exemplo é o Peru, um dos mais importantes países processo continua para sempre e pode contaminar exportadores do metal. O governo dali não é muito eficaz na permanentemente a água subterrânea. Até mesmo as regulamentação das minas. Freqüentemente os moradores minas operadas pelos romanos onde atualmente é a locais ficam completamente por conta própria. França ainda emanam estas substâncias. Spiegel - Não é possível que as minas possam Spiegel - Isto soa tão problemático quanto o próprio trazer os empregos necessários para as regiões cianeto. rurais pobres? Slack - É um problema ainda maior. Tradução: George El Khouri Andolfato - Fonte: Uol Mídia Global Slack - A maioria das grandes minas modernas fica na superfície e emprega apenas poucas pessoas. As minas Spiegel - E que conselho você dá aos podem ser altamente lucrativas, mas os moradores consumidores, que não estão necessariamente locais raramente vêem quaisquer benefícios. E, é claro, cientes dos danos ambientais e sociais causados também há os problemas com as condições de trabalho pelo ouro que compram? e os baixos salários nas minas. Slack - Nós estamos tentando cooperar com grandes joalheiros e mineradoras para introduzir um ouro Spiegel - As minas operam de forma semelhante certificado que é produzido segundo padrões ambientais em todo o mundo? e de direitos humanos mais elevados, que poderiam Slack - Nós estamos particularmente preocupados ser semelhantes aos padrões aplicados a alimentos porque há claramente dois pesos e duas medidas. orgânicos e produtos de “fair trade” (comércio justo). Até Na Europa e nos Estados Unidos, as empresas nunca o momento, nada assim existe para o ouro. 7
  • meio ambiente Águas poluídas aumentam risco de extinção dos crocodilos na Índia Em apenas três meses foram econtrados mortos cerca de 110 crocodilos em perigo crítico de extinção, vítimas da poluição dos rios. 8
  • Aproximadamente 110 gaviais, uma espécie morreram. J.K. Jatav, do serviço veterinário da região de crocodilo que apareceu há 200 milhões de anos e do Madya Pradesh, arrisca uma hipótese: “Os gaviais considerada em perigo crítico de extinção pela União são os únicos animais desta área que se alimentam Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), exclusivamente de peixes, e eles dificilmente conseguem foram encontrados mortos na Índia, vítimas da poluição se deslocar rio acima até locais mais limpos em dos rios, em um período de três meses. Restariam caso de poluição, diferentemente dos golfinhos”. apenas pouco mais de mil indivíduos em todo o O metabolismo dos gaviais também pode ter exercido mundo, dos quais a maioria no subcontinente indiano. algum papel no seu envenenamento: “As baixas Os cadáveres foram descobertos numa porção de temperaturas no inverno devem ter contribuído para 40 km do rio Chambal, no norte do país. No final diminuir o ritmo da eliminação das substâncias tóxicas de janeiro, quatro especialistas internacionais foram pelo organismo”, avalia Samuel Martin. enviados para o local para tentarem elucidar as causas do fenômeno. “Nós conduzimos uma espécie de inquérito policial”, comenta o veterinário francês Detritos industriais Samuel Martin, diretor da Ferme aux crocodiles (fazenda dos crocodilos), situada no departamento As substâncias tóxicas que foram colhidas nos francês da Drôme, que participou das pesquisas. cadáveres ainda não foram identificadas. A única certeza Incialmente foram coletados alguns indícios. Os tecidos dos cientistas é a de que a poluição do rio Yamuna e os órgãos dos animais mortos foram analisados. Os desponta como a principal responsável pela morte dos rins forneceram a chave do enigma. “Eles estavam gaviais. É muito grande o número das usinas químicas, brancos enquanto são sempre vermelhos nos fábricas de papel e destilarias que derramam os seus organismos saudáveis”, explica Samuel Martin. “Eles não detritos, não tratados, neste rio que está à beira da asfixia. conseguiram filtrar o ácido úrico presente no sangue, Durante a temporada das monções, entre julho que então acabou se alastrando pelos órgãos vitais”. e setembro, aumentam os níveis das águas, que Isso teria provocado paradas cardíacas. Os peixes sobem até o rio Chambal, onde elas intoxicam os devorados pelos gaviais estavam envenenados crocodilos. Depois de um período de “incubação”, que por produtos tóxicos e seriam responsáveis dura de quatro a seis meses, estes animais acabam por esta mortandade. A hipótese de ter havido sucumbindo. Além disso, conforme Ravi Singh, diretor uma infecção viral generalizada foi descartada. geral da divisão indiana do Fundo Mundial para a Resta elucidar um outro enigma: por que os gaviais Natureza (WWF), “não é possível capturar os gaviais foram os únicos animais dizimados nesta região? Os para protegê-los das águas poluídas, pois muitos Fonte: Le Monde golfinhos e as tartarugas carnívoras foram poupados. deles acabam morrendo no cativeiro”. Apenas os crocodilos com idades de 25 a 30 anos fotos ilustrativas 9
  • primeiro setor Um projeto de desenvolvimento local de Jundiaí foi um dos escolhidos para fazer parte do Programa de Investimento Social do Instituto Sadia, que apoiará, no total, 26 iniciativas este ano. Todos os projetos serão aplicados nas regiões em que a Sadia atua. Os recursos começam a ser repassados para as instituições Instituto Sadia contempladas esta semana. No total serão destinados cerca de R$ 824 mil. O projeto paulista que receberá recursos apoiará projeto de do Instituto Sadia será o “Alimentando o Futuro”, desenvolvido por Salus - Centro de Recuperação e desenvolvimento Educação Nutricional. A iniciativa tem por objetivo oferecer acompanhamento especializado a crianças em estado de desnutrição, sensibilizando também local em Jundiaí as famílias para uma alimentação correta a partir dos recursos disponíveis. Algumas das ações previstas são: a realização de censos no bairro do Varjão, localizado na periferia da cidade, consultas clínicas e visitas domiciliares às crianças assistidas pelo projeto, além de Instituto Sadia apoiará o projeto capacitações para profissionais de entidades parceiras e ‘Alimentando o Futuro’ voltado para oficinas nutricionais para os pais das crianças atendidas. as crianças locais. O Programa de Investimento Social do Instituto Sadia foi criado em 2007 e tem como objetivo ampliar parcerias intersetoriais e qualificar o Fonte: Ecopress investimento social realizado pela empresa, visando contribuir para o processo de desenvolvimento das comunidades onde a empresa está presente. Os projetos foram selecionados de acordo com os seguintes critérios: inovação, impacto potencial no desenvolvimento local, estrutura da organização e estratégia do projeto. 10
  • ao extremo “Patagônia...Patagônia... destinada a sacrifícios. Enbaraçada de mitos, que se mesclan com el viento. Patagônia tierra santa, porque Dios así lo quiso, después de lo sétimo dia bajo a beber em tus rios...” 11
  • Toda vez que coloco para escutar a prosa cantada XIX. A caça, efetuada até os anos 70 foi sistemática e de José Larralde, trovador gaúcho argentino minha mente atingiu toda esta Fauna em seu momento mais sensível voa a recordar de uma das terras mais selvagemente e sagrado: na estação reprodutiva. belas que já conheci. Nada parece poder sobreviver a Hoje, as leis internacionais e argentinas protegem uma terra seca, de água salobra e escassa e frio intenso. este patrimônio natural da humanidade e os recursos Talvez por isso mesmo a colonização desta terra se deu econômicos da região estão totalmente dependentes da tão tardiamente no século XVIII. O homem patagônico é exploração turística destas belezas. um ser bruto, um sobrevivente, inicialmente desconfiado Muita gente deve pensar – o que o Richard, um e reservado mas de alma poética que, se embebida na sujeito que já conheceu as florestas tropicais mais belas medida certa, nem mais nem menos, em dois bons copos e cheias de vida do planeta pode enxergar em uma terra de vinho e defumada no churrasco de carneiro feito no árida e fria ? Em primeiro lugar quando se chega a um chão, entrega-se na prosa e nos causos, tornando-se lugar como a Patagônia, é necessário que primeiramente gentil e hospitaleiro. se ambiente, passeie pela charmosa cidade de Puerto Geograficamente, a Patagônia, no sul do continente Madryn por todo um dia, no dia seguinte hospede-se sul-americano pertence a dois países: Chile e Argentina. em uma “hacienda” onde irá ter contato com o povo Como meu interesse sempre foi Fauna, existe uma região local, seus costumes e comida. No terceiro dia faça sua onde avistar Fauna é uma atividade prazerosa pela primeira visita à Valdez e sinta sua energia: o mar muito quantidade de vida em estado natural e bruto que ainda azul, sol forte, o vento constante que chega desviar seu se encontra: a costa atlântica argentina. E a Meca desta corpo da rota previamente estabelecida pelo cérebro. região é sem dúvida nenhuma, a província de Chubut. Contrate os serviços de avistamento de baleias para o dia Apesar da colonização tardia, os efeitos da presença seguinte: bote pequeno de borracha de até 50 pessoas, humana deram-se rapidamente na região que funciona dispense o barco grande. Você irá pagar um pouco mais, como um santuário para a os grandes mamíferos e aves mas certamente não irá se arrepender. Mas ainda não vá marinhas. Somente na província de Chubut encontram- ver os animais, volte para o hotel. se colônias reprodutivas de mais de 40.000 elefantes No quarto dia, logo cedo, você estará ambientado marinhos, mais de 1.000.000 de pingüins de Magalhães metabolicamente para o início de sua inesquecível e 1.000 baleias francas austrais entre os meses de julho sequência de experiências (eu garanto!!!). Vá ao seu a dezembro. Os números eram bem maiores no século passeio de avistamento de francas. Se você teve sorte 12
  • Patagônia é bruta deste jeito. Inesquecível. Um dos 20 lugares no mundo que não dá para deixar de conhecer antes de deixar a Terra. e conseguiu marcar a tempo o bote de borracha para de seixos onde estão eu aposto quanto for que são os primeiros horários (até as 10:00 am) provavelmente mais rápidos do que você. Sendo assim mantenha uma irá pegar uma calmaria no vento e um mar flat. Nesta distância segura que não o incomode e me agradeça por embarcação, muito mais baixa que o barco, as baleias esta dica fora de catálogo. chegam a aproximar-se muito mais e estão exatamente Para terminar seus próximos dois dias eu tenho na altura da borda do barco. A sensação de tamanho duas recomendações: uma visita à Punta Tombo onde destes animais cresce (afinal são bichos que podem milhares de pingüins de Magalhães andarão entre suas chegar a 18 metros e 50 toneladas) e você vai com pernas não se incomodando com sua presença. Não certeza soltar um “Ohh!” quando ela passar com seu faça um passeio corrido com guias apressados. Quem filhote a menos de dois braços de distância esguichando tem pressa come cru. Tome seu tempo, sente-se, filme um “V” quente de seu respiradouro enquanto ouve-se e tire várias fotos. Garanto gargalhadas de encher os uma reclamação dela, um “uooohhhh”. olhos de lágrimas com estes sujeitos completamente Depois de sair desta experiência recomendo visitar desastrados e sem noção de espaço fora do ambiente Punta Delgada para poder ver as colônias de elefantes aquático onde são jatos. marinhos reproduzindo-se: lutas entre os machos com Para o último dia recomendo uma experiência muito sangue, fêmeas subjugadas pelos machos 4 que somente pode ser feita nas Américas igual no Peru, vezes maiores e filhotes amamentando. Porém você mas muito melhor na Patagônia Argentina, o “crém de terá uma avistamento não muito próximo neste local de la crém”: mergulhar ou flutuar com os leões marinhos. reserva e vai dizer: “não são tudo isso!”. Recomendo sair Imperdível, emocionante e inesquecível. A superação: de Valdez para conhecer o Elefante Marinho, um animal o frio! Suportável e imperdível ainda mais se você é onde os machos tem mais de 5 metros de comprimento mergulhador (recomendo alguma experiência anterior) e podem chegar a 4 toneladas de uma forma muito mais pois poderá até ser brindado com um proibido mas próxima e que certamente vai arrepiar você. Vá até Punta inevitável mergulho com baleias que invariavelmente Ninfas, em Rawson, próximo ao farol, onde colônias de passam pelo mesmo local onde se encontra a colônia machos e fêmeas solitárias fora da reserva descansam. de leões. Nesta praia você pode descer e se aproximar um pouco Patagônia é bruta deste jeito. Inesquecível. Um mais destes colossos. Mas não se engane! Estes caras dos 20 lugares no mundo que não dá para deixar de podem parecer lentos e pesados mas nesta superfície conhecer antes de deixar a Terra. 13
