Your SlideShare is downloading. ×
Trabalho final alfredo ,nuno, paulo
Trabalho final alfredo ,nuno, paulo
Trabalho final alfredo ,nuno, paulo
Trabalho final alfredo ,nuno, paulo
Trabalho final alfredo ,nuno, paulo
Trabalho final alfredo ,nuno, paulo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Trabalho final alfredo ,nuno, paulo

302

Published on

Trabalho modulo 2 FQ - luz e cor!

Trabalho modulo 2 FQ - luz e cor!

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
302
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Trabalho 1–Módulo 2Designação do módulo: Luz e Cor Alfredo Almeida; Nuno Carmo; Paulo cunha. Escola Profissional de Aveiro 08-01-2013
  • 2. Escola Profissional de AveiroOs fenómenos físicos da reflexão,refracção e absorção Em física o fenômeno da reflexão consiste na mudança da direção de propagação da energia (desde que o ângulo de incidência não seja 0 graus). Consiste no retorno da energia incidente em direção à região de onde ela é oriunda, após entrar em contato com uma superfície refletora. A energia pode tanto estar manifestada na forma de ondas como transmitida através de partículas. Por isso, a reflexão é um fenômeno que pode se dar por um caráter eletromagnético ou mecânico.A reflexão difere da refração porque nesta segunda, ocorre alteração nas características do meio poronde passa a onda.Refração é a mudança na direção de uma onda aoatravessar a fronteira entre dois meios com diferentesíndices de refração. A refração modifica a velocidade depropagação e o comprimento de onda, mantendo umaproporção direta. A constante de proporcionalidade é afrequência, que não se altera. Absorção ocorre quando um corpo escuro, iluminado por alguma fonte, absorve todas as cores e reflete a luz de sua própria cor. Exemplo: Um corpo vermelho, iluminado por uma luz branca, absorve todas as cores e reflete o vermelho.
  • 3. Escola Profissional de Aveiro Microscópio Óptico Composto Monocular Microscópio Óptico Composto Binocular
  • 4. Escola Profissional de AveiroParte Mecânica:Base ou Pé:Placa de apoio do microscópio que assenta sobre a mesa garantindo-lhe estabilidade.Colunaou Braço:Haste vertical ou inclinável, fixada à base, que suporta as restantes partescomponentes do microscópio. Parte por onde se pega no microscópio.Platina: Plataforma onde se colocam as preparações a observar. Tem no centro uma abertura –janela da platina – destinada à passagem dos raios luminosos. A preparação é fixada por duas molasou pinças.Revólver:Suporte de objetivas, fixado à extremidade inferior do tubo, que serve para facilitar asubstituição de uma objetiva por outra, colocando-as por rotação em posição de observação.Tuboou Canhão:Suporte cilíndrico da ocular.Parafuso Macrométrico: ou das grandes deslocações: Permite movimentos de grande amplitude,rápidos, por deslocação vertical da platina.Parafuso Micrométrico:ou de focagem lenta: Permite movimentos lentos da deslocação da platinapara focagens mais precisas.Parte óptica:Sistema de ampliação:Consiste na associação de dois sistemas de lentes (objetiva e ocular)constituindo um sistema óptico composto.Objetiva: É uma associação de lentes, situada no revólver, que é colocada na extremidade maispróxima do objeto, ampliando a imagem do objeto (projeta uma imagem real, ampliada e invertida).Objetiva de imersão: (100x) A lente frontal da objetiva é mergulhada num óleo de imersão (decedro ou anisol). A imersão tem por fim aumentar o valor da abertura numérica e portanto, o poder deresolução da objetiva. Quanto maior for o índice de refração, maior é a abertura numérica.Ocular: É uma associação de lentes que é colocada na extremidade do tubo, mais próxima do olhodo observador e que recebe a imagem da objetiva, ampliando-a e tornando-a visível (fornece umaimagem ampliada, direita e virtual).Sistema de iluminação: consiste na associação destas três peças fundamentais:Espelho Duplo ouFonte de Luz:O espelho destina-se a refletir a luz que recebe da fonteluminosa para a platina (usa-se a face plana para refletir luz natural e a face côncava para refletir luzartificial).Diafragma: Regula a quantidade de luz que vai atingir o campo do microscópio.Condensador:É um sistema de duas lentes que distribui regularmente no campo visual domicroscópio, a luz refletida pelo espelho ou diretamente da fonte luminosa.
  • 5. Escola Profissional de AveiroIluminaçãoAntes de iniciar qualquer observação é necessário proceder à iluminação do campo microscópico.Verifica se a objetiva de menor poder ampliador está em posição de observação, se o diafragma estácompletamente aberto e se o condensador está completamente subido.Se o microscópio tiver uma fonte de iluminação própria liga-a; se não utiliza o espelho – face côncavapara a luz artificial e face lisa para luz natural. Orienta o espelho de modo a que o campomicroscópico fique completamente iluminado.Ordem de utilização das diferentes objetivasAs observações devem ser iniciadas rodando o revólver de modo a colocar a objetiva de menor poderampliador sobre a preparação.Para efetuares uma observação correta da tua preparação deverás utilizar sucessivamente asobjetivas partindo da de menor ampliação até à de maior ampliação.Se utilizares a objetiva de maior ampliação (100x – imersão) deverás ter o cuidado de aplicar sobre apreparação uma gota de óleo de imersão, no local sobre o qual irá incidir a objetiva.Só assim poderás obter uma imagem sem distorções.FocagemColoca a preparação a observar na platina e depois de a centrar fixa-a com o auxílio das pinças.Utiliza o parafuso macrométrico em movimentos lentos para deslocar o tubo ou a platina até que aobjetiva fique muito próxima da preparação.Para proceder à focagem, o parafuso macrométrico deve rodar no sentido de afastarprogressivamente a platina da objetiva.Simultaneamente vai observando pela ocular até obteres uma imagem nítida.Deves percorrer lentamente a preparação em vários sentidos a fim de encontrares a zona de maiorinteresse, que deve ser centrada.Corrige-se a focagem utilizando o parafuso micrométrico, em movimentos lentos.Técnica de substituição de objetivas- Para observar com ampliações maiores basta rodar o revólver no sentido da objetiva da ampliaçãopretendida.Corrige-se a focagem utilizando apenas o parafuso micrométricoAs lentes convergentes e divergentes
  • 6. Escola Profissional de AveiroAs lentes Convergentes ou Convexas, têm uma curvatura para o exterior tal como mostrado na figurae, como o nome indica, fazem convergir (aproximar) os raios de luz.As lentes Divergentes ou Côncavas, apresentam uma concavidade tal como mostrado na figura e, como onome indica, fazem divergir (afastar) os raios de luz.

×