Gestão Social Responsável

  • 2,924 views
Uploaded on

Palestra: Gestão Social Responsável …

Palestra: Gestão Social Responsável

Palestrante: Adm. Lívio Giosa (Vice-Presidente da Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil – ADVB)

Evento: VI EPOCRAD - - Encontro de Professores e Coordenadores dos Cursos de Administração.

Realização: CRA/BA - Conselho Regional de Administração da Bahia.

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,924
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
69
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. PROF. LÍVIO GIOSA GESTÃO SOCIAL RESPONSÁVEL    
    • VI ENCONTRO DE PROFESSORES E
    • COORDENADORES DOS CURSOS DE
    • ADMINISTRAÇÃO
    • VIII FÓRUM DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO
  • 2. PROF. LÍVIO GIOSA
    • Administrador de empresas com especialização
    • pela New York University
    • Especialista em modelos de Gestão Empresarial
    • Presidente do CENAM: Centro Nacional de
    • Modernização Empresarial
    • Vice Presidente da ADVB – Associação dos
    • Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil
    • Sócio-Diretor da G, LM Assessoria Empresarial
    • Coordenador Geral do IRES – Instituto ADVB de
    • Responsabilidade Socioambiental
    • Professor dos cursos de MBA e Pós-Graduação (FAAP, USP, UNICSUL)
    • Autor dos Livros: “Terceirização: Uma
    • abordagem estratégica” - Editora Meca, 8ª
    • edição; “O Brasil Profissional: a hora e a vez da
    • competência” - Ed. Meta; “As Grandes Sacadas
    • de Marketing do Brasil” – Ed. Senac
  • 3. CENÁRIO MUNDIAL
    • Sociedade em Transformação
    • Instabilidade como regra do milênio
    • “ Nova Economia” incorporando a visão da Economia Verde (Reflexos Futuros nos diversos setores)
    • Mercado em ebulição: estamos mesmo no “Olho do furacão”
  • 4. OS IMPACTOS DA ECONOMIA NO MERCADO
    • Menos receita
    • Ajustes internos
    • Revisão organizacional
    • Governança Corporativa atenta e com controles mais rígidos
  • 5.
    • TRANSFORMAÇÕES DA SOCIEDADE: A LINHA DO TEMPO (25 ANOS)
    • IBASE E ECO 92
    • OS VETORES DE TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE
    • O CONSUMIDOR CONSCIENTE
    • A EMPRESA ASSUMINDO NOVOS PAPÉIS, ALÉM DO SEU NEGÓCIO (NO AMBIENTE INTERNO E NO AMBIENTE EXTERNO)
    • A REDE SOCIAL
    RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL: HISTÓRICO E CONCEITOS
  • 6. A EMPRESA E O AMBIENTE EM TRANSFORMAÇÃO
    • Valorização do capital humano e dos seus Talentos
    • Princípios Éticos em evidência
    • Sustentabilidade como visão estratégica e modelo de negócio
    • Uso adequado da tecnologia como fator diferencial
  • 7. QUAIS SÃO AS PALAVRAS DE ORDEM DAS EMPRESAS?
    • REDUÇÃO DE DESPESAS
    • ATINGIMENTO DE METAS/ RESULTADOS
    • BUSCA DA QUALIDADE
    • RELEVÂNCIA ÀS COMPETÊNCIAS
    OTIMIZAÇÃO DOS RECURSOS
    • RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE
  • 8. “ GESTÃO DAS COMPETÊNCIAS É O PONTO CHAVE PARA O SUCESSO DAS EMPRESAS”
  • 9. ONDE ESTÃO AS COMPETÊNCIAS:
    • NA GESTÃO
    • NOS PROCESSOS
    • NOS CONTROLES
    • NA APLICAÇÃO DOS RECURSOS
    • NA ESTRATÉGIA (Ambiente interno/ ambiente externo = Vantagens Competitivas)
  • 10. EMPRESA AMBIENTE EXTERNO AMBIENTE INTERNO C O M P E T I T I V I D A D E C O M P E T Ê N C I A S PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO VANTAGENS COMPETITIVAS
  • 11. OS NOVOS PARADIGMAS DA ADMINISTRAÇÃO
    • Construindo Vantagens Competitivas
    • A gestão do conhecimento como referência
    • Utilizando a inteligência e a criatividade sempre!
    • Inovando através da tecnologia
    • Fidelizando o cliente e respeitando o consumidor
