PROJETO SEBRAE

Capacitação e Modernização do Comércio
    Varejista de Garanhuns - GEOR




               Janeiro de 2008
Sumário



1.     Apresentação               ................................................................................
1. Apresentação




      A principal finalidade deste relatório é descrever as informações básicas
necessárias para avali...
2. Metodologia da Pesquisa


   2.1.   Plano Amostral



O público alvo, de onde foram sorteadas as empresas vinculadas ao...
No ano de 2005 foram realizadas 100 entrevistas. Nesta pesquisa, que avalia o ano de
2006 e 1º semestre de 2007, apenas 72...
3. Análise dos Dados



    3.1.   Análise dos Resultados Intermediários e Finalísticos Objetivados pelo
           SEBRAE...
Participantes do Projeto
                        Grupo de Controle
                        Total




                     ...
3.1.2. Resultado 2 - Redução dos custos operacionais das empresas sócias das
           entidades associativas do comércio...
T1/T0 (%)

                                      114.210,12                60.194,88                 -47,29




Para estim...
Água, luz, tel, etc.
                                Até 100                39,3%      4,5%      18,1%    39,3%        2,3...
Fica nítido o aumento no número de clientes do pólo Dom José Center no ano de 2006
e 1º semestre de 2007. No ano de 2005 h...
Gráfico 4 – Número médio anual de clientes provenientes do pólo Dom José Center, comércio
Garanhuns - PE, 2008.


        ...
3.2. Perfil dos Entrevistados

Quadro 6 – Empresas varejistas separadas                                                  p...
Quadro 8 - Empresas varejistas separadas por tipo de empresa segundo quantidade de
funcionários com ou sem carteira assina...
Quadro 10 – Empresas varejistas separadas por tipo de empresa segundo grau de satisfação
com os serviços oferecidos pelo S...
4. Conclusão




O projeto Capacitação e Modernização do Comércio Varejista de Garanhuns – GEOR,
idealizado pelo SEBRAE, e...
Sebrae Pe Geor T1 2007 Comercio Garanhuns
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Sebrae Pe Geor T1 2007 Comercio Garanhuns

820 views
717 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
820
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sebrae Pe Geor T1 2007 Comercio Garanhuns