  • reciclagem Empresa criou método que incorpora plásticos reciclados em cartuchos originais HP para impressão a jato de tinta HP cria processo de reciclagem inovador A HP anuncia uma novidade na indústria: cartuchos originais da HP para impressão a jato de tinta. a companhia criou um modo inovador de usar “Ao desenvolver uma tecnologia para usar plástico plásticos reciclados a partir de itens como reciclado nos cartuchos originais da HP para garrafas de água e cartuchos da tinta para impressão a jato de tinta, temos a oportunidade de incorporar esses materiais em novos cartuchos reduzir o impacto ambiental que os produtos HP têm originais da HP para impressão a jato de tinta. sobre o planeta”, afirma Michael Hoffmann, vice- Depois de testar esse programa, a HP usou mais de presidente sênior da área de suprimentos do Grupo 2,2 mil toneladas de plástico reciclado em cartuchos de Imagem e Impressa da HP. “A HP fez investimentos de tinta HP no ano passado e se compromete a significativos para construir uma infra-estrutura de usar duas vezes mais em 2008. Ao usar material reciclagem capaz de tornar esse feito possível. Isso é reciclado, a HP economiza energia, fecha o ciclo apenas o começo do que ainda esperamos realizar”. de desenvolvimento e mantém o plástico longe dos Engenheiros, químicos e parceiros estratégicos da HP aterros sanitários. Até agora, a HP já usou plástico se dedicaram ao desenvolvimento de um processo que reciclado suficiente para preencher 225 tratores. fornecesse benefícios ambientais ao usar materiais A HP desenvolveu uma solução original que permitiu à reciclados, mas sem comprometer a qualidade e a companhia incorporar plásticos como os de garrafas confiabilidade que os clientes esperam da HP. Após de água e dos cartuchos da tinta (retornados à HP por anos de dedicação, a HP alcançou sua meta; a equipe meio do programa de reciclagem HP Planet Partners) aperfeiçoou o processo de produzir cartuchos de tinta no projeto e na manufatura de mais de 200 milhões de usando plásticos reciclados: 14
  • “O uso que a HP faz de plásticos reciclados em uma aplicação altamente técnica como a produção de • Os cartuchos que retornam à HP por meio do cartuchos de tinta representa um avanço na engenharia programa HP Planet Partners são submetidos às várias sem precedentes”, afirma Larry Koester, vice-presidente fases de um processo de reciclagem que os reduzem a de comunicação da divisão ambiental da Society of materiais brutos, como plásticos e metais. Plastics Engineers. “Essa conquista notável é resultado de muitos anos de perseverança e inventividade da HP e • Plásticos de cartuchos de tinta e recipientes de de seus parceiros.” bebidas reciclados são combinados com um pacote extra de compostos e reformulados em novas formas, Projetos que pensam no ambiente com a garantia de que o material reciclado respeite os altos padrões de desempenho da HP. A abordagem da HP para questões ambientais relacionadas com os cartuchos de tinta leva em • Ao contrário de companhias que simplesmente conta todos os fatores do ciclo de vida - do projeto remanufaturam cartuchos, a HP encontrou um modo e manufatura a reciclagem. Ao incorporar plásticos de moldar esses componentes plásticos reciclados reciclados em cartuchos originais, a HP fecha o ciclo de em cartuchos novos e originais da HP. gestão de toda a vida útil do produto. Esse é o mais recente avanço do programa Design for Environment A quantidade de material reciclado nesses cartuchos da HP, que reduz o impacto ambiental dos cartuchos pode variar entre 70% a 100% do plástico total usado de tinta da HP com o bom uso de material, com a e os resultados de confiabilidade para cada produto são facilidade de reciclagem e com embalagens eficientes. rigidamente testados para manter a consistência por toda a linha de produtos. O programa Planet Partners da HP para devolução e reciclagem de cartuchos oferece meios gratuitos Reconhecimento da indústria e convenientes para que os clientes devolvam os cartuchos em mais de 45 países, regiões e territórios. Os A Society of Plastics Engineers, uma organização de clientes podem confiar no programa de gestão ambiental profissionais que trabalham com plásticos, vai homenagear da HP porque os cartuchos devolvidos por meio do a inovação da HP, oferecendo à companhia o prêmio “Daniel Planet Partners não são reabastecidos, revendidos nem Fonte: Ecopress Eberhardt Environmental Stewardship” durante a Global enviados a aterros sanitários. Plastics Environmental Conference em março. 15
  • mercado Indústrias e Supermercados firmam parceria para produção de sacolas mais resistentes A indústria do plástico e os supermercados assinaram este mês um termo de parceria no qual assumem o compromisso de produzir e distribuir sacolas plásticas mais resistentes. A parceria tem como meta a redução do consumo de sacolas em 30%, dando fim ao desperdício. A sacola plástica é um item importante na relação entre o consumidor e a rede varejista, mas causa problemas ao meio ambiente por conta do descarte inadequado e da baixa adesão dos municípios brasileiros à coleta seletiva. O compromisso entre a indústria do plástico e as redes de supermercados é um passo importante para o sucesso do Programa de Qualidade e Consumo Responsável de Sacolas Plásticas. A iniciativa é da Plastivida Instituto Sócio- Ambiental do Plástico e do Instituto Nacional do Plástico (INP), com o apoio da Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief). 16
  • Produto evita o desperdício e incentiva o reúso, para preservar o meio ambiente. A nova sacola é fabricada de acordo com os padrões técnicos estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Como o modelo é mais resistente, o consumidor não terá de utilizar duas ou três sacolas superpostas para carregar as compras e poderá colocar mais produtos por unidade. O modelo padrão apresentado pode carregar até seis quilos. A estimativa é que no 1o semestre de 2008 a rede varejista tenha a nova sacola à disposição do consumidor. A parceria foi selada na Assembléia Legislativa de São Paulo durante o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Uso Responsável de Embalagens Plásticas. Formada por deputados estaduais de diversos partidos, a Frente vai incentivar os debates sobre qualidade, consumo, reutilização e reciclagem de sacolas plásticas. Participaram da assinatura do termo Sussumo Honda, presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras); João Sanzovo, presidente da Associação Paulista de Supermercados (Apas); Francisco de Assis Esmeraldo, presidente da Plastivida; Paulo Dacolina, diretor superintendente do INP; Merheg Cochum, presidente do INP, da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e do Sindicato da Indústria do Material Plástico do Estado de São Paulo (Sindiplast); Rogério Mani, presidente da Abief; Marcio Milan, representando a rede Pão de Açúcar; Carlos Eduardo Helu Luccas, pela rede Carrefour; e o deputado estadual Orlando Morando (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar. 17
  • mercado Ibope constata que maioria é favorável ao uso da sacola plástica A Pesquisa de Mercado Quantitativa Sacola Esta resposta demonstra que, se houver um Plástica: Hábitos e Atitudes, realizada pelo Ibope esforço de comunicação demonstrando que a sacola Inteligência para a Plastivida Instituto Sócio-ambiental plástica suporta mais peso há realmente possibilidade dos Plásticos e o Instituto Nacional do Plástico de redução do volume de sacolas. O consumidor (INP), reúne importantes constatações a respeito da certamente usaria menos sacolas, pois ocuparia percepção do público em relação a esse produto. O melhor o seu espaço interno. Ibope Inteligência ouviu 600 mulheres entre 18 e 55 Aqui, convém ressaltar que, além de propor o anos, das classes B, C e D, residentes na Grande consumo responsável de sacolas plásticas, o conjunto São Paulo. formado pelas associações Plastivida, INP, Associação Na amostra, 71% das entrevistadas manifestaram- Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas se amplamente favoráveis ao uso de sacolas plásticas Flexíveis (Abief) e Associação Brasileira da Indústria do como a forma ideal de transportar as compras. Quando Plástico (Abiplast) também está comprometida com a pergunta refere-se ao fornecimento do produto pelo a produção de sacolas mais resistentes, medida que comércio, 75% mostram-se a favor desta ação sendo evitará seu uso excessivo e, em 18 meses, permitirá que, desta parcela, 60% não vêem outra forma de que o volume atual seja reduzido em até 30%. levar as compras. A Plastivida Instituto Sócio-ambiental dos Quando o tema é reúso, 100% declararam Plásticos foi fundada em 1994. Nesses 13 anos de que aproveitam a sacola plástica como “saco de vida, acumulou grande conhecimento em áreas lixo” no banheiro, cozinha, pia e quintal. O reúso como educação ambiental, responsabilidade social e das sacolas plásticas é maior nas classes C e D, legislação sobre manejo de resíduos sólidos urbanos, que são as que dispõem de menos recursos para coleta seletiva e reciclagem. Com esse perfil, a entidade comprar sacos de lixo. vem promovendo a interação entre a sociedade, Outras reutilizações mencionadas são para guardar os governos e as indústrias do setor. A utilização e armazenar roupas, mantimentos e objetos diversos ambientalmente correta do plástico está entre seus (20%) e para transportar roupas, mantimentos e principais objetivos. objetos diversos (18%). O Instituto Nacional do Plástico (INP) iniciou suas Questionada a respeito da confiança na resistência atividades em 1989 com o propósito de atuar como das sacolas para carregar muitos produtos, a vertente tecnológica da cadeia produtiva do plástico. amostra revela que 43% das entrevistadas confiam Trabalha ainda no sentido de tornar o mercado brasileiro um pouco e 39% não confiam. Em seguida, diante de plásticos mais competitivo no cenário internacional da alternativa “E se as sacolas fossem mais e desenvolve projetos a partir das seguintes frentes resistentes?”, 82% responderam que certamente de trabalho: Qualidade e Produtividade, Tecnologia, transportariam mais produtos. Agronegócio, Qualificação Profissional, Normalização, Imagem do Plástico e Exportação. 18
  • 100% das entrevistadas declararam que aproveitam a sacola plástica como “saco de lixo” no banheiro, Fonte: MVL Comunicação cozinha, pia e quintal Quem entende de meio ambiente anuncia aqui. (11) 6829-0482 / 6829-0483 19
  • agronegócios Espécie de bromélia substitui fibra de vidro Fibra de curauá é mais leve, resistente e pode ser usada até para composição de vigas a prova de terremotos. 20
  • Pesquisadores brasileiros, mestres em criatividade, não param de inventar soluções de produção com técnicas limpas e substituições de matérias-primas que agridem o meio ambiente. A bola da vez é a fibra de curauá, uma espécie de bromélia de grande porte da família do abacaxi que vem sendo testada como substituta natural para a fibra de vidro, empregada, por exemplo, como reforço ao plástico na fabricação de pequenas peças utilizadas em automóveis, como botões do painel e maçanetas. Os resultados dos estudos feitos com a matéria-prima extraída das folhas do curauá misturadas ao plástico são surpreendentes. Por possuir propriedades mecânicas de alta resistência e baixa densidade, esse compósito pode ser utilizado também na fabricação de piscinas, tecidos antialérgicos e até mesmo substituindo vigas de ferro usadas no lugar de concreto em países como o Japão, que enfrentam problemas de tremores de terra de alta intensidade. A descoberta dessa propriedade da fibra do curauá deve-se a um intenso estudo coordenado pelo professor Marco Aurélio De Paoli, diretor do Laboratório de Polímeros Condutores e Reciclagem, do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Em parceria com a multinacional GE Plastics apenas no momento de extrair e moer a planta. A sua South América, hoje Sabic Innovative Plastics, também reciclagem não requer nenhum tipo de técnica especial, instalada em Campinas, no interior de São Paulo, o pode ser feita através do processo térmico. “Sem professor começou a testar a fibra do curauá em meados contar que, durante a queima da fibra, é produzido de 2000 para chegar à conclusão de que é realmente a menos monóxido de carbono do que a planta consumiu melhor opção para substituir o antigo composto. “A fibra durante o seu crescimento”, diz De Paoli. Para a indústria de vidro é uma matéria-prima que automobilística existem ainda outras requer um alto consumo de energia Devido a suas vantagens. Por ser mais leve que a para ser produzida e, além disso, os propriedades, esse fibra de vibro, o novo composto é produtos feitos com esse material não muito mais interessante, pois deixaria compósito pode ser os automóveis um pouquinho mais podem ser reciclados por nenhum processo conhecido atualmente”, utilizado na fabricação leve representando uma economia no ressalta o professor ao lembrar de piscinas, tecidos consumo de combustível. que após a utilização, o destino do A descoberta do professor De antialérgicos e até Paoli despertou o interesse de plástico reforçado com fibra de vidro são os aterros sanitários. mesmo substituindo diversas empresas, uma delas foi a As técnicas limpas de produção vigas de ferro em GE Plastics que em maio deste ano e a facilidade na reciclagem da fibra foi comprada pela Sabic, da Arábia países que enfrentam Saudita. A multinacional procurou do curauá são argumentos mais do que suficientes para a sua utilização. problemas de prontamente De Paoli para apoiar o Ela é produzida utilizando um baixo tremores de terra de estudo. Porém, como a empresa não consumo energético que é necessário trabalha com o polipropileno, material alta intensidade. 21
