Dashboards: Sabemos Comunicar o nosso Desempenho?

2,682 views
2,515 views

Published on

Portugal está consideravelmente atrasado no domínio das disciplinas relativas aos processos de monitorização internos das organizações, na utilização dos Dashboards enquanto instrumentos de gestão, na utilização das práticas de design e na aplicação das novas técnicas de visualização da informação quantitativa nos contextos actuais da gestão das organizações.

Animadores:

Jorge Caldeira:
Administrador do Centro Português de Design | Mestre em Gestão | É autor dos livros Implementação do Balanced Scorecard no Estado, Monitorização da Performance Organizacional, DASHBOARDS | Desenhou e implementou vários modelos de Dashboards |

Jorge Camões:
Consultor em visualização de informação | Pós-Graduação em Estatística e Gestão de Informação |

19 de Novembro de 2010

Published in: Business, Technology
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,682
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
258
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dashboards: Sabemos Comunicar o nosso Desempenho?

  1. 1. DASHBOARDS Sabemos comunicar o nosso desempenho? Jorge Caldeira Administrador do Centro Português do Design Jorge Camões Autor do site www.excelcharts.com Jorge Caldeira & Jorge Camões
  2. 2. 30-01-15 Como usar a sala de audioconferência? - Carregue sobre o botão Fale Escreva Responder a questões Pedir a palavraInteraja - prima a tecla “Ctrl” (teclado) Use os botões para: Utilize o Chat (canto inferior esquerdo do ecrã) Enquanto fala para o microfone… ou Jorge Caldeira & Jorge Camões
  3. 3. Agenda 30-01-15 Quais os principais instrumentos para a comunicação da informação de gestão? | O que é um Dashboard? | Dashboard design? | Quais as vantagens na utilização de Dashboards? | Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos? | Como posso aproveitar os Dashboards no contexto do SIADAP? Jorge Caldeira & Jorge Camões
  4. 4. Quais os principais instrumento para a comunicação da informação de gestão? 30-01-15 Dashboards 1ª geração Mapa estratégico Tableau de BordRelatórios Dashboards 2ª geração Jorge Caldeira & Jorge Camões
  5. 5. O que é um Dashboard? 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões
  6. 6. O que é um Dashboard? 30-01-15  O dashboard apresenta os principais drivers da actividade da organização num único ecrã/página – informação instantânea e visão integrada.  Um dashboard comunica preferencialmente através de gráficos.  Um dashboard combina eficazmente a informação sob diferentes perspectivas, com vista a expor relações que seriam difíceis de detectar individualmente.  Um dashboard utiliza um design criativo, simples, directo e elegante. Jorge Caldeira & Jorge Camões
  7. 7. Dashboard design? 30-01-15 Incorporação das técnicas de design para comunicar MELHOR a informação Jorge Caldeira & Jorge Camões Por exemplo: Destacar o passado recente; relevar a informação principal; eliminar “ruído” visual; evitar cores agressivas; etc.
  8. 8. Dashboard design? 30-01-15  O design irá permitir que se possa apresentar mais informação do que seria normal, sem que esta se torna ilegível e confusa para o seu destinatário.  O design vai conseguir apresentar a informação de forma mais clara e, desta forma, conseguir que o Dashboard possa transmitir, quase instantaneamente, o ponto de situação da performance de uma organização.  O design vai fazer com que o Dashboard seja mais objectivo e, com isso, mais pertinente e útil para o seu destinatário.  O design vai fazer com que o Dashboard oriente o destinatário na sua leitura e análise.  O design também vai conseguir tornar um instrumento de report, num veículo atractivo capaz de aliciar e conquistar os seus utilizadores, bem como valorizar a imagem da organização. Jorge Caldeira & Jorge Camões
  9. 9. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Dashboard design? NÃO!
  10. 10. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Dashboard design?
  11. 11. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Dashboard design?
  12. 12. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Dashboard design? Courtesy of Andreas Flockermann of BonaVista Systems
  13. 13. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?
  14. 14. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?