  1. 1. PROJETO SEBRAE Capacitação e Modernização do Comércio Varejista de Garanhuns - GEOR Janeiro de 2008
  2. 2. Sumário 1. Apresentação .................................................................................................................... 03 2. Metodologia .................................................................................................................... 04 2.1 Plano amostral .................................................................................................................... 04 . 2.2 Hipóteses Levantadas ............................................................................................................. 05 . 2.3 Etapas da Pesquisa ............................................................................................................. 05 . . 3. Análise dos Dados ............................................................................................................. 06 . 3.1 Análise dos Resultados Intermediários e Finalísticos Objetivados pelo SEBRAE ............ 06 3.1.1. Resultado 1 ................................................................................................................... 06 . 3.1.2. Resultado 2 ................................................................................................................... 07 . 3.1.3. Resultado 3 ................................................................................................................... 09 . 3.1.4. Resultado 4 ................................................................................................................... 10 . 4. Conclusã ................................................................................................................................ 15 o
  3. 3. 1. Apresentação A principal finalidade deste relatório é descrever as informações básicas necessárias para avaliação e análise do projeto “Capacitação e Modernização do Comércio Varejista de Garanhuns - Geor”. Este projeto foi concebido pelo SEBRAE com o objetivo geral de aumentar a competitividade das empresas do comércio varejista por meio de modernas técnicas de gestão, cultura da cooperação e organização do setor. O SEBRAE-PE dividiu o projeto em resultados Intermediários e Finalísticos. Para cada resultado foi construído um indicador capaz de mediar a situação das empresas que fazem parte tanto do projeto quanto do grupo de controle. Esses indicadores foram mensurados e comparados, sem perder de vista os focos estratégicos a serem atacados durante a execução do trabalho. A Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos analisa os resultados intermediários T1 (Referente ao ano de 2006 e o 1º semestre de 2007) procurando confrontar, na medida do possível, com os resultados obtidos na fase inicial T0 (Referente ao ano de 2005). As informações contidas neste relatório são expressas de forma simples, visando facilitar a compreensão dos dados analisados. O resultado final é apresentado em forma de gráficos, tabelas e quadros.
  4. 4. 2. Metodologia da Pesquisa 2.1. Plano Amostral O público alvo, de onde foram sorteadas as empresas vinculadas ao projeto, corresponde a 189 empresas distribuídas da seguinte forma: • 20 mercadinhos - Garanhuns/Lajedo; • 42 empresas da Rua Dom José - Garanhuns; • 12 empresas de Quipapá; • 21 empresas de São Bento do Una; • 24 empresas de Lajedo; • 16 MPE'S de Cachoeirinha; • 22 MPE’s de Bom Conselho; • 15 MPE’s de Pedra; • 17 MPE’s de Buíque. A amostra é composta por 100 empresários colhidos dentre os segmentos acima mencionados (40 do grupo de controle e 60 vinculados ao projeto), sorteados de forma aleatória. A estratificação da amostra por município foi realizada a partir de plano amostral probabilístico proporcional ao tamanho dos estratos (PPT), podendo ser visualizada a seguir (Quadro A): Quadro A Estratificação da amostra por tipo município Participantes do Grupo de Município Projeto Controle Bom Conselho 7 4 Buíque 5 4 Cachoeirinha 5 3 Garanhuns 16 12 Lajedo 12 7 Pedra 5 3 Quipapá - 2 São Bento do Una 10 5 Total 60 40
