• Like

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Lição 08 – a rebeldia dos filhos

  • 767 views
Published

EBD-GOIANA

EBD-GOIANA

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
767
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Recife / PE Superintendência das Escolas Bíblicas Dominicais Pastor Presidente: Aílton José Alves Av. Cruz Cabugá, 29 – Santo Amaro – CEP. 50040 – 000 Fone: 3084 1524 LIÇÃO 08 – A REBELDIA DOS FILHOSINTRODUÇÃO Nesta lição, veremos que a rebeldia dos filhos, muitas vezes, está relacionada a falta de disciplina, a ausência deexemplos de uma conduta cristã correta e na influência do mundanismo no seio da família. As consequência dessa rebeldiapodem trazer prejuízos irreparáveis à família, tais como: tristeza, amargura, afastamento do convívio familiar e até mesmo amorte prematura de muitos jovens. Veremos também, que a maneira de prevenir os filhos da rebeldia é criá-los no temor doSenhor (Pv 22.15; 23.13,14; 29.17; Ef 6.4), e que a disciplina bíblica é o melhor caminho para uma vida familiar saudáveldiante de Deus.I – DEFINIÇÃO DO TERMO REBELDIA A expressão rebeldia do hebraico “mãrãh” significa “oposição a alguém motivado por orgulho” (Dt 21.18). Osignificado primário desta expressão é “desobedecer”. No grego este termo é traduzido por “parepikraino” que significa:“amargar-se, irar-se, provocar”, e também por “atheteo” que quer dizer: “rejeitar, não reconhecer”.II – AS CAUSAS DA REBELDIA DOS FILHOS2.1 A falta de disciplina no lar. Segundo o dicionário Aurélio, disciplina é “um regime de ordem imposta ou livrementeconsentida”; “uma ordem que convém ao funcionamento regular de uma organização, observância de preceitos e normas,ensino, instrução, educação, correção, discipular” ou “o treinamento que melhora, molda, fortalece e aperfeiçoa o caráter”. Oque podemos apreender desta definição é que a disciplina serve para manter o perfeito funcionamento do lugar onde ela éaplicada. Quando o padrão bíblico de conduta no lar (disciplina cristã) é deficiente, ou não existe, inevitavelmente ocorre arebeldia entre o filhos. Podemos observar isto nos seguintes exemplos que a Bíblia nos apresenta.2.1.1 Davi. Um dos reis mais conhecidos na história de Israel; um guerreiro notável; um homem “segundo o coração deDeus” (I Sm 13.14). Porém, falhou na aplicação da disciplina dos seus filhos: • Ele não agiu quando Amnom estuprou a sua meia-irmã, Tamar. Davi “ficou indignado” com ele, (II Sm. 13. 21), mas, depois do estupro Tamar foi acolhida por seu irmão, Absalão, e não pelo seu pai (II Sm. 13. 20-22); • Davi ignorou o ódio e os planos de Absalão para matar Amnom. Apesar de chorar muito pela perda de Amnom (II Sm 13.36-37; II Sm. 18.33-19.8), ele não corrigiu o seu filho Absalão; • Quanto a Adonias, a Bíblia diz que “seu pai Davi nunca o havia contrariado; nunca lhe perguntava: Por que você age assim?” (I Re 1.6).2.1.2 Eli. Apesar de ser sacerdote em Israel, e mesmo tendo conhecimento dos pecados que seus filhos cometiam, nunca oscorrigiu (I Sm 2.28,29). Por isso, Eli é um exemplo de pai: • Ausente: Eli era um pai que nunca estava em casa, sempre esteve muito ocupado cuidando dos filhos dos outros, e esqueceu-se dos seus (I Sm.1.9); • Omisso: Ele não abriu seus olhos para os sinais de perigo dentro do seu lar (I Sm 2.22-24); • Conivente: O principal pecado de Eli foi a conivência. Ele sabia o que seus filhos faziam, mas não os corrigiu (I Sm 2.22); • Passivo ao fatalismo: Ele aceitou passivamente a decretação da derrota sobre a sua casa (I Sm. 3.18).III - A FALTA DE EXEMPLOS CORRETOS NO LAR CONDUZ OS FILHOS A REBELDIA • Noé. Entregou-se sem limites ao vinho, ignorando a sua (família) (Gn. 9.21,22). Faltou em Noé a vigilância necessária para não tropeçar (Mc. 13.33; Sl. 42.7). Os pais devem ser exemplo para os seus filhos (II Cr. 26.3,4; Ez. 16.44; I Tm. 4.12). A falta de prudência, leva à tentação (Tg. 1.13-15). • Abraão. Devido a fome que sobreveio a terra de Canaã, Abraão desceu ao Egito e mentiu, negando que Sara era sua esposa. Anos mais tarde, Isaque, quando estava na terra de Gerar, mentiu igualmente a Abraão (compare Gn 12 com Gn 26). • Davi. O rei passeava pelo seu eirado quando deveria estar à frente do seu exército em Rabá (II Sm. 11.1,2). O pecado de Davi foi reproduzido em escalas maiores por seu filho Absalão (II Sm 16.21,22).3.1 A influência do mundanismo no seio da família. A mídia, de um modo geral, é, sem dúvida alguma, a maior difusora dainversão de valores na sociedade. Essas influências podem ser vistas nos seguintes aspectos: • As pessoas passam a pensar da forma como a TV lhes influencia (Cl 3.1-3); • O modo de vestir. O que é mostrado na TV passa a ser moda (Gn 35.2; Ex 19.10; Ex 28.2a); • No vocabulário. As pessoas passam a falar aquilo que a TV determina que falem (Ef 4.29); • No Modelo de família. O conceito de família, é o que é visto nas novelas, no qual não existe respeito e fidelidade entre os cônjuges e nem entre filhos para com os pais (Ef 5.22).IV – AS CONSEQUÊNCIAS DA REBELDIA DOS FILHOS4.1 Desajuste familiar. A rebeldia dos filhos acarreta uma desestruturação no lar podendo até mesmo ocasionar o fim de umafamília. A Bíblia nos mostra algumas consequências de rebeldia, como ocorreu com Absalão, filho de Davi, que revoltou-secom Amnom, e mandou que seus moços o matassem (II Sm 13.22-30); e também rebelou-se contra Davi, obrigando-o a fugir
  • 2. para não ser morto (II Sm 15.1-37).4.2 Envolvimento com Drogas. Pesquisas comprovam que os viciados em drogas, em sua maioria, são oriundos de laresdesajustados. Por falta de uma educação adequada, de afeto e de carinho no seio da família, e, principalmente, por não teremuma educação cristã, muitos se deixam levar pelos falsos amigos da escola ou do trabalho e enveredam pelo caminho dasdrogas. A Palavra de Deus ensina aos filhos honrarem os pais, e aos pais a criarem os filhos na doutrina e admoestação doSenhor (Ef 6.1-4; Cl 3.20,21).4.3 Violência. Nas suas diversas formas, a violência é consequência direta da rebeldia. O apóstolo Paulo diz: “Estandocheios de toda a iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano,malignidade; sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos,inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural,irreconciliáveis, sem misericórdia” (Rm 1.29-31). De uma forma direta ou indireta, os itens dessa relação são atos deviolências como frutos de rebeldia.4.4 Morte Prematura. A grande maioria dos óbitos entre jovens, principalmente nas grandes cidades, acontecem porque elesestão envolvidos com drogas, sexo ilícito e furtos. Por certo, muitos deles são oriundos de lares desajustados.V – COMO PREVINIR A REBELDIA DOS FILHO NO LAR ?5.1 Realizando o Culto Domestico. A prática do culto doméstico está se tornando cada vez mais escasso nos lares cristãos, eisto tem contribuído para o enfraquecimento espiritual da família. O culto doméstico, além de ser uma