O Figado na Endocrinologia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O Figado na Endocrinologia

on

  • 2,885 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,885
Views on SlideShare
2,885
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
50
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

O Figado na Endocrinologia O Figado na Endocrinologia Presentation Transcript

  • II Workshop Internacional de Atualização em Hepatologia O FÍGADO NAENDOCRINOLOGIA MÁRIO REIS ÁLVARES-DA-SILVA Hospital de Clínicas de Porto Alegre Universidade Federal do Rio Grande do Sul Curitiba, Maio de 2007
  • RELAÇÃO FÍGADOE DOENÇAS ENDOCRINOLÓGICAS Hipotálamo Explulsão leite Ocitocina Hipófise anterior Contr. ADH uterinas PRL Gonadotrófico TSH ACTH Somatotrófico Néfron Glândula mamária Gônadas Tireóide Suprarrenais Ossos
  • RELAÇÃO FÍGADOE DOENÇAS ENDOCRINOLÓGICAS• Fígado: metabolismo HC, proteínas, lipídios• Metabolismo de hormônios• Relação fígado-endócrino → mão-dupla• Fígado influencia o sistema endócrino• Endocrinopatias afetam o fígado• Algumas doenças → lesão simultânea
  • RELAÇÃO FÍGADOE NUTRIÇÃO • Fígado → controle protéico-energético • Relação com estado nutricional é íntima • Fígado doente leva à desnutrição • Desnutrição agrava a doença hepática • ↓ regeneração hepatocelular • DPC piora prognóstico da hepatopatiaÁlvares-da-Silva & Silveira, Nutrition 2005; Álvares-da-Silva & Silveira, Nutrition 2006
  • OBESIDADEE DOENÇA HEPÁTICA• Obesidade é uma doença endócrina • Adipócitos são um tecido endócrino• Incidência de obesidade vem aumentando • Fatores ambientais e genéticos• “Resposta sustentada”em 10 anos: 5%• Relação obesidade e doença hepática • Crescente, impactante e preocupante - DHGNA
  • OBESIDADE → DHGNA E SUASCONSEQÜÊNCIAS ENDOCRINOLÓGICAS Alvo da ação Conseqüência clínica Hipotálamo/hipófise Hipopituitarismo / ↓ GH Tireóide Hipotireoidismo Pâncreas Resistência à insulina Adrenais ↑ glicocorticóides Gônadas ↓ hormônios sexuais / SHBG Adipócitos ↓ leptina ↓ adiponectina Lonardo et al, J Hepatol 2006; Ahima, Gastroenterology 2007
  • RELAÇÃOOBESIDADE E DHGNA Tec adiposo Insulina Leptina Adiponectina Ác graxos Fígado Normal Esteatose Esteato- Fibrose hepatite Ahima, Gastroenterology 2007
  • TECIDO MUSCULAR ERESISTÊNCIA À INSULINA • Relação entre músculo e pâncreas • Músculo: ↑ sensibilidade à insulina • Pâncreas: ↓ secreção de insulina • Obesidade e sedentarismo • Músculo: ↓ sensibilidade à insulina • Pâncreas: ↑ secreção de insulina • Resultado: obesidade e hiperinsulinemia Reaven, Circulation 2002
  • DOENÇA HEPÁTICAE DIABETES MELITO• Obesidade e hiperinsulinemia – DM2• DHGNA: hepatopatia + comum no DM• Manifestação hep síndrome metabólica• 21 a 45% dos pacientes – DM2• DM ↑ o risco de doença hepática crônica• DM ↑ o risco de ESLD •Cirrose na DHGNA: 25% (DM) vs 10% (ñ DM) Ahima, Gastroenterology 2007
  • DIABETES MELITOE HEPATOCARCINOMA• DM aumenta o risco de HCC • Risco 2 a 4 vezes maior • Se associado a álcool ou HBV/HCV: ↑ 10 vezes• Hiperinsulinemia ↑ fatores de crescimento • Ligação a IGF-1 • Ativação de fatores mutagênicos• Células de HCC: ↑ expressão IGF-1 e IRS-1 Ahima, Gastroenterology 2007
  • DIABETES MELITOE HEPATITE C CRÔNICA• Pacientes HCV+, > prevalência DM • 2 a 3 vezes > que na população • Maior prevalência DM em HCV +• Porque DM na hepatite C? • Efeito da fibrose? • Esteatose? • Efeito citopático direto? Harrison, J Clin Gastroenterol 2006
