• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Carne suina
 

Carne suina

on

  • 2,413 views

Analise do Mercado Suino

Analise do Mercado Suino

Statistics

Views

Total Views
2,413
Views on SlideShare
2,163
Embed Views
250

Actions

Likes
2
Downloads
83
Comments
0

1 Embed 250

http://www.clebersonmsouza.com 250

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Carne suina Carne suina Presentation Transcript

    • DEPEC – Departamento de Pesquisas e Estudos EconômicosCARNE SUÍNA JANEIRO DE 2012 1
    • PRODUTOS2
    • PARTICIPAÇÃO NA PRODUÇÃO -NACIONAL DO COMPLEXO Produção de carnes USDA - mil ton CARNES - 2010 Carne Suína 13,0% Carne Bovina 37,0% Carne de Frango 50,0% FONTE: USDA3 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Exportações por tipo de carne - Secex PARTICIPAÇÃO NA EXPORTAÇÃO DO COMPLEXO CARNES - 2010 Bovina Outras 34,2% 9,6% Suínos 9,2% Frango 47,1% FONTE: SECEX4 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte: Conab CONSUMO PER CAPITA NACIONAL DO COMPLEXO CARNES Consumo Per Capita Nacional do Complexo Carnes 1995 – 2009 kg / hab KG/HAB/ANO50,0 Carne Bovina45,0 Carne de Frango 43,3 41,9 41,6 Carne Suína 41,7 39,0 40,140,0 36,6 39,6 38,0 35,9 35,9 36,1 35,8 35,235,0 37,4 39,0 34,5 35,5 35,8 33,5 32,8 32,230,0 32,4 30,9 29,1 29,925,0 26,3 23,2 23,920,0 22,215,0 14,2 14,2 13,5 13,8 13,0 13,110,0 12,6 12,8 11,7 11,4 9,4 9,5 9,3 10,0 9,7 5,0 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 FONTE: CONAB5 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • CONSUMO DE CARNES NO BRASIL E NO MUNDO – 2010 Carne Suína BRASIL 13,4% Carne Bovina 39,3% Carne de Frango 47,3% Carne Bovina 24,1% Carne Suína 43,9% MUNDO Carne de Frango 32,0% FONTE: USDA6 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • SAZONALIDADE7
    • SAZONALIDADE DO ABATE DE SUÍNOS – 1997 - 20109,0% 8,79% 8,78% 8,75% 8,61%8,5% 8,43% 8,35% 8,37% 8,31% 8,25%8,0% 7,94% 7,90% 7,53%7,5%7,0% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez FONTE: IBGE 8 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte: SECEX Sazonalidade das exportações de carne suínaSAZONALIDADE DAS EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA – 1999 -201011% 10,0% 10,0%10% 9,8% 9,1%9% 8,5% 8,5% 8,4% 8,3%8% 7,5% 7,4%7% 6,8%6% 5,8%5% jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez FONTE: SECEX9 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • O ciclo produtivo no setor suinícola é de 1 ano e meio, ou seja 18 meses entre o nascimento e o abate do suíno.10
    • MODO DE PRODUÇÃO11
    • O SISTEMA DE INTEGRAÇÃO OCORRE NA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS:  Cooperação entre indústria e produtores;  Indústria fornece material e suporte ao produtor, realiza o transporte, o abate e a comercialização/exportação;  Predominante na Região Sul do País;  Cerca de 70% da produção nacional de frango é proveniente do sistema de integração, sendo também responsável por grande parte das exportações.12
    • CUSTOS DE PRODUÇÃO13
    • Consumo de milho por segmento CONSUMO DE MILHO POR SEGMENTO - 2009 Outros animais 2,1% Perdas/Semente 0,9%Consumo Humano Avicultura 1,4% 43,8% Pecuária 4,6% Consumo Industrial 9,2% Exportação 13,0% Suinocultura 25,1% FONTE: ABIMILHO14 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Custos de Produção de suíno vivo em Santa Catarina CUSTOS DE PRODUÇÃO DE SUÍNO EM SANTA CATARINA Energia Elétrica 0,8% Manutenção Outros 1,6% 9,1% ProdutosVeterinários Transportes 2,5% 2,7% Ração Depreciações 67,8% 6,4% Mão-de-Obra 9,1% FONTE: CONAB15 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • FORNECEDORES16
