Your SlideShare is downloading. ×
Guia estratégico de migração para software livre
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Guia estratégico de migração para software livre

84
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
84
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Guia Estratégico de Migração para Software LivreAgência Estadual de Tecnologia da InformaçãoGoverno de PernambucoVersão 1.0
  • 2. Guia Estratégico de Migração para Software LivreEste documento foi elaborado pela AgênciaEstadual de Tecnologia da Informação dePernambuco como uma adaptação do Planode Padronização do Ambiente e Migraçãopara Software Livre no Ministério doPlanejamento, Orçamento e Gestão doGoverno Federal.Guia Estratégico de Migração paraSoftware LivreAdaptado por:José Augusto Lopes VianaUnidade Serviços CompartilhadosAgência Estadual de Tecnologia da InformaçãoAv. Rio Capibaribe, 147São José – 50020-080 – Recife/PEwww.ati.pe.gov.br2
  • 3. Guia Estratégico de Migração para Software LivreÍndiceApresentação.........................................................................................................................4Justificativa.............................................................................................................................4Resultados esperados...........................................................................................................5Considerações iniciais sobre o Plano de Migração...............................................................5MODELO ..............................................................................................................................7Introdução..........................................................................................................................8Finalidade......................................................................................................................8Escopo...........................................................................................................................8Metas Gerenciais...........................................................................................................8Patrocinadores..............................................................................................................9Visão Geral do Projeto.....................................................................................................10Objetivos do Projeto....................................................................................................10Ações Específicas.......................................................................................................10Detalhamento das Ações Específicas.............................................................................11Planejamento...............................................................................................................11Levantamento e Diagnóstico.......................................................................................11Comunicação...............................................................................................................12Capacitação.................................................................................................................13Projeto de Migração do Pacote de Automação de Escritório..........................................14Projeto de Migração do Sistema de Correio Eletrônico..................................................14Projeto de Adequação dos Sistemas...............................................................................15Projeto de Migração do Navegador Web........................................................................15Projeto de Migração de Softwares Específicos...............................................................16Projeto de Migração para Linux nas Estações de Trabalho............................................16Projeto de Migração de Servidores Departamentais.......................................................17Cronograma Geral do Plano de Migração para Software Livre......................................18Quadros de acompanhamento........................................................................................19Organização do Projeto...................................................................................................21Estrutura Organizacional.............................................................................................21Papéis e Responsabilidades.......................................................................................22Anexos.................................................................................................................................23I - Mapa de Gerenciamento de Riscos............................................................................24II - Mapa de Escolha de Aplicações................................................................................253