    • A Responsabilidade Socioambiental: a Empresa Cidadã é eticamente correta
  • 12.
    • INSTRUMENTOS MODERNOS DE GESTÃO PASSAM PELO RECONHECIMENTO DOS SEGUINTES FATORES
            • Capital Humano
            • Processos
            • Tecnologia
            • Especialização
    • SUCESSO
    • EMPRESARIAL
  • 13. cenário estratégia excelência inovação talento liderança
  • 14. INOVAÇÃO
    • A inovação no meio empresarial é conceituada como a exploração de novas ideias para melhorar os negócios, criando vantagens competitivas e gerando sucesso no mercado
    • Todas as empresas podem inovar desde que procurem por em prática ideias e métodos diferentes, que resultem em novos produtos, serviços, formas de negociação e processos inovadores.
  • 15. AS ORGANIZAÇÕES ASSUMINDO NOVAS PRÁTICAS, ALÉM DO SEU NEGÓCIO (JUNTO AO AMBIENTE INTERNO E JUNTO AO AMBIENTE EXTERNO)/ STAKEHOLDERS. QUEBRANDO PARADIGMAS
  • 16.
    • A SOCIEDADE RECONHECE NOVOS VALORES:
    • ÉTICA
    • CIDADANIA E PRESERVAÇÃO
    • AMBIENTAL
    • PARTICIPAÇÃO
  • 17.
    • DIFERENÇAS SOCIAIS INQUESTIONÁVEIS
    • MUDANÇAS CLIMÁTICAS EVIDENTES
      • FILME: A VERDADE INCONVENIENTE – AL GORE
      • RELATÓRIO IPCC/ ONU
      • 15ª CONFERÊNCIA DO CLIMA DA ONU (Copenhagen)
    • PRESSÕES EXTERNAS
    • VANTAGENS COMPETITIVAS
    • “ MUNICÍPIO VERDE”/ EMPREGOS VERDES (OIT)
    OS FATORES SUSTENTÁVEIS QUE REGEM A NOVA RELAÇÃO DOS IES/ PODER PÚBLICO COM A SOCIEDADE:
  • 18. PRESSÕES EXTERNAS ORGANIZAÇÃO EFICIÊNCIA ECONÔMICA EQUILÍBRIO AMBIENTAL EQUIDADE SOCIAL MACRO-AÇÕES GLOBAIS 8 METAS DO MILÊNIO (políticas públicas) GLOBAL COMPACT (iniciativa privada) PROTOCOLO DE KYOTO (ações públicas e privadas) AGENDA 21 (ações públicas e privadas) DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RELATÓRIO ONU DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS (sociedade) AS PRESSÕES Alunos e Professores Investidores Fornecedores Comunidades 3º Setor Público Interno GOVERNANÇA + RELATÓRIOS DE SUSTENTABILIDADE
  • 19. TRIPLE BOTTOM LINE + GOVERNANÇA ALINHAMENTO ESTRATÉGICO G AMBIENTAL ECONÔMICO
  • 20.
    • É a forma ética e responsável que a empresa desenvolve, estrategicamente, todas as suas ações, suas políticas, suas práticas, suas atitudes, tanto com a comunidade quanto com o seu corpo funcional. Enfim, com o ambiente interno e externo à organização, e com todos os agentes interessados no processo.
    • Do ponto de vista do ambiente externo, com relação aos projetos sociais, eles devem ter metodologia, recursos disponíveis e atingirem resultados que levem ao bem comum e à inclusão social .
    Responsabilidade Sócio-Ambiental Sustentabilidade Sustentabilidade é o princípio de uma sociedade que mantém as características necessárias para um sistema social justo, ambientalmente equilibrado e economicamente próspero por um longo período de tempo. G
  • 21. “ O PRIMEIRO PASSO PARA A SUSTENTABILIDADE CONSISTE EM CADA INDIVÍDUO ESTAR CONSCIENTE SOBRE O PODER QUE TEM PERANTE AS SUAS ESCOLHAS COTIDIANAS: COMO CONSOME, COMO DESCARTA, SEUS HÁBITOS E MODO DE VIDA. É UMA QUESTÃO DE ATITUDE, VER-SE COMO PARTE DO MUNDO E NÃO COMO UM CONSUMIDOR DO MUNDO” Lívio Giosa DESAFIO
  • 22. MUDANÇA DE ATITUDE
  • 23.
    • O MUNDO CORPORATIVO EM ERUPÇÃO
    IMPACTOS
    • INTERNOS :
    • MUDANÇA DO COMPORTAMENTO ESTRATÉGICO
    • INSTITUCIONAL
    • MUDANÇA DE COMPORTAMENTO PESSOAL:
    • COLABORADOR SUSTENTÁVEL
    ALINHANDO ESTES CONCEITOS E PRÁTICAS COM OS DIVERSOS SEGMENTOS DE ATUAÇÃO DAS UNIVERSIDADES/ IES
  • 24. IMPACTOS
    • INTERNOS : (cont.)
    • ÉTICA E CIDADANIA CORPORATIVA
    • PRÁTICAS DE VALORIZAÇÃO DOS COLABORADORES/ CORPO DOCENTE/ CORPO DISCENTE
    • “ PRODUÇÃO” LIMPA
      • Neutralização de Carbono