    • Os fornecedores de insumo para os criadores são: Fabricantes de medicamentos e vacinas; Fabricantes de ração.17
    • REGIONALIZAÇÃO18
    • SUÍNOS E AVES  A região Sul do país tem perfil mais exportador no segmento de carnes suínas e de frango;  Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul respondem por 80% das exportações;  São Paulo e Minas Gerais têm perfil mais voltado para o mercado interno.19
    • Participação no rebanho suíno por UF REBANHO DE SUÍNOS POR ESTADO – 2009 Outros 20,5% Santa Catarina 21,0% São Paulo 4,3% Bahia Rio Grande do Sul 4,6% 14,0% Mato Grosso 4,9% Goiás 5,1% Paraná Minas Gerais 13,4% 12,2% FONTE: IBGE em número de cabeças20 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • em número de cabeças Fonte: IBGE Rebanho de Suínos no Brasil por UF REBANHO DE SUÍNOS POR ESTADO – 2009 Santa Catarina 7.988.663 Rio Grande do Sul 5.344.318 Paraná 5.105.005 Minas Gerais 4.639.825 Goiás 1.929.062 Mato Grosso 1.864.808 Bahia 1.753.475 São Paulo 1.639.247 Maranhão 1.381.069 Ceará 1.160.410Mato Grosso do Sul 1.052.266 Piauí 974.543 Pará 750.414 Pernambuco 435.671 Espírito Santo 263.458 Tocantins 254.181 Rondônia 216.947Rio Grande do Norte 193.856 Acre 156.620 Distrito Federal 151.170 Rio de Janeiro 149.806 Alagoas 147.762 Amazonas 146.291 Paraíba 144.317 Sergipe 98.901 Roraima 74.885 Amapá 28.484 em número de cabeças - 1.600.000 3.200.000 4.800.000 6.400.000 8.000.000 9.600.000 FONTE: IBGE 21 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Abates de Suínos ABATE DE SUÍNOS POR ESTADO – 2010 Mato Grosso do Sul 2,9% Outros São Paulo 2,4% 5,5% Goiás Santa Catarina 5,9% 26,9% Mato Grosso 6,0% Minas Gerais 11,6% Paraná 16,6% Rio Grande do Sul 21,9% FONTE: IBGE22 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • RANKING23
    • PLAYERS MUNDIAIS24
    • O complexo carnes brasileiro é bastante competitivo no mercado internacional, em razão de uma combinação de fatores:  Carne Bovina – grande disponibilidade de terra e de insumos para ração, clima favorável e condição sanitária adequada. Custo do bovino no Brasil é baixo em razão do sistema de criação extensivo – o boi é criado no pasto.  Carne de Frango e de Suíno – sistema integrado de produção, eficiente sistema logístico, engenharia genética, controle ambiental, disponibilidade de insumos para ração.25
    • OFERTA – CARNE SUÍNA China e União Européia – 71% da produção total; EUA, UE e Canadá respondem por 78% das exportações mundiais; A UE exporta 8% da sua produção e os EUA 20%; O Canadá não é um grande produtor mundial (2%), porém exporta 63% da sua produção interna e portanto se configura como o 3º maior exportador; Brasil é o 4º exportador mundial e exporta 23% da sua produção. DEMANDA – CARNE SUÍNA  China e UE são os maiores consumidores mundiais, com 70% do mercado;  Os maiores importadores são Japão e Rússia que juntos respondem por 37% das importações mundiais;  O Japão importa cerca de 46% do seu consumo interno e a Rússia 28%.26