  • 4. Guia Estratégico de Migração para Software LivreApresentaçãoA Secretária de Administração do Governo do Estado de Pernambuco, através daINSTRUÇÃO DE SERVIÇO nº. 02/2007 - SAD, de 16/10/2007, orienta as entidades daAdministração Pública Estadual, bem como as demais organizações sob controle diretoou indireto do Estado, a adotar medidas administrativas visando priorizar o uso dosoftware livre, ou de código aberto, restringindo, assim, a contratação de softwareproprietário de sistema operacional e de aplicativos de automação de escritório, emparticular: planilha de cálculo, editor de texto e software de apresentação.Em sintonia com ações do Governo Federal, tal iniciativa reflete o interesse na promoçãoda eficiência da Administração Pública, decorrente da independência tecnológica e defornecedor, além da racionalização dos recursos aplicados, sem perda da qualidade dosserviços.Para tanto, torna-se fundamental o planejamento cuidadoso da transição para esse novoambiente, considerando custos e riscos inerentes ao processo, de forma a permitir arealização de migrações gerencialmente estáveis, com garantia de interoperabilidade esalvaguarda das informações. Nesse contexto, a ATI está disponibilizando, baseado no“Plano de Padronização do Ambiente e Migração para Software Livre no Ministério doPlanejamento, Orçamento e Gestão”, o Guia Estratégico de Migração para Software Livre,que objetiva propor um modelo de plano de migração com definição de procedimentostécnicos a serem adotados pelas entidades da Administração Pública Estadual namigração de softwares proprietários para alternativas desenvolvidas em Software Livre,segundo a realidade dessas instituições, em consonância com as recomendaçõesapresentadas no Guia Livre – Referência de Migração para Software Livre do GovernoFederal.JustificativaA necessidade de aquisição de licenças de software para sistema de correio eletrônico,ferramenta de automação de escritório e sistemas operacionais, representam um gasto derecursos que pode ser minimizado significativamente com a adoção de ferramentas deSoftware Livre com funcionalidades similares, agregando diversas vantagens, tais como aflexibilidade no gerenciamento da rede, mais segurança em diversos serviços executadospelos usuários, melhor aproveitamento dos equipamentos, internalização da tecnologiaaplicada, entre outros.A exitosa experiência na adoção da ferramenta de comunicação Expresso Livre por váriosórgãos e instituições da Administração Pública Estadual, demonstra, na prática, osbenefícios que podem ser colhidos com o uso do Software Livre. Além da economiagerada pelas mais de 25.000 (vinte e cinco mil) licenças para contas de usuários, queseriam pagas caso tivesse sido adotada uma solução proprietária, foi possível também se4
  • 5. Guia Estratégico de Migração para Software Livreter o aplicativo customizado para o Estado gerando a versão Expresso.PE.Resultados esperadosA utilização de software livre possibilitará que se deixe de adquirir licenças de softwareproprietário, o que implicará, inicialmente, numa grande economia financeira.Com a implementação do plano de migração proposto neste Guia, pretende-se, ainda,promover uma mudança na cultura organizacional, em especial do corpo técnico,permitindo num futuro próximo que outras atividades, hoje desenvolvidas com base emsoftware proprietário, passem a ser executadas em Software Livre.Finalmente, espera-se que a implementação do plano de migração proposto neste Guia,além de representar uma economia perceptível e agregar todos os benefícios inerentes àadoção do Software Livre, possibilite também a realização de migração organizada,buscando minimizar o impacto aos usuários e às atividades da Instituição.Considerações iniciais sobre o Plano de MigraçãoNem todos os problemas encontrados num processo de migração podem ser previstos,mas algumas recomendações podem ser seguidas para que se tenha um maior controlesobre as atividades desenvolvidas, atenuando as possíveis dificuldades encontradas:• Criação de um Comitê Executivo formado por membros da instituição,corpo técnico e administrativo, que possa decidir sobres os rumos doprocesso de migração, além de estabelecer um ambiente favorável àmigração;• Elaboração de uma fase-piloto, efetuando a migração de forma incremental,e, quando possível, permitindo que o usuário tenha disponívelsimultaneamente, por um determinado período, as soluções proprietária elivre;• Utilização das prática de Gerenciamento de Projetos no acompanhamentodo processo de migração;• Elaboração de um plano de comunicação e sensibilização na instituição;• Criação e aplicação de estratégias de capacitação.5
