MAPEAMENTO E DIAGNÓSTICO DAS AGROINDÚSTRIAS DE BASE  FAMILIAR NA REGIÃO DO CARIRI NO ESTADO DO CEARÁ Realização:
ESTRUTURA DA COMPET <ul><li>EQUIPE DE ANALISTAS: </li></ul><ul><ul><li>Denivaldo C. Fernandes de Oliveira – Estatístico e ...
APRESENTAÇÃO   O Projeto Prioritário “Agroindústria Familiar Competitiva” aprovado pelo Governo do Estado do Ceará no ano ...
APRESENTAÇÃO   <ul><li>Objetivo do Convênio de Cooperação Técnica e Financeira entre a DAS e o SEBRAE/CE. </li></ul><ul><l...
<ul><li>Objetivos Específicos </li></ul><ul><li>Perfil Econômico </li></ul><ul><li>Perfil Mercadológico </li></ul><ul><li>...
METODOLOGIA Universo de Empregados da CAIXA:  A pesquisa abrangeu a macrorregião Cariri/Centro Sul, composta por 42 municí...
METODOLOGIA Municípios estudados, localizados na Macrorregião do Cariri/Centro Sul, Estado Ceará.
METODOLOGIA Coleta de Dados:  A coleta de dados foi realizada no período de  07/01/2009 a 26/05/09 , por meio de entrevist...
METODOLOGIA <ul><li>Técnicas e Procedimentos de Análise:  </li></ul><ul><ul><li>Tabulação </li></ul></ul><ul><ul><li>Const...
METODOLOGIA <ul><ul><li>Motivos das não-respostas foram: </li></ul></ul><ul><ul><li>21 responsáveis pelas agroindústrias n...
METODOLOGIA <ul><li>Análise de Não-respostas  </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>O total de visitas aos estabelecimentos fo...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 1.  Perfil Econômico das Agroindústrias
PERFIL ECONÔMICO No decorrer da pesquisa, foram visitadas 273 agroindústrias de base familiar nos municípios, pré-selecion...
Quadro Comparativo  PERFIL ECONÔMICO <ul><li>Araripe (19 estabelecimentos) </li></ul><ul><li>Salitre (15 estabelecimentos)...
Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO Localização da maioria das agroindústrias d...
Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO *Artefato de borracha, Algodão, Casa de arr...
Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO
Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente Agroindústrias – Vínculo Associativo com Entidades de Classe...
Situação Financeira das Agroindústrias Constatou-se que 36% dos entrevistados informaram que não possuem contas a pagar e ...
Uso e Fontes de Recursos financeiros PERFIL ECONÔMICO *64,5% dos entrevistados não sabem ou não se lembram de quanto foi o...
Quadro Comparativo – Empréstimos Bancários *Dentre as principais linhas de créditos utilizadas estão PRONAF (26,9%) e CRED...
PERFIL ECONÔMICO 75 1.115,22 8,08 154 kg Queijo 224 10.874,44 5,36 1.936 l 244 11.665,75 3,75 2.854 kg Mel 72 7.000,00 72,...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 2.  Perfil Mercadológico das Agroindústrias
PERFIL MERCADOLÓGICO De acordo com o perfil metodológico, conclui-se que: Quantidade de produtos (matéria-prima) disponibi...
PERFIL MERCADOLÓGICO Formação da maioria da clientela <ul><li>   47,3%  ->   Pessoas físicas </li></ul><ul><li>   41,4% ...
PERFIL MERCADOLÓGICO Base: 203 Agroindústrias 19,7 438,53 Sacos (und) 3,4 436,43 Caixas (und) 5,9 884,58 Litros (Vasilhame...
Local de comercialização dos produtos. Base: 203 Agroindústrias PERFIL MERCADOLÓGICO <ul><li>63,5% das agroindústrias come...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 4.  Perfil Tecnológico das Agroindústrias
No que se refere ao perfil tecnológicos das agroindústrias nota-se que: PERFIL TECNOLÓGICO Investimento em tecnologia    ...