  5. 5. No ano de 2005 foram realizadas 100 entrevistas. Nesta pesquisa, que avalia o ano de 2006 e 1º semestre de 2007, apenas 72 dos 100 entrevistados participaram da consulta. A quantidade de questionários não respondidos está relacionada a seguir (Quadro B). Quadro B Quantidade de questionários não respondidos e seus respectivos motivos Participante Grupo de Empresas Total do Projeto Controle Não localizado 5 4 9 Empresa desativada 1 6 7 Recusou-se a responder o questionário 6 3 9 Aberta após 2º semestre de 2007 - 1 1 Entrevistado em situação de férias - 2 2 Total 12 16 28 Verificar as informações mais detalhada no Quadro 13 em anexo. 2.2. Hipóteses Levantadas: • Se a evolução deverá ser no geral, positiva. • Se o desempenho médio das empresas apoiadas pelo SEBRAE será significativamente melhor do que o daquelas que fazem parte do grupo de controle. 2.3. Etapas da Pesquisa • Determinação do espaço amostral, delimitação da amostra e sua respectiva estratificação; • Elaboração do questionário com base na identificação das variáveis relevante a pesquisa; • Aplicação dos questionários; • Lançamento, tabulação, análise estatística (no programa estatístico SPSS) e elaboração do relatório. • Elaboração dos relatórios em PowerPoint.
  6. 6. 3. Análise dos Dados 3.1. Análise dos Resultados Intermediários e Finalísticos Objetivados pelo SEBRAE 3.1.1. Resultado 1 – Aumentar o volume de vendas das empresas participantes do projeto em 5% em 2006,10% até 2007 e 15% em 2008. No ano de 2006 e 1º semestre de 2007 as empresas que fazem parte do projeto apresentaram faturamento médio mensal1 significativamente superior ao das empresas que fazem parte do grupo de controle neste mesmo período (Gráfico 1). O aumento no faturamento médio das empresas vinculadas ao projeto no ano de 2006 em relação ao ano anterior chegou a quase 60%. Gráfico 1 - Faturamento médio mensal das empresas do comércio de Garanhuns - PE, 2008. 1 Para o cálculo da média do faturamento mensal foram excluídos os valores extremos: R$ 1.552.917,00, R$ 600.00,00, R$ 500.000,00 e R$ 560.000,00 (2006); R$ 1.974.479,00, R$600.000,00, R$ 500.000,00 e R$ 660.000,00 (1º semestre de 2007). Tal medida foi tomada para evitar distorção no valor da média.
  7. 7. Participantes do Projeto Grupo de Controle Total R$ 20.928,22 R$ 35.487,27 R$ 27.747,27 R$ 26.188,12 R$ 33.166,80 R$ 16.313,76 R$ 16.279,59 R$ 15.849,33 R$ 9.075,07 Ano de 2005 Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. A maioria das empresas, em ambos os grupos (Projeto e Controle), apresentaram faturamento mensal até R$ 30.000,00 (Tabela 1). Tabela 1 - Faturamento mensal das empresas do comércio de Garanhuns - PE, 2008. Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Classe de valores (R$) Grupo de Participante Grupo de Participante Total Total Controle do Projeto Controle do Projeto Até 10.000 63,0% 29,5% 42,3% 55,6% 25,0% 36,6% De 10.001 a 30.000 29,6% 29,5% 29,6% 40,7% 31,8% 35,2% De 30.001 a 50.000 3,7% 13,6% 9,9% 0,0% 11,4% 7,0% De 50.001 a 70.000 0,0% 9,1% 5,6% 0,0% 13,6% 8,5% De 70.001 a 90.000 0,0% 2,3% 1,4% 0,0% 2,3% 1,4% De 90.000 a 110.000 0,0% 2,3% 1,4% 0,0% 2,3% 1,4% Mais de 110.000 3,7% 13,6% 9,9% 3,7% 13,6% 9,9% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. No que se refere ao primeiro objetivo do SEBRAE-PE, notamos que a meta de crescimento de 5% no volume das vendas das empresas que fazem parte do projeto foi superada, pois o indicador T1 (2006) superou em 58,48% o indicador T0 (2005), demonstrando um aumento expressivo no faturamento (Quadro 1). Quadro 1 - Indicadores – Faturamento (R$) Crescimento T0 (2005) T1 (2006) T1/T0 (%) 3.955.433,58 6.268.525,20 58,48