  15. 15. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Esquecer os dados / excesso de forma  Inconsistência
  16. 16. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados  Poucos dados  Esquecer os dados / excesso de forma  Inconsistência
  17. 17. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados  Poucos dados  Esquecer os dados / excesso de forma  Inconsistência
  18. 18. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados  Poucos dados  Esquecer os dados / excesso de forma  Inconsistência
  19. 19. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Esquecer os dados  Inconsistência
  20. 20. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Esquecer os dados  Inconsistência
  21. 21. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Esquecer os dados  Inconsistência
  22. 22. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Esquecer os dados / excesso de forma  Inconsistência
  23. 23. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Esquecer os dados / excesso de forma  Inconsistência
  24. 24. 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Quais os principais erros que se fazem no desenho de gráficos?  Não ter uma pergunta  Falta de fidelidade aos dados  Desadequação gráfico / pergunta  Muitos dados / poucos dados  Excesso de forma  Inconsistência
  25. 25. Como posso aproveitar os Dashboards no contexto do SIADAP? 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Vantagens da associação dos Dashboards ao SIADAP  Acompanhar outros objectivos que nem sempre constam da lista de objectivos já escolhidos no âmbito do SIADAP.  Monitorar os drivers explicativos dos objectivos e da actividade em geral.  Ajudar os colaboradores em geral a percepcionar melhor o desenvolvimento das suas acções e respectivos impactos na actividade das unidades orgânicas e na organização.  Forçar frequências de monitorização mais elevadas.
  26. 26. Conclusão 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Visite-nos! Contribua com os seus comentários e envie sugestões e exemplos. http://monitorizaraperformance.blogspot.com/ http://www.excelcharts.com
  27. 27. Conclusão 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões O presente: • Existe quase sempre um pretexto para não se medir. • A monitorização da performance não é uma prioridade. • O Dashboard não é um instrumento utilizado em banda larga. • Nem sempre se monitoriza aquilo que realmente é importante. • O processo de recolha, tratamento e disponibilização de resultados é moroso. No futuro: • É impensável não medir o desempenho organizacional. • As organizações sabem exactamente qual a informação a acompanhar. • Medem-se realizações, resultados e principalmente impactos. • Os Dashboards ou equivalentes apresentam a informação em tempo real. • As decisões dos decisores serão mais oportunas, mais rápidas e mais eficazes.
  28. 28. Conclusão 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Será que podemos viver sem Dashboards?
  29. 29. Conclusão 30-01-15 Jorge Caldeira & Jorge Camões Poder podíamos… mas não era a mesma coisa! Muito obrigado a todos
  30. 30. 30-01-15 O que é o comunidades@ina O comunidades@ina é um espaço virtual que acolhe fóruns e comunidades onde se podem encontrar todos quantos partilham um interesse na Administração Pública. Estes grupos facilitam a partilha de recursos, práticas e a concretização de projectos em parceria. Visite-nos em http://comunidades@ina! Jorge Caldeira & Jorge Camões
  31. 31. 30-01-15 Questionário de Avaliação Foi enviado um questionário de avaliação por e-mail a todos os participantes! Agradecemos a sua colaboração! Jorge Caldeira & Jorge Camões
  32. 32. 30-01-15 Bibliografia O Centro de Documentação do INA destaca uma bibliografia dedicada ao tema desta audioconferência em exposição no Palácio dos Marqueses de Pombal: A mesma será disponibilizado na área de Recursos no http://comunidades@ina. Visite-nos em http://cedo.ina.pt/! • Caldeira, Jorge, Dashboards – Comunicar eficazmente a informação de gestão, Almedina, 2010. • Caldeira, Jorge, Monitorização da Performance Organizacional, Almedina, 2009. Jorge Caldeira & Jorge Camões
  33. 33. Para sair da sessão, carregue sobre Exit: Obrigado pela sua participação! DASHBOARDS Sabemos comunicar o nosso desempenho? Jorge Caldeira & Jorge Camões

×