PERFIL TECNOLÓGICO * Total de agroindústrias que declararam possuir processo produtivo automatizado (1) e semi-automatizad...
PERFIL TECNOLÓGICO Mudanças necessárias para melhorar o processo produtivo  51,2%  ->   Investimento em máquinas/equipame...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 4.  Perfil Gerencial das Agroindústrias
*Base em relação a 203 agroindústrias. (Questão de múltipla escolha) Sistema de Gestão utilizados pelas Agroindústria Prin...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 5.  Perfil Sociológico das Agroindústrias
<ul><li>Algumas associações não possuem funcionários e os lucros são divididos entre as famílias que a compõem.  </li></ul...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 6. Agroindústrias e os Aspectos Ambientais
A pesquisa se preocupou em levar informações sobre questões relacionadas ao meio ambiente. Foi observado que: PERFIL TECNO...
Entre as ações ambientais citadas ASPECTOS AMBIENTAIS <ul><li>Ações preventivas com orientação/capacitação/acompanhamento ...
APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS Considerações Finais
CONSIDERAÇÕES FINAIS No levantamento de dados preliminares, principalmente no contato com o Sindicato, Associações, EMATEC...
CONSIDERAÇÕES FINAIS Pontos fracos identificados A carência de capital; A falta de assistencialismo das entidades municipa...
CONSIDERAÇÕES FINAIS Pontos fortes identificados 38% das agroindústrias estão de 1 a 10 anos no mercado; 63,5% das empresa...
CONSIDERAÇÕES FINAIS Principais fatos observados e citados pelos entrevistados 3. Não há controle oficial de entrada e saí...
De posse dessas informações, conclui-se que ainda há deficiências no tocante às técnicas administrativas adotadas pelas ag...
CONSIDERAÇÕES FINAIS Possíveis soluções para alguns problemas identificados ao longo do trabalho <ul><li>Estimulo à formal...
A Compet agradece a colaboração e empenho de todos envolvidos no trabalho e espera que as informações que aqui constam sej...
Realização FIM
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias

2,803 views
2,656 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,803
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
679
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sebrae Ce Mapeamento AgroindúStrias

  1. 1. MAPEAMENTO E DIAGNÓSTICO DAS AGROINDÚSTRIAS DE BASE FAMILIAR NA REGIÃO DO CARIRI NO ESTADO DO CEARÁ Realização:
  2. 2. ESTRUTURA DA COMPET <ul><li>EQUIPE DE ANALISTAS: </li></ul><ul><ul><li>Denivaldo C. Fernandes de Oliveira – Estatístico e Coordenador. </li></ul></ul><ul><ul><li>Iandeci Lima Bonfim – Estatística e Analista de Pesquisa. </li></ul></ul><ul><ul><li>Humberto Barreto – Economista e Analista de Pesquisa. </li></ul></ul><ul><li>EQUIPE DE TÉCNICA: </li></ul><ul><ul><li>Jorge Henrique – Estatístico (Depto. Processamento de dados). </li></ul></ul><ul><ul><li>Juliana da Silva Passos – Língua Portuguesa. </li></ul></ul><ul><ul><li>Edson Matos – Programador. </li></ul></ul><ul><li>EQUIPE DE APOIO: </li></ul><ul><ul><li>Lucas Alexandre Pimentel – Digitador. </li></ul></ul><ul><ul><li>Elene C. Santos Oliveira – Digitadora. </li></ul></ul><ul><ul><li>Rosangela do Carmo – Digitadora. </li></ul></ul><ul><ul><li>Sidnei Sousa – Digitador. </li></ul></ul>
  3. 3. APRESENTAÇÃO O Projeto Prioritário “Agroindústria Familiar Competitiva” aprovado pelo Governo do Estado do Ceará no ano de 2007, que tem como principal objetivo apoiar o desenvolvimento das agroindústrias de base familiar no estado, agregando valor aos produtos, gerando renda e oportunidades de trabalho no meio rural, foi o ponto de partida para celebração do Convênio de Cooperação Técnica e Financeira 1 entre a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Ceará (SEBRAE/CE). 1Convênio de Cooperação Técnica e Financeira nº 138/2007, assinado em 14/11/2007.
