• Save
A Logistica Paulista e sua Importancia para o Desenvolvimento Regional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A Logistica Paulista e sua Importancia para o Desenvolvimento Regional

on

  • 1,053 views

I CEDER - Conferência Estadual de Desenvolvimento Regional

I CEDER - Conferência Estadual de Desenvolvimento Regional

A Logistica Paulista e sua Importancia para o Desenvolvimento Regional

Statistics

Views

Total Views
1,053
Views on SlideShare
987
Embed Views
66

Actions

Likes
1
Downloads
9
Comments
0

3 Embeds 66

http://eventos.cepam.sp.gov.br 52
http://demostenes.com.br 11
http://www.demostenes.com.br 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A Logistica Paulista e sua Importancia para o Desenvolvimento Regional A Logistica Paulista e sua Importancia para o Desenvolvimento Regional Presentation Transcript

  • I conferência Estadual de Desenvolvimento Regional de São PauloA Logística Paulista e sua Importância para o Desenvolvimento Regional CEPAM 25/09/2012
  • I conferência Estadual de Desenvolvimento Regional de São PauloCaracterização da Socioeconomia e da Infraestrutura de São Paulo
  • As proporções da socioeconomia regional BRASIL Área: 8,5 milhões km² População: 191 milhões PIB: R$ 3.032 bilhões BRASIL Frota: 45 milhões Estado de São Paulo Área: 248 mil km² (3%) População: 41 milhões (22%) PIB: R$ 1.003 bilhões (33%) SP Frota: 15 milhões Macrometrópole Área: 21 mil km² (8%) População: 27 milhões (66%) MM PIB: R$ 762 bilhões (76%) Frota: 10 milhões Região Metropolitana de São Paulo Área: 8 mil km² (3%) RMSP População: 20 milhões (49%) PIB: R$ 563 bilhões (56%) Frota: 7,5 milhõesFONTE: IBGE 2011 / DENATRAN
  • PIB do Estado de São Paulo 100% 90% 80% 70% 64% 64% 64% 65% 66% 66% 66% 66% 67% 60% PIB - Restante do 50% Brasil 40% 30% PIB - Estado de SP 20% 36% 36% 36% 35% 34% 34% 34% 34% 33% 10% Participação de SP na 0% economia estável nos 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 últimos 5 anos Composição do PIB do Estado de São Paulo 100% 22% 22% 23% 24% 23% 24% 23% 23% 23% 80% PIB - Adm. Pública 60% PIB - Serviços 51% 50% 50% 49% 48% 46% 49% 50% 50% 40% PIB - Indústria 20% 26% 27% 25% 25% 27% 28% 27% 25% 25% PIB - Agropecuária 0% 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007Fonte: IBGE. CONAC/DPE: Produto Interno Bruto dos Municípios (ref. 2002). Acesso em 18 Ago. 2010
  • Regionalização do PIB do Estado de São Paulo Região De 99 a 2007 100% 21% 22% 21% 22% 22% 21% 21% 22% 22% Estado de SP (sem a Estado de SP + 1% 80% Macrometrópole) 19% 20% 20% 22% 20% 22% 23% 23% 23% 60% Macrometrópole (sem Macrometrop. + 4% 22% a RMSP) 22% 22% 21% 22% 22% 21% 21% 21% 40% RMSP (sem a cidade Região Metrop. - 1% 20% de São Paulo) 39% 37% 37% 36% 36% 35% 35% 34% 34% 0% Cidade de São Paulo Cidade de SP - 5% 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 100% 22% 22% 22% 23% 23% 23% 22% 22% 21% Estado de SP (sem a Estado de SP - 1% 80% Macrometrópole) 16% 17% 16% 17% 16% 17% 16% 16% 16% 60% Macrometrópole Macrometrop. 