  • 6. Guia Estratégico de Migração para Software LivreA páginas seguintes trazem um Modelo de um Plano de Migração para Software Livre. Oseu conteúdo deve ser adequado à realidade da instituição que está promovendo amigração, em especial, à abrangência do projeto. O modelo considera a migração deaplicativos e sistema operacional para estações de trabalho, servidores departamentais esistemas proprietários, o que em muitos casos vai além dos objetivos da instituição.Nesse contexto, deve-se considerar apenas o conteúdo relacionado à migraçãopretendida, descartando-se os demais exemplos.No MODELO, são apresentados exemplos de tabelas parcialmente preenchidas, que,mais uma vez, devem ser adequadas à abrangência do processo de migração que sedeseja executar.Dois anexos são encontrados no final do documento. Um Mapa de Gerenciamento deRiscos e um Mapa de Escolha de Aplicações, que devem ser utilizados como referênciasnas atividades do projeto.6
  • 7. Guia Estratégico de Migração para Software LivreMODELOPLANO DE MIGRAÇÃO PARASOFTWARE LIVRE7
  • 8. Guia Estratégico de Migração para Software LivreIntroduçãoFinalidadeDescrição:Neste item é descrito, de forma breve, o objetivo do Plano de Migração para SoftwareLivre.Este Plano de Migração tem como objetivo definir as atividades desenvolvidas durante oprocesso de transição para plataforma de Software Livre na infraestrutura de tecnologiada informação e comunicação da [instituição que está promovendo a migração].EscopoDescrição:Neste item é descrita a abrangência do Plano de Migração.Este documento descreve o plano geral a ser utilizado pelo Comitê Executivo de SoftwareLivre, para implementar na [instituição que está promovendo a migração] a migração dasestações de trabalho, adequação das aplicações e servidores departamentais parasoftware livre. O detalhamento a ser feito neste documento pretende alcançar todos osníveis da instituição e se refere às ações internas de migração para software livre, bemcomo possíveis demandas externas.Metas GerenciaisDescrição:As metas gerencias do Plano de Migração devem ser relacionadas nesse item.O Projeto de Migração deverá atender às metas determinadas em 2 (duas) etapas, asquais serão revisadas de acordo com a evolução das migrações: Primeira etapa: compreendida no período de dd/mm/aaaa a dd/mm/aaaa, que iráabranger as ações nas [unidades da instituição que está promovendo a migração],abrangendo assim cerca de [número de usuários] usuários. Esta etapa pretende alcançaras seguintes metas:a) Preparação do Plano do Migração e do Plano de Capacitação até dd/mm/aaaa,8
  • 9. Guia Estratégico de Migração para Software Livreconsiderando que estes deverão sofrer adaptações ao longo da execução;b) Migração de pelo menos [percentual estabelecido]% do pacote de automação deescritório para Software Livre, até dd/mm/aaaa;c) Migração de pelo menos [percentual estabelecido]% do sistema... , para soluçãolivre, até dd/mm/aaaa;d) Migração de todos os... Segunda etapa: compreendida no período de dd/mm/aaaa a dd/mm/aaaa, que iráabranger todas as demais Unidades da [instituição que está promovendo a migração].a) Preparação do Plano do Migração e do Plano de Capacitação até dd/mm/aaaa,considerando que estes deverão sofrer adaptações ao longo da execução.b) Migração de pelo menos [percentual estabelecido]% do pacote de automação deescritório para Software Livre, até dd/mm/aaaa;c) Migração de pelo menos [percentual estabelecido]% do sistema... , para soluçãolivre, até dd/mm/aaaa;d) Migração de todos os...PatrocinadoresDescrição:Neste item são relacionados os patrocinadores do projeto (Plano de Migração).Membros de administração superior que irão prover suporte organizacional e decisório aeste plano.• Diretor de Tecnologia da Informação;• Gerente de Infraestrutura e Serviços;• ...9