  4. 4. APRESENTAÇÃO <ul><li>Objetivo do Convênio de Cooperação Técnica e Financeira entre a DAS e o SEBRAE/CE. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento das agroindústrias de base familiar no Estado do Ceará, através de cadastro geo-referenciado, ações de identificação e diagnóstico das necessidades de: </li></ul><ul><li>Capacitação gerencial; </li></ul><ul><li>Capacitação e inovação tecnológica; </li></ul><ul><li>Acesso ao crédito; </li></ul><ul><li>Apoio na comercialização dos produtos . </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Objetivos Específicos </li></ul><ul><li>Perfil Econômico </li></ul><ul><li>Perfil Mercadológico </li></ul><ul><li>Perfil Tecnológico </li></ul><ul><li>Perfil Gerencial </li></ul><ul><li>Perfil Sociológico </li></ul><ul><li>Aspectos Ambientais </li></ul>APRESENTAÇÃO
  6. 6. METODOLOGIA Universo de Empregados da CAIXA: A pesquisa abrangeu a macrorregião Cariri/Centro Sul, composta por 42 municípios 2 . 2 De acordo com a regionalização estadual adotada pela Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), o estado do Ceará é composta por oito macrorregiões de planejamento: RMF, Litoral Oeste, Sobral/Ibiapaba, Sertão do Inhamuns, Sertão Central, Baturité, Litoral Leste/Jaguaribe e Cariri/Centro Sul. Público- Alvo: Agroindústrias de base familiar localizadas em 28 destes municípios da macrorregião Cariri/Centro Sul: Abaiara, Ataneira, Antonina do Norte, Araripe, Assaré, Aurora, Barbalha, Barro, Brejo Santo, Campos Sales, Caririaçú, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Jardim, Jatí, Juazeiro do Norte, Mauriti, Milagres, Missão Velha, Nova Olinda, Penaforte, Porteiras, Potengi, Salitre, Tarrafas e Várzea Alegre.
  7. 7. METODOLOGIA Municípios estudados, localizados na Macrorregião do Cariri/Centro Sul, Estado Ceará.
  8. 8. METODOLOGIA Coleta de Dados: A coleta de dados foi realizada no período de 07/01/2009 a 26/05/09 , por meio de entrevistas realizadas in loco por entrevistadores, sob a supervisão de um coordenador de campo, através de questionários contendo questões fechadas e abertas. Aplicação dos Questionários: A aplicação dos questionários foi realizada de forma minuciosa e exaustiva, até que se esgotassem todas as agroindústrias localizadas nos municípios selecionados. Foram entrevistados/cadastrados todos os estabelecimentos agroindustriais de base familiar encontrados no processo de exploração, tantos os indicados pelos órgãos envolvidos direta e indiretamente 3 quanto os novos identificados no decorrer da pesquisa. O posicionamento de cada Agroindústria foi marcado através de equipamento de GPS 4 . 3 (SDA, INDI, Prefeituras, EMATECE e SEBRAE-CE) 4 Modelo: HOLUX THE PRO NAME IN GPS – M241 Wireless GPS Logger.
