Chorinho2

6,372 views

Published on

Published in: Education

Chorinho2

  1. 2. <ul><li>O  Choro , popularmente chamado de chorinho , é um gênero musical, uma música popular e instrumental brasileira, com mais de 130 anos de existência. Os conjuntos que o executam são chamados de  rodas de choro  ou  regionais  e os músicos compositores ou instrumentistas, são chamados de  chorões . Apesar do nome, o gênero é em geral de ritmo agitado, alegre e ricamente sincopado, caracterizado por sutis modulações e pelo virtuosismo e improviso dos participantes, que precisam ter muito estudo e técnica, ou pleno domínio de seu instrumento. O choro é considerado  a primeira música popular urbana típica do Brasil  e difícil de ser executado... </li></ul>
  2. 3. <ul><li>O conjunto regional é geralmente formado por um ou mais instrumentos de solo, como flauta, bandolim e cavaquinho, que executam a melodia, o cavaquinho faz o centro do ritmo e um ou mais violões e o violão de 7 cordas formam a base do conjunto, além do pandeiro como marcador de ritmo... </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Violão de 7 cordas. O instrumento foi introduzido no choro para se obter notas mais graves. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>Cavaquinho. Waldir Azevedo explorou de forma inédita as potencialidades do mesmo. </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Exemplo de Pandeiro, que faz o papel de marcador de ritmo no choro. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>O Violão junto com o violão de 7 cordas forma a base do conjunto. </li></ul><ul><li>No choro, além do violão de seis cordas, existe o violão de 7 cordas, introduzido nos regionais provavelmente pelo violonista Tute, quando procurava notas mais graves para a chamada baixaria. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Abel Ferreira e Paulo Moura são exemplos de clarinetistas. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Pixinguinha e Luiz Americano são exemplos de saxofonistas. </li></ul>
  9. 10. <ul><li>O Piano, instrumento dos chorões Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth e Arthur Moreira Lima, dentre outros. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Trombone, o instrumento de Raul de Barros. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>A história do Choro provavelmente começa em 1808, ano em que a Família Real portuguesa chegou ao Brasil. Em 1815 a cidade do Rio de Janeiro foi promulgada capital do Reino Unido do Brasil, Portugal e Algarves. Em seguida passou por uma reforma urbana e cultural, quando foram criados cargos públicos. Com a corte portuguesa vieram instrumentos de origem européia como o piano, clarinete, violão, saxofone, bandolim e cavaquinho e também músicas de dança de salão européias, como a valsa, quadrilha, mazurca, modinha minueto, xote e principalmente a polca, que viraram moda nos bailes daquela época. Esta última foi apresentada ao público em Julho de 1845... </li></ul>
  12. 13. <ul><li>A reforma urbana, os instrumentos e as músicas estrangeiras, juntamente com a abolição do tráfico de escravos no Brasil em 1850, podem ser considerados uma &quot;receita&quot; para o surgimento do Choro, já que possibilitou a emergência de novas classe sociais: operários, funcionários públicos (isto é, carteiros, telegrafistas, trabalhadores da Estrada de Ferro Central do Brasil ) , instrumentistas de bandas militares e pequenos comerciantes, geralmente de origem negra, nos subúrbios do Rio de Janeiro. Essas pessoas, sem muito compromisso, passaram a formar conjuntos para tocar de &quot;ouvido&quot; essas músicas, que juntamente com alguns ritmos africanos já enraizados na cultura brasileira, como o batuque e o lundu, passaram a ser tocadas de maneira abrasileirada pelos músicos que foram então batizados de chorões... </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Embora não se possa fixar uma música ou uma data para o surgimento de um gênero musical, pois se trata de um processo lento e contínuo, dentre esses músicos se destacou o flautista Joaquim Antônio da Silva Calado e seu conjunto, surgido por volta de 1870, que ficou conhecido como &quot;O Choro de Calado&quot;. Esse flautista era professor da cadeira de flauta do Conservatório Imperial, portanto tinha grande conhecimento musical e reunia os melhores músicos da época, que tocavam por simples prazer... </li></ul>
  14. 15. <ul><li>Desse modo,  Joaquim Calado  é considerado um dos criadores do Choro, ou pelo menos um dos principais colaboradores para o surgimento do gênero. </li></ul><ul><li>A polca &quot;Flor Amorosa&quot;, composta por Calado em 1867 (letrada no século XX por Catulo da Paixão Cearense), é tocada até hoje pelos chorões e tem características do choro moderno, portanto é considerada a primeira composição do gênero. Desse conjunto fez parte Viriato Figueira, seu aluno e amigo e também sua amiga, a maestrina Chiquinha Gonzaga, uma pioneira como a primeira chorona, compositora e pianista do gênero. Em 1877, Chiquinha compôs &quot;Atraente&quot;, e em 1897, &quot;Gaúcho&quot; ou &quot;Corta-Jaca&quot;, grandes contribuições ao repertório do gênero, entre outras composições, como &quot;Lua Branca&quot;. </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Os chorões geralmente são compositores e também instrumentistas do gênero. Afirma-se que os bons chorões precisam ter grande capacidade de improviso e domínio dos instrumentos... </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Chiquinha Gonzaga  (1847-1935) </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Joaquim Calado (1848-1880) </li></ul>
  18. 19. <ul><li>Ernesto Nazareth (1863-1934) </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Pixinguinha (1897-1973) </li></ul>
  20. 21. <ul><li>O nome do gênero é Choro, mas popularmente é chamado de Chorinho. Muitos chorões, ou mesmo apreciadores do gênero, não gostam desta última denominação, alegando que não se chama samba de &quot;sambinha&quot; ou jazz de &quot;jazzinho&quot;. Outros consideram o chorinho como um aspecto do choro ou o ambiente proporcionado pelo gênero. </li></ul>
  21. 22. <ul><li>Muitas pessoas dizem que o choro é o &quot;jazz brasileiro&quot;, mas ocorre que, apesar de ambos terem em comum a improvisação, o choro surgiu antes do jazz, portanto este último é que deveria chamar-se &quot;choro estadunidense&quot;. Além disso, a origem deles é diferente. Embora tanto o choro quanto o jazz sejam oriundos da mistura da cultura africana e européia feita por descendente de negros trazidos como escravos da África (no choro, Joaquim Callado, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, por exemplo, eram mulatos), a cultura negra nos Estados Unidos durante a escravidão foi radicalmente reprimida devido ao puritanismo predominante naquela sociedade, sendo permitido aos escravos apenas os &quot;cantos de trabalho&quot; (blues) sem qualquer percussão e, por este motivo, o ritmo do jazz, criado pelos descendentes desses escravos, teve pouca influência da rítmica africana. </li></ul>
  22. 23. <ul><li>Uma das principais discussões sobre o Choro é se deve ou não ter letra. Essa polêmica sempre foi discutida entre os chorões, que tem opiniões diversas, já que o gênero é puramente instrumental, mas de vez em quando algum compositor coloca letra. Um exemplo famoso é o de &quot;Carinhoso&quot; de Pixinguinha que recebeu letra de  João de Barro  e foi gravado com sucesso por  Orlando Silva . As interpretações de  Ademilde Fonseca  a consagraram como a maior intérprete do choro cantado, sendo considerada a &quot;Rainha do choro&quot;. </li></ul>
  23. 24. <ul><li>Em 2005 foi lançado o filme documentário Brasileirinho, um tributo ao gênero choro, do cineasta e diretor finlandês Mika Kaurismäki. Alguns músicos que participaram do filme foram Yamandú Costa,Paulo Moura e Trio Madeira Brasil, dentre outros. </li></ul>

×