  • agronegócios que até então era o utilizado no compósito foi preciso com o náilon 6 os cuidados precisam ser redobrados. Na mudar os rumos do estudo e tentar misturar a fibra do presença de umidade ele sofre uma reação de hidrólise curauá com náilon 6, material escolhido estrategicamente que pode alterar a composição química do material. “No para a experiência. O que dificulta bastante a mistura do final chegamos à conclusão de que não tratando e nem plástico com a fibra vegetal é que o primeiro começa secando conseguíamos uma melhor adesão entre a fibra a se decompor termicamente por volta de 220ºC e e o náilon”, relata De Paoli. muitos termoplásticos são processados a temperatura Apesar do sucesso na produção ainda não foi definida mais elevada. “Como o náilon 6 tem um ponto de fusão uma data para o lançamento do produto, isso porque baixo, menor do que o da degradação da fibra vegetal, ainda há dificuldades a serem superadas. Por possuir achamos que não haveria problemas de compatibilidade baixa densidade, a fibra de curauá gera um imenso na temperatura de fusão dos materiais”, relata Paulo volume o que dificulta o manuseio e conseqüentemente Santos, diretor da Sabic. a alimentação da extrusora. “Estamos trabalhando com Novos estudos foram realizados até que foi possível várias alternativas para equacionar isso”, diz Paulo obter um compósito formado pelo náilon 6 e a fibra Santos. Várias hipóteses foram levantadas para solucionar do curauá utilizando no processo uma extrusora dupla o problema. Uma delas seria preparar previamente a rosca. Isso permitiu desfibrar a fibra. “Significa que fibra, transformando-a em um aglomerado antes de estamos reforçando o plástico com microfibrilas e, com ser colocada no alimentador. Outra é trabalhar com um isso, a resistência é maior”, explica De Paoli. Diferente da dosador específico para cargas mais leves. Para isso, a fibra de vidro que recebe um prévio tratamento químico, Sabic está projetando, em parceria com uma pequena empresa do interior paulista, um dosador, já que os existentes hoje destinam-se a materiais mais pesados, como fibra de vidro, talco, carbonato de cálcio ou fibra de carbono. Outra preocupação da Sabic é em relação ao fornecimento da matéria-prima. Por ainda não ter um consumo elevado, as plantações de curauá são pequenas e o receio é que após o lançamento do produto, com o aumento da demanda, o preço pode ficar alto, superando o da fibra de vidro e conseqüentemente inviabilizando o projeto. Atentos a isso, já foram iniciados estudos que aconselham a plantação de curauá em conjunto com outras espécies em reflorestamentos. “Quando o curauá é cultivado com outras espécies vegetais, o rendimento da fibra aumenta porque é beneficiado com o sombreamento. A grande vantagem desse plantio é que, além de o produtor ganhar com o cultivo do curauá, a espécie florestal terá custo zero”, explica o estudioso Lameira, da Embrapa Amazônia Oriental. A expectativa da Sabic e começar a produção do material o mais rápido possível, pois todo mundo sairia fonte: Revista FAPESP ganhando, até mesmo o mundo animal. As sobras da moagem da folha do curauá podem ser usadas como ração para cachorro, já que possuem 7% de proteína na sua composição. 22
  • ecoturismo Caconde é a nova sensação do Ecoturismo Estância climática paulista é rica em beleza natural e eventos noturnos Na Serra da Mantiqueira, distante 290 km da capital de diversão e paz para contrabalancear o estresse vivido no São Paulo, se esconde à estância turística de Caconde. corrido cotidiano. Ainda pouco conhecida, a cidade é a mais nova sensação Caconde está em um território privilegiado pela para os fãs do ecoturismo no Brasil. Fascinante devido natureza, cercado por montanhas e represas que por às inúmeras cachoeiras espalhadas por 470,5 km que si só formam paisagens maravilhosas. As suas infinitas compreende o seu território, Caconde é especial por atrações fazem com que muitos turistas, mesmo depois misturar a beleza da vegetação natural como festivais de passarem dias por lá, voltem para continuar a apreciar musicais e culturais que encantam aqueles que procuram as opções de lazer e as infinitas paisagens. Caconde se aproximar um pouco mais da natureza em busca de é um dos 15 municípios do Estado de São Paulo que 24
  • podem ser considerados estâncias climáticas o que lhe garante por parte do Estado uma verba maior para cuidar das suas belezas naturais e também promover o turismo regional. Uma das características marcantes de Caconde é a possibilidade de praticar esportes radicais com segurança. Principais atrações de Caconde: A cidade é um excelente opção principalmente para a pratica de rafting, trekking, balonismo e escalada. Outras Prainha modalidades também estão a disposição por lá, como A 8 km da cidade e à margem direita da represa, canoagem, cavalgada, escalada em rocha, mountain esse local é o preferido pelos turistas para a prática de bike, entre outros. Ainda existem as opções do esqui e jet- esportes aquáticos como esqui, canoagem, jet-ski entre ski que podem ser praticados tranqüilamente na Prainha, outros. Lá há um camping com boa infra-estrutura. localizada a 8 km do centro da cidade. Nesse local há infra-estrutura suficiente para acampar e por isso é um Morro do Pontal dos pontos de encontro da cidade. Esse local é ideal para o trekking. Depois de algum Quem for até Caconde precisa cumprir um roteiro tempo de caminhada chega-se a um mirante, de onde é obrigatório começando pela Represa que é enorme, possível ver toda a Serra da Mantiqueira. possui cerca de 30 km2 e chega próxima a Poços de Caldas, cidade mineira que faz fronteira com Caconde. Cachoeira do São João A Usina Velha é bastante freqüentada por possuir ruínas A apenas 4 km da cidade essa cachoeira de águas de uma antiga usina hidrelétrica que funcionava no local, limpas é uma perfeita hidromassagem. ali do lado existem cascatas, além de três lagos naturais com praias e piscinas naturais. O Morro do Pantanal é Igreja Matriz o ponto mais alto de Caconde é lá do alto é possível A paróquia reúne três murais do pintor clássico ver toda a Serra da Mantiqueira. Já a Cachoeira do São Edmundo Migliaccio. Lá se encontra o verdadeiro espírito João é um dos locais mais assediados por conta da religioso da cidade. água limpa e da hidromassagem natural proporcionada pelas quedas d’água. Pedra do Roseto Essa pedra é o programa ideal para quem gosta de escalar. Feita de granito rosa é bem servida de fendas, facilitando as vias para os escaladores. Atividades Noturnas A vida noturna de Caconde se concentra na Praça da Matriz. Há opções de bares, lanchonetes e até mesmo uma danceteria. É muito fácil chegar até Caconde. A cidade fica próximo a São José do Rio Pardo e encostada às cidades fontes: Terra e Webventure mineiras de Poços de Caldas e Guaxupé. Seu acesso é pela SP-350, que se chega partindo de São Paulo pela via Anhanguera até Campinas. No trevo de Mogi-Mirim, acesse a via D.Pedro I rumo a Casa Branca e de lá para a SP-350. 25
  • ecoturismo Ilha do Mel, o paraíso do Atlântico Sul 26
  • Lendas e histórias Ir para a ilha do mel é, antes de tudo, um privilégio de poder fantásticas cercam de passar bons momentos relaxantes num paraíso onde predomina a mistérios esta ilha com aventura saudável do lazer ecológico, cultural e esportivo mesclada praias paradisíacas, com a boa acolhida de pousadas e restaurantes típicos. O Paraná areia branca, natureza é reconhecido pela sua organização e qualidade de vida. Exemplo exuberante onde o tempo mundial em soluções de urbanismo, educação e meio ambiente, a parece parar. cidade foi eleita Capital Americana da Cultura em 2003. Curitiba foi fortemente influenciada pela cultura dos imigrantes europeus que no passado ali se instalaram e essa influência pode ser percebida na arquitetura, gastronomia e nos costumes locais. A capital do Paraná consegue a proeza de harmonizar casarões coloniais com arrojados projetos arquitetônicos, tudo em conjunto com a natureza local. No litoral do Paraná, encontra-se a Ilha do Mel. Distante cerca de duas horas de Curitiba, a ilha tem um perímetro de 35 km formado principalmente por praias, morros e diversos manguezais. Fica também, situado entre um complexo de parques estaduais e federais e foi transformada em estação ecológica pela UNESCO sendo atualmente um Parque Estadual administrado pelo IAP - Instituto Ambiental do Paraná e com isso, visa à preservação das suas riquezas e belezas naturais únicas, já que 95% da área da ilha é formada pela Mata Atlântica com restingas e manguezais, sendo muitas dessas paisagens não dominadas pelo homem ainda. Sua geografia singular proporciona aos visitantes belas paisagens e passeios (qualquer tipo de veículo motorizado é proibido na Ilha, portanto escolha uma opção de acordo com sua condição física e disposição) inesquecíveis pelas suas praias, costões, trilhas, matas, morros, mangues e ilhas próximas. Isso sem falar nos monumentos históricos e nas diversas opções de lazer e esportes como o surf, bodyboarding, trekking, canoagem, vela, pesca esportiva e até paragliding. Os principais monumentos e atrações são tombados pelo Patrimônio Artístico e Histórico do Paraná e são a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres, o Farol das Conchas e a Gruta das Encantadas. A Ilha também tem vida noturna agitada, porém limitada aos fins de semana ou feriados. Os programas podem variar de um Fonte: Intravel pitoresco forró nativo até shows de Rock e Reggae. 27
  • moda Eco luxo 28
  • Novo conceito aborda aspectos que influenciam o consumidor e o mercado da moda brasileira Você já ouviu falar de eco luxo? Não, é uma expressão significado e referências de uma época, possuem história ainda pouca usada, mas que desvincula o luxo da e são autênticos vintages. significação do supérfluo ou do excesso, passando Aqui no Brasil ainda existe preconceito em relação aos à consciente necessário e ético. Então, o conceito brechós embora seja um mercado bastante promissor de eco luxo deverá estar no caminho da busca da no Rio e em São Paulo. No exterior muitas celebridades sustentabilidade. Dentro desta visão, o design sustentável freqüentam e compram em brechós Angelina Jolie, Kate se preocupa com todo o processo de criação, produção Moss, dentre outras. Além de você adquirir uma peça original e destino final deste produto. e de qualidade você está fazendo sua parte em ajudar o Este novo conceito procura abordar os diversos planeta ao aumentar o ciclo de vida destes produtos, e cá aspectos que influenciam o consumidor e o mercado prá nós estas peças são verdadeiros luxos. da moda brasileira, neste momento importante que é o De qualquer forma ser “in” agora é ser um consumidor de conduzir o crescimento de forma menos impactante consciente e responsável e o mercado da moda já para o planeta. mostra sinais que está se adaptando, marcas como a Precisamos refletir, existe a necessidade de uma Osklen, UMA e Amazon Life dispõe de vários produtos fonte: Gislaine Bezerra Souza Tourinho - Arquiteta e pós graduada em Moda e Gestão mudança de comportamento da indústria da moda, de concepção eco no mercado. Deveremos entender esta deverá buscar soluções sustentáveis visando e assimilar o quanto antes estas novas posturas minimizar os danos ambientais, investindo em novas enquanto consumidores de moda, na verdade todos tecnologias e usando matérias-primas limpas adotando gostamos de sempre usar as últimas tendências de práticas sustentáveis em toda a cadeia, e promovendo a moda e nossa cultura sempre foi a de consumir muito conscientização e sensibilização do consumidor para a sem considerarmos se precisamos ou não. Sabemos aceitação de novos produtos e conceitos como é o caso que toda mudança leva certo tempo, então porque não do eco luxo. adotarmos o pensamento de um dos ícones da moda Embora o conceito seja novo, muitos consumidores Coco Chanel, ela que sempre esteve muito a frente de intuitivamente já fazem uso do eco luxo é o caso dos sua época indignava-se com as mulheres que a cada adeptos dos brechós de marcas de luxo. Compram estação substituíam seus guarda-roupas por outro, ela peças autênticas muitas vezes novas, de coleções achava que “tal atitude denotava muito dinheiro, mas passadas ou ainda mesmo que não sejam novas estes pouco estilo”. consumidores entendem que estas peças carregam um Pense nisso e vá à procura do seu vintage. 29
  • qualidade de vida Dormir é tão importante para conservar a saúde quanto ter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente. Dormir é bom demais. 1 Durante o sono vivemos um estado fisiológico diferente. Tenha horários regulares: não precisa cronometrar, As ondas cerebrais se alteram, os músculos entram em nem transformar isto em obsessão (que poderia um estado de profundo relaxamento, cai a temperatura até ter o efeito contrário), mas o hábito facilita a corporal, os glóbulos oculares se movimentam, muda criação de um ciclo saudável de sono. Neste sentido, se o ritmo respiratório, mudam as taxas hormonais e a você está acostumado a ir dormir às 23h30 e acordar freqüência dos batimentos cardíacos. às 7h30, é muito provável que algumas noites seguidas Segundo o professor Catsumaza Hoshino, do ficando até um pouco mais tarde assistindo TV, ou Departamento de Biologia da UNESP, pesquisas algumas manhãs seguidas ficando na cama até mais mostraram que pessoas que viveram muito tempo tarde irão desregular o ciclo a curto prazo, causando tiveram ao longo da vida um sono regular. diretamente problemas nos dias seguintes. “As pessoas que vivem mais dormem sempre bem e 2 em quantidade suficiente”, afirma o professor. É durante Adote hábitos saudáveis: Alimente-se bem, o sono que descansamos do desgaste físico do dia. É faça exercícios. Pessoas que fazem exercícios também o momento de reorganização da mente após regularmente tendem a dormir mais profundamente. um período de muitos estímulos. Por isso, é fundamental Mas isso não quer dizer que você deve fazer qualquer garantir a qualidade do sono. Seguem algumas dicas: uma dessas 2 coisas imediatamente antes da hora de dormir, pois torna-se mais difícil relaxar e a qualidade do sono é reduzida. 30
