• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Apresenta trab finale_tutor
 

Apresenta trab finale_tutor

on

  • 1,106 views

Apresentação final do Relatório de Estágio apresentado para obtenção do grau de Mestre em Educação e Comunicação Multimédia.

Apresentação final do Relatório de Estágio apresentado para obtenção do grau de Mestre em Educação e Comunicação Multimédia.

Statistics

Views

Total Views
1,106
Views on SlideShare
1,106
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
24
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresenta trab finale_tutor Apresenta trab finale_tutor Presentation Transcript

    • e-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS MESTRADO EM EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO MULTIMÉDIAAutora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS JUSTIFICAÇÃO ENQUADRAMENTO TEÓRICO QUESTÕES INVESTIGATIVAS OBJETIVOS METODOLOGIA RESULTADOS OBTIDOS CONCLUSÃO CENÁRIOS DE FUTURO Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS JUSTIFICAÇÃO Importância do tema no modelo atual de EAD, e na Sociedade contemporânea O e-Tutor – projeto e-Raizes.Redes O e-tutor – elemento importante no processo de ensino- aprendizagem em ambientes educativos emergentes O processo de tutoria – um dos fatores críticos de sucesso num curso em e-learning Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICO Mudanças no mundo atual e na economia global Características da sociedade contemporânea – «Sociedade do Conhecimento» (Bernheim & Chauí, 2008) Agenda Digital 2015 Educação de excelência – Tutor Virtual da matemática O e-Learning Aprendizagem colaborativa Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOAutora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOO Ensino Superior português, através do Contrato de Confiança noEnsino Superior para o Futuro de Portugal, assinado pelo Ministérioda Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), pelasUniversidades e pelos Politécnicos portugueses, prevê um aumentoda capacidade de resposta das Instituições, no âmbito da formaçãoa distância, quadruplicando o número de estudantes inscritos emcursos de EAD. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA emergência do conhecimento sem fronteiras e da sociedade dainformação, num mundo cada vez mais globalizado, confronta aeducação superior contemporânea com novos desafios.Numa perspetiva atual e global, o e-learning apresenta-se comouma alternativa aos métodos de ensino tradicionais. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOEAD é “uma acção educativa onde a aprendizagem é realizada coma separação física (geográfica e/ou temporal) entre alunos eprofessores” (Santos, 2000: 7).O EAD é hoje, em vários planos e em muitos países, umamodalidade indispensável, facultando e certificando qualificaçõesacadémicas e profissionais a todos os níveis. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA educação a distância é a aprendizagem realizada, normalmenteem lugar distante do professor, e como consequência requertécnicas especiais de planificação ou estruturação do curso, técnicasinstitucionais especiais, métodos especiais de comunicação,electrónicos ou outros, bem como uma estrutura organizacional eadministrativa específica (Moore & Kearsley, 1996: 2). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOO e-learning, “modalidade de ensino a distância que possibilita aaprendizagem auto-regulada com a mediação de recursos didáticossistematicamente organizados (conteúdos, acções, situações),apresentados em diferentes suportes tecnológicos de informação,utilizados isoladamente ou de forma combinada, e veiculadosatravés da internet” (Martins, J., 2010: 7), contribui para mudançasno processo de ensino-aprendizagem. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOO e-Learning, outra forma de EAD que surge como uma forma deeducação e formação “baseada num conjunto de ferramentas deaprendizagem electrónica, processo que permite aproximar pessoascom diversas experiências ou não, tendo como objectivo a troca eapreensão de novos conhecimentos, sendo essa aprendizagemcomum normalmente mediada por uma instituição educativa” (Dias,A., 2004: 9). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOVariáveis que, referindo a teoria de Moore (1991, in Santos, 2000: 8),interferem no processo de ensino a distância: Estrutura Distância Diálogo transacional Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICO Algumas das razões para a crescente procura de iniciativas de formação em regime de e-learning são (Ana Dias & Maria João Gomes, 2004: 13): as mudanças económicas e sociais  formação ao longo da vida; as mudanças demográficas  estrutura etária da população ativa, perfil e características da população-alvo; e, as potencialidades atuais da comunicação a distância  + económica, rápida e com forte potencial no domínio do multimédia. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOO ciberespaço [ou «rede»} é “ o novo meio de comunicação queemerge da interligação mundial de computadores” e designa “nãosó a infra-estrutura material da comunicação digital, mas também ouniverso oceânico das informações que ele alberga bem como osseres humanos que nele navegam e o alimentam” (Lévy, 1997: 17). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA rede permite diferentes formas de aprendizagem, e as pessoasque vivem na intersecção de mundos sociais correm o risco de terboas ideias (Burt, 2005: 90, in Terry Anderson, 2011). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOAutora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA rede de conexões permitida pela Web 2.0, transforma a Webnuma espécie de cérebro gigantesco que armazena inteligênciacoletiva, que se encontra em contínuo crescimento, e ambiciona “oreconhecimento e o enriquecimento mútuo das pessoas” (Lévy,1994: 38). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOAprender numa abordagem conectivista requer ambientes deaprendizagem abertos que permitam conexões e intercâmbios comoutros parceiros de rede, construindo comunidades deaprendizagem entre pares. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOPensamos que “ninguém sabe tudo, toda a gente sabe algumacoisa, todo o saber reside na humanidade” e que a inteligênciacoletiva está “globalmente distribuída, incessantemente valorizada,coordenada em tempo real, que conduz a uma mobilização efectivadas competências” (Lévy, 1994: 38). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOComunicar e aprender em rede reflete uma “mudança nos espaçose processos de educação, na concepção e desenvolvimento denovas abordagens para a realização das aprendizagens online quecompreendem não só novas formas de comunicar e aceder àinformação mas, (…), a adopção de processos colaborativos naconstrução das aprendizagens e do conhecimento” (Dias, P. 2004b:21). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA Web é “o meio por excelência para a construção das interaçõesnas comunidades de aprendizagem, (…), através do qual sedesenvolvem os processos de envolvimento, partilha e construçãocolaborativa do conhecimento” (Dias, P. 2004a: 14). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOOs processos de interação e de envolvimento mútuo nacomunidade de aprendizagem são de grande importância para acriação do conhecimento e, consequentemente, para aaprendizagem em ambientes on-line.A interação entre os elementos de uma comunidade que “produzum comportamento emergente globalmente inteligente” (Lévy,1994: 41), objetivado em ambientes on-line de aprendizagem. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOO conhecimento não advém dos sujeitos, nem dos objetos, mas dasuas interações (PIAGET, 1976). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA aprendizagem colaborativa é, segundo Dillenbourg (1999: 2, inDias, P. 2004b: 21), “uma situação na qual dois ou mais indivíduosaprendem (…) em conjunto”, está orientada para o aluno e o grupo,“promovendo a sua participação nas actividades e na definição dosobjetivos comuns do grupo” (Dias, P. 2004a: 15). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA «aprendizagem como participação» é o modelo referido porPaulo Dias (2004b: 27), “baseado na participação” e a “referênciaprincipal para o desenvolvimento das aprendizagens nascomunidades online”.Para Ramiro Marques (2007: 2), referindo Vygotsky e Piaget, “aúnica aprendizagem significativa é a que ocorre através dainteracção entre o sujeito, o objeto e outros sujeitos (colegas ouprofessores)”. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOA aprendizagem mais significativa baseia-se no processo deconstrução do conhecimento por parte dos alunos e, a qualidadedesse processo de construção, depende da forma como o professordesenvolve os ambientes de aprendizagem que potenciem ainteração entre alunos. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOO tutor on-line deve proporcionar aos estudantes a oportunidadede aumentarem as suas competências e conhecimento, partindodaquilo que eles já sabem, levando-os a interagir com outros e-alunos em processos de aprendizagem colaborativa. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOPara a existência de uma cultura de participação torna-seimportante a formação [e orientação] de comunidades deaprendizagem, envolvendo os seus elementos em actividadessignificativas, promovendo a sua participação, por exemplo, emFóruns ou Fora de Discussão, a criação de uma cultura de grupo,bem como, a identificação e resolução de problemas reais ao grupo. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOEm ambientes on-line de aprendizagem o e-aluno deixa de ser oobservador passivo do processo passando a participar ativamentenele. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICONo que respeita à conceção de cursos on-line, estudos realizados naárea apontam para um conjunto de variáveis comuns, consideradasindispensáveis (Palloff & Pratt, 1999; Fullmer-Umari, 2000; Salmon,2000): a dimensão do grupo, o uso do tempo on-line, a adaptaçãoà assincronia e a construção de uma comunidade deaprendizagem. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOEm e-learning são necessárias ferramentas e estratégiascomunicacionais adequadas para que se promova umaaprendizagem dinâmica e interativa.O desempenho do e-tutor é decisivo para garantir a qualidade e osucesso do ensino-aprendizagem, e um fator importante para adiminuição do número de desistências e o aumento do nível desatisfação dos e-estudantes. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOResponsabilidades e funções necessárias a um e-tutor para conduzircom sucesso os e-alunos até ao final do curso (Duggleby, 2002: 125):• Acolher; • Certificar-se que estão à altura dos• Encorajar e motivar; padrões requeridos;• Controlar os progressos obtidos; • Garantir o sucesso das conferências;• Assegurar-se que estão a trabalhar ao • Ser facilitador de uma comunidade deritmo certo; aprendizagem;• Fornecer informação, desenvolver, • Fornecer conselhos e apoio técnico;clarificar e explicar; • Concluir o curso.• Comentar os trabalhos dos alunos; Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOAo e-tutor cabe o papel de dinamizador do processo de ensino-aprendizagem a distância, nomeadamente, ao nível (Goold et al,2010):• Dos conteúdos; • Da assessoria;• Da metacognição; • Das tecnologias;• Da orientação no estudo; • Da disponibilização de recursos.• Da mentoria; Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOAs interações que ocorrem durante a tutoria realizada num cursoon-line, envolvem quatro dimensões (Mason, 1998, in Rodrigues,2004) :Interação entre formando e formador;Interação entre formando e conteúdos;Interação entre formandos; e,Interação entre o formando e a interface ou plataforma. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOSalmon (2004), baseada num estudo que fez sobre as interaçõesentre estudantes e tutores on-line, ao longo de dois anos, concluiuque a função do tutor [e-moderador] sofre alterações ao longo dotempo.Elaborou um modelo em cinco níveis que poderá funcionar comoguia para o desenvolvimento de cursos para e-tutores e naconstrução de um curso ou Unidade Curricular em formato e-learning. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICONesse modelo cada nível ou etapa exige que os participantespossuam certas habilidades técnicas e exige diferentes intervençõese competências de moderação do e-tutor.Compete ao tutor gerir todas estas etapas, promovendo reaçõesconscientes de produção e construção do conhecimento entre os e-alunos, no processo de aprendizagem on-line. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOSegundo Salmon (2004), a maior parte dos e-estudantes sóconsegue ultrapassar o nível dois [socialização on-line] com a ajudae interação adequada promovida pelo e-moderador. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOOs tutores on-line devem ser dotados de conhecimentos ecompetências específicas para desenvolverem os cursos on-line com eficácia e sucesso (Duggleby, 2000; Barker, 2002; Rodrigues,2004; Salmon, 2004; Leal, 2005, Smith, 2005; Cejudo, 2006; Ferreira &Cardoso, 2010). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOGilly Salmon (2004: 207-208), propõe como características equalidades para um e-tutor [competências del e-moderador] : CARATERÍSTICAS QUALIDADES o Conocimiento del proceso en línea o Seguridad en sí mismo o Habilidades técnicas o Habilidad constructiva o Habilidades de comunicación em línea o Habilidad para el desarrollo o Experiencia com el contenido o Habilidad para intervir o Características personales o Compartir conocimientos o Creatividad Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS ENQUADRAMENTO TEÓRICOHywel Thomas da Training Foundation, referido por EloyRodrigues (2004), sintetizou através de 4 P’s, as qualidadesnecessárias aos e-formadores [ou e-tutores]: ser “positivo”,“Proactivo”, “Paciente” e “Persistente”. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS QUESTÕES INVESTIGATIVAS Qual é o papel do e-tutor? Que competências deve possuir um e-tutor? Qual a importância do e-tutor em ambientes híbridos de ensino- aprendizagem? Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS OBJETIVOS• Perceber qual o papel e competências necessárias a um e-tutor em ambientes híbridos de ensino-aprendizagem;• Inferir se o e-tutor foi dinamizador do processo de ensino- aprendizagem e contribuiu para o desenvolvimento da comunidade de aprendizagem; Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS OBJETIVOS• Verificar se a intervenção do e-tutor facilitou ou impulsionou os e- alunos para aprendizagens significativas que lhes permitiu atingir os objetivos e desenvolver as competências previstas para a referida UC;• Conhecer as preferências dos e-alunos relativamente ao modo como foi exercida a tutoria pelos tutores convidados. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS METODOLOGIAAbordagem da problemática: Estudo de casoMetodologia qualitativa  “é um método que aborda de forma interpretativa e naturalista, e no seu ambiente natural, o objecto em estudo” (Denzin & Lincoln, 1994).Público-alvo: Alunos do 2º ano do Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia – UC de Seminário I. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS METODOLOGIANeste estudo foram utilizadas as seguintes fontes de recolha de dados:observação direta, netnografia, diário de bordo, questionário aplicadoaos e-estudantes e entrevista aos e-tutores. Para o tratamento dos dados de campo obtidos foram privilegiadas operações que não exigissem a quantificação e medida, embora, em situações consideradas pertinentes, a análise foi quantificada. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSPara o sucesso do ensino e aprendizagem on-line, e a criação dacomunidade colaborativa, foi utilizado o modelo de moderaçãoproposto por Gilly Salmon (2004: 27-28), onde foram percetíveisalterações no papel do e-tutor ao longo das cinco etapas,diminuindo a sua intervenção à medida que a comunidade departilha se foi construindo e desenvolvendo, traduzindo-se noaumento da autonomia dos estudantes. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSFigura - Estratégias de moderação e tarefas implementadas pelos e-tutores [adaptado de Salmon, 2004: 28] Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSTodos os estudantes foram apoiados (diariamente, em média, cercade 2 horas), esclarecidos quanto aos procedimentos, incentivados àpartilha e ao desenvolvimento de trabalho colaborativo.A taxa de participação dos e-alunos nas tarefas obrigatóriaspropostas, nos seis módulos desta UC, foi aproximadamente de78,5%, sendo os três primeiros módulos os que registaram maiorparticipação (cf. Tabela seguinte). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOS Tarefas Módulo Módulo Módulo Módulo Módulo Módulo Média 1 2 3 4 5 6 (%) Fórum 83 92 92 79 83 83 85,3DiscussãoDiário de 83 83 71 79 63 46 70,8 BordoTrabalho 92 92 83 79 83 96 87,5 EscritoGlossário 88 75 79 67 63 50 70,3Média (%) 86,5 85,5 81,3 76 73 68,8 78,5 Tabela - Taxa de participação dos estudantes nas tarefas obrigatórias (%) Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSQuanto à participação dos estudantes no Glossário, salientamosque foram adicionados 234 termos.As interações geradas foram multidirecionais, envolvendo cerca de71% dos estudantes que frequentaram esta UC (Ex. Mapaconceptual seguinte). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSFigura - Mapa conceptual exemplificativo das interações estabelecidas no Fórum de Discussão do Módulo 1 Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSO aumento da autonomia e interação por parte dos estudantes foivisível ao longo do semestre, resultando numa menor necessidadede ajuda e orientação por parte dos e-tutores.Os objetivos foram atingidos e desenvolvidas as competênciasprevistas para esta UC, sendo visíveis nas classificações obtidaspelos mestrandos nesta UC (média 16 valores, sendo 14 valores, ovalor mais baixo atribuído e, o mais alto, 18 valores). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• Dos 23 estudantes elegíveis só responderam 17 (74%)• A maioria dos e-alunos inquiridos é do sexo feminino (56%) e possui entre 25 e 35 anos de idade.• Cerca de 88% possuem uma Licenciatura e 12% uma Pós- graduação. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• 59% dos entrevistados são docentes.• 35% inscreveram-se neste Mestrado com o principal objetivo de ‘progredir na carreira’ e 18% ‘especialização e profissionalização’. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• cerca de 24% dos mestrandos inquiridos não se identifica com esta modalidade de ensino (EAD).• Razões alegadas foram: o distanciamento dos professores; a melhor organização no ensino presencial e necessidade de haver aulas presenciais; a impessoalidade, dificultando a ‘resolução de dúvidas’; e perde-se a ligação aluno-professor. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• Cerca de 94% dos inquiridos sente que faz parte de uma comunidade de aprendizagem• Todos consideram o e-tutor, fundamental para o desenvolvimento desta comunidade e que facilitou a aquisição de novas aprendizagens, ajudando-os a desenvolver as competências previstas para a UC de Seminário I. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• A quase totalidade dos inquiridos (94%) afirmou que sempre que colocou dúvidas na plataforma estas foram respondidas. E que, sempre que o fazem esperam que esta seja respondida num prazo de 48 horas. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• O grau de satisfação manifestado pelos estudantes foi semelhante – Satisfeitos, quer relativamente à comunicação, interação desenvolvida, apoio e esclarecimento de dúvidas, e presença na plataforma. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• Competências e funções consideradas essenciais a um e-tutor: COMPETÊNCIAS FUNÇÕES o Hábil na comunicação on-line (30%) o Orientar (24,2%) o Especialista do tema/ experiência no o Aconselhar (18,2%) conteúdo (20%) o Acompanhar (15,2%) o Conhecimentos sobre tutoria on-line o Apoiar/ ajudar (12%) (17%) o Fomentar partilha de conhecimentos o Atento/ dedicado/ disponível (13%) (9,1%) o Possuir competências sociais (6,7%) o Motivar (9,1%) o Conhecimento da plataforma (3,3%) o Estimular a interação (6,1%) o Flexível/ dinâmico/ orientador (10%) o Dinamizar (6,1%) Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• A totalidade dos inquiridos consideraram importante a presença de um e-tutor, e por várias razões, das quais destacamos: a motivação, o acompanhamento, o apoio, a orientação, o esclarecimento de dúvidas, e a ajuda na dinamização de conteúdos. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• Os comentários feitos pelos e-tutores no Diário de Bordo foram considerados como ‘Muito importantes’ (24%) ou ‘Importante’ (76%).• 94% dos inquiridos os comentários realizados no Glossário e Fórum de Discussão importantes para a evolução na sua aprendizagem. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• Os motivos foram: “Os comentários permitiram orientação e construção de conhecimentos”, “Esclarecimento de dúvidas; orientação nas discussões, opiniões”, “Para melhorar a aprendizagem”, “Na próxima sessão já tinha esses comentários em mente e tentava não repetir os erros apontados”, e “Avaliação e apoio”. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DOS QUESTIONÁRIOS• 76% dos estudantes inquiridos consideram importante e necessário o acompanhamento do e-tutor durante as videoconferências.• E 71% nas atividades que se realizem no Second Life.