  8. 8. 3.1.2. Resultado 2 - Redução dos custos operacionais das empresas sócias das entidades associativas do comércio varejista dos municípios de Buíque, Pedra, Quipapá, Lajedo, Cachoeirinha, São Bento do Una e Bom Conselho em 10% até 2007, sendo 5% em 2006 e 5% em 2007. O custo operacional médio caiu em todos os grupos. No grupo das empresas que fazem parte do projeto, ele passou de R$ 9.514,51 (2005) para R$ 5.016,24 (2006). Já o das empresas do grupo de controle passou de R$ 6.117,38 (2006) para R$ 2.436,21 (2006), reduziu mais do que a esperada para esse período (Gráfico 2). Gráfico 2 – Custo médio mensal das empresas do comércio de Garanhuns - PE, 2008. Participantes do Projeto Grupo de Controle Total R$ 9.514,51 R$ 6.117,38 R$ 7.982,02 R$ 5.016,24 R$ 4.782,44 R$ 2.611,27 R$ 2.436,21 R$ 4.012,37 R$ 3.937,65 Ano de 2005 Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. Notamos aqui que o segundo objetivo do SEBRAE-PE também foi superado. As empresas vinculadas ao projeto tiveram seu custo médio anual reduzido em quase 50% em 2006, muito mais do que o estimado para este ano (Quadro 2). Quadro 2 - Indicadores – Custo anual operacional (R$) T0 (2005) T1 (2006) Crescimento
  9. 9. T1/T0 (%) 114.210,12 60.194,88 -47,29 Para estimativa do custo operacional médio mensal foram utilizados os custos com funcionários, compras de produtos, aluguel e despesas gerais (como energia, água e telefone). Os custos com compras de produtos têm grande representatividade dentre os custos operacionais aqui estudados, ele passou de 75% (2005) para 85% (2006) em relação ao custo total. Podemos visualizar a seguir cada custo separadamente levando em conta o tipo de empresa (Quadro 3). Quadro 3 - Custo mensal das empresas do comércio de Garanhuns - PE, 2008. Ano de 2006 1º Semestre 2007 Custo Operacional (R$) Participant Participan Grupo de Grupo de e do Total te do Total Controle Controle Projeto Projeto Funcionários Até 1.000 71,4% 45,5% 55,6% 71,4% 45,5% 55,6% De 1.001 a 2.000 21,4% 18,2% 19,4% 17,9% 18,2% 18,1% De 2.001 a 3.000 0,0% 6,8% 4,2% 0,0% 15,9% 9,7% De 3.001 a 4.000 3,6% 4,5% 4,2% 3,6% 4,5% 4,2% De 4.001 a 5.000 0,0% 6,8% 4,2% 0,0% 2,3% 1,4% Mais de 5.000 3,6% 18,2% 12,5% 7,1% 13,6% 11,1% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Compras de produtos Até 5000 67,9% 45,5% 54,2% 67,9% 38,6% 50,0% De 5.001 a 10.000 17,9% 18,2% 18,1% 17,9% 22,7% 20,8% De 10.001 a 15.000 0,0% 9,1% 5,6% 0,0% 9,1% 5,6% De 15.001 a 20.000 0,0% 6,8% 4,2% 0,0% 6,8% 4,2% De 20.001 a 25.000 3,6% 0,0% 1,4% 3,6% 2,3% 2,8% Mais de 25.000 10,7% 20,5% 16,7% 10,7% 20,5% 16,7% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Aluguel Até 100 57,1% 54,5% 55,6% 60,7% 54,5% 56,9% De 100 a 300 17,9% 11,4% 13,9% 10,7% 9,1% 9,7% De 300 a 600 10,7% 22,7% 18,1% 14,3% 27,3% 22,2% De 600 a 900 7,1% 4,5% 5,6% 7,1% 2,3% 4,2% Mais de 900 7,1% 6,8% 6,9% 7,1% 6,8% 6,9% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0%
  10. 10. Água, luz, tel, etc. Até 100 39,3% 4,5% 18,1% 39,3% 2,3% 16,7% De 100 a 300 28,6% 36,4% 33,3% 28,6% 43,2% 37,5% De 300 a 600 10,7% 20,5% 16,7% 7,1% 22,7% 16,7% De 600 a 900 0,0% 11,4% 6,9% 0,0% 13,6% 8,3% Mais de 900 21,4% 27,3% 25,0% 25,0% 18,2% 20,8% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. 3.1.3. Resultado 3 - Ampliar a aquisição de itens em compra conjunta através da central de negócios (Rede Mega) sendo 10 itens até dez. de 2006,20 itens até dez. de 2007 e 30 itens no ano de 2008. No ano de 2006 e 1º semestre de 2007, mais que 90% das empresas participantes do projeto e do grupo de controle não utilizaram a central de negócios (Rede Mega) para compras. O número médio de itens comprados pelas empresas participantes do projeto por meio da Rede Mega (entre os que responderam que compram) passou de 24 itens em 2005 para apenas 4 itens em 2006, queda bastante brusca (Quadro4). Quadro 4 - Indicadores – Quantidade de itens adquiridos em compra conjunta através da central de negócios (Rede Mega) Crescimento T0 (2005) T1 (2006) T1/T0 (%) 24 4 -83,33 3.1.4. Resultado 4 - Ampliar em 10% o mercado consumidor, através do incremento na carteira de clientes do pólo Dom José Center até 2007, sendo 5% em 2006 e 10% até 2007.
