• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
História   9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial
 

História 9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial

on

  • 8,574 views

Historia, leis abolicionistas, Brasil pós-abolição, Imperialismo, Império britanico,

Historia, leis abolicionistas, Brasil pós-abolição, Imperialismo, Império britanico,

Statistics

Views

Total Views
8,574
Views on SlideShare
7,689
Embed Views
885

Actions

Likes
2
Downloads
73
Comments
0

6 Embeds 885

http://segundosssa.blogspot.com.br 866
http://segundosssa.blogspot.com 8
http://segundosssa.blogspot.pt 7
http://www.google.com.br 2
http://feeds.feedburner.com 1
http://segundosssa.blogspot.com.au 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    História   9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial História 9°ano - imperialismo - escravidão no brasil imperial Presentation Transcript

    • Prof° Nilton RibeiroHistória  9° Ano  Era dos Impérios e a questão escravista no Brasil Imperial
    • CONTEXTO HISTÓRICO: Segunda metade do século XIX quando a expansão dos países europeus industrializados levam as partilhas dos continentes africano e asiático; Também EUA e Japão exercem atividades imperialistas em suas respectivas regiões de influência
    • COLONIALISMO: Capitalismo Comercial (mercantilismo); Objetivos: especiarias, produtos tropicais e metais preciosos; Continente Americano; Expansão impulsionada pelo Estado;
    • NEOCOLONIALISMO: Capitalismo industrial e financeiro; Objetivos: mercados consumidores de manufaturas e fornecedores de matérias- primas; busca de colônias para excedente populacional europeu; áreas de investimento de capitais e áreas estratégicas para proteção do comércio marítimo. Continente africano, Asiático e Oceania; Expansão impulsionada pela burguesia europeia
    • COLONIALISMO/NEOCOLONIALISMO COLONIALISMO:  NEOCOLONIALISMO:  Ideologias legitimadoras:  Ideologia  Mito da legitimadora: superioridade racial: Fé católica “Darwinismo Social”  Missão Civilizadora: fardo do homem branco
    • FORMAS DE DOMINAÇÃO DIRETA  Com agentes metropolitanos ocupando os principais cargos governamentais.  Ex: Inglaterra na Índia. INDIRETA  Aliança com elites locais, mantendo uma aparente independência política.  Ex: EUA na América Central IMPERIALISMO NA ÁFRICA  Início: segunda metade do século XIX  Ponto máximo: “Conferência de Berlim  Objetivo: delimitar fronteiras coloniais e normas a serem seguidas pelas potências colonizadoras.
    • IMPERIALISMO NA ÁFRICA
    • Saiba mais! Saiba algumas consequências do imperialismo: http://www.youtube.com/watch?feature=player _embedded&v=_o_kq5iFsZw http://www.youtube.com/watch?v=ZTkbZ1vEE VQ&feature=relmfu http://sites.google.com/site/cantoderavell/3o- ano/3o-ano/imperialismo-e-partilha-da-africa
    • A República chega ao Brasil No Brasil, a questão escravista foi um dos principais fatores da queda da monarquia
    • Governo de D Pedro II De 1840 a 1889 Relativa estabilidade política Economia de exportação: café Aumento da população urbana Construção das primeiras ferrovias Industrias de bens de consumo: tecido de algodão na Bahia, Minas e cidade do Rio de Janeiro
    • A questão escravista 400 anos presente nesta terra Beneficiários desse regime: aristocratas rurais; traficantes e governos europeus. O Brasil foi o último país da América latina a abandonar o trabalho escravo
    • O Começo de um Fim!!! Lei Eusébio de Queiroz: Em 1850 fica proibido o tráfico de escravos (transporte de negros da África para o Brasil). Intensificação da venda interna de escravos do norte, do sul e do nordeste para o Rio de Janeiro, São Paulo e Minas áreas de expansão cafeeira. 100 mil a 200 mil escravos saíram do nordeste para o sudeste
    • O Começo de um Fim!!! 1860: Movimento pela abolição ganhou forças devido a Guerra do Paraguai (1864-1870) quando milhares de negros foram libertados das fazendas para combater nas fileiras do exercito brasileiro. O medo de um novo Haiti (1793) Abolição lenta, gradual e segura sem riscos para as elites dominantes.
    • Legislação abolicionista: Lei Rio Branco (Lei do Ventre Livre): 1871 – declarava livres os filhos de mulher escrava nascidos a partir daquela data; pagava indenização ; Lei Saraiva-Cotegipe (Lei dos Sexagenários): 1885 – libertava os escravos com mais de 65 anos sem indenização, expectativa de vida de um escravo 40 anos e os poucos que chegavam aos 60 eram quase improdutivos.
    • Joaquim Nabuco 1849-1910 Pernambucano Crítico da escravidão “A escravidão é a grande responsável pelo atraso econômico do país”. Obras: O abolicionismo e um estadista do império.
    • Campanha abolicionista 1885: Associações e clubes voltaram-se contra a escravidão; os jornais defendiam abertamente a causa; fugas frequentes; fazendas nos interior de São Paulo já tinham mais imigrantes do que cativos;
    • Então, a “liberdade”Em 13 de Maio de 1888,a princesa Isabel quesubstituíaprovisoriamente o pai D.Pedro II no trono,assinou a Lei Áurea,abolindo a escravidão noBrasil
    • E agora “Livre”??? Grande parte continuo trabalhando para seus senhores; Relações de parcerias; Busca de trabalho nas cidades; O estado brasileiro não se preocupou em oferecer condições para que os ex-escravos pudessem ser integrados no mercado de trabalho formal e assalariado
    • Reflita e questione E que liberdade é essa que conquistamos ? Em 1888 o estado não tinha um projeto para nós e hoje ele tem? E funciona? Qual o papel que você esta desempenhando nessa sociedade brasileira? http://racabrasil.uol.com.br/cultura- gente/143/artigo171191-2.asp