Your SlideShare is downloading. ×
Nikola Tesla
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Nikola Tesla

2,638
views

Published on

Published in: Education, Technology

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
  • Está Fantastico, excelente Trabalho 5*****
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
2,638
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
59
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. António Arr rroio Escola António Arroio David Marques 11J Nikola Tesla Hoje em dia poucas pessoas conhecem um dos homens mais excêntricos, geniais e proporcionalmente loucos que já existiram. Estou a falar do super-génio Nikola Tesla. Primeiro que tudo, Nikola Tesla era brilhante. O engenheiro croata falava oito línguas, desenvolveu, quase sozinho, tecnologia que domou o poder da electricidade de modo a ser usada domesticamente e foi o inventor do gerador eléctrico, rádio FM, controlo remoto, robots, vela de ignição, lâmpada fluorescente e máquinas gigantes que disparavam raios por todo lado. Tinha uma memória fotográfica inabalável e a capacidade impressionante de visualizar até as mais complexas máquinas. Aliás, resolvia cálculos avançados e equações de cabeça, memorizava livros de uma só vez e concretizava com sucesso experiências cientíicas que a ciência moderna hoje em dia não consegue repetir. Por exemplo, em 2007, um grupo de estudantes do MIT ficaram todos entusiasmados por terem transmitido energia sem recorrer a qualquer tipo de cabo ou fio por uma distância de dois metros. Tesla, uma vez, acendeu 200 lâmpadas a partir de uma fonte de energia a 42 quilómetros de distância (a distância oficial de uma maratona) e ele fê-lo em 1899 com uma máquina que construiu com peças sobresselentes no meio de um deserto. Até hoje ninguém conseguiu descobrir como ele o fez, porque dois terços dos
  • 2. esquemas existiam apenas nos recantos obscuros do cérebro todo-poderoso de Tesla. Como muitos “mega-génios” e mentes diabólicas, Tesla era completamente louco. Tinha tendência para esgotamentos nervosos, afirmava receber estranhas visões durante a noite, falava com pombos e ocasionalmente pensava estar a receber impulsos electromagnéticos de extraterrestres em Marte. Era também obsessivo-compulsivo e odiava objectos redondos, cabelo humano, jóias e tudo o que não fosse divisível por três. Para além disto, era assexuado e praticou o celibato durante toda a sua vida. Basicamente, Nikola Tesla era o derradeiro cientista louco. Outra das coisas boas em Tesla era que ele levava a cabo o tipo de experiências que normalmente resultam em grupos de aldeões furiosos a tentar arrombar a porta do laboratório com tochas e forquilhas. Uma vez, enquanto estudava a ressonância magnética, descobriu a frequência da ressonância do edifício onde estava a realizar a experiência e causou uma vibração tão poderosa que quase destruiu o prédio que albergava o seu laboratório ao estilo de Frankenstein na 5ª Avenida, em Nova Iorque. Os objectos voavam das paredes, os móveis tombavam, a polícia vinha atrás dele e Tesla não teve outra opção senão destruir o seu aparelho com um martelo para evitar que destruísse todo o Oscilador de Tesla bairro. Mais tarde, afirmou que era capaz de construir um aparelho poderoso o suficiente para separar a Terra em dois. Ninguém se atreveu a desafiá-lo. Tesla também mandou construir a Torre de Wardenclyffe, um edifício gigante com a forma de um falo que iria abrigar a maior bobina de Tesla de sempre. A estrutura colossal, projectada para transmitir energia sem fios foi apontada como uma das razões para o misterioso evento de Tunguska em 1908, uma explosão de dez megatoneladas numa floresta acima da Rússia central que obliterou e desflorestou completamente toda a área num raio de centenas de quilómetros. Mesmo não havendo provas do envolvimento de Tesla na gigantesca explosão, é espantoso que haja a possibilidade que este tipo possa ter detonado uma arma mil vezes mais poderosa do que a bomba nuclear que destruiu Hiroshima, e tê-lo feito mesmo antes de inventarem a metralhadora.
  • 3. Durante as suas “aventuras”, Nikola Tesla domou o poder da cascata de Niagara Falls, construindo a primeira central hidroeléctrica, concebeu um banho com o objectivo de eliminar todos os germes do corpo humano apenas recorrendo à electricidade Torre de Wardeclyffe e criou um raio com 40 metros de comprimento a partir de uma das suas bobinas gigantes (um feito que continua no livro dos recordes como o maior raio alguma vez criado pelo Homem), mas a sua invenção mais extraordinária e secreta tem de ser o Raio da Morte. Nos anos 20, afirmou que estava a trabalhar numa torre que podia gerar um raio gigante de partículas ionizadas capazes de desintegrar aviões a mais de 300 quilómetros de distância. A sua arma alegadamente disparava bolas de electricidade com uma potência de 60 milhões de volts, liquefazendo os seus alvos e vaporizando o aço, e apesar de poder disparar a mais de 300 quilómetros, estava limitada pela curvatura da Terra. Felizmente para todos os seres humanos, esta sua ideia nunca viu a luz do dia – a maior parte dos esquemas e planos existiam apenas na cabeça de Tesla e quando ele morreu de ataque cardíaco em 1943, existia muito pouca informação a respeito deste projecto. Ainda assim, J. Edgar Hoover e o FBI confiscaram todos os seus pertences pessoais e esconderam-nos - mais vale prevenir do que remediar. Apesar de ser incrivelmente Estátua de Nikola Tesla em Niagara Falls popular no seu tempo, hoje em dia Tesla é bastante subvalorizado e posto de parte da lista de grandes cientistas e inventores da era moderna. Thomas Edison arrecada toda a glória por ter descoberto a lâmpada, mas foi o seu ex-assistente e arqui-inimigo, Nikola Tesla, quem fez as descobertas no campo da corrente alterna que permitiu o uso barato da electricidade em electrodomésticos e iluminação no lar. Estavam constantemente a discordar quanto ao uso de corrente alterna ou contínua
  • 4. (esta disputa fez com que os dois ficassem fora da corrida para o prémio Nobel), mas no fim Tesla ganhou – na feira mundial de Chicago em 1893, os seus geradores AC iluminaram todo o evento, tornando-se na primeira vez que um acontecimento de tal magnitude decorreu sob luz artificial. Hoje, todas as casas e aparelhos funcionam com a corrente alterna de Tesla. Nikola Tesla foi um dos super-génios cujo intelecto o colocou perigosamente mais perto da linha entre “grande mente científica” e “completa loucura”. À data da sua morte, tinha 700 patentes em seu nome, fez descobertas essenciais no campo da Física, robótica, engenharia da turbina a O Raio da Morte vapor, magnetismo e uma vez derreteu as mãos do seu assistente ao sobrecarregá-las com raios X – o que não é propriamente científico, mas é fixe. E, honestamente, se houvesse algum homem no planeta que fosse capaz de destruir o planeta através das suas descobertas científicas, esse alguém era Tesla.