  9. 9. METODOLOGIA <ul><li>Técnicas e Procedimentos de Análise: </li></ul><ul><ul><li>Tabulação </li></ul></ul><ul><ul><li>Construção de gráficos </li></ul></ul><ul><ul><li>Estimativa de médias </li></ul></ul><ul><li>Análise de Outliers: </li></ul><ul><ul><li>Optamos em analisar todas as observações, incluindo os possíveis outliers (valores extremos). Levamos em consideração a importância de acomodar e identificar todos os valores considerados no estudo, com a pretensão de conhecer as características do conjunto de dados em análise. </li></ul></ul>
  10. 10. METODOLOGIA <ul><ul><li>Motivos das não-respostas foram: </li></ul></ul><ul><ul><li>21 responsáveis pelas agroindústrias não foram localizados para prestar informações (75%). </li></ul></ul><ul><ul><li>7 responsáveis das agroindústrias não quiseram prestar informações (25%). </li></ul></ul>Para esses casos de impossibilidade de realização da entrevista, oriunda de recusas efetivas, mudanças de endereços e ausências irrecuperáveis, deve ser providenciado a substituição do elemento estudado. Entretanto, esta medida só é tomada em caso de coleta através de amostra, o que não é o caso do nosso estudo, pois se trata de um censo.
  11. 11. METODOLOGIA <ul><li>Análise de Não-respostas </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>O total de visitas aos estabelecimentos foi de 288, sendo que deste total: </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>15 não são de base familiar </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>28 não-responderam ao questionário </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>E 245 são agroindústrias de base familiar (desativadas, ativas e paradas temporariamente). </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Para o estudo foram retirados os 15 estabelecimentos que não são de base familiar, restando 273 agroindústrias. Sendo assim, o percentual de não-respostas é igual a 10%, significando que do total de questionários aplicados, 90% responderam aos quesitos, fator que garante o não enviezamento dos resultados. </li></ul></ul>
  12. 12. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 1. Perfil Econômico das Agroindústrias
  13. 13. PERFIL ECONÔMICO No decorrer da pesquisa, foram visitadas 273 agroindústrias de base familiar nos municípios, pré-selecionados, localizados na Macrorregião do Cariri/Centro Sul. Situação de funcionamento das agroindústrias de base familiar.
  14. 14. Quadro Comparativo PERFIL ECONÔMICO <ul><li>Araripe (19 estabelecimentos) </li></ul><ul><li>Salitre (15 estabelecimentos) </li></ul><ul><li>Santana do Cariri (6 estabelecimentos) </li></ul><ul><li>Araripe (12 estabelecimentos) </li></ul><ul><li>Santana do Cariri (7 estabelecimentos) </li></ul><ul><li>Caririaçú (5 estabelecimentos) </li></ul>Municípios (Localização da Maioria) <ul><li>Sazonalidade no fornecimento de matéria-prima. </li></ul><ul><li>Falta de máquinas/ equipamentos </li></ul><ul><li>Falta de produtores de matéria-prima na região. </li></ul>Principal motivo citados <ul><li>56 no setor casas de farinha </li></ul><ul><li>07 no setor casas de mel </li></ul><ul><li>07 no setor sucroalcooleiro </li></ul><ul><li>03 no setor laticínios </li></ul><ul><li>01 no setor curtumes </li></ul><ul><li>01 no setor casa de arroz </li></ul><ul><li>01 no setor doces caseiros </li></ul><ul><li>01 no setor palha de carnaúba </li></ul><ul><li>30 no setor casa de farinha </li></ul><ul><li>06 no setor sucroalcooleiro </li></ul><ul><li>04 no setor laticínios </li></ul><ul><li>01 no setor casa de mel </li></ul><ul><li>01 no setor curtume </li></ul>Setores 77 Agroindústrias 42 Agroindústrias Quantidade Paradas Temporariamente (28%) Desativadas (15%) Categoria