ordenança bíblica (Dt11.19), é uma das formas que protegemos nossos filhos da influência do mundo e de outras consequências desagradáveis.5.1.1 Os resultados do Culto Domestico • Filhos tementes – Através do culto doméstico, os pais devem motivar seus filhos a buscarem a Deus, e assim desfrutarem de experiências espirituais que nunca se esquecerão, pois o temor do Senhor estará em seus corações (Pv 22.6); • Filhos obedientes – A obediência dos filhos aos pais é mandamento bíblico e devemos preservá-lo. Isto, também, é aprendido no culto doméstico (Ex.20.12; Dt.5. 16; Ef.6.1-3); • Filhos crentes – Eunice, mãe de Timóteo, é um modelo de mãe exemplar. Mesmo não tendo o marido crente, ela conseguiu educar seu filho Timóteo nos caminhos do Senhor, o que o tornou um cooperador na obra do Mestre (II Tm 1.5; 3.14,15); • Família estruturada e unida – O culto doméstico também une e dá estrutura à família, como a família de Filipe, o evangelista (At. 21. 8.9).5.2 Vejamos quais as recomendações bíblicas de como criar os filhos: • Escondendo seus filhos em casa, como Joquebede (Êx. 2.1,2) e orientando seus filhos, como Eunice (I Tm. 4.5); • Levando seus filhos para a casa do Senhor, como Ana (I Sm 1. 20-24) e criando seus filhos na disciplina do Senhor (Ef. 6.4); • Instruindo seus filhos, como recomendou Salomão (Pv. 22.6) e não descuidando, como Eli (I Sm. 2.12, 22, 23); • Lendo a Bíblia com a família (Js. 1. 8; Sl.119. 11; 119.170) e orando com eles (At. 10. 30, 31; Ef. 6. 18); • Levando a família à casa de Deus (Gn. 35. 1, 3) e dedicando seus filhos a Deus (I Sm 1.28; Lc 2.22); • Ensinando seus filhos a temer ao Senhor e desviar-se do mal, a amar a justiça e a odiar a iniquidade (I Cr 28.9); • Ensinando seus filhos que Deus os ama e tem um propósito específico em suas vidas (Lc 1.13-17; Rm 8.29,30; I Pe 1.3-9); • Ensinando seus filhos a obedecerem aos pais (Dt 8.5; Pv 3.11,12; 13.24; 23.13,14; 29.15,17; Hb 12.7); • Protegendo seus filhos da influência pecaminosa, pois, Satanás procurará destruí-los espiritualmente (Pv 2.15-17; 13.20) • Dizendo a seus filhos que Deus está sempre observando e avaliando aquilo que fazem, pensam e dizem (Sl 139.1-12); • Levando seus filhos bem cedo na vida à fé pessoal em Cristo, ao arrependimento e ao batismo em água (Mt 19.14); • Ensinando seus filhos a observar o princípio: “companheiro sou de todos os que te temem” (Sl 119.63); • Motivando seus filhos a permanecerem separados do mundo (II Co 6.14-7.1; Tg 4.4); • Ensinando a seus filhos sobre a importância do batismo com o Espírito Santo (At 1.4,5,8; 2.4,39); • Instruindo seus filhos diariamente nas Sagradas Escrituras (Dt 4.9; 6.5,7; I Tm 4.6; II Tm 3.15); • Intercedendo constante e fervorosamente por seus filhos (Jó 1.5; Ef 6.18; Tg 5.16-18); e, acima de tudo, amando-os.CONCLUSÃO A disciplina Bíblica, quando aplicada e vivenciada no seio familiar, é a melhor maneira para prevenir que os filhos setornem rebeldes. O sábio salomão disse: “Porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho aquem quer bem.” (Pv 3.12); e o Senhor Jesus disse: “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, earrepende-te” (Ap 3.19). O que podemos concluir é que a maior medida preventiva contra a rebeldia no lar (a disciplina) é ummandamento bíblico para os pais.REFERÊNCIAS • STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD • COELHO, Alexandre; DANIEL, Silas. Vencendo as aflições da vida. CPAD. • Apostila Protegendo a Família.