Sistema Nervoso
• Qual a função do Sistema Nervoso ?
A função do Sistema Nervoso
(Juntamente ao Sistema Endócrino) é
coord...
Elementos da
coordenação
Estímulo
Desde o recebimento do estímulo até a
elaboração da resposta da resposta, tanto
no siste...
NEURÔNIOS (ESTRUTURAS
BÁSICAS)
O neurônio é a estrutura básica de todo o
sistema nervoso. Sua função é receber e
transmiti...
Neurotransmissor

Função

Dopamina

Controla a estimulação e os níveis do controle
motor. Quando os níveis estão baixos no...
Classificação dos
neurônios
De acordo com suas funções os neurônios
podem ser divididos em 3 grupos:
• Neurônios Sensitivo...
Células de glia

As células de glia ou neuroglias ficam em entre os neurônios. Elas
basicamente servem para auxiliar os ne...
Organização do
Sistema Nervoso
• Sistema Nervoso
Central
O sistema nervoso central é formado pelo
encéfalo e pela medula e...
Encéfalo
O encéfalo está a brigado pelo crânio. É o centro integrador de todas as
ações tanto voluntárias quanto involuntá...
Cérebro
É dividido em dois hemisférios (direitos e esquerdos) com a superfície cheia de pregas,
chamadas circunvolunções.A...
Cerebelo
É o órgão situado abaixo do cérebro e também possui dois hemisférios. Do latim,
pequeno cérebro, o cerebelo é res...
Bulbo, ponte e mesencéfalo (tronco
encefálico)
Eles basicamente servem para realizar funções involuntárias como a
ventilaç...
Medula espinal
É o cordão nervoso que percorre todo
o corpo desde a base do crânio até o
fim da coluna vertebral. Em um co...
Sistema nervoso
periférico
Nessa parte do sistema nervoso, os
prolongamentos dos neurônios
associam-se formando fibras ner...
Além dos nervos, o sistema nervoso
periférico é composto também por
gânglios nervosos, que agrupamentos
de corpos celulare...
Snp somático
É responsavel pelas ações voluntarias do
corpo, intervindo no controle dos
músculos estriados esquelético e n...
Atos voluntários e
involuntários
Atos voluntários
Todos os atos voluntários são realizados pelo
comando do cérebro. Atos c...
Atos involuntários
(atos reflexos)
São ações que não estão sob controle, sendo
involuntárias, são chamadas de atos reflexo...
Doenças no sistema
nervoso
Paraplegia e tetraplegia
A paraplegia é um termo médico que define uma
perda da sensibilidade e...
Alzheimer e mal de Parkinson
A Doença de Alzheimer é caracterizada pela perda de
neurônios e de sinapses no córtice cerebr...
Trabalho de ciências
Grupo:
• Cláudio
• Caio GABRIEL
• JOÃO
• PAULO
• Álvaro
Professor: JOÃO
TURMA: 8ºANO A
EDUCANDÁRIO MO...
Sistema nervoso
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Sistema nervoso

1,997

Published on

um slide sobre o sistema nervoso

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,997
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
117
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sistema nervoso