  15. 15. Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO Localização da maioria das agroindústrias de base familiar
  16. 16. Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO *Artefato de borracha, Algodão, Casa de arroz, Casa de amendoim, Óleo de pequi, Palha de carnaúba, Processamento de frutas. MAIORIA
  17. 17. Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO
  18. 18. Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente Agroindústrias – Vínculo Associativo com Entidades de Classe PERFIL ECONÔMICO 100,0 70 Total 2,9 2 Não respondeu 2,9 2 Sindicato/Outras associações 51,4 36 Sindicato/Cooperativa 2,9 2 Cooperativa 40,0 28 Sindicato % Freqüência Categoria
  19. 19. Situação Financeira das Agroindústrias Constatou-se que 36% dos entrevistados informaram que não possuem contas a pagar e 45,8% informaram que não possuem contas a receber. Já com relação àqueles que informaram possuir contas, o valor médio mensal a pagar e receber são: PERFIL ECONÔMICO R$ 5.368,76 Contas a receber R$ 1.070,51 Contas a pagar R$ 4.298,25 Saldo positivo - =
  20. 20. Uso e Fontes de Recursos financeiros PERFIL ECONÔMICO *64,5% dos entrevistados não sabem ou não se lembram de quanto foi o investimento, sendo assim, não opinaram. 30,0% 9.236,08 36.126,85 Recursos de Terceiros (R$) 9,9% 6.888,70 33.490,22 Recursos Próprios (R$) Fontes dos Recursos 23,6 6.573,86 22.232,77 Capital de Giro (R$) - 6.957,07 35.176,73 Investimentos* (R$) Uso dos Recursos Erro-padrão Média Não possui (%) Estatísticas Recursos Financeiros
  21. 21. Quadro Comparativo – Empréstimos Bancários *Dentre as principais linhas de créditos utilizadas estão PRONAF (26,9%) e CREDIAMIGO (7,7%). É importante ressaltar que 17,9% dos responsáveis pelas agroindústrias não lembraram o tipo de financiamento adquirido, declarando apenas os nomes das instituições financeiras (Banco do Brasil (11,5%), Banco do Nordeste (5,1%), BMG (1,3%)) Base: 203 Agroindústrias Ativas e desativadas temporariamente PERFIL ECONÔMICO <ul><li>Comprar máquinas/equipamentos (42,2%) </li></ul><ul><li>Investir na produção (25,5%) </li></ul><ul><li>Construir/reformar espaço físico (11,8%) </li></ul><ul><li>Obter matéria prima (9,8%) </li></ul><ul><li>Capital de giro (5,9%) </li></ul><ul><li>Ampliar produção (42,3%) </li></ul><ul><li>Adquirir máquinas/equipamentos (20,5%) </li></ul><ul><li>Adquirir matéria-prima (15,4%) </li></ul><ul><li>Construir/reformar espaço físico (7,7%) </li></ul>Finalidade 102 Agroindústrias 78 Agroindústrias Quantidade Interesse em novo crédito (50,2%) Já utilizou (38,4%)* Categoria
  22. 22. PERFIL ECONÔMICO 75 1.115,22 8,08 154 kg Queijo 224 10.874,44 5,36 1.936 l 244 11.665,75 3,75 2.854 kg Mel 72 7.000,00 72,00 100 saca 115 3.882,91 1,67 2.182 kg Goma 53 12.313,46 35,76 247 saca 112 12.055,31 0,87 13.364 kg Farinha Período de Produção (dias) Valor Total (R$) Preço unitário (R$) Quantidade Unidade Medida Produtos Faturamento médio mensal com os produtos mais citados 1.330,00 160 23 t 47.875,00 0,645 122.333 kg Mandioca 455,43 0,8 476 l Leite 670,00 25,00 27 kg Cera 23125,00 18,75 1825 kg Cana 9.300,00 38,5 250 m 918,00 10,5 234 kg Couro Valor Total (R$) Preço unitário (R$) Quantidade Unidade Medida Produtos Despesa média mensal com os produtos/insumos mais citados
  23. 23. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 2. Perfil Mercadológico das Agroindústrias
  24. 24. PERFIL MERCADOLÓGICO De acordo com o perfil metodológico, conclui-se que: Quantidade de produtos (matéria-prima) disponibilizados pelos fornecedores. <ul><li> 22,7% -> Acham que é suficiente </li></ul><ul><li> 19,7% -> Acham que é regular </li></ul><ul><li>11,8% -> Acham que é insuficiente. </li></ul><ul><li>45,8% -> Não expuseram opinião </li></ul>Utilização de matéria-prima  De 80 a 100% -> Matéria-prima Própria  Até 20% -> Matéria-prima de terceiro Oferta de matéria-prima  51,8% -> De forma sazonal.  Média de aproximadamente 6 meses. Qualidade da matéria-prima  70,9% -> -> Matéria-prima própria .  15,8% -> -> Matéria-prima de terceiro. Acham de boa qualidade