    • RANKING MUNDIAL DE PRODUÇÃO DE CARNE SUÍNA - 2010 Ranking Mundial de Produção de Carne Suína Canadá Japão 1,7% 1,3% Vietnã Rússia 1,8% Outros 1,9% 8,8% Brasil 3,1% EUA CHINA 9,7% 48,7% UE - 27 22,3% FONTE: USDA27 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Ranking Mundial de Consumo de Carne Suína RANKING MUNDIAL DE CONSUMO DE CARNE SUÍNA - 2010 Japão 2,4% Outros 13,7% Brasil 2,5% Rússia 2,7% China EUA 49,6% 8,4% UE - 27 20,7% FONTE: USDA28 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • RANKING MUNDIAL DE EXPORTAÇÃO DE CARNE SUÍNA - 2010 Outros China 4,8% 4,6% Brasil 10,3% EUA 31,9% Canadá 19,3% UE - 27 29,2% FONTE: USDA29 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Ranking Mundial de Importação de Carne Suína RANKING MUNDIAL DE IMPORTAÇÃO DE CARNE SUÍNA - 2010 Outros Japão 26,8% 20,8% Rússia 14,8% Coréia 6,6% Hong Kong 6,0% China México 6,2% EUA 11,9% 6,8% FONTE: USDA30 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • PLAYERS NACIONAIS31
    •  No setor atuam basicamente empresas de capital nacional;  O maior player do mercado é a Brasil Food, resultado da união da Sadia e da Perdigão.32
    • PAUTA DE EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS - 2010 Calçados e Couro 1,7% Materiais Elétricos e Fumo e Cigarros Papel e Celulose Eletrônicos 1,4% Máquinas e Instrumentos 3,4% 2,4% 4,1% Café Madeira e Manufaturas 2,8% 0,9% Açúcar e Etanol Outros 6,3% 11,5% Produtos Siderúrgicos e Metalúrgicos 6,4% Complexo Carnes 6,6% Minérios Metalúrgicos 15,3% Produtos Químicos 6,7% Complexo Soja Petróleo e Derivados 8,5% 11,3% Material de Transporte 10,8% FONTE: SECEX33 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • CONSUMIDORES34
    • COEFICIENTE DE EXPORTAÇÕES DO COMPLEXO CARNES BRASILEIRO – 2010 BOVINOS Carne Bovina SUÍNOS Carne Suína Exportações 17,1% Exportações 19,4% Mercado Interno Mercado 82,9% Interno 80,6% AVES Carne de Frango Exportações 25,8% Mercado Interno 74,2% FONTE: USDA35 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • PAÍSES DE DESTINO DAS EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA – Part. % 2010 Venezuela 1,3% Casaquistão 1,4% Uruguai Outros 2,5% 6,3% Angola 3,1% Cingapura 5,9% Rússia 52,6% Argentina 7,2% Ucrânia 8,6% Hong Kong 11,2% FONTE: SECEX36 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • FATORES DE RISCO37
    •  Risco de contaminação de doenças como a peste suína e a febre aftosa;  Setor exportador – dependente do comportamento do câmbio;  Setor sensível aos aumentos de custos do milho e da soja;  Quase 50% das exportações brasileiras de carne suína são concentradas na Rússia.38
    • CENÁRIO ATUAL E TENDÊNCIAS39
    • COMPLEXO CARNES40
    • O COMPLEXO CARNES VEM PASSANDO POR MUDANÇAS ESTRUTURAIS:  Em 2004 o Brasil se consolidou como maior exportador mundial de carne bovina e de frango;  Processo produtivo – redução do ciclo de abate;  Regionalização – deslocamento da produção para as regiões Centro-Oeste e Norte do país;  Consolidação – movimento de fusões e aquisições;  Internacionalização – compra de frigoríficos no exterior por empresas nacionais e maior destino da produção à exportação. JBS, Marfrig e Bertin compraram plantas na Argentina e no Uruguai. JBS comprou a Swift com plantas nos EUA e na Austrália e se tornou o maior do mundo;  Abertura de capital – JBS (ex-Friboi), Marfrig, Minerva.41