      • Compensação
  • 25.
    • EXTERNOS :
    • CONSTRUÇÃO DA MARCA
    • IMAGEM INSTITUCIONAL
    • RELAÇÕES COM O PÚBLICO-ALVO
    • RELAÇÕES COM OS STAKEHOLDERS
    • RELAÇÕES COM A MÍDIA
    • RELAÇÃO COM OS GOVERNOS
    • RELAÇÃO COM A COMUNIDADE/ SOCIEDADE
    IMPACTOS
  • 26.
    • RELAÇÕES COM OS FORNECEDORES/ REDE DE
    • FORNECEDORES SUSTENTÁVEIS
    •  A ORGANIZAÇÃO COMO AGENTE DE TRANSFORMAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA
    • “ COMPRAS VERDES LIMPAS”
      • Madeira certificada
      • Materiais diversos
      • Green Building
    IMPACTOS
  • 27.
    • RELAÇÕES COM AS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS
    • RECONHECIMENTO DO MERCADO ATRAVÉS DAS
    • PRÁTICAS:
        • RELATÓRIO SOCIOAMBIENTAL; E
        • BALANÇO SOCIAL
    • RELATÓRIO GRI – GLOBAL REPORTING INITIATIVE
    IMPACTOS
  • 28.
    • Visão estratégica da Instituição
    • Criação do Núcleo de Sustentabilidade
    • Conscientização sobre o tema junto a todos os públicos
    • Ambiente de Pesquisa
    • Disciplinas específicas e abordagem horizontal
    • Cartilha de Sustentabilidade e publicação de estudos técnicos
    • Programa de Voluntariado
    • Ações de Sustentabilidade junto ao corpo discente (concursos, projetos, etc.)
    • Projetos de Sustentabilidade junto à comunidade
    • Relatório de Sustentabilidade
    A DISCUSSÃO SOBRE SUSTENTABILIDADE E OS IES
  • 29.
    • Empresa
    • ONG’s
    • Poder Público
    • Sociedade Civil
    • sobre o tema Sustentabilidade
    IES ALINHADOS COM AS DEMANDAS DA:
  • 30.
    • Responsabilidade Social nas empresas
    • Lideranças Sociais em ONG’s
    • Gestão Ambiental
    • Inovação e Gestão do Conhecimento
    IES ALINHADOS COM AS NOVAS PROFISSÕES:
    • PROGRAMA EMPREGOS VERDES (OIT)
  • 31.  
  • 32. O ISE é um índice que tem por objetivo refletir o retorno de uma carteira composta por ações de empresas com reconhecido comprometimento com a responsabilidade social e a sustentabilidade empresarial, e também atuar como promotor das boas práticas no meio empresarial brasileiro.
  • 33.
    • ESTE SERÁ O FUTURO DO MERCADO?
    • A DECISÃO DAS NAÇÕES EM MINIMIZAR AS EMISSÕES DE CARBONO ATINGEM AS ORGANIZAÇÕES E AS PESSOAS?
    • O QUE É POSSÍVEL, ENTÃO, FAZER NA ATIVIDADE PROFISSIONAL DOS ADMINISTRADORES?
    QUESTÕES ESTRATÉGICAS
  • 34. “ A CONTENÇÃO DO AQUECIMENTO GLOBAL NÃO DEPENDE SOMENTE DE PROGRAMAS BEM ESTRUTURADOS, DESENVOLVIMENTO DE NOVAS TECNOLOGIAS E UTILIZAÇÃO DE FONTES DE ENERGIA LIMPAS. DEPENDE, TAMBÉM, DO COMPROMETIMENTO DE ORGANIZAÇÕES E CIDADÃOS EM AVALIAR E MUDAR HÁBITOS DE VIDA E PRÁTICAS DE PRODUÇÃO.” O DESAFIO!
  • 35. Sócio-ambiental se escreve junto Sócio-ambiental é uma palavra só Equilíbrio sócio-ambiental. Pense bem antes de mexer.
  • 36. “ Construir uma sociedade economicamente viável, socialmente justa, ambientalmente equilibrada e eticamente responsável, significa um ajuste imediato da consciência de cada organização, dirigentes e cidadãos”. LÍVIO GIOSA
  • 37. Mais informações acesse nosso site: www.liviogiosa.com.br E-mail: [email_address] Telefax: (11) 3887-8485
  • 38. A triste história dos sacos plásticos descartáveis que “ganhamos” com tanta cordialidade das lojas…
  • 39. Informações fornecidas pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos revelam que são consumidos anualmente entre 500 bilhões e um trilhão de sacos plásticos ao redor do mundo. (National Geographic 02/09/2003)
  • 40. Menos de 1% dos sacos é reciclado. É mais caro reciclar um saco do que produzir um novo.
  • 41. “ Existe uma economia áspera por trás da reciclagem dos sacos plásticos. Processar e reciclar uma tonelada de sacos custa U$ 4.000. A mesma quantidade de sacos é vendida no mercado de matérias-primas a U$ 32 ”. Jared Blumenfeld, Diretor do Departamento de Meio Ambiente em São Francisco.