0% 18% 18% 18% 17% 18% 19% 20% 21% 21% (sem a RMSP) 40% RMSP (sem a cidade Região Metrop. + 3% 44% 43% 44% 43% de São Paulo) 20% 42% 41% 42% 41% 42% Cidade de São Paulo Cidade de SP - 2% 0% 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 100% 24% 24% 23% 26% 27% 26% 25% 27% 25% Estado de SP (sem a Estado de SP + 1% 80% Macrometrópole) 60% 22% 24% 24% 24% 23% 24% 24% 24% 25% Macrometrópole Macrometrop. + 3% (sem a RMSP) 40% 21% 21% 22% 21% 23% 21% 22% 22% 23% RMSP (sem a cidade Região Metrop. + 2% de São Paulo) 20% 33% 31% 31% 29% 28% 27% 28% 27% 26% 0% Cidade de São Paulo Cidade de SP - 7% 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007
  • Competitividade 23% processo de desconcentração da O 24% 23% 24% 23% 23% 23% economia Pública PIB - Adm. paulista22% Estado de SP + 1% PIB - Serviços50% 50% 49% 48% 46% 49% 50% 50% Macrometrop. + 4%22% 23% 24% 23% 24% 23% 23% 23% PIB - Região Metrop. Indústria - 1% PIB - Cidade de SP Adm. Pública - 5%27% 25% 25% 27% 28% 27% 25% 25% PIB - Agropecuária PIB - Serviços50% 50% 49% 48% 46% 49% 50% 50%2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 Estado de SP - 1%22% 23% 24% 23% 24% 23% 23% 23% PIB - Indústria PIB - Macrometrop. Adm. Pública 0%27% 25% 25% 27% 28% 27% 25% 25% Região Metrop. PIB - Agropecuária + 3% PIB - Serviços50% 50% 49% 48% 46% 49% 50% 50% Cidade de SP - 2%2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 PIB - Indústria Estado de SP + 1% Relocação das atividades 25% 27% 28%27% 25% produtivas 27% da cidade de SP saindo 25% 25% PIB - Macrometrop. Agropecuária + 3% para a RMSP e Macrometrópole Região Metrop. + 2%2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 Cidade de SP - 7% Fonte: IBGE. CONAC/DPE: Produto Interno Bruto dos Municípios (ref. 2002). Acesso em 18 Ago
  • A RMSP transformou-se numa metrópole de serviços Variação da Quantidade de Empregos Setoriais (1991-2009) Indústria Comércio e Serviços 3,50 3,3 milhões 3,00milhões de empregos 2,5 milhões 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 -120 mil -0,50 -240 mil RMSP MacrometrópoleFONTE: PDET / RAIS / MTE
  • Distribuição de Renda 40% 30% 34% 20% 24% Brasil 10% 15% 14% 4% 8% 0% 40% 40% 30% 20% Estado de SP 19% 20% 10% 11% 1% 8% 0% 40% 39% 30% 20% 21% Macrometrópole 18% 10% 14% 1% 7% 0% 40% 38% 30% 20% RMSP 19% 20% 10% 14% 1% 7% 0% 40% 36% 30% 20% 21% São Paulo 17% 18% 10% 1% 7% 0% até 1/2 SM de 1/2 a de 1 a 2 de 2 a 5 de 5 a mais de 10 1 SM SM SM 10 SM SM
  • Distribuição de Renda 40% 30% 34% 20% 24% Brasil 10% 15% 14% 4% 8% 0% 40% 40% 30% 20% Estado de SP 19% 20% 10% 11% 1% 8% 0% 40% 39% 30% 20% Município de SP Macrometrópole 18% 21% Macrometrópole / RMSP 10% 14% Estado de SP 1% 7% Brasil 0% 40% até 1/2 SM de 1/2 a de 1 a 2 de 2 a 5 de 5 a mais de 10 1 SM SM SM 38% 10 SM SM 30% 20% RMSP 19% 20% 10% 14% 1% 7% 0% 40% 36% 30% 20% 21% São Paulo 17% 18% 10% 1% 7% 0% até 1/2 SM de 1/2 a de 1 a 2 de 2 a 5 de 5 a mais de 10 1 SM SM SM 10 SM SM
  • Eixos Logísticos e Projetos Prioritários da Secretaria de Logística e Transportes - SLT Enfoque nas Regiões MetropolitanasInfraestrutura Logística do Estado de São Paulo
