Your SlideShare is downloading. ×
WEBWRITING WEB = REDE + WRITING = ESCRITA WEBWRITER = ESCRITOR DA WEB
PONTOS RELEVANTES <ul><li>HIPERTEXTO </li></ul><ul><li>Recurso mais poderoso da web </li></ul><ul><li>LIBERDADE DO USUÁRIO...
TÉCNICAS PARA WEBWRITING <ul><li>PIRÂMIDE INVERTIDA¹ </li></ul><ul><li>FRAGMENTAÇÃO DO DISCURSO OU NÍVEIS DE PROFUNDIDADE:...
PIRÂMIDE INVERTIDA <ul><li>Uma das técnicas fundamentais do jornalismo. Escreve-se o mais singular, importante ou interess...
FRAGMENTAÇÃO DO DISCURSO CHUNKS (PEDAÇOS) <ul><li>Pequenos textos hiperligados entre si (Canavilhas, 2003) </li></ul><ul><...
EFEITO CHAMPANHE <ul><li>“ (…) a história flui graciosamente, apertando-se para um ponto de interesse </li></ul><ul><li>ou...
ORDEM CRONOLÓGICA <ul><li>Estudos indicam que o leitor recorda melhor os pormenores de um acontecimento que lhe foi aprese...
DIFERENTES TÉCNICAS E BOM SENSO <ul><li>Diferentes formas para diferentes funções (RICH, 1998): </li></ul><ul><li>pirâmide...
TÉCNICAS E GÊNEROS <ul><li>PIRÂMIDE INVERTIDA:  jornalismo informativo  (notícia,  hard news ) </li></ul><ul><li>BLOCOS, C...
HARD NEWS NA WEB NOTÍCIAS NA WEB
HARD NEWS NA WEB <ul><li>Escreva frases e parágrafos curtos. A leitura fica mais fácil e agradável. </li></ul><ul><li>Escr...
HARD NEWS NA WEB <ul><li>Valorize títulos. </li></ul><ul><li>O que mais chama a atenção dos leitores são os títulos das ma...
HARD NEWS NA WEB <ul><li>Planeje, pesquise, organize, escreva e edite </li></ul><ul><li>Regra geral: o processo de redação...
HARD NEWS NA WEB <ul><li>Como se começa uma notícia? </li></ul><ul><li>Localize o que é mais singular e interessante da pa...
HARD NEWS NA WEB <ul><li>Se o LEAD ficar muito longo, divida-o em dois parágrafos. Mas mantenha as regras citadas anterior...
Quer escrever bem para a internet? Então siga estas orientações!
Webwriting <ul><li>Planeje a pauta (RICH, 1998) </li></ul><ul><li>Matéria principal; </li></ul><ul><li>Pano de fundo (mapa...
Webwriting <ul><li>Texto curto </li></ul><ul><li>Escreva frases e parágrafos curtos </li></ul><ul><li>Valorize título e su...
Webwriting <ul><li>Como se começa uma notícia? </li></ul><ul><li>Localize o que é mais singular e interessante da pauta; a...
REFERÊNCIAS <ul><li>ÁLVAREZ MARCOS, J. El periodismo ante la tecnología hipertextual.  In NOCI, J. D.; SALAVERRÍA, R., coo...
REFERÊNCIAS <ul><li>NIELSEN, Jakob .Inverted Pyramids in Cyberspace. Em http://www.useit.com/alertbox/9606.html, 1996. Ace...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Webwriting

4,077

Published on

Published in: Technology
1 Comment
17 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
4,077
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
17
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Webwriting"