  • 3 Coma algo leve: Refeições completas antes de rangidos, tenha lençóis e fronhas confortáveis, troque- dormir estão proibidas, mas dormir com fome os com regularidade suficiente, tenha um despertador também é um obstáculo. Coma uma fruta, beba que permita dormir sem a preocupação de que irá perder um copo de leite, ou o que fizer bem a você. a hora, ajuste a temperatura como necessário para ter conforto térmico. 4 Seja persistente, mas não exagere: ficar na cama 8 mais do que 40 minutos sem conseguir dormir Ruído branco: caso os sons externos (trânsito, pode acabar sendo contraproducente. Levante-se vizinhos, animais, etc.) estejam atrapalhando e escolha alguma atividade relaxante ou tediosa. Leia um seu sono, procure cancelá-los com ruído branco livro, dobre roupas, ouça música calma, faça um chá (o produzido intencionalmente por você. Um ventilador ato de esperar a água ferver, sem ter mais nada para apontado para a parede produz um som constante, fazer, pode ajudar também). Resista à tentação de ligar a por exemplo. Existem CDs de sons da natureza (vento TV ou o computador. soprando, chuva caindo, etc.) geralmente usados para compor ambientes para meditação, mas que também 5 Não tenha picos de concentração antes de dormir: podem servir muito bem para cancelar o barulho externo não execute atividades complexas antes da hora que impede que você pegue no sono. de ir deitar. Você não conseguirá dormir facilmente logo depois de executar cálculos complexos ou planejar 9 as finanças da família. Se você conhecer técnicas de Não durma durante o dia: uma sesta ou soneca relaxamento, meditação, exercícios respiratórios, etc., de até 15 minutos depois do almoço podem pratique-os! Senão, adote atitudes que você sabe que fazer maravilhas pela sua produtividade. Se você lhe ajudam a relaxar. pode se dar este luxo, faça-o sempre que tiver vontade! Mas não durma por longos períodos durante o dia, isso 6 Associe a cama ao sono: não assista TV nela prejudica o sono noturno e ajuda a aprofundar crises de (especialmente antes de dormir), não leve o sono continuadas. notebook para o quarto, evite até mesmo ler 10 deitado nela. Se você já tem o hábito de ver TV na cama, Remédios para dormir: evite soníferos mas ultimamente tem tido insônia, tente passar uns dias e calmantes, mesmo sob orientação Fonte: ILife sem ligar a TV no quarto. médica - primeiro discuta bem outras alternativas. De modo geral, medicamentos para 7 Capriche nos equipamentos: Um quarto dormir deveriam ser usados apenas a curto prazo - o confortável é um facilitador do sono. Vire seu uso freqüente geralmente acaba se tornando ineficaz colchão regularmente, elimine desníveis e após algum tempo. 31
  • capa Um brinde à Nem tudo é festa. No dia mundial da água especialistas questionam qualidade, aquecimento global e principalmente seu futuro. No Dia Mundial da Água, programações em vários locais trabalham pela racionalidade no consumo. A água é um bem essencial à vida. Um ser humano não sobrevive mais do que dois dias sem ingeri-la. De toda a água do mundo 97,5% é salgada, imprópria para o consumo e até mesmo para a utilização em indústrias. Dessa forma, só há 2,5% da água doce potável disponível, cerca de 34,6 milhões de m3. 34
  • ÁGUA O Brasil possui aproximadamente 12% de toda adotassem medidas racionalizadoras, seria, além de a água do mundo. A princípio essa situação parece um belo exemplo para a sociedade, uma economia cômoda, mas não é. Exatamente por este motivo é muito gigantesca no gasto da água”, diz. difícil conscientizar a população a respeito da economia Além disso, com o dinheiro economizado, de água. O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU esses órgãos poderiam investir em campanhas de em 1993, sendo comemorado todo dia 22 de março. conscientização através de ações educativas junto Além disso, 2008 foi escolhido como o ano internacional à comunidade, esclarecendo sobre as maneiras de do saneamento. Para marcar a data, multiplicam-se pelo evitar o desperdício, as formas de economizar e as Brasil manifestações e eventos promovidos por órgãos fontes alternativas para a captação de água, bem como públicos e entidades do terceiro setor. a diferenciação dos usos, visto que, para algumas À parte dessas iniciativas de validade incontestável, atividades não há necessidade de utilização de água o brasileiro, em geral, comporta-se de forma alheia a um tratada. problema mundialmente reconhecido: a escassez desse É aí que entra outro componente marcante recurso essencial à vida. Por aqui, o desperdício ainda do desperdício. O engenheiro Paulo Schaefer, diretor impera, apesar de justiça seja feita, legislações em todas comercial da empresa AcquaSave, acredita que, aos as esferas de governança terem avançado no sentido de poucos, o brasileiro está entendendo que a água que cai racionalizar o consumo. Para se ter uma idéia, a Região nos telhados deve ser mais bem aproveitada antes de Norte conta com apenas 7% da população brasileira, sumir pelos ralos. mas dispõe de mais da metade da água. “Há cinco anos, falar em aproveitamento de Essa situação faz com que metrópoles dos água de chuva no Brasil era coisa só para ecologistas; estados do Sul, Sudeste e Nordeste brasileiros sejam hoje é uma realidade, e as empresas e pessoas físicas obrigadas a buscar água em mananciais cada vez mais já constroem pensando neste uso. O desperdício distantes, devido à poluição das águas por dejetos habitual precisa dar lugar ao uso inteligente da água”, humanos e industriais e ao assoreamento de rios, lagos afirma Schaefer. Alguns estados como São Paulo, Rio e represas, a um custo que aumenta exponencialmente de Janeiro, Espírito Santo e Paraná estão adotando e com danos ao meio ambiente. Cada nova represa e ou já implantaram a lei de retenção da água de chuva reservatório de água provoca desmatamento e, assim, como medida para amenizar os impactos causados pela contribui para diminuir o ciclo das chuvas e a quantidade impermeabilização do solo urbano, que impede que a de água doce disponível nessas regiões. chuva se infiltre no solo ou evapore. Para o consultor Paulo Costa, o problema vem O sistema Acquasave de aproveitamento de água de cima. “Se os prédios públicos, as escolas e hospitais de chuva já foi implantado em diversos complexos como Está na hora de você reciclar as mídias em que sua empresa anuncia. (11) 6829-0483 35
  • capa o aeroporto Santos Dumont e o estádio João Havelange, iniciativas existentes estão sempre voltadas para o no Rio de Janeiro, no Hotel Sofitel Guarujá (SP), e em aumento da produção de água, e não para a diminuição diversos hotéis da rede Ibis. do consumo. “Até quando vamos deixar as campanhas Disponível para uso residencial, em condomínios, de uso racional da água nas mãos das concessionárias?”, galpões e fábricas, o sistema viabiliza que as águas de questiona Paulo Costa, consultor e especialista em chuva captadas possam ser utilizadas na higienização de projetos de Uso Racional da Água da H2C. “Isso é bacias sanitárias, limpeza de pisos, lavagem de carros e contraditório, porque o negócio delas é vender água, outras atividades que não exigem água potável. Segundo assim, quanto maior o consumo e, por decorrência, a estatísticas, essas ações representam cerca de 50% do venda de água, mais as concessionárias lucram”. consumo das águas nas cidades. “O aproveitamento e o manejo correto da O Brasil tem vários bons exemplos em que se água de chuva e a instalação de telhados verdes são espelhar. “Programas racionalizadores do uso da água passos importantes para compensar os efeitos da foram empregados com sucesso por cidades como impermeabilização crescente nas cidades”, afirma Jack Nova York e Austin, nos EUA, e Cidade do México”, Sickermann, especialista em aproveitamento de água de relata Paulo. A Prefeitura de Nova York, especificamente, chuva. implementou um programa de incentivo à substituição de Dessa forma, a água da chuva não corre pelas equipamentos por outros mais econômicos. O programa, ruas, não carrega lixo nem poluentes, evitando doenças efetivado de 1994 a 1996, investiu cerca de 240 milhões e amenizando os impactos sobre as cidades. de dólares estimulando a troca de bacias e válvulas Pesquisa recente da H2C - Consultoria e sanitárias, permitindo a economia de 288 milhões de Planejamento de Uso Racional da Água – detectou que litros por dia. Os consumidores passaram a economizar o brasileiro gasta, em média, cinco vezes mais água do até 35% na sua conta de água mensal. que o volume indicado como suficiente pela Organização Além disso, os técnicos da prefeitura nova- Mundial da Saúde. A OMS recomenda o consumo diário iorquina constataram também que conservar/economizar de 40 litros diários por pessoa, enquanto no Brasil são 100 milhões de litros de água, por exemplo, sai até um consumidos 200 litros dia/pessoa, em média. quarto do custo exigido para captar, tratar e distribuir De acordo com a consultoria, faltam políticas igual volume de água. Ou seja, ficou claro que é muito globais de incentivo ao uso racional da água e as mais barato racionalizar do que aumentar a produção. 36
  • Dez mandamentos da economia de água 1 Quando estiver lavando pratos com a mão, não deixe a água escorrer enquanto enxagua. Encha uma vasilha com água de lavar e outra com água de enxaguar; 2 Coloque para funcionar sua máquina de lavar louças ou roupas quando estiverem cheias. Você pode economizar 3.600 litros de água por mês; 3 Use uma vassoura no lugar de uma mangueira para limpar suas calçadas e economize água, tempo e dinheiro; 4 Se o seu chuveiro enche um vasilhame de 5 litros em menos de 15 segundos, troque-o por um mais eficiente; 5 Reduza o seu tempo de banho em 1 ou 2 minutos e você economizará até 540 litros de água por mês; 6 Ao usar a lavadora de roupa, verifique o nível da água para a carga da máquina; 7 Feche a torneira enquanto escova os dentes e economize até mil litros de água por mês; 8 Feche a água enquanto você ensaboa seus cabelos e economize até 500 litros de água por mês; 9 Feche a torneira enquanto faz a barba e economize até mil litros de água em um mês; 10 Lave seu carro sobre o gramado e você molhará a grama ao mesmo tempo. 37
  • capa Reúso facilita a economia de água potável O reúso da água é um método que já vem sendo aplicado há muitos anos, há relatos de que este método tenha sido aplicado inicialmente na Grécia antiga. Entretanto com a falta de água potável o reúso tomou grandes proporções atualmente. Esta atividade tem um papel fundamental no planejamento e na gestão sustentável dos recursos hídricos do planeta. A água de reúso libera o uso das fontes de água de boa qualidade para abastecimento público e outros usos prioritários. O reúso reduz a demanda sobre os mananciais de água através da substituição da água potável pela água de qualidade inferior. Esta substituição só é possível através da qualidade adqüirida para um uso específico. O grande benefício do reúso da água é a quantidade de água potável que é poupada quando se utiliza água de qualidade inferior para situações diversas como geração de energia, refrigeração de equipamentos ou em processos industriais que não necessitem de um nível alto de pureza. Há diversas maneiras de aplicações desta água reciclada, dentre elas: • Irrigação de paisagismo: de parques, cemitérios, campus universitários, cinturões verdes, gramados residências, dentre outros; • Irrigação de plantações: plantas fibrosas e de grãos, viveiros de plantas ornamentais, proteção contra geadas, dentre outros; • Uso industrial: refrigeração, alimentação de caldeiras, água de processamento; • Usos urbanos não-potáveis: irrigação paisagística, combate ao fogo, descarga de vasos sanitários, sistemas de ar condicionado, lavagem de veículos, lavagem de ruas e pontos de ônibus, dentre outros; • Finalidades ambientais: aumento de vazão em cursos de água, aplicação em pântanos, terras alagadas, indústrias de pesca. Pesquisa recente detectou que o brasileiro gasta, em média, cinco vezes mais água do que o volume indicado como suficiente pela Organização Mundial da Saúde. O consumo diário correto é de 40 litros diários por pessoa, enquanto no Brasil são consumidos 200 litros dia/pessoa, em média. 38
  • Terceiro Setor unido no trabalho educativo Instituto Triângulo ONG Trevo O Instituto Triângulo é uma Organização de Sociedade A ONG Trevo coleta cerca de 250 toneladas por Civil de Interesse Público (OSCIP), certificada pelo mês de resíduos em mais de 2 mil estabelecimentos Ministério da Justiça, desde março de 2004, que cadastrados, entre restaurantes, empresas, hospitais, tem como objetivo mobilizar a população para a clubes e condomínios. Após a reciclagem, o óleo prática ecológica urbana. Para isso, são sugeridas e gordura de fritura recuperados, são, em parte, ações com a finalidade de incorporar no cotidiano destinados a indústrias químicas de diversos das pessoas a melhoria do meio ambiente urbano, a segmentos, e, com o restante, fabrica-se um sabão inclusão social e o consumo consciente, bases para em pedra de muito boa qualidade, eficaz não somente o desenvolvimento sustentável. na lavagem de roupas, mas também na limpeza doméstica em geral. Site: www.triangulo.org.br Site: www.trevo.org.br Universidade da Água A Universidade da água, com sede na cidade de São Paulo, é uma organização não governamental (ONG), Instituto Sócio-ambiental sem fins lucrativos, que tem a missão de promover O Programa Mananciais do Instituto Sócio-ambiental a proteção, preservação e recuperação da água no (ISA) tem como objetivo desenvolver o monitoramento planeta, através do exercício da educação ambiental, dos mananciais que abastecem a Região Metropolitana de modo a assegurar para a atual e futuras gerações de São Paulo. O monitoramento compreende a a necessária disponibilidade de água, em padrões de produção e atualização constante de diagnósticos qualidade. sócio-ambientais participativos, a realização de seminários para proposição de ações de recuperação Site: www.uniagua.org.br e conservação, o acompanhamento e a proposição de políticas públicas, a promoção de campanhas e ações Instituto Brasileiro de de mobilização da sociedade. Defesa da Natureza O IBDN – Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza é Site: www.mananciais.org.br uma Organização Não-Governamental que há quinze anos luta em prol do meio ambiente desenvolvendo projetos na área de Educação Ambiental, no resgate da cultura indígena e no combate aos crimes contra o meio ambiente. Site: www.ibdn.org.br Fonte: Ambiente Brasil / Cetesb 39