  • Caracterização da Infraestrutura Logística Rodovias – 22.100 km Pista Simples – 14.500 km Pista Dupla – 5.500 km Dispositivos – 2.100 km Ferrovias – 5.100 km Rodovias (km/mil km²) Dutos – 7.850 km SP 133 Hidrovias – 2.400 km Brasil 23 México 55 Aeroportos – 36 aeroportos Argentina 23 EUA 390 Portos – 2 portos
  • Algumas conclusões do PDDT 2000-2020 O Estado de São Paulo possui uma malha rodoviária Acessibilidade Rodoviária suficientemente abrangente. dos Municípios Paulistas Há uma grande acessibilidade à malha pavimentada em todas as regiões do Estado. As necessidades agora são:  Ampliação de capacidade da malha existente:  Duplicações Distâncias  Implantação de 3ª faixa 0 a 5 km 5 a 10 km  Aumento da Capilaridade 10 a 15 km  Recuperação de vicinais 15 a 20 km 20 a 25 km
  • Eixos Logísticos e Projetos Prioritários da Secretaria de Logística e Transportes - SLT Enfoque nas Regiões MetropolitanasGargalos do Sistema Logístico
  • Falta de Conexão dos Eixos Rodoviários Implantação do Rodoanel Fernão Anhanguera Dias Bandeirantes Presidente Dutra Ayrton SennaCastelloBrancoRaposoTavares S. B. CAMPO Anchieta Rodovias Imigrantes Anéis Viários Rodoanel Oeste – em operação Régis Bittencourt Rodoanel Sul – em operação Rodoanel Leste – em construção Rodoanel Norte – em projeto
  • Falta de Conexão dos Eixos Ferroviários Implantação do Ferroanel Campo Limpo Eng. Manuel Feio Amador Bueno Calmon VianaMairinque S. B. CAMPO Paranapiacaba Perequê Ferrovias Evangelista de Souza Paratinga CPTM Ferroanel
  • Gargalos do Sistema Logístico Saturação dos Eixos Rodoviários que Chegam à RMSP Fernão DiasAnhangüera / Bandeirantes Dutra Evolução no Nível de Serviço • Os congestionamentos em São Paulo vão além dos RODOVIA da capital. Há gargalos de2025 2030dezenas Senna limites 2010 2015 2020 tráfego em 2035 2040 Ayrton Castello Branco Anhanguera grandes rodovias D interior paulista, como nas de D no F F F F F Bandeirantes proximidades de Campinas, São José dos Campos, C D E F F F F Anchieta Santos, Sorocaba e São Bernardo do Campo. D D F F F F F Imigrantes Raposo Tavares C C D D F F F Castello Há filas de veículos todos os dias nas rodovias • C D D F F F F Raposo Anhanguera,CDutra,DAnchieta, Bandeirantes, Raposo D F F F F Tavares, Régis Bittencourt,EDom Pedro I, F Ayrton Senna C S. B. CAMPO D F entre outras. F F Dutra D E F F F F F Anchieta Imigrantes Régis Bittencourt
  • Saturação do Acesso ao Porto de Santos Anchieta Imigrantes 5 8 2 SP 6 055 SP 3 1 041 7 4 9 SP 059
  • Conceito em Transição Um desenvolvimento mal distribuído geograficamente: ◦ Caracterização da conurbação intermetropolitana criando a Macrometrópole e dinamização dos pólos regionais interioranos. ◦ As demandas de transporte seguirão o mesmo padrão de desenvolvimento.  As estradas internas às áreas conurbadas serão usadas para veicular fluxos que se tornaram urbanos com as características, velocidades, necessidade de acesso e outros requisitos específicos desse tipo de deslocamento.
  • Eixos Logísticos e Projetos Prioritários da Secretaria de Logística e Transportes - SLT Enfoque nas Regiões MetropolitanasAs Diretrizes Estratégicas para o Sistema Logístico