    • O Brasil se tornou o maior exportador mundial de carne bovina e de frango a partir de 2004. Entre os fatores estão:  surgimento da vaca louca na Europa em 2001 e nos EUA em 2003;  surgimento da gripe aviária na Europa em 2003 e na Ásia, no Canadá e nos EUA em 2004;  conquista de novos mercados, notadamente nos países emergentes;  Campanhas de marketing pelas empresas;  reduzida oferta de proteínas animais favoreceu a alta de preços dos produtos exportados.42
    • PRODUÇÃO E CONSUMO MUNDIAL DE CARNES BOVINA, SUÍNA E AVÍCOLA 1997 – 2012MILHÕES DE TON 255 Produção 245 243 240 Consumo 238 239 237 236 235 232 231 230 228 225 223 222 218 217 214 212 215 207 206 205 203 203 201 200 194 193 195 192 191 190 189 185 182 181 175 174 175 (*) Projeção 165 155 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/11 43 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • PRODUÇÃO NACIONAL DO COMPLEXO CARNES EM VOLUMEem mil toneladas 1997 – 2012 MIL TONELADAS15.000 CARNE BOVINA CARNE AVÍCOLA 13.60213.000 12.954 CARNE SUÍNA 11.03311.000 11.023 9.350 9.303 9.030 9.000 9.210 7.645 8.592 7.000 7.240 6.050 5.980 5.000 4.461 4.498 3.015 3.227 2.830 3.295 3.000 2.560 2.230 1.835 1.540 1.000 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/11 44 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • Exportações Brasileiras do Complexo Carnes em mil toneladas EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DO COMPLEXO CARNES EM VOLUME 1997 – 20124.000 MIL TONELADAS Bovina Frango 3.242 3.300 3.465 Suínos3.200 2.739 2.9922.400 2.189 1.577 1.6101.600 1.596 1.375 1.325 870 872 735 761 730 800 621 707 582 590 619 488 570 162 231 0 82 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/1145 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DO COMPLEXO CARNES EM Milhões US$ VALOR 1998 – 2011 9.000 Bovina 8.196 MILHÕES US$ Frango 8.000 Suínos 7.000 6.353 6.254 6.000 5.309 4.620 5.098 5.000 5.307 4.540 3.879 4.000 4.316 3.059 3.203 3.850 3.000 2.595 3.047 1.799 2.000 1.334 1.393 1.123 990 1.162 1.364 1.227 1.367 893 829 1.000 753 1.096 1.518 744 1.112 469 527 590 804 779 163 115 0 148 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 FONTE: SECEX46 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte: Secex EXPORTAÇÕES DO COMPLEXO CARNES EM VALOR (SECEX)Milhões US$ 1998 – 2011 MILHÕES US$ 16.42215.000 14.392 13.29212.000 11.471 11.095 9.000 8.481 7.541 6.000 6.154 4.094 3.000 2.870 3.129 1.907 1.904 (*) Projeção 1.575 0 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 FONTE: SECEX47 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte e Projeção: USDA PRODUÇÃO BRASILEIRA DO COMPLEXO CARNES 1997 – 2012 11,0% Produção MIL TON 10,5% 10,7% 10,5%30.000 Part. % no mundo 10,2% 10,0% 10,0% 26.107 25.211 9,5%25.000 9,2% 24.622 23.072 23.088 9,0% 8,7% 22.598 21.210 20.652 8,5%20.000 8,1% 18.983 8,0% 17.254 17.590 7,5% 7,2% 15.69215.000 14.510 13.631 7,0% 6,9% 12.051 12.328 6,5% (*) Projeção10.000 6,0% 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/11 48 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • CARNE SUÍNA49
    • EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA DOS MAIORES PLAYERS 2000 – 20122.500 EM MIL Brasil TONELADAS EUA UE - 27 Canadá 2.246 2.309 2.110 2.0002.000 1.900 1.727 1.7541.500 1.359 1.334 1.302 1.415 1.129 1.159 1.160 1.160 970 9751.000 779 761 730 707 660 619 582 570 500 584 590 337 162 0 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/11 50 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS DE CARNE SUÍNA 1997 – 2012 15,8% 16,0% MIL TON 15,2%1.000 14,0% Participação % 12,5% nas exportações 800 mundiais 12,0% 10,5% 761 10,2% 730 10,0% 8,9% 10,1% 707 8,9% 600 639 8,7% 621 625 619 590 603 582 570 8,0% 400 5,3% 6,0% 3,6% 3,3% 337 4,0% 200 2,8% 2,0% 162 109 82 105 - 0,0% 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/1151 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • Coeficiente de Exportações de Carne SuínaCOEFICIENTE DE EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA 1997 - 201230,0% 28,1%25,0% 24,4% 23,6% 23,9% 23,0% 22,6% 22,6% 20,7%20,0% 19,4% 18,0% 17,3% 15,1%15,0%10,0% 8,1% 6,2% 5,9% 5,3% 5,0% 0,0% 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/1152 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • PRODUÇÃO BRASILEIRA DE CARNE SUÍNA 1997 – 2012em mil toneladas 3,2% 3,1% 3,2% MIL TON 3,1% Produção 3,1%3.500 3.295 Part. % no mundo 2,9% 2,9% 3.195 3.227 3.130 2,9% 2.990 3.0153.000 2.830 2,7% 2.710 2.565 2.560 2.600 2,5%2.500 2.230 2,3% 2.0102.000 2,1% 1.835 1.690 2,0% 1.540 1,9%1.500 1,7% (*) Projeção1.000 1,5% 2011* 2012* 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 FONTE E PROJEÇÃO: USDA – Relatório de 14/10/11 53 ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) Projeção
    • A carne suína foi a que mais sofreu com os embargos, pois a maior parte das exportações são destinadas à Rússia:  As exportações caíram 16% em volume e 12% em receita em 2006, com melhora de 5,5% dos preços médios.54
    •  No início de 2006, novo surto de gripe aviária na Europa gerou um medo exagerado de contaminação e a consequência foi a redução de demanda em diversos países por carne de frango;  Os preços médios de exportação registraram forte redução prejudicando a rentabilidade das empresas;  em 2005, as indústrias, acreditando no forte potencial de crescimento das exportações, ampliaram o alojamento de pintos de corte. Porém com a redução do volume de exportações, sobrou produto no mercado doméstico, gerando queda de preços internos.55
    •  Uma estratégia adotada pelos frigoríficos foi a busca de novos mercados para as exportações, que voltaram a crescer a partir do 2º semestre do ano;  os preços internos registraram melhora a partir do 2º semestre do ano;  Em 2006, as exportações de carne de frango caíram 4,7% em volume, mas cresceram 5% em receita, graças ao aumento de 10% dos preços médios de exportação.56
    • Em 2005 o maior problema foi no segmento de bovinos e em 2006 o maior problema foi no segmento de suínos e aves.57
    • Na verdade, todo o segmento de carnes sofreu por um curto período de tempo:  Carne bovina – os abates e as exportações caíram no trimestre out/dez/05, porém já passaram a ter recuperação a partir de 1º trimestre/06 – reorganização da produção e conquista de novos mercados.58
    •  O segmento de carne suína foi o que mais sofreu, pois tinha mais de 60% das exportações concentradas em um único mercado de destino, ao passo que a carne bovina e a carne de frango têm destino mais pulverizado;  em abril/06 a Rússia embargou as exportações de carne suína de São Paulo, Santa Catarina e Paraná que são grandes produtores - as exportações caíram no 1º quadrimestre/06, provocando queda dos preços médios do suíno vivo.59