  1. 1. Sistema Nervoso • Qual a função do Sistema Nervoso ? A função do Sistema Nervoso (Juntamente ao Sistema Endócrino) é coordenar o corpo humano e controlar as reações dos organismos • Qual a diferença entre os dois sistemas (Nervoso e Endócrino)? A diferença é que o Nervoso produz respostas rápidas e instantâneas através dos impulsos nervosos (transmitidos pelos neurônios).Enquanto o Endócrino produz respostar lentas e duradouras através dos neurônios
  2. 2. Elementos da coordenação Estímulo Desde o recebimento do estímulo até a elaboração da resposta da resposta, tanto no sistema nervoso quanto no endócrino, diversos elementos intervêm de forma sequencial: • Receptor: Estrutura capaz de perceber os estímulos e de transmiti-los aos centros nervosos • Centro Nervoso: Órgão encarregado de receber a informação do receptor, processá-la, elaborá-la e transmitir a respostas aos efetores. • Efetor: Órgão encarregado de produzir a reposta. Pode ser um músculo ou uma glândula. O músculo produz uma resposta motora e a glândula produz uma resposta secretora que consiste na secreção de uma substância Receptor Centro Nervoso Resposta Efetor Músculo Efetor Glândula Resposta Motora Resposta Secretora
  3. 3. NEURÔNIOS (ESTRUTURAS BÁSICAS) O neurônio é a estrutura básica de todo o sistema nervoso. Sua função é receber e transmitir estímulos eles são divididos em basicamente 3 partes: • Dendrito • Corpo Celular • Axônio Os neurônios não possuem contato físico. A comunicação entre eles é feita através de espaços chamados de Sinapses. A transmissão dos impulsos nervosos é feita por substancias químicas chamadas de neurotransmissores. Veja na tabela a seguir os diferentes neurotransmissores:
  4. 4. Neurotransmissor Função Dopamina Controla a estimulação e os níveis do controle motor. Quando os níveis estão baixos no mal de Parkinson, os pacientes não conseguem se mover. Serotinina Esse neurotransmissor é um dos mais importantes. Possui forte efeito no humor, memória e aprendizado. Regula o equilíbrio do corpo. Acetilcolina (ACh) A acetilcolina controla a atividade de áreas cerebrais relacionadas à atenção, aprendizagem e memória. Noradrenalina Substância química que induz a excitação física e mental e bom humor. A noradrenalina é uma mediadora dos batimentos cardíacos, pressão sanguínea, a taxa de conversão de glicogênio (glucose) para energia, assim como outros benefícios físicos. Glutamato O principal neurotransmissor excitatório do sistema nervoso Encefalina e Endorfina Essas substâncias são opiáceos que, como as drogas heroína e morfina, modulam a dor, reduzem o estresse, etc.
  5. 5. Classificação dos neurônios De acordo com suas funções os neurônios podem ser divididos em 3 grupos: • Neurônios Sensitivos (aferentes): Captam os estímulos dos receptores e levam a informação até o Sistema Nervoso Central, que podem ser o encéfalo ou a medula espinal • Neurônios Motores (eferentes): Levam a informação do sistema nervoso aos órgãos efetores, provocando a contração muscular ou a secreção das glândulas • Neurônios de associação ou Interneurônios: Interligam os Sensitivos aos motores
  6. 6. Células de glia As células de glia ou neuroglias ficam em entre os neurônios. Elas basicamente servem para auxiliar os neurônios (protegendo-os, nutrindoos, sustentando-os etc.). As principais neuroglias são as Células de Schwann, que envolve os neurônios formando o estrato mielínico, e os Astrócitos , que nutrem os neurônios
  7. 7. Organização do Sistema Nervoso • Sistema Nervoso Central O sistema nervoso central é formado pelo encéfalo e pela medula espinal, que estão protegidos ,respectivamente, pelo crânio e pela coluna vertebral Encéfalo
  8. 8. Encéfalo O encéfalo está a brigado pelo crânio. É o centro integrador de todas as ações tanto voluntárias quanto involuntárias. É formado pelo Cérebro, Cerebelo, Bulbo e Ponte e Mesencéfalo.
  9. 9. Cérebro É dividido em dois hemisférios (direitos e esquerdos) com a superfície cheia de pregas, chamadas circunvolunções.A parte mais externa, o córtex cerebral é formada por substância cinzenta, constituída pelos corpos celulares e pelos dendritos dos neurônios. Na parte mais interna, há a substância branca, constituída pelos axônios. O cérebro é encarregado de receber informações, analisá-las e elaborar ordens que dirigem as ações voluntárias. É ´responsável também pelo pensamento, memória, linguagem, aprendizagem, além de muitas funções vitais, como o movimento corporal, o controle do sono, da fome e da sede.
  10. 10. Cerebelo É o órgão situado abaixo do cérebro e também possui dois hemisférios. Do latim, pequeno cérebro, o cerebelo é responsável pela coordenação das atividades dos músculos esqueléticos, do tato, visão e audição, em nível inconsciente, a partir de informações recebidas. Indivíduos com lesão no cerebelo exibem fraqueza e perda do tônus muscular, assim como movimentos descoordenados. Suas atividades estão relacionadas com o equilíbrio e postura corporal. O cerebelo trabalha em conexão com o córtex cerebral e o tronco encefálico.