  • Eixos Logísticos e Projetos Prioritários da Secretaria de Logística e Transportes - SLT Enfoque nas Regiões Metropolitanas Mobilidade Regional
  • Carregamento Previsto para o Rodoanel – 2014 VDM Bidirecional Total – Rodoanel Pedagiado Fernão Dias Acesso 25.000 Bandeirantes Via Dutra 31.000 Aeroporto Via Anhanguera 72.000 Ayrton Senna 49.000 36.000 SP 93.000 332 33.000Castello Branco 114.000 SP-066 136.000 Redução Padroeira de Tráfego na Marginal Tietê: 122.000 Raposo Tavares • 20 mil caminhões/dia 92.000 • 40 mil automóveis/dia 30.000 Anchieta Imigrantes 41.000 Rodoanel Oeste Régis Bittencourt 43.000 Rodoanel Sul 26.000 Rodoanel LesteFonte: EIA/RIMA - Norte Rodoanel Norte
  • Ferroanel Tramo Norte Alt. Externa Tramo Norte Alt. Rodoanel Segregação de Linhas Tramo Sul
  • Implantação da Rede de Plataformas LogísticasIntegrar Rodovia e Ferrovia através de Plataformas Logísticas
  • Tamoios e Contornos Sul de Caraguatatuba eSão Sebastião Campos do Jordão Guaratinguetá Contorno Joanópolis Serra: Monteiro Lobato S. Sebastião: Nova Pista Nova Pista Taubaté Cunha São J. dos Campos Nazaré Paulista Igaratá São Luis do Paraitinga Jacareí Paraibuna Arujá Ubatuba Planalto: SP 088 Contorno SP 099 Mogi das Cruzes SP Duplicação Caraguatatuba: 055 Nova Pista Caraguatatuba Mauá Situação Extensão Atual Futura São Sebastião Pista Simples 71,9 33,5 Ilha Bela Pista Dupla 0,0 76,5 Bertioga Vicinais 5,0 5,0 Santos TOTAL 76,9 115,0 Guarujá
  • Expansão do Porto de São Sebastião
  • Eixos Logísticos e Projetos Prioritários da Secretaria de Logística e Transportes - SLT Enfoque nas Regiões Metropolitanas A nova versão: PDLT 2010-2030
  • O PDLT 2010-2030abr 2012 ago 2012 fev 2013 Banco de Dados + set 2013 Estudos Logísticos PDLT 2030 Banco de Dados: Montagem de um banco de dados de Origem/Destino das cargas que circulam no Estado de São Paulo. Estão sendo estudados cerca de 130 produtos – Produtos Relevantes. Estudos Logísticos: Estudo da cadeia logística associada à cadeia produtiva de cada um dos Produtos Relevantes de modo a identificar os custos logísticos de cada produto. Esses estudos servirão de subsídio para o PDLT
  • O PDLT 2010-2030Fluxograma Geral do Projeto – Versão em Desenvolvimento
  • Eixos Logísticos e Projetos Prioritários da Secretaria de Logística e Transportes - SLT Enfoque nas Regiões Metropolitanas Seleção dos setores e produtos a serem estudados
  • Seleção dos produtos a serem estudados131 produtos escolhidos Setor Cod Produto 1.01 Cana-de-AçúcarSetor 01 Indústria da Cana 1.02 Açúcar 1.03 Álcool 2.01 Laranja de Consumo IndustrialSetor 02 Indústria da Laranja 2.02 Suco de Laranja 2.03 Pellet Cítrico 3.01 Amônia 3.02 Enxofre 3.03 Rocha Fosfática 3.04 Rocha PotássicaSetor 03 Fertilizantes, Adubos e Corretivos 3.05 Ácido Sulfúrico 3.06 Ácido Nítrico 3.07 Ácido Fosfórico 3.08 Adubos e Fertilizantes 3.09 Pó Calcário
