• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social
 

Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social

on

  • 1,790 views

Apresentação utilizada durante o Seminário Desenvolvimento Urbano: Um campo de atuação técnico social. O evento foi realizado pela Comissão de Desenvolvimento Urbano do CRESS-MG (CDU), em ...

Apresentação utilizada durante o Seminário Desenvolvimento Urbano: Um campo de atuação técnico social. O evento foi realizado pela Comissão de Desenvolvimento Urbano do CRESS-MG (CDU), em Uberlândia, em abril de 2012.

Statistics

Views

Total Views
1,790
Views on SlideShare
1,790
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
39
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social Desenvolvimento urbano um campo de atuação técnico social Presentation Transcript

    • “Desenvolvimento Urbano: umcampo de atuação técnico social” UBERLÂNDIA ABRIL/12
    • POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO Órgão Gestor: MINISTÉRIO DAS CIDADES Política Diretrizes RecursosIntegração das políticas setoriais de:. habitação/planejamento urbano. saneamento ambiental. transporte/mobilidade
    • Agentes Financeiros e OperadoresAgentes Executores (Implementação dos Programas) Estados, DF e Municípios
    • PROGRAMAS INTERESSE SOCIAL – Habitação e Saneamento√ Habitação de Interesse Social-HIS PAC √ Programa de Urbanização, Regularização e Integração de Assentamentos Precários √ Programa Minha Casa Minha Vida √ Pró-Moradia √Saneamento Para Todos
    • DÉFICIT HABITACIONAL BRASILEIRO - 2007 Fonte: M Cidades – FJP, 2007
    • 2008: queda do déficit habitacional brasileiroEstudos atualizados da Fundação João Pinheiro (FJP) demonstra aqueda do indicador: de 6 milhões em 2007 para 5,6 milhões demoradias em 2008. → Desse total, 83% dos domicílios se localizam em áreas urbanas → A maior concentração do déficit habitacional – 96,6% abrangendo as famílias com renda inferior a cinco salários mínimos. Fonte: M Cidades – FJP, 2009
    • 1. Déficit quantitativo (falta de moradias - necessidade de produção de novas unidades) Componentes: . domicílios rústicos, depreciado ou improvisado; . coabitação familiar (famílias secundárias vivendo junto com outra família principal ou cômodos agregados ao domicilio em um mesmo lote/terreno); - casa de cômodos, cortiços, cabeça-de-porco . ônus excessivo com aluguel (comprometimento maior 30% da renda familiar com pagamento de aluguel)Fonte: Mcidades /Fundação João Pinheiro,2007
    • Fonte: Fundação Joao Pinheiro Déficit Habitacional no Brasil 2007
    • 2. Déficit Qualitativo - Inadequação de moradias Tipos de moradia que não proporcionam aos seus moradores condições desejáveis de habitabilidade, segurança e legalidade fundiária, localizadas em áreas urbanasAssentamentos Precários ou Subnormais Favelas
    • Regiões Geográficas Domicílios Urbanos em Brasil - RM Assentamentos Precários (%) NORTE 29,1 RMBE 50 NORDESTE 17,1 RMSL 27,7CENTRO-OESTE 12,0 E SUDESTE RMRJ 19,6 RMBH e Colar 17,3 RMSP 13,4 SUL 7,2 RMPO 10,3 BRASIL 13 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000
    • Os centros urbanos : maiores desafios do século que se inicia.
    • “A terra urbanizou-se. Em 1950, havia 86 cidades no mundo com mais de 1 milhão de habitantes; hoje são 400, e em 2015 serão pelo menos 550. Com efeito, as cidades absorveram quase dois terços da explosão populacional global desde1950. Enquanto isso, o campo, no mundo todo, chegou a sua população máxima e começará a encolher a partir de 2020. Em conseqüência, as cidades serão responsáveis por quase todo o crescimento populacional do mundo, cujo pico, de cerca de 10 bilhões de habitantes, espera-se que aconteça em 2050. Noventa e cinco por cento desse aumento final da humanidade ocorrerá nas áreas urbanas dos países em desenvolvimento.” (DAVIS, 2006)
    • 6000 População em milhões 5000 4000 Rural 3000 Urbana 2000 1000 0 1950 1960 1970 1980 1990 2000 2010 2020 2030 2040 2050 Décadas√ População mundial em 1950, majoritariamente rural.√ Em 2009 a situação se inverte: mais de 50% dos habitantes em áreas urbanas.√ Previsão de declínio da população rural entre as décadas de 2025 e 2030 e, por outro lado, a população urbana evolui com crescimento acentuado, atingindo o percentual de 68,70% em 2050. Fonte: Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Organização das Nações Unidas – ONU