  • internacional ONU defende fim de taxa sobre o etanol brasileiro fonte: PNUD Relatório do O etanol produzido pelo Brasil a partir da cana-de- açúcar acaba de ganhar mais uma batalha no cenário Programa das Nações internacional. O Relatório de Desenvolvimento Humano 2007/2008 (RDH, principal publicação do Programa Unidas diz que das Nações Unidas para o Desenvolvimento) sugere biocombustível do que sejam retiradas as tarifas impostas pelos países desenvolvidos ao etanol brasileiro. Segundo o texto do Brasil polui menos e RDH, essa medida “geraria ganhos não apenas para é mais barato o Brasil, mas também para a mitigação (suavização) dos efeitos das mudanças climáticas”, afirma o estudo, intitulado ‘Combater as mudanças climáticas: solidariedade humana num mundo dividido’. 40
  • O texto é enfático ao afirmar que o etanol do Brasil, Em artigo escrito para o relatório a convite do Programa produzido a partir da cana-de-açúcar, é mais eficiente das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o que outros biocombustíveis produzidos por países presidente Luiz Inácio Lula da Silva diz que o uso de álcool desenvolvidos e não contribui para o desmatamento no setor de transporte reduz em cerca de 25,8 milhões da Amazônia. “O Brasil é mais eficiente em produzir de toneladas por ano as emissões brasileiras de gás etanol que a União Européia e os Estados Unidos. Além carbônico. “Hoje, nós estamos expandido os programas disso, o etanol feito de cana-de-açúcar é mais eficiente de etanol. Em 2004, lançamos o Programa Nacional de em reduzir as emissões de carbono”, diz o relatório. Produção e Uso do Biodiesel. Nosso alvo é aumentar a O estudo cita uma pesquisa que aponta que o álcool oferta de biodiesel em 5% para cada litro de combustível brasileiro emite até 70% menos gases de efeito estufa fóssil vendido no Brasil até 2013. Ao mesmo tempo, o que os combustíveis fósseis. Já o produzido nos Estados programa introduziu incentivos fiscais e subsídios para Unidos a partir do milho reduz as emissões em apenas expandir as oportunidades de mercado para a produção 13%. O documento diz ainda que o etanol da cana-de- de biocombustível na agricultura familiar, nas regiões açúcar pode ser produzido pela metade do custo unitário Norte e Nordeste”, diz o presidente. do etanol do milho dos EUA. O Brasil se destaca também na adoção de projetos O relatório aponta que a União Européia taxa o álcool ambientais de relevo, sendo uma das quatro nações brasileiro em US$ 1 por galão — equivalente a 60% (com Índia, China e México) responsáveis por mais de do preço. Nos Estados Unidos, a taxa é de US$ 0,54 três quartos dos 771 projetos registrados entre 2004 por galão. “Apesar de menor que a da União Européia, e 2007 no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo do essa taxa ainda representa um aumento de cerca de Protocolo de Quioto, que somam um compromisso de 25% sobre o preço do etanol no mercado interno em redução na emissão de gás carbônico de 162,5 milhões 2007”, observa o RDH. O problema desse tipo de de toneladas. política adotada pelos países ricos, afirma o estudo, é que “as barreiras comerciais e os subsídios estão, ao mesmo tempo, elevando o custo de mitigar as emissões de carbono e de diminuir a dependência do petróleo”. O ponto fundamental é que “abolir as tarifas sobre o etanol traria benefícios ao meio ambiente, à mitigação das mudanças climáticas e a países em desenvolvimento que, como o Brasil, desfrutam de condições favoráveis de produção”. O texto ressalva que os efeitos sociais e ambientais do mercado de biocombustíveis “dependem de vários fatores e não são automáticos”. No entanto, no Brasil “o desenvolvimento dos biocombustíveis tem mostrado um impacto limitado sobre o meio ambiente”. A produção de cana-de-açúcar, observa o relatório, concentra-se no estado de São Paulo. “Menos de 1% provém da Amazônia”, o que significa que o processo “não tem contribuído para a destruição da floresta tropical”. Em outros países o cenário nem sempre é o mesmo. A produção de óleo de palma no leste asiático, por exemplo, fonte: PNUD “tem sido associada ao desmatamento disseminado e à violação dos direitos humanos de povos indígenas”. 41
  • coluna MARI VIANA Eventos e estandes ambientalmente corretos A princípio pela paixão à arte, depois pela colaboração Estandes, Cenários, Displays e Cenários para na preservação do meio ambiente, mas definitivamente Shoppings, de forma geral todos os projetos podem ser pela valorização do ser humano. desenvolvidos com conceito ambiental, e invariavelmente Consideramos que o fornecimento de produtos com resultados surpreendentes. artesanais para a construção de cenários e estandes, No Brasil, empresas como: K.Takaoka, Ebro-Stafsjo, passa necessariamente pelo trabalho de inúmeras Sebrae, já puderam experimentar conosco a experiência comunidades de artesãos, muitas vezes de regiões deste tipo de trabalho. carentes e distantes. No exterior, Alemanha, no Evento K.2007 que Criatividade, multiplicidade de materiais enorme aconteceu em outubro, a Suzano Petroquímica, atual dedicação em atender as expectativas de nossa equipe, Nova Petroquímica, nos confiou a construção de seu é o que temos encontrado em diversas comunidades. estande, e juntamente com nossa associada a empresa Acreditamos que nós, designers, cenógrafos e Dodecaedro, executamos uma belíssima obra com arquitetos envolvidos na criação de dezenas de estandes elementos como: pastilha de côco, luminárias de bagaço para feiras empresariais temos a responsabilidade de de cana, papel de fibra de caule de bananeira, fibra de utilizar estes produtos, criar uma rede de relacionamento bananeira in natura, flores esqueletizadas da região do e colaborar não somente para a preservação do meio cerrado, e uma belíssima bandeira do Brasil, com tramas ambiente, como também para a valorização e melhoria de caule de fibra de bananeira. da qualidade de muitas vidas. É o Brasil, mostrando sua diversidade, beleza e criatividade! 42
  • Criatividade, multiplicidade de materiais, enorme dedicação em atender as expectativas de nossa equipe, é o que temos encontrado em diversas comunidades. 43
  • coluna LUIZ GOMES como fonte de energia A disposição definitiva de resíduos sólidos é vezes mais para a concentração de gases tóxicos na um dos problemas ambientais mais importantes que a atmosfera do que um grama de dióxido de carbono. América Latina enfrenta atualmente. Lixões a céu aberto O processo também contribui com a redução e a falta de espaço para a criação de novos aterros indireta da poluição do ar ao compensar o uso de sanitários mostram a necessidade de se promover recursos não renováveis. A produção de eletricidade por iniciativas para resolver a questão nos grandes centros meio do lixo evita a utilização de recursos como carvão, urbanos. A geração de energia elétrica a partir do gás óleo ou gás natural para produzir a mesma quantidade metano dos aterros sanitários pode ser uma saída de energia. Assim, o recolhimento de gás de aterro quando combinada com os resultados provenientes da sanitário para gerar energia melhora a qualidade do ar venda dos créditos de carbono. Além de ajudar a reduzir da comunidade do entorno, pois reduz os maus cheiros. emissões de gases poluentes, o processo contribui para Há pelo menos 20 projetos de controle da emissão de potencializar a construção de instalações definitivas para metano em aterros em andamento em todo o País, e os resíduos. metade deles está estruturada para geração futura Cresce no Brasil o número de projetos de geração de eletricidade. Portanto, o potencial existe no país. É de energia a partir do lixo. Por enquanto, os benefícios necessário apenas que os municípios percebam as ambientais superam os econômicos, mas já é um grande vantagens de substituir os antigos lixões por aterros passo. O metano é um gás de efeito estufa muito potente sanitários. e um fator importante para o desequilíbrio global do clima. Estudos indicam que um grama de metano contribui 21 Luiz Gomes, presidente da Cavo Serviços e Meio Ambiente S/A 44
  • 45
  • marketing Economia de água em 2007 seria suficiente para abastecer 37,5 mil famílias de quatro pessoas durante um mês Coca-Cola Brasil reduz o consumo de água em 5% 46
  • A Coca-Cola Brasil tem como prioridade o uso eficiente e racional da água, sua principal matéria- prima. Alinhado à tendência mundial na busca pela economia de recursos naturais por indivíduos e instituições, o Sistema Coca-Cola Brasil abraçou a nova política mundial da empresa, baseada nos 3 “Rs”: Reduzir a água usada na produção de bebidas; Reciclar essa água; e Reabastecer as comunidades e a natureza. Além disso, deu prosseguimento ao “Programa Água Limpa”, adotado pelo Sistema Coca-Cola Brasil e seus 17 fabricantes. O resultado foi a média de consumo de 2,10 litros de água (incluído o litro dentro da embalagem) para cada litro de bebida produzido em 2007, reduzindo 5% em relação à média de 2006. Há 11 anos, o consumo de água na Coca-Cola Brasil era de 5,4 litros/litro de bebida. “Nosso objetivo é devolver cada gota de água que usamos nas nossas bebidas e na sua produção. Para nós isso significa reduzir a quantidade de água usada na produção de nossas bebidas, reciclar a água usada nos processos, e reabastecer as comunidades e a natureza através de projetos relevantes” disse o presidente mundial da Coca-Cola Neville Isdell. De acordo com o Diretor de Meio Ambiente da Coca-Cola Brasil, José Mauro de Moraes, os 5% de economia de água da Coca-Cola Brasil são suficientes para abastecer 37,5 mil famílias de quatro pessoas durante um mês, considerando um consumo de 200 litros de água, por pessoa, por dia. Os índices apresentados pelo Sistema Coca-Cola Brasil resultaram de iniciativas e investimentos realizados pela Coca-Cola Brasil e pelos 17 grupos fabricantes com o objetivo de aperfeiçoar a utilização da água, um insumo básico do setor. 47
  • marketing Coca-Cola Brasil concentraram seus esforços na reutilização da água em diversas etapas da linha de produção, tendo como ferramenta principal as Estações de Tratamento de Água. A associação de diversas medidas para economia de água garante integridade absoluta do produto, continuidade de fornecimento e redução de custos de fabricação. Algumas fábricas do Sistema Coca-Cola Brasil apresentam consumo na faixa de 1,4 litros para cada litro de bebida. Para esses, reduzir ainda mais o consumo de água representa um grande desafio a ser vencido. A forma de economia que resta está na captação, deixando de usar água do fornecimento público e partindo para a captação própria, incluindo água da chuva. O sistema já funciona com sucesso no edifício-sede da Coca-Cola Brasil, no Rio de Janeiro, desde meados de 2005, onde a água de chuva é utilizada para alimentação das torres de refrigeração (ar condicionado). Outra iniciativa é o uso de torneiras de fechamento automático nos banheiros. A Spaipa, fabricante que atua no Paraná, conta com sistema de captação de água da chuva nas suas duas fábricas. Programa Água Limpa Para a Coca-Cola, tão importante quanto garantir o sucesso de suas operações é garantir o desenvolvimento sustentável e a conservação dos recursos naturais necessários para o negócio, que são finitos e partilhados com todos. A Coca-Cola considera muito importante que a sua atuação em uma comunidade tenha impactos positivos em sua economia, gerando empregos e oportunidades para a população e o mínimo impacto ambiental. A preocupação ambiental faz parte da filosofia de trabalho da Coca-Cola há muito tempo. Neste sentido, a Coca-Cola possui políticas, programas, requisitos e diretrizes voltados para a área de meio ambiente, que compõem o Sistema de Gestão Ambiental da Coca-Cola, que chamamos também de eKOsystem. 48
  • Entre esses programas, destaca-se o ”Água Limpa”, que trata, entre outras coisas, da qualidade da água que é devolvida à rede de esgoto pelos fabricantes e da economia na utilização deste bem cada vez mais escasso no planeta. Mesmo sendo o Brasil o país com as maiores reservas de água potável, possuindo cerca de 12% do total conhecido, não é aceitável o desperdício de um dos mais valiosos bens naturais, absolutamente essencial à vida de quase todos os organismos vivos. Este desperdício é menos aceitável ainda quando se analisa a distribuição da água potável no território nacional. Cerca de 80% do total estão na região amazônica, com baixíssima densidade demográfica, e os demais 20% estão espalhados pelo restante do país, abastecendo 95% da população brasileira. Programa Água das Florestas Tropicais Brasileiras Sistema Coca-Cola Brasil O programa Água das Florestas Tropicais Brasileiras promoverá a recuperação de bacias hidrográficas através O Sistema Coca-Cola Brasil, formado pela Coca-Cola e do reflorestamento de matas ciliares. O programa prevê o 17 grupos fabricantes brasileiros, além da Leão Junior, reflorestamento de 3 mil hectares, com investimento R$ Del Valle e Minute Maid Mais, emprega diretamente mais 27 milhões até 2011 e plantio de 3,3 milhões de mudas de 34 mil funcionários, gerando indiretamente cerca de de espécies nativas. A fase inicial contempla a Serra 310 mil empregos. O Sistema Coca-Cola Brasil investiu do Japi, Alto Tietê, estado de São Paulo. O programa quase R$ 4 bilhões no Brasil nos últimos cinco anos e conta com o patrocínio também da Coca-Cola FEMSA, está presente em sete segmentos do setor de bebidas fabricante autorizado na região de São Paulo e Mato não-alcoólicas brasileiro – águas, chás, refrigerantes, Grosso do Sul. sucos, energéticos, isotônicos e lácteos, com uma linha Na fase inicial, a Fundação SOS Mata Atlântica é a que mais de 150 produtos, entre sabores regulares e responsável pela mobilização dos proprietários de terra, versões de baixa caloria. O Instituto Coca-Cola Brasil engajamento social e monitoramento da qualidade é o responsável pelos projetos sociais e ambientais de da água, que será realizada com a participação de âmbito nacional do Sistema Coca-Cola Brasil. escolas e a conscientização da população local sobre a necessidade da conservação dos rios e das matas. Para saber mais, acesse o site: www.institutococacola.org.br. fonte: Textual Serviços de Comunicação 49