  • Seleção dos produtos a serem estudados131 produtos escolhidos Setor Cod Produto 4.01 Feijão 4.02 Milho 4.03 Arroz em Casca 4.04 Arroz Beneficiado 4.05 Algodão em CaroçoSetor 04 Produtos Agrícolas e Agroindustriais 4.06 Algodão em Pluma 4.07 Café em Grão 4.08 Café Industrializado 4.09 Trigo 4.10 Farinha de Trigo 5.01 Cervejas e Chopes 5.02 Águas envasadas 5.03 RefrigerantesSetor 05 Bebidas 5.04 Sucos 5.05 Malte 5.06 Cevada 5.07 Lúpulo 6.01 Eletrodomésticos (linha branca) 6.02 Produtos Eletrônicos (linha marrom)Setor 06 Eletroeletrônicos 6.03 Eletroportáteis 6.04 Informática 6.05 Celulares 7.01 Madeira em Tora 7.02 CeluloseSetor 07 Madeira, Celulose e Papel 7.03 Papel / Papelão 7.04 Embalagens e Artefatos de Papel e Papelão 7.05 Madeira Industrializada
  • Seleção dos produtos a serem estudados131 produtos escolhidos Setor Cod Produto 8.01 Areia para Indústria Vidreira 8.02 BarrilhaSetor 08 Indústria Vidreira 8.03 Vidros Planos 8.04 Vidros para Embalagem 8.05 Vidros Domésticos 9.01 Minério de Ferro 9.02 Carvão Mineral 9.03 Calcário (siderúrgico) 9.04 Dolomita 9.05 Manganês 9.06 Coque 9.07 Sucata MetálicaSetor 09 Siderúrgicos/Metalúrgicos 9.08 Ferro Gusa 9.09 Escória de Alto-forno 9.10 Laminados Planos 9.11 Laminados Longos 9.12 Trefilados 9.13 Semi-acabados 9.14 Beneficiados 11.01 Cimento AcondicionadoSetor 11 Cimento e Clinquer 11.02 Cimento a Granel 11.03 Clínquer
  • Seleção dos produtos a serem estudados131 produtos escolhidos Setor Cod Produto Produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e 12.01Setor 12 Produtos de Higiene e Limpeza Cosméticos 12.02 Produtos de LimpezaSetor 13 Produtos Industriais Alimentares 13.01 Produtos Industriais de Consumo AlimentarSetor 14 Produtos Químicos 14.01 Produtos Químicos 15.01 Aves Refrigeradas/ResfriadasSetor 15 Carnes e Aves Refrigeradas 15.02 Carnes Bovinas Refrigeradas/Resfriadas 15.03 Carnes Suínas Refrigeradas/Resfriadas 16.01 Leite NaturalSetor 16 Lacticínios 16.02 Leite Beneficiado 16.03 Laticínios 17.01 Soja 17.02 Farelo de SojaSetor 17 Indústria da Soja e Rações 17.03 Óleo de Soja Bruto 17.04 Óleo de Soja Refinado 17.05 Rações Animais
  • Seleção dos produtos a serem estudados131 produtos escolhidos Setor Cod Produto 18.01 Frutas 18.02 LegumesSetor 18 Hortifrutigranjeiros e Pescados 18.03 Verduras 18.04 Pescados 18.05 OutrosSetor 19 Flores 19.01 Flores e Plantas Ornamentais 20.01 Calçados InfantisSetor 20 Calçados 20.02 Calçados para Adultos 21.01 FarmacêuticosSetor 21 Produtos Farmacêuticos 21.02 Farmacêuticos de Uso Veterinário 22.01 Automóveis 22.02 Caminhões 22.03 ÔnibusSetor 22 Indústria Automotiva 22.04 Motocicletas 22.05 Autopeças 22.06 Pneumáticos 23.01 Bauxita 23.02 AluminaSetor 23 Indústria do Alumínio 23.03 Alumínio Primário 23.04 Alumínio TransformadoSetor 24 Cigarros 24.01 Cigarros
  • Seleção dos produtos a serem estudados131 produtos escolhidos Setor Cod Produto 25.01 Correios, Malotes e EntregasSetor 25 Correios e Revistaria 25.02 Livros, Revistas e Jornais 26.01 Areia para Construção Civil 26.02 Madeira para Construção Civil 26.03 Brita 26.04 Cal 26.05 Pedras para Revestimento (em blocos) 26.06 Pedras para Revestimento (em chapas) 26.07 Metais SanitáriosSetor 26 Insumos para Construção Civil 26.08 Tubos e Conexões 26.09 Material Elétrico 26.10 Fechaduras e Ferragens 26.11 Tintas e Vernizes 26.12 Telhas Cerâmicas 26.13 Tijolos Cerâmicos 26.14 Louças Sanitárias 26.15 Revestimentos Cerâmicos 27.01 Gás Natural 27.02 Nafta 27.03 Petroquímicos Básicos 27.04 Resinas 27.05 Gasolina AutomotivaSetor 27 Indústria Petroquímica 27.06 Gasolina de Aviação 27.07 GLP 27.08 Óleo Combustível 27.09 Óleo Diesel 27.10 Petróleo 27.11 Querosene de AviaçãoSetor 28 Contêineres 28.01 Contêineres