  25. 25. PERFIL MERCADOLÓGICO Formação da maioria da clientela <ul><li> 47,3% -> Pessoas físicas </li></ul><ul><li> 41,4% -> Pessoas jurídicas </li></ul><ul><li>11,3% -> Não expuseram opinião </li></ul>Importação e Exportação dos produtos  76,4% -> Não realizam este tipo de transação.  3,9% -> Importam  3,9% -> Exportam  15,8% -> não expuseram opinião Quantidade de produtos em relação aos concorrentes  41,4% -> Poucos produtos  44,3% -> Quantidade normal  4,4% -> Muitos produtos  9,9% -> Não expuseram opinião
  26. 26. PERFIL MERCADOLÓGICO Base: 203 Agroindústrias 19,7 438,53 Sacos (und) 3,4 436,43 Caixas (und) 5,9 884,58 Litros (Vasilhames) (und) De embalagem 1,5 8,13 Fermentos (kg) 4,9 72,3 Corantes (kg) 3,4 101,96 Conservantes (kg) 6,9 50,59 Sal (kg) 2 522,5 Açúcar (kg) Secundário Respostas (%) Média Materiais Quantidade de materiais utilizados na produção.
  27. 27. Local de comercialização dos produtos. Base: 203 Agroindústrias PERFIL MERCADOLÓGICO <ul><li>63,5% das agroindústrias comercializam seus produtos dentro da própria cidade. </li></ul>
  28. 28. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 4. Perfil Tecnológico das Agroindústrias
  29. 29. No que se refere ao perfil tecnológicos das agroindústrias nota-se que: PERFIL TECNOLÓGICO Investimento em tecnologia  77,3% -> Não investe  Dentre os que investem -> Maquinário (máquinas e equipamentos) foi o mais citado. Tecnologia em relação aos concorrentes.  44,8% -> Acreditam na igualdade. Atividades informatizadas utilizadas <ul><li> 12,3% -> Controle de Venda </li></ul><ul><li>8,9% -> Cadastro de cliente </li></ul><ul><li>7,4% -> Folha de pagamento </li></ul><ul><li>6,9% -> Cadastro de fornecedores </li></ul><ul><li>5,4% -> Fluxo de caixa </li></ul><ul><li>4,4% -> Internet </li></ul>
  30. 30. PERFIL TECNOLÓGICO * Total de agroindústrias que declararam possuir processo produtivo automatizado (1) e semi-automatizado (104). Base: 105 Agroindústrias* 80,00% 700 Unidade 90,00% 2.800,00 Par 58,60% 6.822,86 Litro (l) 52,50% 26.505,45 Quilograma (kg) Nível de utilização do equipamento (%) Produção atual Media Unidade de Medida Capacidade média de produção das maquinas/equipamentos utilizados nas agroindústrias e nível médio de utilização (%). Processo Produtivo <ul><li> 77 -> Manual (37,9%) </li></ul><ul><li>104 -> Semi-automatizado (51,2%) </li></ul><ul><li>01 -> Automatizado (0,5%) </li></ul><ul><li>21 -> Não informaram (10,4%) </li></ul>
  31. 31. PERFIL TECNOLÓGICO Mudanças necessárias para melhorar o processo produtivo  51,2% -> Investimento em máquinas/equipamentos  10,3% -> Construção/Reforma do espaço físico  7,9% -> Capacitação de Produtores/Mão-de-obra  4,4% -> Investimento em tecnologia/informatização  3,4% -> Planejamento/Orientação técnica Local onde as agroindústrias vão buscar informações sobre o processo produtivo.  46,3% -> Televisão/Rádio  28,6% -> Revista/Jornal/Publicação técnica  8,4% -> Assistência técnica pública  8,4% -> Centros tecnológicos  3,9% -> Universidades  3,0% -> Assistência técnica privada  15,8% -> Outros
  32. 32. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 4. Perfil Gerencial das Agroindústrias