  • 10. Guia Estratégico de Migração para Software LivreVisão Geral do ProjetoObjetivos do ProjetoDescrição:Este item descreve os objetivos do Plano de Migração.Este projeto visa direcionar a migração progressiva, controlada e com menor impacto, doambiente de TI da [instituição que está promovendo a migração] para a plataforma desoftware Livre. O projeto será implementado por fases, visando um gerenciamento comqualidade e efetividade.Ações EspecíficasDescrição:Este item relaciona as fases do Plano de Migração.As fases deste plano estão listadas a seguir. A ordem de apresentação das fases nãoimplica numa sequência fixa entre elas.– Planejamento;– Diagnóstico e Levantamento;– Comunicação;– Capacitação;– Projeto de Migração do Pacote de Automação de Escritório;– Projeto de Migração de Softwares Específicos - Outros Aplicativos de Escritório;– Projeto de Migração para Linux nas Estações de Trabalho;– Projeto de Migração dos Servidores Locais;– Projeto...Os projetos serão executados na [instituição que está promovendo a migração] em ciclos.Por ciclo, entende-se uma sequência de fases a ser realizada no âmbito de cada Unidadevinculada a [instituição que está promovendo a migração]. Abaixo está esboçado osequenciamento de cada ciclo:10DiagnósticoComunicaçãoSensibilizaçãoCapacitação Migrações SuporteAprendizado eReadequaçãoDocumentação
  • 11. Guia Estratégico de Migração para Software LivreDetalhamento das Ações EspecíficasDescrição:Neste item são listadas as ações planejadas.PlanejamentoLevantamento das informações necessárias ao Plano, produzindo os documentos queservirão de base gerencial para os trabalhos.a) Reunir os principais atores para discutir as necessidades, metodologia e outrasquestões do processo de migração;b) Listar e detalhar as fases, interfaces, papéis e documentações a seremdesenvolvidas para sustentar a migração;c) Projetar o cronograma do Plano de Migração através de ferramenta de Gerênciade Projetos em Software Livre;d) Desenvolver o Plano de Migração para Software Livre da [instituição que estápromovendo a migração];e) Aprovar o Plano de Migração junto às instâncias superiores da [instituição queestá promovendo a migração];f) Gerar o Cronograma de Atividades e o Plano de Ação;g) Organizar reuniões de Ponto de Controle;h) Estabelecer rotinas para aprendizado e readequação da aplicação do plano.Levantamento e DiagnósticoDescrição:Neste item é realizado um levantamento dos aplicativos que podem ser substituídos porSoftwares Lives e o disgnósticos de sistemas já utilizados em relação a suacompatibilidade com soluções livres (ex.: Navegador Web, Sistema Operacional, etc).Detalhamento dos ambientes a serem migrados, com a produção de relatórios que vãodirecionar os trabalhos técnicos.a) Determinar a quantidade de instalações das ferramentas proprietárias a seremmigradas prioritariamente;11
  • 12. Guia Estratégico de Migração para Software Livreb) Levantar as necessidades especiais para manutenção do uso de ferramentasproprietárias – funcionalidades não disponíveis facilmente no Software Livre;c) Elaborar e preencher um quadro de referência, com indicação das Unidades eaplicativos utilizados por estas, de forma numérica, conforme exemplo a seguir:Aplicativo→Pacote de Automação deEscritório Navegador*InternetExplorer®*WindowsXP®...Unidade↓*Word® *Excel® *PowerPoint®Administrativa 30 30 30 45 45Financeira 15 15 15 20 20...* Word, Excel, PowerPoint, Internet Explorer e Windows XP são marcas registradas daMicrosoft Corporation.d) Diagnosticar a utilização de sistemas internos e externos, procurando determinarsua aderência ao software livre;Sistemas→Web Cliente / Servidor...Unidade↓E-ponto Governança ... RVS ... ...AdministrativaFinanceira...ComunicaçãoDescrição:Neste item são relacionadas atividades a serem desenvolvidas na comunicação internado Plano de Migração.Parceria com áreas de comunicação interna, para garantir o sucesso na divulgação eesclarecimento do Plano entre os usuários.a) Abrir canais de comunicação com a administração superior no sentido degarantir o patrocínio desses gestores para a implementação do projeto;b) Criar mecanismos que estimulem mudança do clima organizacional, com apoioda administração superior;12