  • marketing CI-Brasil e Walt-Mart investem R$ 5 milhões na Amazônia 50
  • O projeto de parceria visa transformar a milhões de hectares do Corredor de Biodiversidade Floresta Nacional do Amapá em um modelo de do Amapá, um ambicioso projeto de conservação do gestão e uso sustentável dos recursos naturais. governo do estado que prevê a integração do manejo de A Conservação Internacional (CI-Brasil) e o Wal-Mart UCs e Terras Indígenas. Apesar de relativamente antiga, Brasil anunciaram no mês passado, em São Paulo, a Flona ainda não possui um plano de manejo. O grande um projeto de parceria no valor de R$ 5 milhões a dilema da região é garantir a conservação da floresta e serem investidos na Floresta Nacional (Flona) do ao mesmo tempo produzir renda para a população do Amapá, no norte do Brasil. A iniciativa objetiva apoiar estado do Amapá, o mais bem preservado da Amazônia a infra-estrutura, a implementação e a sustentabilidade brasileira, com menos de 2% de sua área desmatada da Flona a fim de torná-la um modelo de gestão e e mais de 70% de sua superfície em unidades de uso sustentável dos recursos naturais na Amazônia conservação. “É neste cenário que nosso projeto brasileira. O anúncio foi feito pelo CEO da CI, Peter pretende atuar, criando condições para a conservação Seligmann, e pelo presidente do Wal-Mart Brasil, Hector e para o uso sustentável da floresta”, aponta Silva. Núñez, durante o Fórum Wal-Mart Brasil de Varejo. Na avaliação de Silva, “trata-se de um bom exemplo O custo do projeto, com duração de cinco anos, de parceria entre os 3 setores da sociedade, em será dividido igualmente pelas duas organizações. prol da conservação da biodiversidade. Este pode As atividades são focadas em três áreas distintas, ser um caminho que sirva de referência ao setor mas interligadas: a melhoria da infra-estrutura física corporativo brasileiro: o suporte às áreas protegidas, e de pessoal para a gestão da floresta, a elaboração garantindo assim um investimento efetivo, do Plano de Manejo da unidade – incluindo a estratégico e bem planejado de seus recursos”. implementação dos programas previstos - e a Com a implementação do projeto na Flona, a eliminação das atividades não-sustentáveis por meio conservação da biodiversidade e os benefícios sócio- do desenvolvimento de planos de negócios para econômicos podem ser desdobrados em alguns produtos florestais, madeireiros e não-madeireiros. dados estatísticos: “Para o Wal-Mart, que assumiu um compromisso grande na área de sustentabilidade, ter a possibilidade • Será evitado o lançamento na atmosfera de de participar de um projeto como este no contexto da 458 milhões de toneladas de carbono; Amazônia - a maior área verde do mundo - é contribuir com o futuro de todo o planeta. A parceria demonstra, ainda, • Serão protegidas 183 milhões de árvores, nosso compromisso com o Brasil, onde temos planos 7 milhões de aves e 160 mil macacos; de investimento e geramos cerca de 70.000 empregos”, diz Héctor Núñez, presidente do Wal-Mart Brasil. • 550 mil pessoas serão beneficiadas pelo uso A escolha da Floresta Nacional (Flona) do Amapá é da água dos rios que nascem na UC, seja para estratégica, explica o vice-presidente para a América do energia, alimento ou produção; Sul da Conservação Internacional, José Maria Cardoso da Silva. A Flona é uma das unidades de conservação • 30 mil pessoas serão beneficiadas com (UCs) mais antigas do estado. Criada em 1989, como oportunidade de emprego, educação e negócios área de uso múltiplo por decreto presidencial, seus 412 associados ao projeto. mil hectares compõem parte essencial dos quase 11 Fonte: Conservação Internacional 51
  • economia 52
  • A criação do imposto de renda ecológico ampliará as possibilidades de financiamento de projetos de conservação e uso sustentável dos recursos naturais nacionais Estímulos fiscais são mecanismos legais de Abrir a possibilidade de a sociedade contribuir incentivo capazes de fomentar ações de interesse efetivamente com a implementação de políticas da sociedade em geral, com o repasse de recursos públicas ambientais é o objeto de estudo do Grupo de públicos, por meio de deduções fiscais. Enquanto Trabalho (GT) IR Ecológico. Criado em julho de 2005 nos setores da cultura e da responsabilidade social e composto por diversas ONGs ambientais nacionais, esses estímulos já são realidade, favorecendo um escritório de advocacia e outros especialistas, investimentos de pessoas físicas e jurídicas, nada o GT analisou diversas iniciativas que poderiam do gênero existe na área ambiental. Criar uma contribuir com a proposta de atrair recursos da espécie de Imposto de Renda (IR) Ecológico seria iniciativa privada. Essa análise resultou no substitutivo uma ação inovadora nas leis de incentivo fiscal no ao projeto de lei 5974/05 – o PLS 5162/05. De autoria Brasil, ampliando as possibilidades de financiamento do Senado Federal, o projeto substitutivo foi redigido de projetos de conservação e uso sustentável dos com o apoio do GT IR Ecológico, tendo o “Seminário recursos naturais nacionais, dando assim uma nova Ação Pelo IR Ecológico – A natureza merece esse dinâmica de captação para organizações sem fins estímulo”, realizado em junho de 2006 no Congresso lucrativos, comprometidas com o meio ambiente. Nacional, como determinante para sua redação final. Projeto aprovado por unanimidade proposta e ao mesmo tempo garantir apoio para acelerar o processo de tramitação do projeto. Para O projeto prevê que pessoas físicas e jurídicas tanto foi redigido o Manifesto de Apoio à Aprovação poderão deduzir do imposto de renda devido, do IR Ecológico, que pretende reunir assinaturas de respectivamente, até 80% (oitenta por cento) e até todos os interessados na aprovação da proposta. 40% (quarenta por cento) dos valores efetivamente doados a entidades sem fins lucrativos, para aplicação “A aprovação do Projeto trará grandes em projetos de conservação do meio ambiente e benefícios para os fundos ambientais públicos, promoção do uso sustentável dos recursos naturais. para as organizações não-governamentais Aprovado por unanimidade pela Comissão de que atuam na área e, acima de tudo, para o Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da meio ambiente e para a sociedade brasileira”, Câmara dos Deputados, em julho de 2006, o projeto comenta Alexandre Prado, gerente de também já foi aprovado pela Comissão de Finanças Economia da Conservação Internacional e e Tributação, em junho de 2007, e pela Comissão coordenador da Ação pelo IR Ecológico. de Constituição, Justiça e Cidadania, em agosto de 2007. Se aprovado na Plenária da Câmara dos De autoria do Senado Federal, o projeto Deputados, o projeto voltará ao Senado Federal, substitutivo foi redigido com o apoio da Ação pelo IR onde já foi previamente aprovado. Paralelamente ao Ecológico, composto por representantes de ONGs trâmite do projeto no Congresso Nacional, o GT IR ambientais, empresas e voluntários comprometidos Fonte: WWF Brasil Ecológico realizou um ciclo de palestras itinerantes com o tema ambiental. A proposta segue agora para percorreu diversas capitais brasileiras, com o objetivo aprovação em plenário na Câmara dos Deputados e de informar a sociedade civil sobre os benefícios da depois no Senado Federal.
  • cultura Festivais e Mostras de Cinema patrocinados pela Petrobrás 1) CURTA-SE VIII Festival Ibero-Americano de A Petrobras anunciou, no dia 20 de março, o resultado Curtas-Metragens de Sergipe da Edição 2007/2008 do Programa Petrobras Cultural Estado do proponente: Sergipe (PPC) na área de Festivais e Mostras de Cinema. Entre Período de Realização do Festival: 19 a 26 de abril de os 75 inscritos foram contemplados 18 projetos de todas 2008 as regiões do Brasil. O PPC destina para esta área de seleção pública uma verba de R$ 2,5 milhões. 2) 8ª Goiânia Mostra Curtas Fizeram parte da comissão de seleção a cineasta Malu Estado do Proponente: Goiás De Marinho, o coordenador geral do Festival de Brasília, Período de Realização do Festival: Outubro de 2008 Fernando Adolfo, a coordenadora administrativa do Gramado Cine Vídeo, Silvia Conter, a diretora do Festival 3) RECINE – Festival Internacional de Cinema de Internacional de Curtas Metragens de São Paulo e Arquivo presidente do Kinoforum, Zita Carvalhosa e a jornalista Estado do Proponente: Rio de Janeiro e professora da Universidade de Fortaleza, Bete Período de Realização do Festival: 08 a 13 de setembro Jaguaribe. de 2008 Além destes projetos selecionados, a Petrobras apóia 15 festivais no País – são patrocínios convidados. São eles: 4)VII Araribóia Cine - Festival de Niterói É Tudo Verdade, Cine PE - Festival do Audiovisual, FAM Estado do Proponente: Rio Janeiro - Florianópolis Audiovisual Mercosul, Cine Ceará, Anima Período de Realização do Festival: 14 e 19 de Mundi, Gramado Cine Vídeo, Festival de Gramado, novembro de 2008 Festival Internacional de Curtas Metragens de SP, Jornada Internacional de Cinema da Bahia, Festival do 5) Festival do Minuto 2008 Rio, Mostra Internacional de Cinema de SP, Festival Estado do Proponente: São Paulo Internacional de Curtas do Rio de Janeiro – Curta Cinema, Período de Realização do Festival: Dezembro de 2008 Festival Internacional de Televisão, Festival de Brasília e Mostra de Tiradentes. 6) Festival de Belém do Cinema Brasileiro Mais informações estão disponíveis no site Estado do Proponente: Pará www.petrobras.com.br. Veja a lista dos selecionados: Período de Realização do Festival: 30 de junho a 6 de julho de 2008 54
  • 13) Cinesul 2008 - Festival Ibero-Americano de 7) Festival Guarnicê de Cinema Cinema e Vídeo Estado do Proponente: Maranhão Estado do Proponente: Rio de Janeiro Período de Realização do Festival: Junho de 2008 Período de Realização do Festival: 17 a 29 de junho de 2008 8) 16° Festival Mix Brasil de Cinema e Vídeo da Diversidade Sexual 14) Festival de Cinema de Maringá - 5ª – 2008 Estado do Proponente: São Paulo Estado do Proponente: Paraná Período de Realização do Festival: 13 a 23 de Período de Realização do Festival: 23 a 30 de Maio de novembro de 2008 2008 9) Mostra Internacional do Filme Etnográfico 13 15) CineEsquemaNovo 2008 - Festival de Cinema Estado do Proponente: São Paulo de Porto Alegre Período de Realização do Festival: Novembro de 2008 Estado do Proponente: Rio Grande do Sul Período de Realização do Festival: 01 a 07 de setembro 10) forumdoc.bh.2008 - XII Festival do filme de 2008 documentário e etnográfico de Belo Horizonte Estado do Proponente: Minas Gerais 16) 15º Vitória Cine Vídeo - 12ª Mostra Competitiva Período de Realização do Festival: 28 de novembro a Nacional 07 de dezembro Estado do Proponente: Espírito Santo Período de Realização do Festival: 08 a 15 de 11) 18° FestNatal - Festival de Cinema e Vídeo de novembro de 2008 Natal Estado do Proponente: Rio Grande do Norte 17) 15º Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá Período de Realização do Festival: Novembro de 2008 Estado do Proponente: Mato Grosso Fonte: Agência Petrobras de Noticias Período de Realização do Festival: 22 a 31 de maio de 12) 7ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis 2008 Estado do Proponente: Santa Catarina Período de Realização do Festival: Junho de 2008 18) Pra se ver com olhos Livres Estado do Proponente: Acre Período de Realização do Festival: 16 a 28 de junho de 2008 55
  • especial Os organizadores da campanha A Hora do Planeta calculam que cerca de 30 milhões de pessoas irão desligar no dia 29 de março seus aparelhos elétricos durante uma hora, um sinal de que pequenas mudanças de hábito podem minimizar, e muito, o Estima-se que cerca de aquecimento do planeta. “Com A Hora do Planeta pretendemos criar consciência comunitária, fazer 30 milhões de pessoas com que maior quantidade possível de pessoas desligarão seus aparelhos compreenda que ações simples podem reduzir suas elétricos na segunda edição emissões de gases causadores do efeito estufa”, disse Fiona Poletti, da filial australiana do Fundo Mundial de ‘A Hora do Planeta’. para a Natureza (WWF), criadora da campanha. Este ano, A Hora do Planeta – como ocorreu no ano passado, em sua primeira edição – girará em torno da simples ação de desligar totalmente as luzes e outros aparelhos elétricos durante uma hora, Apagaacender co entre 20h e 21h do último sábado. A WWF Austrália diz que a contínua dependência da eletricidade produzida por usinas alimentadas com combustíveis fosseis são uma fonte importante de emissões de gases que causa o efeito estufa, responsáveis pelo atual ciclo de mudança climática. O aquecimento planetário deriva em uma elevação do nível do mar e aumenta a freqüência e gravidade de eventos climáticos extremos, como secas e tempestades. r luzes nsciênci O que faz de A Hora do Planeta um acontecimento único é que reúne governos, empresas e o cidadão comum. Trabalhando juntos, os lares ao longo das paisagens mais magníficas do mundo podem ter um impacto na luta contra a mudança climática”, disse o diretor-executivo da campanha, Andy Ridley. Com cerca de 370 cidades em todo o mundo dispostas a participar do grande apagão, Poletti disse à IPS que os organizadores de algum modo se surpreenderam com para as a popularidade ganha pela campanha. “Penso que a rapidez pegou todos de surpresa e que realmente todos no mundo estão observando uma responsabilidade mundial e um chamado à ação”, acrescentou. A Hora do Planeta 2007 – iniciativa conjunta da WWF Australia, Fairfax Media e a agência de publicidade Leo Burnett Worldwide – aconteceu em Sidney, com a participação de mais de 2,2 milhões de habitantes dessa cidade australiana e 2.100 empresas. Mas, em 2008, a ponte sobre a baía de Sidney e a Opera House não foram as únicas 56