  • 42. Então … O que acontece com os saquinhos ?
  • 43. Um estudo de 1975 demostrou que as embarcações transoceânicas lançam aproximadamente 4 milhões de kilogramas de plástico ao mar por ano. As lixeiras do mundo não estão inundadas de plástico porque a maior parte do plástico acaba no oceano . Academia Nacional de Ciências dos EUA.
  • 44. Os sacos são arrastados …
  • 45. … até diferentes lugares do planeta
  • 46. … até os mares, lagos e rios.
  • 47. Os sacos encontram o caminho para o mar nos bueiros e encanamentos. CNN.com/tecnhology 16/11/ 2007
  • 48. Já foram encontrados sacos plásticos flutuando ao norte do Círculo Ártico, e também muito mais ao sul, nas Ilhas Malvinas.
  • 49. Os sacos plásticos representam mais de 10% dos dejetos que chegam às costas dos EUA. Programa de Monitoramento de Dejetos da Marinha americana.
  • 50. Os saquinhos plásticos se fotodegradam: com o passar do tempo se decompõe em petro-polímeros menores e mais tóxicos CNN.com/tecnhology 16/11/2007
  • 51. que finalmente contaminarão os solos e as vias fluviais. CNN.com/tecnhology 16/11/2007
  • 52. Como conseqüência, partículas microscópicas podem entrar para a cadeia alimentar. CNN.com/tecnhology 16/11/2007
  • 53. O efeito sobre a vida silvestre pode ser catastrófico. WWF 2005
  • 54. As aves ficam presas sem esperança . WWF 2005
  • 55.  
  • 56. Cerca de 200 diferentes espécies de vida marinha, incluindo baleias, golfinhos, focas e tartarugas morrem por causa dos sacos plásticos. - Reporte WWF 2005
  • 57. Morrem depois de ingerir os sacos plásticos, que confundem com comida.
  • 58. Então … O que podemos fazer ?
  • 59. Se usamos uma bolsa de tecido, podemos economizar 6 saquinhos plásticos por semana.
  • 60. Ou seja, 24 sacos por mês.
  • 61. Ou seja, 288 sacos por ano.
  • 62. Ou seja, 22.176 sacos ao longo da vida.
  • 63. Se apenas 1 de cada 5 pessoas neste país fizesse isso, economizaríamos 1.330.560.000.000 sacos plásticos durante nossas vidas.
  • 64. Bangladesh proibiu os sacos plásticos . MSNBC.com, 08/03/2007
  • 65. A China proibiu os sacos plásticos gratuitos. CNN.com/asia 09/01/2008
  • 66. Irlanda foi o primeiro país da Europa a cobrar impostos sobre os sacos plásticos em 2002. Desta forma, reduziu o consumo em 90%. BBC Notícias 20/08/ 2002
  • 67. Ruanda proibiu os sacos plásticos em 2005. Associated Press
  • 68. Israel, Canadá, Índia, Botswana, Quênia, Tanzânia, África do Sul, Taiwan e Cingapura também proibiram ou estão em vias de proibir os sacos plásticos. PlanetSave.com, 16/02/2008
  • 69. Em 27 de março de 2007, São Francisco tornou-se a primeira cidade dos EUA a proibir os sacos plásticos. NPR.org (National Public Radio)
  • 70. Oakland e Boston estão considerando essa possibilidade. The Boston Globe 20/05/2007
  • 71. No Brasil... O Rio de Janeiro já as proibiu e outras cidades estudam o mesmo
  • 72. Os sacos plásticos são feitos de polietileno: um termoplástico que se obtém a partir do petróleo. CNN.com/tecnhology 16/11/2007
  • 73. Reduzindo o uso dos sacos plásticos diminuirá o consumo de petróleo, recurso não renovável que gera tantos conflitos...
  • 74. A China economizará 37 milhões de barris de petróleo por ano graças à proibição dos sacos plásticos gratuitos. CNN.com/asia 09/01/2008
  • 75. É possível ! Tem gente que ignora tudo isto… mas VOCÊ JÁ SABE!!!
  • 76. É questão de fazer um pequeno esforço e logo a gente se acostuma a levar a sacola de pano às compras como era antigamente... Topa? É apenas um convite. Se você não topar, não vai acontecer nada com você. Se você começar, vai se sentir melhor.