  • 13. Guia Estratégico de Migração para Software Livrec) Elaborar o plano de comunicações, em parceria com a assessoria decomunicação, no qual estará detalhada a utilização da Intranet para a divulgaçãode notícias sobre Software Livre, assim como sobre o projeto, apresentando suanecessidade e benefícios;d) Promover palestras de conscientização e esclarecimento sobre a migração;e) Realizar o lançamento oficial do Projeto, com participação da administraçãosuperior e representantes dos parceiros.CapacitaçãoDescrição:Neste item são relacionados os treinamentos necessários para que a equipe técnicaesteja preparada para o Plano de Migração.Treinamento dos técnicos, que irão participar da migração, e demais usuários, queestarão se inserindo no processo. Esta fase será reincidente sempre que for realizada amigração de um novo componente da estrutura, a cada ciclo do processo.a) Treinar equipe técnica para prestar o suporte necessário;b) Treinar equipe técnica para prestar o monitoramento dos cursos;c) Promover módulo de “Sensibilização” junto às áreas que serão migradas;d) Elaborar o Plano de Capacitação;e) Criar modelos de treinamento que atendam aos diversos níveis de conhecimentopor parte dos usuários: básico, intermediário e avançado.f) Treinar usuários das áreas em que será implementada a migração;13
  • 14. Guia Estratégico de Migração para Software LivreDescrição:Os itens a seguir relacionam as atividades a serem desenvolvidas para cada software ousistema a ser migrado.Projeto de Migração do Pacote de Automação de EscritórioMigração do pacote de automação de escritório, compreendida por Editor de texto,planilha e apresentação.a) Verificação e avaliação da sistemática de distribuição do LibreOffice;b) Disponibilização do LibreOffice aos usuários em treinamento neste componente;c) Após prazo para verificação, por parte dos usuários, da compatibilidade deabertura dos seus documentos no novo ambiente, remoção do pacote deautomação de escritório proprietária;d) Documentar a migração do pacote de automação de escritório.Projeto de Migração do Sistema de Correio EletrônicoMigração do sistema de correio eletrônico para Software Livre.a) Efetuar levantamento das funcionalidades utilizadas pelos usuários;b) Testar a solução Expresso.PE com a finalidade de avaliar se as mesmas podemser implementadas no âmbito da [instituição que está promovendo a migração];c) Homologar a solução testada;d) Conhecer o Plano de Migração para o Expresso.PE da ATI;e) Realizar instalação do cliente de correio eletrônico (navegador Mozila Firefox)para os usuários da [instituição que está promovendo a migração];f) Documentar a migração do sistema de correio eletrônico.14
  • 15. Guia Estratégico de Migração para Software LivreProjeto de Adequação dos SistemasAnálise e programação da migração dos sistemas que possuem dependência proprietária.Fase a ser desenvolvida em duas etapas, a primeira abrangendo os sistemas Web e asegunda com os demais sistemas utilizados na [instituição que está promovendo amigração].a) Realizar levantamento dos sistemas utilizados na [instituição que estápromovendo a migração], classificando-os como micro e macro legados, e emfunção de seu funcionamento: Web, cliente/servidor, etc.;b) Realizar mapeamento dos usuários que utilizam cada um dos sistemas;c) Efetuar testes dos sistemas utilizados no âmbito da [instituição que estápromovendo a migração];d) Definir os sistemas que serão mantidos por meio de acesso alternativo;e) Definir os sistemas a serem migrados ou substituídos, por ordem de prioridade,com base nos levantamentos e testes efetuados;f) Efetuar demandas das migrações ou desenvolvimento de novos sistemas à ATI;g) Documentar a migração dos sistemas.Projeto de Migração do Navegador WebDistribuição do navegador Web Mozilla Firefox.a) Realizar levantamento dos sistemas que apresentem problemas de acessoatravés de navegadores em Software Livre, verificando se isto ocorre em função deincompatibilidade com a padronização definida para este serviço na norma e-PING;b) Efetuar demanda junto à ATI para manutenção corretiva dos sistemasidentificados no item anterior, definindo as prioridades;c) Distribuir o navegador livre aos usuários, quando os sistemas utilizados porestes estiverem funcionais;d) Documentar a migração do navegador Web.15
