PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO
CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
PORQUE VACINAR CONTRA O
HPV?
MAGNÓLIA ...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
O QUE É HPV?
Existem mais de 150 tipos...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
Quais são os tipos de HPV?
Os diferent...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
Como o HPV se transmite?
A transmissão...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
Como o HPV atua no colo uterino?
O HPV...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO É
IMPORTANTE...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
COMO ALTERAR ESTE CENÁRIO?
Até 2000, a...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
A partir de 1990, ao se estabelecer a ...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
A VACINA É PERIGOSA?
As milhões de dos...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
COMO E ONDE VACINAR ?
O esquema adotad...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
QUEM DEVE SER VACINADO?
A vacina quadr...
Cronograma de Vacinação
Doses Esquema Estratégia
1ª dose 0
Escolas públicas e
privadas e Unidade de
saúde
2ª dose
(Setembr...
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
ORIENTAÇÕES IMPORTANTES
 Adolescente ...
SEXO SEGURO
ORIENTAÇÃO E INFORMAÇÃO
PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE
VA...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Porque vacinar contra o HPV

827

Published on

Esclarecimentos sobre a vacinação contra o HPV nas escolas da DE Leste 4.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
827
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
29
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Porque vacinar contra o HPV

  1. 1. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE PORQUE VACINAR CONTRA O HPV? MAGNÓLIA G. BASTOS ASSESSORA TÉCNICA DA CRS NORTE/ SMS-PMSP COORDENADORA DO PROGRAMA
  2. 2. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE O QUE É HPV? Existem mais de 150 tipos diferentes de HPV, dos quais cerca de 45 tipos infectam a área ano-genital masculina e feminina. HPV ou Papilomavírus humano (Human papillomavirus) é um vírus capaz de causar lesões de pele ou mucosa, que habitualmente regridem espontaneamente por ação do sistema imunológico.
  3. 3. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE Quais são os tipos de HPV? Os diferentes tipos são denominados por números de acordo com sua descoberta e sequenciamento genético. Dos 45 tipos infectam a área ano-genital masculina e feminina há 2 grupos importantes: de Alto Risco Oncogênico associados ao câncer genital de Baixo Risco Oncogênico, associados a lesões benignas. Do grupo de alto risco, os HPV 16 e 18 são responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo uterino.
  4. 4. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE Como o HPV se transmite? A transmissão do HPV se faz por contato direto com a pele ou mucosa infectada. A maioria das vezes (95%) através da relação sexual, mas em 5% das vezes poderá ser através das mãos contaminadas pelo vírus, objetos, toalhas e roupas, desde que haja secreção com vírus vivo em contato com pele ou mucosa não íntegra. A transmissão da infecção pelo HPV independe do sexo, sendo facilmente transmitidas do homem para a mulher e vice versa
  5. 5. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE Como o HPV atua no colo uterino? O HPV oncogênico penetra na célula desencadeando uma série de alterações no seu funcionamento. As células alteradas passam a fabricar novas cepas do virus e, ao mesmo tempo, as mudanças induzidas nelas – Atipias – evoluem lentamente até as transformarem em células cancerígenas (esta transformação é lenta variando de 10 a 15 anos)
  6. 6. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO É IMPORTANTE NO BRASIL? O câncer de colo de útero é o segundo mais frequente entre as brasileiras – o Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima em 18 mil o número de novos casos diagnosticados por ano. Em algumas regiões do país é a primeira causa de morte feminina por Câncer.
