Intera e grandezas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Intera e grandezas

on

  • 1,350 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,350
Views on SlideShare
1,350
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
23
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Intera e grandezas Intera e grandezas Presentation Transcript

  • INTERAÇÕES E GRANDEZAS Índice Ponto de ebulição e forças intermoleculares Óxidos metálicos ― nomenclatura e propriedades Lei Volumétrica de Gay-Lussac e Princípio de Avogadro Forças intermoleculares Óxidos ― definição e classificação Massa atômica e massa molecular Massa atômica e massa molecular Solubilidade e forças intermoleculares Óxidos ametálicos ― nomenclatura e propriedades
  • Forças intermoleculares As forças intermoleculares resultam das interações entre as moléculas de um material. Forças de van der Waals :interação entre moléculas polares ou apolares. Ligações de hidrogênio : ocorrem entre moléculas em que o átomo de hidrogênio está ligado diretamente a átomos muito eletronegativos, como F, O, N. intensidade : muito forte exemplos : H 2 O, NH 3 interação : dipolo induzido – dipolo induzido (forças de London) interação : dipolo permanente – dipolo permanente intensidade : fraca intensidade : forte atração por meio de dipolos temporários ou induzidos atração por meio de dipolos permanentes exemplos : CH 4 , N 2 exemplos : HCl, HNO 3 moléculas apolares moléculas polares
  • Ponto de ebulição e forças intermoleculares Pontos de ebulição (PE) : depende da intensidade da força intermolecular e do n o de elétrons na molécula. Quanto mais intensa a força intermolecular e maior o n o de elétrons na molécula, maior será o PE. ligação de hidrogênio dipolo induzido – dipolo induzido dipolo induzido – dipolo induzido INTERAÇÃO +100 +77 -253 PE (ºC) 10 74 2 N o DE ELÉTRONS polar apolar apolar POLARIDADE ESTRUTURA H 2 O CCl 4 H 2 FÓRMULA Água Tetracloreto de carbono Gás hidrogênio SUBSTÂNCIA
  • Solubilidade e forças intermoleculares Regra geral: “o semelhante dissolve o semelhante” , ou seja, substâncias polares tendem a dissolver substâncias polares, e substâncias apolares dissolvem substâncias apolares. tintasrampazzo.com.br A limpeza de pincéis utilizados com tintas à base de solventes orgânicos não pode ser feita com água (polar). Isso porque os solventes e pigmentos que constituem a tinta são substâncias apolares e, portanto, serão solúveis apenas em outros compostos apolares. As moléculas das substâncias polares são capazes de interagir umas com as outras. O mesmo raciocínio se aplica às apolares. Interação entre moléculas de etanol (polar) e água (polar), que explica a solubilidade do etanol em água.
  • Óxidos ― definição e classificação Óxidos são compostos binários em que o elemento mais eletronegativo é o oxigênio. Os óxidos são classificados em: Óxidos ametálicos (ligações covalentes) Óxidos metálicos (ligações iônicas) Exemplo : óxido de ferro (Fe 2 O 3 ) Exemplo : dióxido de carbono (CO 2 ) minério de ferro – hematita (F 2 O 3 ) http://pt.wikipedia.org/wiki/Hematita educacaoadventista.org.br gelo seco – dióxido de carbono (CO 2 ) no estado sólido
  • Óxidos metálicos – nomenclatura e propriedades Nomenclatura dos óxidos metálicos ÓXIDO + DE + NOME DO CÁTION (METAL) Exs.: MgO ― óxido de magnésio Al 2 O 3 ― óxido de alumínio Quando o cátion puder apresentar 2 cargas distintas deve-se acrescentar a carga ao nome ou usar a terminação oso para o cátion de menor carga e a terminação ico para o de maior carga. Ex.: NiO ― óxido de níquel II ou óxido niquel oso Ni 2 O 3 ― óxido de níquel III ou óxido niquél ico Propriedades dos óxidos metálicos São sólidos com altos pontos de fusão e ebulição (características de compostos iônicos). carga +2 carga +3
  • Óxidos ametálicos nomenclatura e propriedades Nomenclatura dos óxidos ametálicos PREFIXO + ÓXIDO + DE + PREFIXO + NOME DO ELEMENTO Exs.: CO ― mon óxido de carbono CO 2 ― di óxido de carbono P 2 O 5 ― pent óxido de di fósforo Propriedades dos óxidos ametálicos São sólidos com baixos pontos de fusão e ebulição (características de compostos moleculares). PREFIXOS: indicação do número de átomos do elemento na molécula. mono ― 1 átomo di ― 2 átomos tri ― 3 átomos tetra ― 4 átomos e assim por diante.
  • Lei volumétrica de Gay-Lussac e Princípio de Avogadro Lei de Gay-Lussac: “em uma reação química envolvendo gases o volume dos reagentes e o volume dos produtos guardam uma proporção simples”. Princípio de Avogadro: “volumes iguais de gases diferentes, medidos nas mesmas condições de temperatura e pressão, contêm o mesmo número de moléculas”. H 2 HCl O 2 2 H 2 (g) + O 2 (g)  2 H 2 O (g) 2 volumes de H 2 + 1 Volume de O 2  2 volumes de água Proporção: 2 : 1: 2 O mesmo volume de gases diferentes conterão o mesmo n o de moléculas.
  • Massa atômica e massa molecular Massa atômica : é a massa do átomo do elemento químico relativa a um padrão de comparação denominado “unidade de massa atômica” (u). Carbono 12 Massa molecular : é a massa de uma molécula relativa a um padrão de comparação denominado “unidade de massa atômica” (u). Exemplo: massa molecular da amônia (NH 3 ) : 1 (N) + 3 (H) 1 (14) + 3 (1) = 17 u 1 u 16 oxigênio 14 nitrogênio 12 carbono 1 hidrogênio Massa atômica (u) Elemento