  • 16. Guia Estratégico de Migração para Software LivreProjeto de Migração de Softwares EspecíficosMigração de outras ferramentas de escritório proprietárias que sejam utilizadas, comoEditor de Diagramas, Banco de Dados em estações de trabalho, aplicativo de Gerência deProjetos, de Edição de Imagens, etc.a) Efetuar levantamento para avaliar a necessidade;b) Testar as soluções adotadas por outros órgãos do Governo Estadual com afinalidade de avaliar se as mesmas podem ser implementadas no âmbito da[instituição que está promovendo a migração];c) Homologar as soluções testadas, criando um banco de aplicativos;d) Manter, onde for absolutamente necessário, ferramentas proprietárias que nãopossam ser totalmente substituídas na atual migração;e) Programar o desenvolvimento ou aperfeiçoamento de soluções livres pararesolver as necessidades ainda não supridas pelos Softwares Livres;f) Documentar a migração dos outros aplicativos de escritório.Projeto de Migração para Linux nas Estações de TrabalhoTroca do sistema operacional das estações de trabalho que já tiverem recebido suíte deescritório, navegador e correio eletrônico em Software Livre e não tiverem necessidade deacesso a nenhuma outra ferramenta ou sistema com dependência proprietária.a) Efetuar o treinamento de equipe técnica para prestar o suporte necessário;b) Promover o treinamento dos usuários das áreas que receberão a migração;c) Fazer a migração das estações de trabalho dos usuários que estiverem em faseadiantada de treinamento;d) Documentar a migração para Linux nas estações de trabalho.16
  • 17. Guia Estratégico de Migração para Software LivreProjeto de Migração de Servidores DepartamentaisImplantação de Software Livre nos equipamentos servidores, tanto no sistemaoperacional como nos serviços.a) Realizar levantamento dos servidores;b) Testar as soluções adotadas por outros órgãos do Governo Estadual com afinalidade de avaliar se as mesmas podem ser implementadas no âmbito da[instituição que está promovendo a migração];c) Homologar as soluções testadas;d) Implementar as soluções.17
  • 18. Guia Estratégico de Migração para Software LivreCronograma Geral do Plano de Migração para Software LivreDescrição:Este item relaciona as fases do plano de migração com as suas respectivas datas deinício e fim.Este cronograma deverá ser atualizado antes do início de cada fase. As datas para oinicio e fim de cada fase devem ser especificadas, separando-se as fases nãorepetitivas das fases repetitivas. As fases que fazem parte do ciclo, ou seja, que serãorepetidas a cada nova unidade que receber a migração, devem ser contempladas à parte.Este cronograma deverá estar também implementado com detalhamento na ferramentade Gerenciamento de Projetos utilizada.Fases não repetitivasFases Data Início Data FinalPlanejamento dd/mm/aaa dd/mm/aaaProjeto de Adequação dos Sistemas dd/mm/aaa dd/mm/aaaProjeto Migração Servidores Departamentais dd/mm/aaa dd/mm/aaa... dd/mm/aaa dd/mm/aaa... dd/mm/aaa dd/mm/aaaFases repetitivasCiclo →Unidade↓Diagnóstico Comunicação/SensibilizaçãoCapacitação Migração DocumentaçãoInícioFim Início Fim Início Fim Início Fim Início FimFinanceiraAdminist.......18
  • 19. Guia Estratégico de Migração para Software LivreQuadros de acompanhamentoDescrição:Este item contém várias tabelas nas quais são registrados os números das migraçõesefetivadas.Os quadros de acompanhamento serão preenchidos e atualizados em função doprogresso da migração. Um determinado aplicativo proprietário, em um determinadocomputador, será considerado migrado somente após todos seus vínculos terem sidotratados e a sua remoção do equipamento realizada. Dessa forma, é necessário ter emvista o levantamento do número de equipamentos por Unidade.Quadro do Quantitativo de ComputadoresQuantidade de computadores por Unidade:Unidade Computadores pessoais ServidoresdepartamentaisFinanceira 13 0Administrativa 17 0Infraestrutura 21 7......Total 51 7Quadro de Acompanhamento das MigraçõesMigração dos computadores pessoais:Aplicativo↓Unidade→ Administrativa Financeira Infraestrutura ...Suíte de Escritório % % %Navegador Web % % %Correio Eletrônico % % %Sistema Operacional % % %...19
  • 20. Guia Estratégico de Migração para Software LivreMigração dos servidores departamentaisAplicativo↓Unidade→ Administrativa Financeira Infraestrutura ...Sistema Operacional % % %Serviços % % %Capacitação dos UsuáriosUnidade↓Total↓Cap. básicaLibreOfficeCap. básicaLinuxCapacitaçãoExpresso.PE...TAC CAP % TAC CAP % TAC CAP % TAC CAP %Legenda:TAC: Total de usuários a serem capacitados no aplicativo em questão, por Unidade.CAP: Usuários capacitados até a atualização do quadro.% : Porcentagem de usuários capacitados, em relação ao TAC.20
  • 21. Guia Estratégico de Migração para Software LivreOrganização do ProjetoDescrição:Este item contém a estrutura hierárquica formada para o Plano de Migração,relacionando também interfaces internas e externas, assim como papéis eresponsabilidades.Estrutura OrganizacionalA estrutura organizacional será constituída conforme organograma a seguir, sendo oComitê Executivo de Software Livre formado por membros da [instituição que estápromovendo a migração] e... .Interfaces ExternasEntidade Externa Contato na Entidade Externa NomeATI Gerente de Infraestrutura ...CEFOSPE Coordenadora de Capacitação ...... ... ...21Grupo de trabalhoEquipe deSuporteEquipe deComunicaçãoEquipe deCapacitaçãoEquipe deLevantamentoEquipe deMigraçãoEquipe deDocumentaçãoEquipe deTeste eHomologaçãoGerente deProjetoComitêExecutivo