  7. 7. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE COMO ALTERAR ESTE CENÁRIO? Até 2000, a única arma de que se disponha era o Papanicolaou: detecta as atipias, portanto, a lesão precursora já está instalada – PREVENÇÃO SECUNDÁRIA. Toda mulher com vida sexual ativa deve realizar o Papanicolaou de rotina a partir de 25 anos e, se tiver 2 exames normais no intervalo de 1 ano, pode passar a realiza-lo a cada 3 anos. O Papanicolaou: é um exame simples, de fácil realização, indolor, barato, e disponível em toda a rede de saúde pública e privada.
  8. 8. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE A partir de 1990, ao se estabelecer a relação Câncer X HPV, a comunidade científica iniciou a busca por uma vacina – PREVENÇÃO PRIMÁRIA - isto é, o organismo é ensinado a se defender do vírus produzindo anticorpos que o destroem. Até 2013, a vacina estava disponível no Brasil na rede privada de saúde a um custo médio de R 900,00. Em 2000 a vacina foi criada e em 2006 alguns países introduziram a vacinação em meninas no calendário vacinal. A vacina não é o vírus, é uma parte retirada dele e, portanto, induz à proteção sem causar a doença.
  9. 9. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE A VACINA É PERIGOSA? As milhões de doses já aplicadas em todo o mundo atestam a segurança e a eficácia das vacinas hoje disponíveis. Eventos adversos apresentam reversão rápida, sem qualquer consequência residual. Podem ocorrer desmaios – e é recomendado que a vacina seja aplicada com a menina sentada, porém este é um fenômeno extremamente comum na adolescência e está relacionado à administração de qualquer medicação ou vacina injetáveis
  10. 10. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE COMO E ONDE VACINAR ? O esquema adotado pelo Ministério da Saúde é o estendido: 1ª dose, 2ª dose seis meses depois e 3ª dose após cinco anos da 1ª dose A via de aplicação da vacina é intramuscular. Vacinar na escola é uma importante estratégia para o alcance da cobertura vacinal. É também menos traumático, uma vez que a menina estará no seu ambiente e com suas coleguinhas. Dia 10/03 – Início da vacinação em todo o país nas escolas públicas e particulares. Existem no município: 1.600 escolas públicas e 1.396 escolas particulares.
  11. 11. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE QUEM DEVE SER VACINADO? A vacina quadrivalente papilomavírus humano (HPV) 6,11,16 e 18 será oferecida em 2014 no Sistema Único de Saúde/SUS gratuitamente para meninas nascidas entre 01 de janeiro de 2000 a 31 de dezembro de 2003 A vacinação será iniciada em 10 de março de 2014. A meta é alcançar 80% de cobertura vacinal, gerando uma “imunidade coletiva”, ou seja, reduzindo a transmissão mesmo entre as pessoas não vacinadas.
  12. 12. Cronograma de Vacinação Doses Esquema Estratégia 1ª dose 0 Escolas públicas e privadas e Unidade de saúde 2ª dose (Setembro) 6 meses após a primeira Unidade de Saúde 3ª dose 5 anos (60 meses) após a primeira Unidade de Saúde
  13. 13. PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE ORIENTAÇÕES IMPORTANTES  Adolescente que iniciou a vacinação HPV em clínica particular, a necessidade de nova dose, será avaliada através da carteira de vacina pela equipe de saúde.  É importante ter o cartão SUS, porém, não ter o cartão não é impeditivo para vacinar.  A campanha deverá ser divulgada nos grupos educativos existentes nas UBS, nas reuniões escolares, nas atividades extramuros da escola e da UBS. IMPORTANTE trazer a carteira de vacina no dia da vacinação A DIVULGAÇÃO É FUNDAMENTAL!
  14. 14. SEXO SEGURO ORIENTAÇÃO E INFORMAÇÃO PROGRAMA DE RASTREAMENTO E DETECÇÃO PRECOCE DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO DA CRS NORTE VAMOS ACABAR COM O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO ? a melhor forma é a estratégia que combina a prevenção primária (vacina) – forma mais eficiente de evitar a infecção – com a secundária, que detecta as lesões de colo (Papanicolaou). Meninas 11 a 13 anos VACINA HPV Mulheres a partir dos 25 anos com vida sexual ativa PAPANICOLAOU ADOLESCENTES PAIS ESCOLAS UBS COMUNIDADE
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×