  11. 11. Fica nítido o aumento no número de clientes do pólo Dom José Center no ano de 2006 e 1º semestre de 2007. No ano de 2005 havia em média 649 clientes para as empresas participantes do projeto, número inferior ao das empresas do grupo de controle (média de 883 clientes). Porém, no ano de 2006 as empresas participantes do projeto atingem a média de 2.228 clientes, que embora sendo ainda um valor inferior os das empresas do grupo de controle (6.202 clientes) representa um aumento significativo (Gráfico 4). Enfim, a ampliação do mercado consumidor em 10% até 2007 já foi mais que superada (Quadro 5). Quadro 5 - Indicadores – Quantidade anual de clientes provenientes do pólo Dom José Center Crescimento T0 (2005) T1 (2006) T1/T0 (%) 649 2.288 252,54
  12. 12. Gráfico 4 – Número médio anual de clientes provenientes do pólo Dom José Center, comércio Garanhuns - PE, 2008. Participantes do Projeto 6.202 Grupo de Controle Total 3.810 2.288 883 740 649 Ano de 2005 Ano de 2006 Fonte: Compet – Pesquisas-Marketing-Treinamentos, jan 2008.
  13. 13. 3.2. Perfil dos Entrevistados Quadro 6 – Empresas varejistas separadas por tipo segundo algumas variáveis socioeconômicas, comércio Garanhuns - PE, 2008. Tipo de Empresa Variáveis Socioeconômicas Grupo de Participante Total Controle do Projeto Sexo Masculino 26,7% 46,7% 38,7% Feminino 73,3% 53,3% 61,3% Total 100,0% 100,0% 100,0% Escolaridade Ensino Fundamental 16,7% 11,1% 13,3% Ensino Médio 53,3% 55,6% 54,7% Ensino Superior 30,0% 28,9% 29,3% Pós-Graduação 0,0% 4,4% 2,7% Total 100,0% 100,0% 100,0% Atividade Exercida Anteriormente Empregado de micro ou pequena empresa 23,3% 15,6% 18,7% Empregado de média ou grande empresa de outra atividade 3,3% 8,9% 6,7% Empregado de micro ou pequena empresa do setor 0,0% 4,4% 2,7% Empregado de média ou grande empresa do setor 0,0% 4,4% 2,7% Funcionário público 6,7% 8,9% 8,0% Empresário em outra localidade 6,7% 4,4% 5,3% Atuou em setor rural 13,3% 6,7% 9,3% Não exerceu outra atividade 36,7% 42,2% 40,0% Outra 10,0% 2,2% 5,3% Não respondeu 0,0% 2,2% 1,3% Total 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. Quadro 7 - Empresas varejistas separadas por tipo de empresa segundo tempo de atuação no ramo, comércio Garanhuns - PE, 2008. Grupo de Participante Classe de tempo Total Controle do Projeto Até 5 anos 25,0% 13,3% 17,8% De 6 a10 anos 21,4% 26,7% 24,7% De 10 a 15 anos 7,2% 22,2% 16,4% De 15 a 20 anos 21,4% 13,3% 16,4% De 20 a 25 anos 3,6% 13,3% 9,6% 25 anos ou mais 21,4% 11,2% 15,1% Total 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008.
  14. 14. Quadro 8 - Empresas varejistas separadas por tipo de empresa segundo quantidade de funcionários com ou sem carteira assinada, comércio Garanhuns - PE, 2008. Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Classe Grupo de Participante Grupo de Participante Total Total Controle do Projeto Controle do Projeto Até 2 67,9% 42,2% 52,1% 71,4% 40,0% 52,1% De 3 a 4 21,4% 15,6% 17,8% 17,9% 15,6% 16,4% De 5 a 6 3,6% 11,1% 8,2% 3,6% 13,3% 9,6% De 7 a 8 3,6% 6,7% 5,5% 3,6% 6,7% 5,5% De 9 a 10 0,0% 2,2% 1,4% 0,0% 0,0% 0,0% Acima de 10 3,5% 22,2% 15,0% 3,5% 24,4% 16,4% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. Quadro 9 – Empresas varejistas separadas por tipo de empresa segundo quantidade de empregados e cargo que ocupa, comércio Garanhuns - PE, 2008. Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Quantidade de Empregados Grupo de Participante Grupo de Participante Total Total Controle do Projeto Controle do Projeto Menor Nenhum 100,0% 97,8% 98,6% 100,0% 95,6% 97,3% Aprendiz Um 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 4,4% 2,7% Dois 0,0% 2,2% 1,4% 0,0% 0,0% 0,0% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Estagiário Nenhum 96,4% 93,3% 94,5% 96,4% 91,1% 93,2% Um 0,0% 4,4% 2,7% 0,0% 6,7% 4,1% Dois 0,0% 2,3% 1,4% 0,0% 0,0% 0,0% Três 3,6% 0,0% 1,4% 3,6% 2,2% 2,7% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Em fase de Nenhum 100,0% 88,9% 93,1% 96,4% 84,4% 89,0% experiência Um 0,0% 2,2% 1,4% 3,6% 8,9% 6,8% Dois 0,0% 6,7% 4,1% 0,0% 2,2% 1,4% Três 0,0% 2,2% 1,4% 0,0% 4,5% 2,8% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Tem função Nenhum 100,0% 100,0% 100,0% 82,1% 64,4% 71,2% de chefe Um 82,1% 66,7% 72,6% 14,3% 26,7% 21,9% Dois 14,3% 26,7% 21,9% 3,6% 0,0% 1,4% Três 3,6% 0,0% 1,4% 0,0% 6,7% 4,1% Acima de Três 0,0% 4,4% 2,7% 0,0% 2,2% 1,4% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Vendedores Até 2 82,1% 62,2% 69,9% 89,3% 60,0% 71,2% De 3 a 4 14,3% 11,1% 12,3% 7,1% 11,1% 9,6% De 5 a 6 3,6% 15,6% 11,0% 3,6% 17,8% 12,3% De 7 a 8 0,0% 2,2% 1,4% 0,0% 0,0% 0,0% De 9 a 10 0,0% 2,2% 1,4% 0,0% 2,2% 1,4% Acima de 10 0,0% 6,7% 4,1% 0,0% 8,9% 5,5% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008.
  15. 15. Quadro 10 – Empresas varejistas separadas por tipo de empresa segundo grau de satisfação com os serviços oferecidos pelo SEBARE-PE, comércio Garanhuns - PE, 2008. Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Opinião Grupo de Participante Grupo de Participante Total Total Controle do Projeto Controle do Projeto Ótimo 17,9% 34,1% 27,8% 25,0% 33,3% 30,1% Bom 39,3% 54,5% 48,6% 35,7% 51,1% 45,2% Regular 10,7% 4,5% 6,9% 10,7% 4,4% 6,8% Ruim 0,0% 4,5% 2,8% 0,0% 4,4% 2,7% Péssimo 14,3% 0,0% 5,6% 10,7% 2,2% 5,5% Não respondeu 17,9% 2,3% 8,3% 17,9% 4,4% 9,6% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008. Quadro 11 – Empresas varejistas separadas por tipo segundo opção pelo Super Simples, comércio Garanhuns - PE, 2008. Ano de 2006 1º Semestre de 2007 Opinião Grupo de Participante Grupo de Participante Total Total Controle do Projeto Controle do Projeto Sim 57,1% 57,8% 57,5% 82,1% 84,4% 83,6% Não 42,9% 26,7% 32,9% 17,9% 11,1% 13,7% Não respondeu 0,0% 15,6% 9,6% 0,0% 4,4% 2,7% Total 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% 100,0% Fonte: Compet Consultoria, Marketing, Pesquisas e Treinamentos, jan 2008
  16. 16. 4. Conclusão O projeto Capacitação e Modernização do Comércio Varejista de Garanhuns – GEOR, idealizado pelo SEBRAE, está fundamentado nas hipóteses levantadas no início do trabalho que visa verificar se evolução deverá ser, no geral, positiva e se o desempenho médio das empresas apoiadas pelo SEBRAE-PE será significativamente melhor do que o daquelas que fazem parte do grupo de controle. Com base nessas hipóteses concluímos que: • No geral houve crescimento no faturamento médio mensal das empresas que compõem o comércio varejista de Garanhuns, sendo que o desempenho das empresas participantes do projeto foi significativamente superior ao das empresas do grupo de controle no ano de 2005, 2006 e 1º semestre de 2007. A meta de crescimento do faturamento no ano de 2006 foi superada; • Os custos médios operacionais foram reduzidos e as empresas do grupo de controle conseguiram manter seus custos menores que as das empresas vinculadas ao projeto em todos os períodos estudados; • Há um número bastante grande de empresas, em ambos os grupos, que não utilizam a central de negócios rede Mega (mais que 90%), conseqüentemente o número de produtos comprados através da rede apresentou decréscimo, ao invés do crescimento esperado de 5% no ano de 2006; • O número de clientes anual do pólo Dom José Center cresceu mais que o esperado em ambos os grupos no ano 2006, chegando a ultrapassar a meta do ano de 2007.

×