  • 22. Guia Estratégico de Migração para Software LivreInterfaces InternasUnidade Interna Contato na Unidade Interna NomeAdministrativa Gerente Administrativo ...Infraestrutura Gerente de Infraestrutura ...... ... ...Papéis e ResponsabilidadesPapel ResponsabilidadeGerente de Projeto O Gerente de Projeto, integrante do Grupo de Trabalho, alocarecursos, especifica prioridades, coordena as interações comos clientes e usuários e mantém a equipe de projeto centradana meta correta. O Gerente de Projeto também estabelece umconjunto de práticas que garante a integridade e qualidade dosartefatos do projeto.Técnico de Suporte O Técnico de Suporte é o responsável por prestar assistênciatécnica aos usuários do projeto.Instrutor O Instrutor coordena as atividades de treinamento em sala deaula, monitorando os usuários nos cursos emdesenvolvimento.Testador O testador é responsável por executar os testes, o que inclui aconfiguração e execução dos testes, a avaliação da execuçãodos testes e a recuperação dos erros; por avaliar os resultadosdos testes e por registrar os defeitos identificados.Documentador Responsável pelos artefatos escritos.Multiplicador O multiplicador é o usuário das Secretarias e Órgãos, que semostrar especialmente interessado em Software Livre,passando a ser um contato importante para transmitir, aoGrupo de Trabalho, a absorção da migração entre os usuários.Patrocinadores Os patrocinadores devem prover o suporte organizacional edecisório, necessário a todo o processo.GRUPO DE TRABALHO Responsável pela alocação de recursos, estabelecimento dasações de migração, gerenciamento das equipes ecoordenação técnica.COMITÊ EXECUTIVO Responsável pela Coordenação Geral do Plano. Em linhasgerais. estabelece diretrizes, prazos, aprova custos e osprocedimentos internos.22
  • 23. Guia Estratégico de Migração para Software LivreAnexosI – Mapa de Gerenciamento de RiscosII – Mapa de Escolha de Aplicações23
  • 24. Guia Estratégico de Migração para Software LivreI - Mapa de Gerenciamento de RiscosPrioridade Risco Gravidade Chance deocorrênciaImpacto previsto Contramedidasprevistas1 Não implementaçãodeste Plano dePadronização doAmbiente e MigraçãoPara Software Livre na[instituição].Alta Baixa Obrigatoriedade da[instituição] emadquirir e renovarlicenças de softwaresproprietários nomontantenecessário, de R$... .Apoio daAdministraçãoSuperior ao projetode Migração.2 Inexistência de equipepara dar suporte àmigração.Alta Média Impossibilidade derealizar o suportetécnico. Podeinviabilizar o projeto.Montar equipe paraprestar o suporte àmigração.3 Falta de treinamentopara a equipe paraprestar suporte aosusuários.Alta Média Impossibilidade derealizar o suportetécnico. Podeinviabilizar o projeto.Treinar as equipesadequadamente.4 Não existência de umasolução livre totalmentecompatível com outrosaplicativos deescritório.Média Alta Manter o aplicativoproprietário, quandonecessário.5 Não existência de umasolução totalmentecompatível com oMicrosoft® Access®.Média Alta Manter o Access®,quando necessário.Desenvolver ossistemas de formacorporativa.6 Dificuldade em mantera interoperabilidadecom sistemas legados.Alta Média Tratamento especialno acesso aossistemas legadosImplantação doservidor deLegados.7 Exiguidade do prazopara migração dosistema de correioeletrônico.Alta Média Custo com Licenças. Homologação eimplantação de umsistema de correioeletrônico.8 Resistência dosusuários na migraçãodas estações detrabalho.Alta Alta Usuário Insatisfeito Desenvolver eimplementar umforte plano decomunicação esensibilização.9 Ausência deDiagnóstico doAmbienteAlta Média Perda de elementostécnicos e basereferencial paraorganização dasações de migração.Retomar a propostaoriginal do plano.24
  • 25. Guia Estratégico de Migração para Software LivreII - Mapa de Escolha de AplicaçõesTipo de Aplicativo Aplicação Escolhida1 Sistema Operacional GNU/Linux Ubuntu2 Aplicativo de Escritório LibreOffice3 Navegador Web Mozilla Firefox4 Correio Eletrônico – Cliente Mozilla Firefox5 Correio Eletrônico – Servidor Expresso.PE6 Servidor de Arquivos Samba7 Servidor de Impressão CUPS8 Gerenciamento de Projetos Dot Project9 Ferramenta de Diagramação DIA... ... ...25