  33. 33. *Base em relação a 203 agroindústrias. (Questão de múltipla escolha) Sistema de Gestão utilizados pelas Agroindústria Principais necessidades de treinamentos/ Capacitações das Agroindústrias. **Informática PERFIL GERENCIAL 0,5 1 Outros 7,9 16 Gestão de Qualidade Total, ISO, 5S 7,9 16 Relatórios gerenciais 11,3 23 Relatório Contábil 18,7 38 Planejamento estratégico (Metas) 27,1 55 Fluxo de Caixa 31 63 Controle de venda 31,5 64 Controle de Produção 33 67 Controle de Estoque %* Freqüência Sistema 10,3 21 Outros** 25,1 51 Gestão de Pessoal 27,6 56 Gestão de Produção 28,1 57 Gestão de Material 28,1 57 Gestão Financeira/ Capital de Giro %* Freqüência Treinamentos/capacitação
  34. 34. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 5. Perfil Sociológico das Agroindústrias
  35. 35. <ul><li>Algumas associações não possuem funcionários e os lucros são divididos entre as famílias que a compõem. </li></ul>PERFIL SOCIOLÓGICO <ul><li>Em sua maioria, trabalham com funcionários temporários que são contratados em especial no período de produção, pagando diárias em média de R$ 17,66. </li></ul>*Total de Agroindústria que declarou possuir funcionários Base: 109 Agroindústrias* 142,88 18,00 160,88 17,88 9 Temporários/familiar 134,34 18,00 152,34 17,71 9 Temporários 68,60 23,00 91,60 18,45 5 Permanentes/familiar 87,99 37,00 124,99 16,31 8 Permanentes 138,31 37,30 175,61 17,66 10 Fixos (Com ou sem carteira assinada) Valor Total pago Encargos sociais (R$) Total de Remuneração (R$) Remuneração p/ pessoa (R$) Quantidade Média Tipo de funcionário Quantidade e remuneração média diária paga aos funcionários das agroindústrias.
  36. 36. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 6. Agroindústrias e os Aspectos Ambientais
  37. 37. A pesquisa se preocupou em levar informações sobre questões relacionadas ao meio ambiente. Foi observado que: PERFIL TECNOLÓGICO A media de resíduo despejado no meio ambiente foi de 513,55 kg. <ul><li>93,2% -> Não realizam </li></ul><ul><li>5,8% -> Realizam </li></ul><ul><li>1,0% -> Não informou. </li></ul>Geração d resíduos oriundos da produção <ul><li> 50,7% -> Geram </li></ul><ul><li>39,4% -> Não geram </li></ul><ul><li>9,9% -> Não informaram </li></ul><ul><li>Os 3 mais citados: </li></ul><ul><li> 50,7% -> Ração para animais </li></ul><ul><li> 15,5% -> Adubação do solo </li></ul><ul><li>10,7% -> Coleta pública de lixo </li></ul>Destino Tratamento
  38. 38. Entre as ações ambientais citadas ASPECTOS AMBIENTAIS <ul><li>Ações preventivas com orientação/capacitação/acompanhamento para preservação do meio ambiente; </li></ul><ul><li>Plantio de muda, para reflorestamento; </li></ul><ul><li>Preservação das espécies (vegetais e animais) da caatinga; </li></ul><ul><li>Projeto ambiental nas escolas. </li></ul><ul><li>Transforma o resíduo em ração; </li></ul><ul><li>Produz tijolos com os resíduos; </li></ul><ul><li>Aproveita o resíduo como adubo; </li></ul><ul><li>Armazena o resíduo em lugar apropriado; </li></ul><ul><li>Não exagera no consumo, evitando desperdício; </li></ul><ul><li>Reciclagem para matéria-prima (vidro e madeira); </li></ul><ul><li>Tem cuidados com os rios e afluentes. </li></ul>Não geram resíduos (5 Agroindústrias) Geram resíduos (10 Agroindústrias) Desenvolvimento de ações ambientais <ul><li> 155 -> Não desenvolvem (76,4%) </li></ul><ul><li>15 -> Desenvolvem (7,4%) </li></ul><ul><li>33 -> Não informaram (16,2%) </li></ul>
  39. 39. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS Considerações Finais
  40. 40. CONSIDERAÇÕES FINAIS No levantamento de dados preliminares, principalmente no contato com o Sindicato, Associações, EMATECE, Prefeituras, SEBRAE e moradores de cada localidade, foi possível conhecer um pouco da realidade do segmento, como: A luta pela sobrevivência tidas com as dificuldades climáticas; As péssimas condições das vias que dificultam o acesso para comercialização; E a aparição dos atravessadores, que não lhes dão saída para comercializar visto as impossibilidades de locomoção e de infra-estrutura, coisas que eles tem de sobra.