  • ADIPONECTINA E SUA INFLUÊNCIANA DOENÇA HEPÁTICA Adiponectina TNF S/ esteatose Esteatose S/ esteatose Esteatose HCV Genótipo ñ 3 HCV Genótipo 3 Durante-Mangoni et al, Alim Pharmacol Ther 2006
  • PATOGÊNESE DO DIABETES MELITONA HEPATITE C CRÔNICA Fatores do hospedeiroFatores virais Parênquima hepático DM 10-20 anos Harrison, J Clin Gastroenterol 2006
  • PATOGÊNESE DO DIABETES MELITONA HEPATITE C CRÔNICA Fatores do hospedeiroFatores virais Idade, raça, gênero, história familiar,↑ resistência à insulina obesidadedisfunção céls β Parênquima hepático DM inflamação portal progressão da fibrose esteatose e esteato-hepatite 10-20 anos Harrison, J Clin Gastroenterol 2006
  • O FÍGADOE A TIREÓIDE • Doença hepática afeta a tireóide • Metabolismo dos hormônios • Tireóide influencia o fígado •Manifestações hepáticas das tireoidopatias • Doenças de comprometimento simultâneo
  • METABOLISMO DOS HORMÔNIOS TIREOIDEOS Hipotálamo TBG TRH ⊕ Θ T4 T4 T3 Θ Fígado T3Hipófise TSH ⊕ Tireóide
  • SÍNDROMEEUTIREOIDEA• Paciente clinicamente eutireoideo• ↓ T3• ↑ TSH• Relação com a gravidade da doença• Child C: <s níveis de hormônios tireoideos Becker et al, Acta Med Scand 1988
  • O FÍGADO NOS DISTÚRBIOS TIREOIDEOS -HIPERTIREOIDISMO • Elevação de PFH • Principalmente FA • FA>AST/ALT/GGT • ALT > 250 – outra doença associada • Icterícia incomum (exceto tireotoxicose/ICC) • Tratamento com PTU → ± hepatotoxicidade
  • O FÍGADO NOS DISTÚRBIOS TIREOIDEOS -HIPOTIREOIDISMO • Comprometimento mais raro • Sintomas lembram hepatite crônica • FA abaixo do normal • Mixedema → ascite • Dificuldades diagnósticas • Paracentese: alta [ ] de proteínas (>4mg) • Ausência de resposta a diuréticos
  • COMPROMETIMENTO HEPÁTICO ETIREOIDEO SIMULTÂNEO• Doenças autoimunes •Hepatite autoimune 1 e 2 •Cirrose biliar primária• Doença celíaca• Lembrar possibilidade de DM1• Doença tireoidea no tratamento do HCV • Hipotireoidismo relacionado a IFN/PEG
  • INSUFICIÊNCIA ADRENALNA DOENÇA HEPÁTICA• Insuficiência adrenal → 60-70% sepse• IHAG e sepse têm pontos em comum• Síndrome hépato-adrenal • Exaustão adrenal no hepatopata crítico • Em torno de 70% dos pacientes • Evento dinâmico – > risco: ↓ HDL colesterol• Contribui para instabilidade hemodinâmica Marik, Intensive Care Med 2006
  • COMPLICAÇÕES ENDÓCRINAS DOTRANSPLANTE HEPÁTICO• Síndrome metabólica é freqüente pós-TxH• Relação com • sedentarismo • obesidade • fatores genéticos • co-morbidades (DM/IRC) • imunossupressores Zawaideh et al, Transplantation 2006
  • COMPLICAÇÕES ENDÓCRINAS DOTRANSPLANTE HEPÁTICO FATOR PACIENTES POPULAÇÃO DE RISCO TRANSPLANTADOS AMERICANA PA > 140/90mmHg 41 – 81% 15,7% Colesterol > 240mg% 20 – 66% 14,9% HDL col < 35 mg% 52% 12% DM 21 – 32% 6,2 % IMC > 30 39 – 43% 16,1 % Burke & Lucey, Am J Transpl 2004
  • COMPLICAÇÕES ENDÓCRINAS DOTRANSPLANTE HEPÁTICO• Aterosclerose e hiperlipidemia freqüentes• Aumenta risco de doença cardiovascular• Aumenta incidência de NASH pós-TxH• Potencial envolvimento na sobrevida• DM ↓ sobrevida a longo prazo Thuluvath, Liver Transpl 2005 ; Kowdley & Caldwell, J Clin Gastroenterol 2006
  • MENSAGENSPARA GUARDAR• Relação fígado-endócrino é íntima• Fígado influencia todo o sistema endócrino • DM, função tireóide e adrenal• Avaliar comprometimento endócrino• Doenças de envolvimento comum • Autoimunidade• Transplante potencializa a relação
  • V Congresso Gaúcho de Gastroenterologia Hotel Serrano, Gramado, RS 20 a 22 de Setembro de 2007 Convidados estrangeiros confirmados Rajiv Jalan (UK) David Carr-Locke (USA) Debora Duro (USA) Julio Bai (ARG) Kato Mastai (ARG)www.sgg.org.br Jorge Ángel (COL)