• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Mudança Positiva-MP Nº 13 - Agosto/2011
 

Mudança Positiva-MP Nº 13 - Agosto/2011

on

  • 1,070 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,070
Views on SlideShare
683
Embed Views
387

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

3 Embeds 387

http://cspconlutascorreios.blogspot.com.br 280
http://cspconlutascorreios.blogspot.com 102
http://feeds.feedburner.com 5

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Mudança Positiva-MP Nº 13 - Agosto/2011 Mudança Positiva-MP Nº 13 - Agosto/2011 Document Transcript

    • Boletim Oposição CSP-Conlutas Nº 13 – Agosto/2011 EIXOS DA CAMPANHA Relatório da primeira reunião de negociação da campanha salarial SALARIAL 2011 com a ECT 24,76 % - Referentes às perdas Empresa começa negociações dizendo que irá seguir orientação do Governo. de 1994 a 2011. Foi realizado no dia 27/07/11 a primeira reunião de negociações da campanha salarial 2011, já no Reposição Salarial de 7,16% inicio da reunião a empresa fez uma apresentação INPC dos indicadores do governo como corte do orçamento de 50 bilhões, limitação nos reajustes R$ 400,00 de que segundo eles para conter a inflação e fez uma explanação do impacto na folha de pagamento das nossas reivindicações na folha de pagamento da Aumento Real empresa. Após esta apresentação nós do comando de Piso Salarial de 03 Salários negociações iniciamos as discussões pelas cláusulas Mínimos (R$ 1.635,00) econômicas. No decorrer do debate quando cobramos uma posição da empresa a mesma se Vale Alimentação/Refeição: R$ posicionou dizendo que nas negociações econômicas e benefícios ela iria seguir a orientação 30,00 por unidade do governo e que na semana que vem deverá ter uma reunião com o DEST para ver quais serão os Vale Cesta: R$ 200,00 parâmetros para as negociações deste ano e que depois se posicionará sobre nossas reivindicações. CALENDÁRIO DE LUTAS DA CAMPANHA Como podemos ver já no inicio das negociações SALARIAL DOS CORREIOS - 2011 a direção da ECT já se posiciona com a política de Aprovado no XXX CONREP arrocho do governo não querendo levar em26/07 – Inicio das negociações consideração as nossas legitimas reivindicações.02/08 – Assembléias de Avaliação das Negociações Inclusive no decorrer das discussões se16 e 17/08 – Participação dos trabalhadores e posicionaram por diversas vezes contra atrabalhadoras dos Correios na Marcha das reivindicação de aumento real linear de R$ 400,00Margaridas, em Brasília e o piso salarial de R$ 1.635,00.23/08 – Assembléias de Avaliação das Desde já devemos chamar a categoria paraNegociações, com aprovação do Estado de Greve e fortalecer a mobilização para que possamosindicativo de greve para o dia 13/09 arrancar na luta as nossas reivindicações.24 à 26/08 – Encontro dos Demitidos, Anistiados e Saudações socialistas.Anistiandos dos Correios, com Ato Público em Jacó,Brasília/DF. Membro do Comando de06/09 – Data Limite das Negociações Negociações Eleito pelos13/09 – Assembléias para aprovação da Greve delegados da FNTC - FrenteNacional, por tempo indeterminado, a partir de Nacional de Trabalhadores00:00 horas do dia 14/09 dos Correios
    • Por que devemos rejeitar a proposta de PLR 2011 A direção da ECT apresentou a sua proposta de critérios para pagamento da PLR 2011. A minhaavaliação é que a proposta apesar de alguns pequenos avanços como a proposta de antecipação de R$500,00para dezembro, ainda não atende as justas reivindicações dos trabalhadores. Primeiro, ainda continua com as diferenças entre o maior e o menor valor pago, que ficará em 5 vezes eem relação aos critérios avalio que existem alguns critérios que poderão prejudicar a categoria,principalmente nos seguintes itens: 11 - Lei de Greve: os companheiros que fizerem paralisações sem o reconhecimento da empresa comodentro da lei de greve poderá ser descontado; 15 - neste item a empresa estabelece 5 indicadores de metas que serão estabelecidos por ela econforme relatório enviado por ela são metas muito altas, onde poderemos não alcançá-las, principalmentese houver greve na nossa campanha salarial. VEJAM OS ÍNDICES METAS EXIGIDOS PELA EMPRESA: 1. DGV – Desempenho Geral de Vendas – R$ 14.033.000.000,00, sendo que o índice alcançado no ano passado foi de R$ 12 bilhões; 2. CRGT - Cartas Registradas Tratadas - índice exigido 99,70 % 3. SXTR - Sedex Tratados Exportação e Importação - índice exigido 99,20% 4. OSIT - Objetos Simples Tratados - índice exigido 99,50 % 5. OQEE - Objetos Qualificados Entregues pelo CEE - índice exigido 99,80 % Como pode se ver são todos índices beirando os 100% e se realizarmos greve na nossa campanhasalarial com certeza não atingiremos estas metas e então os companheiros não irão receber todo o valor dePLR que teria direito. Portanto, não podemos aceitar uma proposta de critérios já sabendo que iremos perderlá na frente. Temos que exigir da empresa tratamento igual para todos e PLR justa sem discriminação. CORREIOS ANUNCIAM LUCRO DE R$ 500 MILHÕES NO PRIMEIRO SEMESTRE Vejam a matéria publicada no jornal Estado de São Paulo de 15/07/2011. Importante verificar os dadosfornecidos pelo próprio presidente da empresa, Wagner Pinheiro, onde aparece o lucro de líquido no primeirosemestre de 2011 de R$ 499,65 milhões. Esse valor é 48,2% superior ao do primeiro semestre do ano passado. É importante notar que a empresa cresceu 11,72%, e nestecrescimento não está incluído os R$ 2,3 bilhões do contrato do BancoPostal firmado com o Banco do Brasil. Esses números são muito importantes, pois mostram em primeirolugar a sobrecarga e o ritmo alucinante do trabalho na empresa, namedida em que mesmo com a falta de 30 mil funcionários, ostrabalhadores dos correios conseguiram aumentar o tráfego postal etelegráfico em 11,72%. Depois, o crescimento do lucro em 48,2%,mesmo sem os R$ 2,3bilhões do contrato do Banco Postal, mostra claramente que o governoDilma e a direção dos Correios tem dinheiro para atender às nossasreivindicações de reposição das perdas salariais, aumento real e piso salarial de 3 salários mínimos. Agora é divulgar amplamente esses números para animar os companheiros nos locais de trabalho a seorganizarem para a luta na campanha salarial. Temos que exigir das direções sindicais especialmente dadiretoria do sindicato de São Paulo, o maior do país, que coloque o bloco na rua com agitação com carro desom, colagem do cartaz da campanha, distribuição dos adesivos e coletes para criar um clima de mobilização. A luta se constrói é no chão das unidades dos Correios e não nos gabinetes do Diretor Regional e daDiretoria da empresa em Brasília, Chega de diretor come e dorme. Agora é Luta!