  11. 11. Bulbo, ponte e mesencéfalo (tronco encefálico) Eles basicamente servem para realizar funções involuntárias como a ventilação pulmonar, os batimentos cardíacos e os movimentos peristálticos
  12. 12. Medula espinal É o cordão nervoso que percorre todo o corpo desde a base do crânio até o fim da coluna vertebral. Em um corte transversal podemos distinguir duas regiões: uma mais interna constituída de substância cinzenta e uma mais externa feita de substância branca. A medula tem a função de controlar o caminho que leva os impulsos nervosos para o encéfalo e do encéfalo para os órgãos efetores. Além disso a medula é responsável por muitos atos reflexos, que são respostas automáticas do corpo
  13. 13. Sistema nervoso periférico Nessa parte do sistema nervoso, os prolongamentos dos neurônios associam-se formando fibras nervosas que agrupadas tornam-se nervos. Há nervos cranianos, que saem do encéfalo, e nervos espinais, que partem da medula espinal. Ambos se ramificam e atingem todas as partes do corpo. De acordo com a função os nervos podem ser de 3 tipos: • Sensitivos: Só possuem fibras nervosas de neurônios sensitivos • Motores: Só possuem fibras de neurônios motores • Mistos: Possui ambos os dois neurônios. Estes são maioria no organismo
  14. 14. Além dos nervos, o sistema nervoso periférico é composto também por gânglios nervosos, que agrupamentos de corpos celulares de neurônios. A função do SNP (sistema nervoso periférico) é levar as informações dos receptores sensoriais para o SNC (sistema nervoso central) e traz a resposta deste para os efetores.
  15. 15. Snp somático É responsavel pelas ações voluntarias do corpo, intervindo no controle dos músculos estriados esquelético e no movimento corporal Snp autônomo Responsável pelas ações involuntárias, inconscientes e automáticas do corpo. Pode ser dividido em SNPA Simpático e SNPA Parassimpático. O simpático prepara o corpo para situações de emergência e ação, enquanto o parassimpático prepara para situações de relaxamento ou atividades relacionadas a digestão. Ambos trabalham com ações antagônicas, mas complementares
  16. 16. Atos voluntários e involuntários Atos voluntários Todos os atos voluntários são realizados pelo comando do cérebro. Atos como andar, escrever, falar entre outros, são iniciados e interrompidos de acordo com a vontade do indivíduo. O estímulo captado é transmitido pelos nervos sensitivos até o cérebro por meio dos nervos motores aos órgãos efetores. Em um ato voluntário, a resposta é voluntária e consciente, sendo elaborada pelo cérebro
  17. 17. Atos involuntários (atos reflexos) São ações que não estão sob controle, sendo involuntárias, são chamadas de atos reflexos e são comandadas pela medula espinal. O caminho percorrido pelo impulso nervoso é mais curto que em uma ação voluntária, e a resposta é bem mais rápida. Geralmente, estes atos estão relacionados com ações que visam manter a integridade do corpo humano. No ato reflexo o caminho sensorial é chamado arco reflexo. Nele, o centro nervoso é a medula espinal e apenas poucos neurônios se envolvem no processo: um sensitivo, que leva o estímulo até a medula, um associativo e um motor, que conduz a resposta ao efetor
  18. 18. Doenças no sistema nervoso Paraplegia e tetraplegia A paraplegia é um termo médico que define uma perda da sensibilidade e da força muscular abaixo de um determinado local, em decorrência de uma lesão na medula, poupando os membros superiores. Pode ser flácida ou espástica (quando há contratura muscular não funcional) e pode vir associada à perda de controle esfincteriano e de reflexos, dependendo do local da lesão.  Tetraplegia, por sua vez, é o termo que define o mesmo tipo de perda da paraplegia - porém, neste caso, envolvendo os quatro membros (pernas e braços). Assim, é geralmente causado por lesão medular, geralmente devido a traumas na região cervical.
  19. 19. Alzheimer e mal de Parkinson A Doença de Alzheimer é caracterizada pela perda de neurônios e de sinapses no córtice cerebral e nas determinadas regiões subcortical. Esta perda conduz à atrofia bruta das regiões afetadas. A causa do Alzheimer é desconhecida, mas seus efeitos deixam marcas fortes no paciente. Normalmente, atinge a população de idade mais avançada, embora se registrem casos em gente jovem. Os cientistas já conseguiram identificar um componente genético do problema, só que estão longe de uma solução. O mal de Parkinson ocorre quando as células nervosas do cérebro que produzem dopamina são destruídas lentamente. Sem a dopamina, as células nervosas dessa parte do cérebro não podem enviar mensagens corretamente. Isso leva à perda da função muscular. O dano piora com o tempo. A causa exata do desgaste destas células do cérebro é desconhecida. O mal de Parkinson se desenvolve mais frequentemente depois dos 50 anos. É um dos distúrbios nervosos mais comuns dos idosos. Às vezes, o mal de Parkinson ocorre em adultos jovens. Ele afeta tanto homens quanto mulheres.
  20. 20. Trabalho de ciências Grupo: • Cláudio • Caio GABRIEL • JOÃO • PAULO • Álvaro Professor: JOÃO TURMA: 8ºANO A EDUCANDÁRIO MONTEIRO LOBATO
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×