  • Proposta para a Logística Urbana de CargasIntegração Rodoanel – Ferroanel – Plataformas Logísticas Campo Limpo Eng. Manuel Feio Amador Bueno Calmon Viana Mairinque Rio Grande da Serra Paranapiacaba S. B. CAMPO Perequê Evangelista de Souza Paratinga Plataforma Logística
  • O PDLT 2010-2030Fluxograma Geral do Projeto – Versão em Desenvolvimento
  • Regionalização do Estado de São PauloAglomerações Setoriais, ClustersHorizontais e Movimento Pendular para fins de Recorte Territorial
  • Motivação O planejamento da política pública de transportes exige interação com as características econômicas do território. A definição de áreas de planejamento de transportes busca otimizar os investimentos a partir das necessidades regionais. Estado de São Paulo: desconcentração industrial RMSP e crescimento urbano e industrial do interior
  • Regionalização por MovimentoPendular  Regionalização do Estado de São Paulo por fluxo de idas e vindas entre municípios de residência e município de trabalho (“comutação”).  Base de dados: Censo de 2000.  Construção do fluxo de pessoas que residem no município i e trabalham no município j.
  • Proposta para a Aumento da Mobilidade Urbana de Pessoas  Considerando-se o Cenário: ◦ Saturação dos Eixos Rodoviários ◦ O custo financeiro e ambiental proibitivos de ampliação da capacidade Evolução no Nível de Serviço ◦ Número Diário de Deslocamentos que Chegam à RMSP RODOVIA 2010 2015 2020 2025 2030 2035 2040 Número de Deslocamentos Diários Chegando na RMSP Anhanguera D D F F F F F Bandeirantes C D E FPessoas/dia F F F EIXO Anchieta Mudança de Paradigma: F D D2010 F 2013 F F 2023 2038 F Anhanguera / Bandeirantes Imigrantes C C439.916D 478.754 F 636.531 D F 893.441 F Retorno ao uso daDFerroviaFno Transporte de Castello / Raposo Castello C 432.271D 475.090 F 609.610F 781.830 F Raposo Passageiros D Regis C na Macrometrópole... 452.483 220.252D 245.362 F 324.691 F F F Imigrantes / Anchieta Ayrton Senna C D288.647E 312.765 F 419.835 F F 595.133 F A.Senna / Dutra Dutra D E315.039F 355.261 F 463.163 F F 646.992 F Fernão 123.971 143.525 180.463 236.504 Total como forma de indução à criação de polos regionais na ... 1.820.096 2.010.756 2.634.293 3.606.384 Macrometrópole, desconcentrando a oferta de empregos edomicílios, atualmente concentrados na região central da RMSP.
  • População x Empregos na RMSP Anhanguera Fernão Dias Dutra Bandeirantes Ayrton Senna Castelo BrancoRaposo Tavares Anchieta POPULAÇÃORégis Bittencourt Imigrantes EMPREGOS
  • População x Empregos na MacrometrópoleEfeitos da Indução pelo Aumento da Acessibilidade Campinas São José Jundiaí dos Campos Sorocaba Santos Simulação: Emprego e População Descentralização do Repolarização dos Emprego em 2007 Emprego2007 em da RMSP centros urbanos