  41. 41. CONSIDERAÇÕES FINAIS Pontos fracos identificados A carência de capital; A falta de assistencialismo das entidades municipais e governamentais; E a falta de um sistema de organização e gestão, que são informados como prioridade pelos representantes das agroindústrias. A dificuldade em adquiri linhas de credito
  42. 42. CONSIDERAÇÕES FINAIS Pontos fortes identificados 38% das agroindústrias estão de 1 a 10 anos no mercado; 63,5% das empresas cadastradas venderem seus produtos prioritariamente para o mercado da própria cidade, enquanto que somente 12,8% das empresas vendem mais para fora do estado; 91 entrevistados, 44,8% do total, de que não há diferença da sua tecnologia em relação à dos seus concorrentes; Busca de informações sobre melhorias do processo produtivo, ou seja, 46,3% buscam essas informações em televisão ou rádio e 28,6% em revistas, jornais e publicações técnicas.
  43. 43. CONSIDERAÇÕES FINAIS Principais fatos observados e citados pelos entrevistados 3. Não há controle oficial de entrada e saída de matéria prima e a elaboração dos produtos é feita pelo próprio proprietário. 1. A matéria prima é geralmente produzida no próprio estabelecimento, exceto as embalagens. 2. O acompanhamento da qualidade da matéria prima para processamento é deficitário. 4. A comercialização do produto se dá principalmente no próprio estabelecimento, por venda direta, sem dispor de estratégia de comercialização. 5. Não são feitos controles de custos específicos para as entradas e saídas de recursos financeiros.
  44. 44. De posse dessas informações, conclui-se que ainda há deficiências no tocante às técnicas administrativas adotadas pelas agroindústrias pesquisadas. Neste critério, há necessidade de promover a capacitação dos gestores mediante a realização de cursos e treinamentos direcionados e assessorias. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  45. 45. CONSIDERAÇÕES FINAIS Possíveis soluções para alguns problemas identificados ao longo do trabalho <ul><li>Estimulo à formalização das empresas; </li></ul><ul><li>Incentivar o fortalecimento da cultura associativa; </li></ul><ul><li>Melhorar o meio de transporte local. </li></ul><ul><li>Elaborar planos estratégicos, envolvendo cursos de capacitação, negociação e técnicas de venda para o fortalecimento da comercialização dentro do município, evitando contato com os atravessadores; </li></ul><ul><li>Elaborar programa de apoio à agroindústria familiar, para reforçar a infraestrutura urbana, elevando o consumo da população; </li></ul>
  46. 46. A Compet agradece a colaboração e empenho de todos envolvidos no trabalho e espera que as informações que aqui constam sejam de grande utilidade para desenvolvimento do comércio da Macrorregião do Cariri/Centro sul. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  47. 47. Realização FIM

×