  • paisagens famosas a ficarem às escuras. A Torre o sol, ajudarão a cumprir o objetivo de reduzir em Sears na cidade de Chicago e a ponte Golden Gate 5% as emissões anuais de dióxido de carbono. Ao em São Francisco, ambas nos Estados Unidos, e a contar com a participação de conselhos municipais, Torre CN, em Toronto, no Canadá, ficaram envoltas escolas, empresas, domicílios e indivíduos, a WWF pela escuridão a partir das 20 horas do sábado. Austrália deposita a responsabilidade na comunidade Cidades tão diversas como Suva, Manila, Copenhague, como um todo para abordar a mudança climática. Telavive e Dublin também participaram, fazendo com A estimativa de participação de mais de 30 milhões de que um acontecimento há um ano localizado em Sidney pessoas apenas no segundo ano da campanha ilustra se convertesse em um movimento planetário. Poletti a amplitude do chamado à ação sobre a mudança negou que a campanha seja meramente simbólica climática. “Penso que o fato de ter tantos envolvidos e ineficaz. “A noite real é essencialmente uma ação na Hora do Planeta é a medida da comunidade e do simbólica e busca mostrar as comunidade e ao setor movimento da sociedade civil nesta área”, afirmou empresarial o vínculo entre o uso de energia Poletti. Aproximadamente quatro milhões e a mudança climática. Apagando todos de pessoas se inscreveram através as luzes em um determinado momento, do site www.facebook.com, podemos medir isso”, disse à IPS. acrescentou, ressaltando que A Horta do Planeta 2007 motivou uma “isto demonstra que as pessoas queda de 10,2% no consumo energético realmente querem participar e – mais que o dobro do esperado pelos fazer algo, e que os governos do organizadores – em Sidney, livrando a mundo levem isto muito a sério”. atmosfera de aproximadamente 24,86 Gerente de projeto de A Hora toneladas de dióxido de carbono. do Planeta em Melbourne, Fiona Segundo a WWF Australia, a redução de Poletti adisse que os cidadãos gases causadores do efeito estufa obtida estavam motivados a reduzir seu na primeira edição da campanha se fosse impacto sobre o meio ambiente no mantida durante um ano equivaleria a tirar das tocante ao uso de energia antes da ruas 48.616 automóveis pelo mesmo tempo. implementação da campanha, mas Porém, Poletti insistiu que a campanha é “muito não sabiam o que fazer exatamente. mais ampla” do que apenas reduzir o consumo “A razão de ser criada A Hora do Planeta de energia por uma hora. “Ao educar as pessoas foi, em primeiro lugar, que os indivíduos sobre as ações simples que podem realizar, não sabiam o que fazer, assim, esta animamos uma mudança de comportamento campanha permitiu às pessoas com impacto no longo prazo”, disse. começarem a reduzir suas próprias Os participantes são incentivados a verem emissões. E, coletivamente, se reduz A Hora do Planeta como um primeiro passo. muito”, afirmou. Apesar dos passos Os organizadores querem que as pessoas gigantes dado pela campanha desde sua assumam os princípios da campanha como criação em 2007, Poletti disse que não parte da vida cotidiana. Ações como apagar as existe um plano definido para o próximo luzes ao deixar um cômodo vazio ou recorrer a ano. “Porém, a gigantesca resposta deste fontes mais limpas de eletricidade, como as ano provavelmente garanta que algo será correntes marinhas, o vento, a biomassa e feito em 2009”, ressaltou. 57
  • U m a n ova m a r c a com os mesmos compromissos. e o nome qUe o brasileiro escolheU. A nova marca da Vale vai levar para o mundo sua ousadia, ética, disciplina nos investimentos e compromisso socioambiental. A Vale é apaixonada pelo que faz e busca a permanente superação para transformar recursos minerais em elementos essenciais para o nosso dia-a-dia. www.vale.com
  • artigo RONI DE OLIVEIRA FRANCO O outsourcing e a sustentabilidade Podemos traduzir a terceirização, resumidamente, como um instrumento de sobrevivência das empresas. A abertura de mercado e as pressões sobre custos forçaram as corporações a pensar mais em competitividade. Foi quando os olhares gestores se voltaram para as despesas com funcionários de áreas que não eram a especialidade da empresa. Pensando em redução de custos, os administradores chegaram a conclusão de que teriam mais tempo para se dedicar às atividades centrais terceirizando as atividades secundárias, como limpeza, segurança, TI e alguns setores administrativos, incluindo contabilidade, folha de pagamento, tributário, entre outros. O aumento do outsourcing (terceirização) no mundo é um fato e, estudos mostram que essa modalidade é responsável por mudanças que elevaram o faturamento de grandes corporações. Na Europa, pesquisas revelam que mais de 50% das corporações, que já terceirizam algum setor, querem estender o outsourcing para outras áreas internas e focar, exclusivamente, nas atividades centrais, no core business, ou seja, onde a empresa detém expertise. Estudo recente feito pelo Centro 60
  • Nacional de Modernização (Cenam), coordenado por ao gestor mais tranqüilidade sobre essas áreas e mais Lívio Giosa, mostrou que, entre um universo de mais de atenção no foco do negócio da empresa. As atividades a duas mil empresas pesquisadas, 86% terceirizam ou já serem terceirizadas devem constituir na corporação um terceirizaram algum tipo de serviço, e que 96% entendem apoio estratégico para a atividade principal. que a terceirização é uma tendência mundial. Alguns É possível enumerar algumas vantagens ao se tomar executivos defendem a tese de terceirizar tudo aquilo a decisão pelo outsourcing: facilidade de administração que for possível; tudo aquilo pelo que não compensa de pessoal; setores terceirizados eliminam encargos competir por não ser a área de expertise da empresa. Por sociais e ações trabalhistas; permite ao gestor acesso outro lado, ainda há resistência. Ainda existem aqueles a novos serviços e tecnologias; redução vantajosa de que insistem em tentar executar, com recursos próprios custos quando a terceirização de dá em grande escala; (materiais e humanos), tarefas internas que acabam, lá maior controle do budget através de custos planejados; na frente, emperrando o negócio. entre outros. Isso, inevitavelmente, é uma forma de A necessidade de mudanças, pensando na o gestor atingir metas de bons resultados e garantir a sobrevivência, vem sendo um ponto importante na perenidade e sustentabilidade dos negócios. Por outro estratégia das empresas que optam pelo outsourcing lado, ainda existem corporações menores que não de setores fundamentais, como gestão de pessoas, querem nem ouvir falar em terceirização. Um dos motivos controladoria, contabilidade geral, controle patrimonial, é a insegurança em relação ao sentimento de perda do contabilidade controle da situação. A abertura de fiscal, societários e financeiro. Entretanto, se a empresa buscar um parceiro de sua confiança, não terá motivos para hesitar em dar esse mercado e as Porém, ainda passo estratégico. O outsourcing é como a globalização, pressões sobre existem questões que permeiam veio para ficar e não tem como evitar. Roni de Oliveira Franco custos forçaram as tomadas de Especialista em gestão de outsourcing sócio-diretor da Trevisan Outsourcing as corporações a decisões gestores sobre dos pensar mais em a terceirização. São dúvidas, competitividade. como: a escolha do parceiro; quais áreas terceirizar; como e quando fazer, etc. Existem empresas especializadas nesse tipo de assessoramento para auxiliar o gestor a decidir pelo outsourcing. Mesmo assim, vale elencar aqui algumas observações importantes a serem feitas antes da escolha do que terceirizar. As atividades que devem ser terceirizadas são aquelas que, essencialmente, possam reduzir as necessidades imediatas de capital. O gestor tem de ficar atento aos setores que exigem conhecimento alheio à especialidade da empresa; áreas que possam caracterizar capacidade ociosa; áreas também que possam utilizar menos recursos financeiros e administrativos e, no entanto, ter maior capacidade produtiva. Estas observações permitem 61
  • ongs Consultoria oferece curso de gestão para terceiro setor Objetivo é capacitar entidades para melhorar a qualidade da gestão e aumentar a capacidade de servir a sociedade 62
  • Disciplina na gestão. Definitivamente esse é o caminho recursos humanos elas sabem porque são obrigadas que Organizações Não-Governamentais (ONGs) e para manter a instituição em pé. Nossa meta é fazer com outras entidades do terceiro setor precisam seguir para que todos que passem pelo curso aprendam a dominar cumprir o seu papel de amparo à sociedade. É o que todas essas áreas melhorando a qualidade da gestão revela o Instituto Gesc, entidade formada por executivos e aumentando a capacidade de servir a sociedade”, voluntários pertencentes à Associação dos MBAs ressalta Altenfelder. da FIA/USP (Fundação Instituto Administração), que disponibiliza um curso de aperfeiçoamento de gestores Em 14 anos de existência, o Gesc – sigla de Gestão sociais. Segundo dados do Instituto, cerca de 70% das para Organização da Sociedade Civil – com seu corpo entidades que passaram pelo curso sentiram melhorias de 550 consultores já formou mais de 1,5 mil gestores na gestão e atribuem o sucesso ao Gesc. sociais de mais de 750 ONGs diferentes. Em 2007, a instituição deu mais um passo ao criar e organizar a Uma das grandes preocupações e dificuldades de Conferência Internacional Inovação para o Terceiro ONGs espalhadas pelo Brasil é que muitas vezes a gestão Setor: Sustentabilidade e Impacto Social que aconteceu da entidade fica a cargo de psicólogas e educadoras em agosto, em São Paulo. O evento contou com a que não possuem experiências na área administrativa. apresentação de 33 estudos de casos por gestores de “Não queremos de forma alguma levar o modelo de organizações sociais, além de transmissão através da empresa para dentro destas entidades, mas sim prepará- Internet para cerca de cinco mil pessoas. A segunda las para conseguir o que chamamos de disciplina na edição já está sendo planejada para agosto de 2008 e gestão. Isso é fundamental para qualquer segmento. as inscrições podem ser realizadas pela Internet através Com gestões mais eficientes, as ONGs conseguem do site www.impactosocial.org.br. melhores parceiros, produzem melhores projetos e, conseqüentemente, conseguem mais recursos para Outra iniciativa do Instituto que vem sendo muito desenvolver o seu trabalho com a sociedade”, explica elogiada é a criação do Gesc Net que tem como proposta João Paulo Altenfelder, superintendente do Gesc. levar o conteúdo do curso para entidades localizadas em outros estados através da Internet. “Queremos Durante três meses, as organizações passam pelo atingir o maior número possível de pessoas, mesmo nos treinamento com consultores que são preparados e lugares mais distantes do Brasil, para isso, encontramos capacitados. Após o curso, ainda sob supervisão de um na Internet um canal de comunicação que reduzisse consultor do Gesc, realizam um planejamento e aplicam custos e que contribuísse para ampliar a viabilização de o conhecimento adquirido. Os primeiros resultados são novas parcerias. Essa iniciativa também pode ser feita surpreendentes e a melhoria na gestão começa a trazer em conjunto com órgãos governamentais, associações bons resultados. “Existem algumas áreas que a maioria empresariais e universidades”, explica Altenfelder que das ONGs não possuem domínio, como por exemplo, aconselha as instituições interessadas no curso e-learn planejamento técnico, marketing, comunicação, marco a procurar o Gesc para verificar a possibilidade de entrar legal (obtenção de certificados), qualidade e TI. Já em em uma das turmas com formação para 2008. outras, como captação de recursos, aspectos contábeis, 63