    • O Brasil é um dos países que mais rapidamente se urbanizou em todo o mundoEm 60 anos transformação: país rural/urbano. Fonte: IBGE, Censo 2010
    • O aumento da população urbana gerou um quadro decrescimento desordenado, com grandes demandas sociais √ Processo de urbanização excludente e segregador → Dualidade urbana: cidade formal x cidade informal Cidade: ordem e caos
    • Segregação sócio-espacial“ A cidade em si, como relação social e materialidade humana, torna-secriadora da pobreza, tanto pelo modelo socioeconômico, quanto por suaestrutura física, que faz dos habitantes das periferias e favelas pessoas aindamais pobres. A pobreza urbana não é apenas o fato do modelosocioeconômico vigente, mas também do modelo espacial.” Milton Santos, 2009. “A estrutura sócio-espacial urbana resulta das disputas entre classes e grupos pelo uso e ocupação do território da metrópole, cujo fundamento é o acesso à terra e aos recursos urbanos que se acumulam. Estes recursos incidem sobre a qualidade de vida das pessoas, quando se trata de bens de consumo coletivo (equipamentos e serviços urbanos). Da dinâmica de apropriação destes recursos resulta a divisão social do espaço, comumente conhecida como segregação urbana.” Rita Liberato, 2009.
    • É neste contexto que a área de desenvolvimento urbano se abre para um vasto campo de atuação do Assistente Social
    • O TRABALHO TÉCNICO SOCIAL COMO INSTRUMENTO DA POLÍTICA NACIONAL DEDESENVOLVIMENTO URBANO
    • TTS: um componente das intervenções urbanas O Trabalho Técnico Social é componente obrigatório em diversos programas de desenvolvimento urbano, notadamente naqueles voltados para obras de habitação, saneamento, infra-estrutura, regularização fundiária e preservação ambiental.
    • DEFINIÇÃO Instrumento de participação, promoção e controle social integrado à política de desenvolvimento urbano, por meio de um conjunto de ações planejadas visando o desenvolvimento e a organização comunitária,em função de uma intervenção urbanística ou de planejamento urbano.
    • EIXOS BÁSICOS DO TTS √ participação comunitária e desenvolvimento sócio-organizativo√ mobilização e comunicação social √ educação sanitária e ambiental √ remoção e reassentamento √ empreendedorismo
    • FRENTES DOTRABALHO SOCIAL
    • √ Estudos Viabilidade Social de Empreendimentos√ Elaboração e implementação de Projeto Técnico de Trabalho Técnico–PTTS√ Pesquisa de Campo√ Cadastro Familiar√ CADÚNICO√ Diagnóstico Sócio Econômicoe Ambiental√ Planos de Regularização Fundiária√ Planejamento Urbano:→ Plano Diretor→ Plano Global Específico(PGE)→ Plano Local de Habitação de Interesse Social (PLHIS)
    • √ Plantão Social - Interlocução com a comunidade e encaminhamentos diversos √ Constituição Condomínio: → Convenção e Regimento Interno → Capacitação Gestão Condominial√ Elaboração dos Planos Setoriais:→ Plano Gestão Integrada de Resíduos Sólidos→ Plano Social Inclusão de Catadores→ Planos de Remoção e Reassentamento (Deslocamentos Involuntários)√ Atividades de lazer e cultura√ Oficinas/Campanhas de Educação Sanitária e Ambiental
    • Grupos Operativos:→ Núcleos de Defesa Civil (NUDEC)→ Grupos de Referência (GR)→ Comissão Acompanhamento Obras (CAO)Grupos Produtivos:Geração de Trabalho e Renda(GTR)
    • O Projeto Técnico de Trabalho Técnico PTTS►Responsável Técnico (RT) - elaboração e execução► Recursos: de 0,5% a 2,5% do investimento total contratado
    • Caderno de Orientação Técnico Social COTS www.caixa.gov.br/download/Trabalho Técnico Social/ Manuais de Orientações Técnicas
    • FRENTES DO AGENTE SOCIAL√ atuação junto aos movimentos sociais em defesa da moradia digna como um direito humano √ atuação junto aos Conselhos Municipais de Habitação e outros fóruns de debate da questão urbana √ produção de conhecimento e tantas outras....
    • OBRIGADA!Comissão de Desenvolvimento Urbano - CDU