• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Viver
 

Viver

on

  • 817 views

Sempre se pode aprender, inclusive nos momentos mais difíceis.

Sempre se pode aprender, inclusive nos momentos mais difíceis.

Statistics

Views

Total Views
817
Views on SlideShare
817
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
4
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Viver Viver Presentation Transcript

    • Eu não sabia, mas antes do câncer, eu já estava doente. Duas doenças me limitaram mais do que a quimioterapia e a cirurgia. Os nomes delas são “ Não Posso ” e “ Não Consigo ”. Yo no sabia, pero antes del cáncer, yo ya estaba enferma. Dos enfermedades me limitaron más que la quimioterapia y la cirugía. Los nombres de ellas son “ No Puedo ” y “ No Logro ”.
      • Quando eu estava atacada do vírus
      • “ Não posso ” eu dizia e agia assim:
      • - Não posso tirar foto de lado…
      • Porque meu nariz e queixo são pontudos;
      • - Não posso usar saia curta…
      • Porque meus joelhos são muito grossos;
      • Não posso sorrir muito em foto…
      • Porque meu bigode chinês aparece;
      • Não posso andar de avião…
      • Porque tenho medo.
      • Não posso ter plantas em casa…
      • Porque não sei cuidar.
      • E assim eu permanecia …doente de mim mesma.
      • Cuando estaba atacada del vírus
      • “ No puedo ”, decÍa y actuaba así:
      • - No puedo sacarme foto de perfil…
      • Debido a que mi narÍz y mi mentón son puntudos;
      • - No puedo utilizar falda corta…
      • Porque mis rodillas son muy gruesas;
      • No puedo sonreír mucho en las fotos…
      • Porque aparece mi bigote chino;
      • No puedo andar en avión…
      • Porque tengo miedo.
      • No puedo tener plantas en casa…
      • Porque no las sé cuidar.
      • Y así me quedaba… enferma de mí misma.
      • Quando eu estava atacada do vírus
      • “ Não consigo ” eu dizia e agia assim:
      • Não consigo ficar bem nas fotos…
      • Porque sempre arregalo os olhos;
      • - Não consigo pousar para fotos…
      • Porque tenho vergonha;
      • Não consigo sorrir para valer…
      • Porque meus dentes não são bonitos;
      • Não consigo ler livros… Porque dá sono;
      • Não consigo fazer caridade regularmente…
      • Porque não tenho tempo.
      • E assim eu seguia, impondo-me limites…
      • Cuando estaba atacada del vírus
      • “ No logro ”, decía y actuaba así:
      • No logro lucir bien en las fotos…
      • Porque siempre abro demasiado los ojos;
      • - No logro posar para fotos…
      • Porque me avergüenzo;
      • No logro sonreír realmente…
      • Porque mis dientes no son bonitos;
      • No logro leer libros… Porque me da sueño;
      • No logro hacer caridad regularmente…
      • Porque no tengo tiempo.
      • Y así yo seguía, imponiéndome límites…
    • Quantas vezes reclamei da oleosidade do meu cabelo, do quanto ele era fino e pesado. A escova não durava nada… Fiz até permanente para dar volume…fiquei parecendo um poodle . Hoje, depois de encarar a doença, cheguei à conclusão de que o câncer mata muita coisa realmente… entre elas…Preguiça, vergonha, solidão, hipocrisia, futilidades, medos, culpas, limitações, radicalismos, carência, dependências, auto-crítica, intolerância, baixa autoestima e muito mais. Cuantas veces me quejaba de lo graso de mi pelo, de cuán fino y pesado era. La planchita no duraba nada… Hasta me hice una permanente para dar volumen… parecía un caniche. Hoy, después de ver a la enfermedad, llegué a la conclusión que el cáncer mata muchas cosas realmente… entre ellas… La pereza, la vergüenza, la soledad, la hipocresía, las vanidades, los miedos, las culpas, las limitaciones, los radicalismos, las carencias, la dependencia, la auto-crítica, la intolerancia, la baja autoestima y mucho más.
    • Neste processo conheci estas frases e elas definem o que acredito hoje… “ O que somos é um presente de Deus. O que nos tornamos, é o nosso presente para ele.” En este proceso conocí estas frases y ellas definen lo que creo hoy… “ Lo que somos es un presente de Dios. “ Lo que nos transformamos, es nuestro presente para él.”
    • Não aprendi a voar. Isto é com os pássaros. Aprendi a me sentir como se estivesse voando. No aprendí a volar. Esto es para los pájaros. Aprendí a sentirme como si volara.
    • Descobri que a gente pode sorrir por fora e por dentro. Descubrí que la gente puede sonreír por fuera y por dentro.
    • Ser diferente é muito diferente de ser esquísito, feio ou anormal. Ser diferente es muy distinto de ser extraño, feo o anormal.
    • O silêncio pode ser melhor do que mil palavras. El silencio puede ser mejor que mil palabras.
    • Conhecer a mim mesma é um aprendizado constante. Conocerme a mí misma es un aprendizaje constante.
    • Existe mais beleza nos processos e nas atitudes do que nas formas. Existe más belleza en los procesos y en las actitudes que en las formas.
    • É certo que o câncer muda a vida da gente, porém eu discordo que ele seja um presente. Ele é uma oportunidade! Mas… Até quando precisaremos dele para percebermos as belezas que existem em nós e à nossa volta? Es cierto que el cáncer cambia la vida de la gente, pero no estoy de acuerdo con que sea un regalo. Es una oportunidad! Pero… ¿Hasta cuándo necesitaremos de él para percibir las bellezas que existen en nosotros y a nuestro alrededor?
    • Quando me perguntavam: - Como você está? Eu respondia: Bem careca, bem enjoada… Muito bem, bem, bem! Cuando me preguntaban: - ¿Cómo estás? Yo contestaba: Bien calva, con muchas náuseas… Muy bien, bien, bien!
    • Com bigode chinês… Com dentes nem tão bonitos assim… Sem vergonha… Com muita alegria de viver! Con bigote chino… Con dientes no tan bonitos… Sin vergüenza… Con mucha alegría de vivir!
    • Elis Rejane Busanello 03/abril/2009 Tradução : Márcia Cristina. Viver… E não ter a vergonha de ser feliz… Cantar e cantar e cantar… A beleza de ser um eterno aprendiz… ♫ ♪ ♫ Vivir… Y no tener vergüenza de ser feliz… Cantar y cantar y cantar… La belleza de ser un eterno aprendiz…