    • Início de 2006 - surgimento da gripe aviária na Europa:  demanda mundial por carne de frango foi reduzida;  os abates de frangos e as exportações caíram no 2º trimestre/06;  abates e exportações voltaram a registrar recuperação a partir do 2º semestre/06.60
    • em mil cabeças Fonte: IBGE Rebanho de Suínos REBANHO DE SUÍNOS 1997 – 2009 EM MIL CABEÇAS 39.000 38.045 37.000 36.819 35.945 35.174 35.000 34.064 33.085 33.000 32.605 32.305 31.919 31.562 31.000 30.839 30.007 29.637 29.000 27.000 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 FONTE: IBGE61 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • em mil cabeças Abate de Suínos Fonte: IBGE ABATES DE SUÍNOS 1997 – 201037.000 EM MIL ANIMAIS ABATIDOS 32.510 32.86032.000 30.976 28.840 27.41027.000 25.497 23.463 22.329 22.55422.000 21.624 18.90117.000 16.528 15.800 14.874 13.62412.000 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* * Acumulado 12 meses até FONTE: IBGE março/2011 62 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte: IBGE Abate de suínos - acumulado de 12 meses ABATES DE SUÍNOS – ACUMULADO DE 12 MESES 2005 – 2010 em mil cabeças EM MIL ANIMAIS ABATIDOS 35.000 33.000 32.860 32.278 31.178 31.000 30.313 29.557 29.000 27.438 28.163 27.032 27.650 27.000 25.785 25.000 24.914 23.018 24.244 23.000 21.602 21.000 mar/05 mar/06 mar/07 mar/08 mar/09 mar/10 mar/11 dez/04 dez/05 dez/06 dez/07 dez/08 dez/09 dez/10 jun/05 jun/06 jun/07 jun/08 jun/09 jun/10 set/05 set/06 set/07 set/08 set/09 set/10 FONTE: IBGE63 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA - ACUMULADO DE 12 MESES 2007 - 2011 EM MIL TONELADAS630.000580.000 552 549 529530.000 532 500 500 483480.000 468 448 436430.000 dez/07 dez/08 dez/09 dez/10 dez/11 out/08 out/09 out/10 out/11 abr/08 abr/09 abr/10 abr/11 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 ago/08 ago/09 ago/10 ago/11 fev/08 fev/09 fev/10 fev/11 FONTE: SECEX64 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte: Secex EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA EM QUANTUM – VARIAÇÃO ACUMULADA EM 12 MESES 2007 - 20010 EXPORTAÇÕES Va DE CARNE SUÍNA EM QUANTUM – VARIAÇÃO ACUMULADA EM 12 MESES 2007 - 201120,0%15,0% 13,2% 13,3%10,0% 5,8% 5,0% 4,0% 1,4% 0,0% -5,4% -5,0% -1,3% -0,8% -5,9% -2,9% -7,9%-10,0% -9,2%-15,0% -10,7%-20,0% -15,3%-25,0% mai/09 mai/10 mai/11 mai/08 dez/07 dez/08 dez/09 dez/10 dez/11 abr/08 out/08 abr/09 out/09 abr/10 out/10 abr/11 out/11 mar/08 mar/09 mar/10 mar/11 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 jul/08 ago/08 nov/08 jul/09 ago/09 nov/09 jul/10 ago/10 nov/10 jul/11 ago/11 nov/11 jan/11 jan/08 jan/09 jan/10 fev/08 set/08 fev/09 set/09 fev/10 set/10 fev/11 set/11 FONTE: SECEX 65 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • 66 -32,0% -18,0% -4,0% 10,0% 24,0% 38,0% Fonte: Secex dez/07 Va jan/08 fev/08 mar/08 18,8% abr/08FONTE: SECEX 10,6% mai/08 jun/08 16,3% jul/08 ago/08 set/08 22,7% out/08ELABORAÇÃO: BRADESCO nov/08 38,6% 17,4% dez/08 jan/09 fev/09 mar/09 abr/09 14,1% mai/09 jun/09 jul/09 11,1% ago/09 0,6% set/09 -5,6% out/09 -28,9% nov/09 dez/09 jan/10 fev/10 mar/10 -24,1% ACUMULADA EM 12 MESES 2007 - 2011 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 -13,6% ago/10 set/10 out/10 SUÍNA EM VALOR – nov/10 dez/10 jan/11 fev/11 mar/11 abr/11 mai/11 jun/11 jul/11 EXPORTAÇÕES DE CARNE Exportações de Carne Suína - 12 MM VARIAÇÃO ago/11 set/11 out/11 nov/11 dez/11 4,9%
    • EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA EM VOLUME – 2007 – 2011 EM MIL TONELADAS 650 579 552 550 529 484 471 468 464 449 458 450 436 350 247 250 150 116 75 50 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 FONTE: SECEX67 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Fonte: Secex Exportações de Carne Suína - em valoresMilhões US$ EXPORTAÇÕES DE CARNE SUÍNA EM VALOR – 1998 – 20111.600 EM MIL US$1.400 1.364 1.3671.200 1.227 1.162 1.123 1.1121.000 990 800 744 600 527 400 469 346 200 (*) Projeção 148 163 115 0 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 FONTE: SECEX68 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • PREÇOS MÉDIOS DE EXPORTAÇÃO DE CARNE SUÍNA 2004 - 2011 Fonte: SECEX em US$ por tonelada PREÇOS MÉDIOS DE EXPORTAÇÃO DE CARNE SUÍNA 2006 - 2011 US$ POR TONELADA 3.600 3.362 3.200 3.048 2.997 2.743 2.800 2.809 2.555 2.326 2.558 2.400 2.423 2.174 2.000 2.079 1.992 1.940 1.891 1.600 1.200 dez/06 dez/07 dez/08 dez/09 dez/10 dez/11 abr/07 out/07 abr/08 out/08 abr/09 out/09 abr/10 out/10 abr/11 out/11 jun/07 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 ago/07 ago/08 ago/09 ago/10 ago/11 fev/07 fev/08 fev/09 fev/10 fev/11 FONTE: SECEX69 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • US$ por tonelada Fonte: Secex PREÇOS MÉDIOS DE EXPORTAÇÃO DE CARNE SUÍNA 1999 - 20113.700 US$ POR TONELADA3.200 3.135 2.9182.700 2.6452.200 2.045 2.104 2.102 1.9381.700 1.580 1.522 1.403 1.4011.200 1.150 1.045 700 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 FONTE: SECEX 70 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • Em R$ por kg PREÇOS DO SUÍNO VIVO – PRAÇA PARANÁ 2002 -2011 Fonte: DERAL PREÇOS DO SUÍNO VIVO – PRAÇA PARANÁ 2002 - 2011 Elaboração: EM R$ POR KG 2,8 2,75 2,82 2,75 2,55 2,48 2,38 2,37 2,31 2,27 2,3 2,10 2,01 2,13 1,85 1,8 1,89 1,76 1,55 1,46 1,37 1,3 1,40 1,34 1,14 1,00 0,8 jan/02 jan/03 jan/04 jan/05 jan/06 jan/07 jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 FONTE: DERAL71 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • PREÇOS INTERNOS AOPREÇO AO PRODUTOR - PRAÇA PR Fonte: Derale Projeção: PR MILHO -Em R$ por saca de 60 kg PRODUTOR DE MILHO - PRAÇAElaboração 2000 - 2011 EM R$ / 60 KG30,0 24,9425,0 23,78 22,28 22,20 22,50 19,95 21,3120,0 18,96 16,83 16,26 16,33 15,2015,0 14,97 12,22 12,67 14,1411,95 11,96 12,92 12,71 14,14 10,47 11,5210,0 10,91 10,44 7,05 5,0 jan/00 jan/01 jan/02 jan/03 jan/04 jan/05 jan/06 jan/07 jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 Dez/12 FONTE: DERAL72 ELABORAÇÃO: BRADESCO
    • PROJEÇÕES PARA O SEGMENTO DE CARNE SUÍNA 2007 - 2012 09/08 10/09 11/10 12/11 Carne Suína Unidade Fonte 2007 2008 2009 2010 2011 2012* (%) (%) (%) (%) mil Rebanho suíno CONAB 35.945 38.164 cabeças mil Abate de suínos IBGE 27.410 28.840 30.976 7,4% cabeças Produção de carne mil USDA 2.990 3.015 3.130 3.195 3.227 3.295 3,8% 2,1% 1,0% 2,1% suína toneladas Exportação de mil USDA 730 625 707 619 582 570 13,1% -12,4% -6,0% -2,1% carne suína toneladas Exportação de mil SECEX 471 579 552 529 464 -4,7% -4,2% carne suína toneladas Exportação de US$ SECEX 1.162 1.364 1.112 1.227 1.367 -18,5% 10,3% carne suína milhões Preço Médio de US$ por SECEX 1.150 1.580 1.938 2.918 2.102 22,7% 50,6% Exportação tonelada Preço Médio do R$ por kg DERAL 1,68 2,46 1,80 2,23 2,24 -26,7% 24,1% 0,2% Suíno Vivo73 ELABORAÇÃO: BRADESCO