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DAS ENTREVISTAS• Todos são especialistas da área para a qual foram convidados para fazer a tutoria on-line. Um dos tutores possui curso de tutoria on-line, um foi a primeira experiência como e-tutor e os restantes já possuíam experiência.• Todos os entrevistados desempenham funções docentes numa Instituição do Ensino Superior. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DAS ENTREVISTAS• Funções que um e-tutor deve possuir: pedagógicas, sociais, organizativas e administrativas, e técnicas. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DAS ENTREVISTAS• Competências dos e-tutores devem ser: ao nível da inteligência emocional, de forma a moderar o espaço virtual, com sensibilidade para detectar problemas como a adaptação dos formandos, ser positivo, ser persistente, ser paciente, demonstrar disponibilidade e que “está alguém do outro lado” para os ouvir e ajudar; de comunicação e capacidade de interação, ser proativo, dominar a expressão escrita e tecnologias de comunicação; e ao nível da pesquisa e da investigação. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DAS ENTREVISTAS• Todos consideraram fundamental a presença de um e-tutor em ambientes on-line de ensino-aprendizagem• Ideal que a resposta a um estudante seja dada nas primeiras 24h (aceitável 48h).• Não têm ideia do número de horas, aproximado, que dedicaram à tutoria (fazendo-o diariamente, ao longo do dia, e/ou sempre que recebiam uma mensagem no mail). Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DAS ENTREVISTAS• 80% consideram importante, mas não fundamental, a presença de um e-tutor durante as videoconferências, dependendo da ausência do e-professor.• Todos consideraram importante a presença do e-tutor nas atividades que se realizem no Second Life, em especial no início, para ambientação a este espaço virtual. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS RESULTADOS OBTIDOSANÁLISE E DISCUSSÃO DAS ENTREVISTAS• Competências necessárias a um e-estudante, para realizar com sucesso a sua aprendizagem em ambientes híbridos• Alguns conselhos para um futuro e-tutor: ser assertivo, possuir capacidade de comunicação e competências no âmbito da investigação científica, disponibilidade, motivação, firme e diplomático nas relações, mostrar-se sempre atento às dificuldades dos formandos, ter domínio elevado dos elementos que foram expostos, conduzir para a produtividade e orientar para os resultados. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS CONCLUSÃO“Qual é o papel do e-tutor?”• Organizar, promover e administrar o espaço de partilha da comunidade colaborativa; dar o tom das discussões e orientar os e-alunos/ formandos; fornecer instruções claras sobre os temas e as atividades de discussão (Fórum de Discussão); motivar e estimular a interação; incentivar à partilha e participação de todos os estudantes; reconhecer e resumir as contribuições significativas de cada e-aluno e, globalmente, do grupo (evidenciando os pontos positivos e os que devem ser alterados); Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS CONCLUSÃO“Qual é o papel do e-tutor?”• colocar questões para estimular o debate entre toda a comunidade de partilha; avaliar as atividades que lhe forem destinadas; gerir conflitos virtuais que surjam; e, gerir as diferenças linguísticas e culturais. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS CONCLUSÃO“Que competências deve possuir um e-tutor?”• Competências ao nível da inteligência emocional, de forma a moderar o espaço virtual, com sensibilidade para detetar problemas, ser positivo, ser persistente, ser paciente, demonstrar disponibilidade; ao nível da comunicação e capacidade de interação, ser proactivo, dominar a expressão escrita e tecnologias de comunicação; e ao nível da pesquisa e da investigação, para que possa guiar e orientar os estudantes. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS CONCLUSÃO“Qual a importância do e-tutor em ambientes híbridos de ensino- aprendizagem?”• Presença vital ou fundamental, dadas as inúmeras funções que lhe são atribuídas. Durante as videoconferências a sua presença é importante e necessária, embora não fundamental. Nas atividades que se realizem no Second Life, também todos consideraram importante a sua presença, em especial no início ou primeiras sessões, para orientação e ambientação a este espaço virtual. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS CONCLUSÃOO e-tutor tem um papel fulcral na aprendizagem em ambienteshíbridos, quer como apoio ao professor da disciplina/ formador docurso, ao acompanhar a atividade diária dos e-alunos e cooperar nasua avaliação, bem como dinamizador do processo de ensino-aprendizagem, promovendo o seu sucesso educativo. Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas
    • E-TUTOR: PAPEL E INTERVENÇÃO NA APRENDIZAGEM COLABORATIVA EM AMBIENTES HÍBRIDOS CENÁRIOS DE FUTUROSugestão para um futuro estudo: Será importante, em e-learning, a existência de um estudante dentro do grupo, comas funções de “tutor estagiário”? E que funções lhe deveriamser destinadas? Autora: Conceição Durão Orientadora: Professora Doutora Maria Potes Barbas