Em buca da Comunicacão Interpessoal perdida

392 views
263 views

Published on

Reflexões sobre comunicação interpessoal

Published in: Internet
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
392
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Em buca da Comunicacão Interpessoal perdida

  1. 1. • Temos dificuldade de dialogar; • Isso é fruto da contração cognitiva que estamos saindo; • Há três tipos de ambiente de diálogo possíveis, que visam: fortalecer laços, percepções ou fazer produtos ou serviços; • Cada um deles define o modelo de diálogo possível. O que será defendido:
  2. 2. • Alinhamentos necessários: • Qual é o objetivo? • Em que tipo de rede estamos ou precisa ser feita ou criada? • Com que princípios éticos vamos trabalhar? • Qual a definição de cada conceito para os membros da rede? O que será defendido:
  3. 3. • A maior parte dos problemas dos diálogos é quando não se define claramente o tipo de Rede em que vai se dialogar; • Nas redes de relacionamento, o objetivo é estreitar laços, o foco está em aberto; • Nas redes de percepção, ou se procura conhecer mais fenômenos (Ex: ciência não aplicada) ou problemas (Ex: ciência aplicada) ; • Nas rede de ação, o objetivo é oferecer um produto ou serviço, com um foco muito objetivo. O que será defendido:
  4. 4. • Quando se abre um diálogo em uma rede de percepção é preciso definir se trata de um fenômeno ou um problema; • Um fenômeno é observado, mas não se pode ou se quer alterar (Ex. Buracos Negros ou a vida dos Golfinhos); • Um problema se observa, mas a perspectiva é alterá-lo, através de alguma ação, que será feita, via um serviço ou produto; • É importante definir qual é o foco. O que será defendido:
  5. 5. • Quando se abre um diálogo em uma rede de ação ou uma rede de percepção focada em problema é preciso definir qual o problema se pretende resolver; • E qual é o princípio ético que está se procurando (Ex: reduzir sofrimento ou apenas aumentar o lucro?) • Tal definição ajuda muito a alinhar propósitos. O que será defendido:
  6. 6. Espaços de Diálogo Ações possíveis Criar, manter, estreitar ou romper laços Criar, manter, aprofundar ou mudar percepções Criar, manter, melhorar ou acabar com produtos e serviços Melhorar Laços Percepções Produtos e/ou Serviços RelacionamentoRedes Percepção Ação Foco Aberto Fenômeno/ Problema Problema
  7. 7. Em busca da comunicação perdida Relacionamento Ação Conhecimento Laços Produtos/serviços Visão Melhorou Neutro Piorou EficáciaObjetivoRedes
  8. 8. Etapas de alinhamento Alinhamento dos espaços de diálogo: Qual Objetivo? Quais princípios? Fenômeno? Problema? Aberto? Qual Rede? Quais conceitos? Quais regras?
  9. 9. Facilitam Elementos relevantes para aumentar a taxa de eficácia: Confiança Afinidade Curiosidade Flexibilidade Atrapalham Desconfiança Sem afinidade Acomodação Dogmatismo
  10. 10. Comunicação interpessoal Etapas de uma Comunicação Interpessoal de melhor qualidade: Difusão de nova ideia Alinhamento de escuta Divergências percepções Múltiplas conclusões
  11. 11. “Engavetamento”
  12. 12. “Engavetamento e etiquetação” de ideias novas. Conservador Ingênuo Perigoso Desimportante
  13. 13. “Engavetamento” Gavetas Armários Quartos Edifícios O que diferencia uma pessoa da outra na arte de engavetar:
  14. 14. Comunicação interpessoal O tempo de engavetamento: Nova ideia “Engavetamento” Tempo de “engavetamento”
  15. 15. Comunicação interpessoal O tempo de “etiquetação” de uma ideia nova: Nova ideia “Etiquetação” Tempo de “engavetamento”
  16. 16. Comunicação interpessoal O tempo de “combate” de uma ideia nova: Nova ideia “Combate” Tempo de “engavetamento”
  17. 17. Relacionamento Ação Percepção Redes Humanas Redes Humanas:
  18. 18. Religioso Racial Tipos de dogmatismo Tipos de dogmatismo: Político Corporativo Econômico Militar Sexual Científico
  19. 19. Diálogo produtivo + Vertical + Horizontal Hierarquia
  20. 20. Diálogo produtivo Linha do tempo Tempo de diálogo Da verticalização para a horizontalização
  21. 21. Diálogo produtivo Linha do tempo Tempo de diálogo Da horizontalização desigual para a horizontalização mais igual Mais experiente Menos experiente
  22. 22. Diálogo produtivo Definindo as regras Fases de Diálogos Eficazes Ajustando melhor hierarquia Alinhando conceitos Compreendendo narrativas
  23. 23. Diálogo produtivo Argumentos Riscos e virtudes de Diálogos Eficazes Substantivos Riscos Virtudes Achismos Adjetivismos Ideias Narcisismos
  24. 24. • Quando não temos espaço de reflexão, tendemos a nos alienar; • Quando apenas repetimos ideias hegemônicas, estamos sendo um canal de transmissão e não estamos trazendo nada de nós ao mundo; • Podemos até pensar diferente, mas se não agimos diferente, apenas vivemos uma contradição entre o pensar e agir. O que será defendido:
  25. 25. • Há quatro espaços distintos com os quais percebemos e interferimos no mundo? • Troca e expressão; • Reflexão; • Expressão; • Ação. O que será defendido:
  26. 26. Individuo Comomudamos? ER = Espaço de Reflexão EEX = Espaço de ExpressãoERT = Espaço de Recepção e Troca ER EA = Espaço de Ação EEX EA SociedadeERT
  27. 27. Individuo ER = Espaço de Reflexão EEX = Espaço de ExpressãoERT = Espaço de Recepção e Troca ER EA = Espaço de Ação EEX EA SociedadeERT Quadrodealienaçãode ações? Repete-se o pensamento hegemônico sem reflexão
  28. 28. Individuo ER = Espaço de Reflexão EEX = Espaço de ExpressãoERT = Espaço de Recepção e Troca ER EA = Espaço de Ação EEX EA SociedadeERT Quadrodealienaçãode ações? Individuo ER EEX
  29. 29. Individuo PENSANDOCOMA PRÓPRIACABEÇA? ER = Espaço de Reflexão EEX = Espaço de ExpressãoERT = Espaço de Recepção e Troca ER EA = Espaço de Ação EEX EA SociedadeERT Aumenta o espaço de reflexão
  30. 30. Individuo CRIANDOSEUPRÓPRIOESPAÇONA SOCIEDADE ER = Espaço de Reflexão EEX = Espaço de ExpressãoERT = Espaço de Recepção e Troca ER EA = Espaço de Ação EEX EA SociedadeERT Criando um novo espaço

×