  • ongs A manifestação tem como objetivo alertar a Ação e pressão população e as autoridades para a necessidade de proteção das áreas de cabeceiras no Brasil O movimento propõe que a população, além de Um inflável gigante, de 15 metros de altura, no tomar para si o cuidado com as nascentes, pressione os formato de um tradicional filtro de barro, será instalado nas governos por políticas públicas de proteção às nascentes Cataratas do Iguaçu, no Paraná, destacando o provérbio e áreas de cabeceira com base em um modelo de Proposta chinês “ao beber a água, lembre-se da nascente”. de Projeto de Lei que está disponível no site do WWF- O ato marcará o lançamento do Movimento Nascentes Brasil (www.wwf.org.br/agua). O modelo foi inspirado no do Brasil, conduzido pelo Programa Água para a Vida, sucesso do Programa Adote uma Nascente, do Governo do WWF-Brasil, dentro da iniciativa global HSBC Climate do Distrito Federal, que foi apoiado pelo WWF-Brasil. Partnership, um programa ambiental do Grupo HSBC Carlos Alberto de Mattos Scaramuzza, superintendente desenvolvido para responder às urgentes ameaças das de Conservação do WWF-Brasil, destacou a importância mudanças climáticas em todo mundo. de políticas públicas de proteção das florestas. “É O Movimento Nascentes do Brasil, que também importante manter as florestas de pé, já que elas são conta com o apoio da top model Gisele Bünchen produtoras de água para a natureza, para a produção e e da Grendene, busca mobilizar pessoas comuns, para o consumo humano”, afirmou o Scaramuzza. comunidades e governos para ações concretas de Entre outras iniciativas, o WWF-Brasil planeja proteção de nascentes e cabeceiras, ao mesmo tempo levar o movimento para o Pantanal, maior área úmida em que conclama a população a refletir sobre a água e do planeta de enorme biodiversidade e, também, seus diversos significados. fragilidade em razão do fato de que parte de suas A ação conta com o apoio fundamental das equipes nascentes estão localizadas no Cerrado, que sofre do Parque Nacional do Iguaçu, do Parque Nacional pressão de atividades agropecuárias implementadas Iguazú (Argentina), e da Fundación de la Vida Silvestre sem respeito às boas práticas. Em Brasília, o movimento – ONG irmã do WWF-Brasil, também da Argentina. está apoiando o projeto Salve o Urubu como um projeto demonstrativo de mobilização da comunidade 64
  • WWF Brasil defende nascentes no Dia Mundial da Água em torno da proteção dos recursos hídricos. Ação global – Com investimento de U$ 100 milhões e duração de cinco anos, o HSBC Climate Partnership prevê ações em parceria com as ONGs WWF, The Climate Group, Earthwatch Institute e Smithsonian Tropical Research Institute (STRI). Lançado em maio de 2007, o Climate Partnership está focado em quatro pontos estratégicos: defesa de rios que provém água doce, mitigação do CO2 em grandes metrópoles e pesquisa de biodiversidade em florestas tropicais além do engajamento pessoal para transformação de atitude dos indivíduos em todo mundo. Fonte: WWF Brasil 65
  • fonte: Ambiente Brasil reciclando Acerte na lata O Prolata - Programa de Valorização e Incentivo ao Consumo da Embalagem Metálica - é uma iniciativa do Sindicato de Estamparia em Metais no Estado de São Paulo (SIEMESP). Participam 25 empresas direta ou indiretamente relacionadas à fabricação de latas de aço, entre elas a CSN - Cia. Siderúrgica Nacional (folha de flandres) - e o Grupo Gerdau, principal reciclador de sucata ferrosa do país. 68
  • Fundado em 1992, o Prolata vem atuando junto benefício do setor, com base nos critérios de Qualidade às empresas, órgãos governamentais, escolas e Total, Melhoria Contínua, Preços e Serviços aos Clientes. outros segmentos da sociedade, com três objetivos principais: Reutilização, Reaproveitamento, Reciclagem • Promover a utilização e o consumo da lata de aço, com base nas suas vantagens técnicas e Numa antiga fábrica de Boa Vista, no Acre, ambientais; montanhas de latas de aço recolhidas do lixo são • Aumentar a competitividade do produto; transformadas em cuias para a coleta da borracha. • Promover as metas de participação social das Nas oficinas promovidas pelo Parque da Água Branca, empresas do setor. em São Paulo, crianças aprendem, com o habilidoso A entidade está estruturada em quatro comitês: artesão, Milton Cruz, como transformar sucata de lata Administração, Marketing, Competitividade e em miniaturas perfeitas de automóveis antigos. Nos Reciclagem. Em contato com o público, funciona escritórios, latinhas de chocolates e balas viram porta- o serviço Disque-Aço (0800-17044), que atende clips, lápis, borrachas e canetas. Em milhares de chamadas de todo país, em busca de comercialização residências, transformam-se em lamparinas, medidas, da sucata proveniente da lata de aço. Na internet, o instrumentos musicais, objetos de decoração e vasos P ro l a t a m a n t é m , d e s d e j u l h o d e 1 9 9 8 , o s i t e de plantas. www.prolata.com.br com informações atualizadas A lata de aço é a embalagem mais reaproveitada sobre o setor, programas de reciclagem e características e reutilizada pelo consumidor, mas também pode ser da lata de aço. infinitamente reciclada. Nos fornos das siderúrgicas O Comitê de Reciclagem fornece, constantemente, não-integradas à produção de minério, cerca de 230 mil apoio técnico e operacional aos órgãos públicos e toneladas de latas descartadas após o consumo - 30% programas comunitários de reciclagem. da produção nacional - convertem-se em vergalhões, Na área de Educação, a entidade promoveu, em arame, aço plano ou laminado para diferentes parceria com a Secretaria de Educação do Estado aplicações, economizando energia e recursos naturais. de São Paulo, o primeiro projeto de Educação A cada 75 latas recicladas salva-se uma árvore que Ambiental de incentivo à reciclagem do país junto à se transformaria em carvão vegetal. A cada 100 latas rede pública de ensino e realiza palestras em escolas refundidas, economiza-se o equivalente a uma lâmpada e universidades públicas e privadas, estimulando a de 60 Watts, acesa durante uma hora. reutilização e reciclagem de embalagens empregando procedimentos abrangentes que envolvem a participação de todos os materiais descartados. O Comitê de Marketing administra as relações da indústria com seus diferentes públicos, promovendo a imagem da lata de aço junto ao consumidor, mercado, autoridades e opinião pública, valorizando as propriedades da lata de aço e a filosofia de responsabilidade social do setor. O Comitê responde pelas pesquisas de opinião, publicidade, relações com a imprensa, publicações, vídeos, internet e recursos de multimídia utilizados em palestras, congressos, Fonte: Ambiente Brasil seminários e exposições. No Comitê de Competitividade se desenvolvem pesquisas, projetos e ações voltados à relação de custo/ 69
  • decoração Decoração Verde preservando o meio ambiente 70
  • Ao construir ou decorar a sua casa você também pode colaborar para um melhor aproveitamento das reservas do nosso planeta. Atualmente com os diversos problemas que às empresas que seguem as leis de reflorestamento vem acontecendo em decorrência do aquecimento e extração não predatória. Para evitar a destruição global, a preocupação pela preservação do meio das florestas, os designers dão preferência a este tipo ambiente vem crescendo cada vez mais mundo afora, de madeira. E as peças ecológicas já conquistam o fala-se muito em ecologia e preservação de recursos mercado. Elas ganham cada vez mais a simpatia e a naturais. Já existem vários fabricantes de móveis, aprovação dos consumidores brasileiros. objetos e até de casas inteiras que se utilizam somente Outra opção é utilizar os restos de madeira nas de madeira certificada. Essas madeiras possuem um marcenarias, que geralmente são desperdiçados, para selo internacional emitido pelo FSC - Conselho de fazer tampas de armários e gavetas. Também há a Manejo Florestal concedido a empresas que seguem possibilidade de usar troncos de árvores derrubadas um padrão de cuidados com a floresta que inclui por causas naturais, que seriam jogados fora pro extração não-predatória e atenção a aspectos sócio- estarem ‘machucados’, e utilizá-los para fazer móveis econômicos e ambientais. rústicos. Na Itália, por exemplo, projetos combinam Por isso, profissionais de diversas áreas têm proteção ambiental, economia sustentável e estimulam procurado alternativas para os trabalhos que interferiam criações inusitadas. Lá, 70 quilos de sucata de papelão nesta empreitada. Os decoradores não poderiam ficar já se transformaram em uma moderna cozinha. E para de fora dessa luta e, desta forma, criou-se a decoração os italianos, a reutilização de material virou decreto. Fonte: M de Mulher / Editora Abril verde ou decoração ecológica. Infelizmente, como o mercado ainda é muito Feita basicamente de madeiras, materiais recente, esses produtos custam um pouco mais caro. recicláveis e naturais, pode ser encomendada ou A variedade, no entanto, é grande. Pode-se optar por feita com a criatividade de cada um. Para os móveis madeiras de lei de origem amazônica como cedro, da casa você pode optar por aqueles com os selos sucupira ou cumaru, que ficam bem em móveis, internacionais emitidos pelo FSC - Conselho de Manejo janelas, pisos e estruturas de telhados ou casas ou Florestal. Esses certificados apenas são concedidos por chapas e madeiras laminadas vindas de áreas de 71
  • decoração reflorestamento úteis para a construção civil ou para a indústria moveleira. Outros itens que utilizam materiais alternativos são o carpete feito de amido de milho, o tijolo de solo-cimento, as telhas onduladas executadas a partir de fibra vegetal ou de caixas de leite longa- vida e o reaproveitamento das águas das chuvas para lavagem de áreas externas e irrigação de jardim. Você não precisa utilizar somente materiais reciclados ou certificados para ter uma obra mais ecológica. Ao projetar uma residência basta observar questões como a ventilação e a iluminação naturais, que bem administradas reduzem o consumo de energia e conseqüentemente colaboram para evitar o desperdício. Uma implantação adequada da obra no terreno, sem grandes movimentos de terra, cortes ou aterros também colabora para diminuir o impacto ambiental de uma construção. Utilizar materiais da região adequados ao clima e reciclar o entulho ou tentar diminuí-lo evitando o desperdício também são boas opções. Objetos decorativos menores como cestas, vasos e bandejas podem ser feitos com fios de papel endurecidos com cola e vime, e depois pintados da cor de preferência. Com algumas sementes variadas se pode fazer alguns detalhes para deixá-los mais chiques. Há também os famosos mosaicos, que são uma ótima opção para enfeitar as paredes. Utilizando pequenos fragmentos de cerâmica, vidro, plástico e mármore se cria diversos desenhos e padrões. E o melhor, todas as peças serão exclusivas, é só dar asas a criatividade. Porém se você prefere comprar os itens prontos, já existem diversas lojas e marcas especializadas nesse ramo. Pode-se encontrar, por exemplo, móveis à base de folhas de bananeira, revestimentos de borracha com pneus reciclados e carpetes feitos de amido de milho. Outra forma de preservar o ambiente com sua decoração é privilegiar as janelas e portas transparentes para que a ventilação e a luz natural sejam aproveitadas ao máximo e não aja desperdício de eletricidade. Mas não importa se você gosta de interagir com sua casa e criar peças decorativas ou comprá- las prontas. De qualquer forma, sem dúvida nenhuma, seu imóvel terá um toque único e especial. Além de moderno, claro, pois está na moda pensar no futuro e participar da luta por um mundo melhor. 72
  • dicas Caminhos da Sustentabilidade no Brasil Este livro nasceu do interesse de explorar as opções de desenvolvimento para o país. Os autores optaram por um formato que procura conciliar uma unidade de propósito com a exposição de diversos pontos de vista. A primeira seção do livro contém a visão dos três autores dos desafios, das causas e das oportunidades para o país em seu desenvolvimento. A segunda parte, “Casos de Sucesso”, aborda exemplos práticos que o setor empresarial e de Organizações Não-Governamentais (ONGs) têm para mostrar a respeito da aplicação de conceitos de sustentabilidade no dia-a-dia. Desde experiências sólidas até descrições francas de problemas enfrentados com demandas conflitantes de parceiros ou órgãos reguladores, bem como o equilíbrio entre metas e curto e longo prazo são apresentados em diversos cases da Aracruz, BRASIF, Bunge, Companhia Vale do Rio Doce, Itaú, ONG - Mulheres da águas, Sadia, Suzano, entre outros. Intitulada “Reflexões”, a terceira seção complementa as questões e as práticas atuais descritas nas abordagens anteriores, por meio de depoimentos de pessoas com vasta experiência como Erling Sven Lorentzen, Gustavo Fonseca, Jacques Marcovitch, Norberto Odebrecht e Renato Amorim. São elaboradas situações e questões que ilustram as dimensões do desenvolvimento sustentável, reunindo perspectivas das áreas governamental, empresarial científica, acadêmica e não-governamental. Autor: Eliezer Batista, Roberto B. Cavalcanti e Marco Antonio Fujihara Editora: Terra das Artes Preço: R$ 150,00 73
  • dicas Reúso de Água O livro “Reúso de Água” destina-se a agregar conhecimentos essenciais ao atendimento e aplicações do reúso de água, de modo a permitir que profissionais e todos aqueles que se interessam por este tema, notadamente um dos mais importantes do século, desenvolvam estudos e projetos associados ao campo de conhecimento em referência. As bases conceituais, indispensáveis ao adequado entendimento dos termos e definições relacionadas ao reúso de água, são apresentadas e desenvolvidas para reúso potável, reúso não-potável, reúso para manutenção de vazão de cursos d’água, reúso para aqüicultura e reúso para recarga de aqüíferos subterrâneos. São indicados a importância e o potencial do reúso de água no Brasil, destacando-se os usos benéficos mais significativos, ou seja, urbanos, industriais, recarga artificial de aqüíferos e agrícolas. Especial atenção é dada a aspectos de saúde pública associados ao reúso agrícola de esgotos e biossólidos, abordando-se o estabelecimento de critérios, diretrizes e padrões baseados em processos Autor: Pedro Caetano Sanches Mancuso técnico-científicos e evidências epidemiológicas. A Editora: Manole política das águas no Brasil e nos Estados Unidos, com Preço: R$ 113,00 destaque para o reúso de água, também é abordada, já que o adequado manuseio de instrumentos e técnicas voltados para o controle quantitativo e qualitativo do recurso água exige o desenvolvimento de políticas públicas claras e consistentes, bem como perfeita compreensão da legislação correspondente e seu conseqüente entendimento. 74
  • (11) 6829-0483