  1. 1. WEBWRITING WEB = REDE + WRITING = ESCRITA WEBWRITER = ESCRITOR DA WEB
  2. 2. PONTOS RELEVANTES <ul><li>HIPERTEXTO </li></ul><ul><li>Recurso mais poderoso da web </li></ul><ul><li>LIBERDADE DO USUÁRIO </li></ul><ul><li>O ciberleitor, por critérios próprios e interesses na seleção de textos, faz sua leitura singular dos acontecimentos. Ele tem o direito de consumir apenas o que quer e seguir o trajeto que mais lhe atrai, construindo sua percepção da história. </li></ul>
  3. 3. TÉCNICAS PARA WEBWRITING <ul><li>PIRÂMIDE INVERTIDA¹ </li></ul><ul><li>FRAGMENTAÇÃO DO DISCURSO OU NÍVEIS DE PROFUNDIDADE: BLOCOS OU CHUNKS² </li></ul><ul><li>EFEITO CHAMPANHE³ </li></ul><ul><li>ORDEM CRONOLÓGICA </li></ul><ul><li>¹ Jakob Nielsen, José Jorge Letria, José Goulão, Luiz Amaral, Maria José Cantalapiedra, Rosental Calmon Alves, José Álvarez Marcos, Mike Ward, Steve Outing e Carole Rich. ² João Canavilhas, Knobloch S., Ramón Salaverría, Javier Díaz Noci, Mark Deuze. ³ Mario García, Manual de Estilos do IG. </li></ul>
  4. 4. PIRÂMIDE INVERTIDA <ul><li>Uma das técnicas fundamentais do jornalismo. Escreve-se o mais singular, importante ou interessante logo no primeiro parágrafo da matéria. </li></ul>
  5. 5. FRAGMENTAÇÃO DO DISCURSO CHUNKS (PEDAÇOS) <ul><li>Pequenos textos hiperligados entre si (Canavilhas, 2003) </li></ul><ul><li>“ Um meio hipertextual como a web exige utilizar formatos que aproveitem a possibilidade de fragmentar o discurso informativo, e de criar, portanto, níveis de profundidade documental. E a pirâmide invertida, um formato intrinsecamente monolítico, não facilita esse trabalho” </li></ul><ul><li>Ramón Salaverría </li></ul>
  6. 6. EFEITO CHAMPANHE <ul><li>“ (…) a história flui graciosamente, apertando-se para um ponto de interesse </li></ul><ul><li>ou de excitação”. </li></ul><ul><li>Mario Garcia </li></ul><ul><li>A história é contada em pequenos pedaços (chunks), com a excitação renovada a cada 21 linhas, o que ajuda o leitor a manter o interesse ao longo de toda a história, à semelhança do que acontece com um bom romance. </li></ul>
  7. 7. ORDEM CRONOLÓGICA <ul><li>Estudos indicam que o leitor recorda melhor os pormenores de um acontecimento que lhe foi apresentado numa narrativa linear (em ordem cronológica). </li></ul><ul><li>Uma das explicações é que ler uma história (seja ela notícia ou romance literário) em ordem cronológica é mais apelativo e entusiasmante do que ler um texto em que nos é dada de imediato a conclusão e em que o interesse vai decrescendo à medida que avançamos na leitura. </li></ul><ul><li>(ZAMITH, 2008) </li></ul>
  8. 8. DIFERENTES TÉCNICAS E BOM SENSO <ul><li>Diferentes formas para diferentes funções (RICH, 1998): </li></ul><ul><li>pirâmide invertida para hard news ; </li></ul><ul><li>chunks com links para diferentes páginas se as histórias têm quebras lógicas ; </li></ul><ul><li>scrolling stories [histórias de navegação vertical ou horizontal] para aquelas que, para melhor compreensão, precisam de uma apresentação linear. </li></ul>
  9. 9. TÉCNICAS E GÊNEROS <ul><li>PIRÂMIDE INVERTIDA: jornalismo informativo (notícia, hard news ) </li></ul><ul><li>BLOCOS, CHUNKS ou EFEITO CHAMPANHE: jornalismo informativo (reportagem, história de interesse humano); jornalismo interpretativo (reportagem em profundidade); e jornalismo opinativo (editorial, artigo, crônica, comentário). </li></ul>
  10. 10. HARD NEWS NA WEB NOTÍCIAS NA WEB
  11. 11. HARD NEWS NA WEB <ul><li>Escreva frases e parágrafos curtos. A leitura fica mais fácil e agradável. </li></ul><ul><li>Escreva em pirâmide invertida Informações mais importantes no início do texto. </li></ul>
  12. 12. HARD NEWS NA WEB <ul><li>Valorize títulos. </li></ul><ul><li>O que mais chama a atenção dos leitores são os títulos das matérias. </li></ul><ul><li>Valorize subtítulos Dá dinamismo ao texto. </li></ul>
  13. 13. HARD NEWS NA WEB <ul><li>Planeje, pesquise, organize, escreva e edite </li></ul><ul><li>Regra geral: o processo de redação passa por 5 etapas: planejamento (pauta), pesquisa (apuração), organização (entender os rabiscos), escrita e reescrita (leitura e edição). O fato de a notícia ser feita para a web não implica em pular etapas. </li></ul><ul><li>Imprima ou leia em voz alta </li></ul><ul><li>Dessa forma, possíveis erros de português serão evitados. A leitura em voz alta nos faz perceber as palavras que soam mal. Um artifício recomendado para todas as áreas do jornalismo. </li></ul>
  14. 14. HARD NEWS NA WEB <ul><li>Como se começa uma notícia? </li></ul><ul><li>Localize o que é mais singular e interessante da pauta que você foi cobrir; ou seja aplique a regra da pirâmide invertida. </li></ul><ul><li>Busque informar na ordem direta da frase {sujeito, verbo, predicado [objetos direto e indireto e adjuntos adverbiais]}. </li></ul><ul><li>Aplique a regra das seis perguntas essenciais no LEAD (quem, o que, quando, como, onde e por quê). </li></ul>
  15. 15. HARD NEWS NA WEB <ul><li>Se o LEAD ficar muito longo, divida-o em dois parágrafos. Mas mantenha as regras citadas anteriormente. </li></ul>
  16. 16. Quer escrever bem para a internet? Então siga estas orientações!
  17. 17. Webwriting <ul><li>Planeje a pauta (RICH, 1998) </li></ul><ul><li>Matéria principal; </li></ul><ul><li>Pano de fundo (mapas, fotos e gráficos); </li></ul><ul><li>Perfis ou pontos de vista da história (as fontes); </li></ul><ul><li>Interação com o leitor (e-mail, enquetes, fóruns); </li></ul><ul><li>Histórias afins (links para assuntos ligados ao tema). </li></ul>
  18. 18. Webwriting <ul><li>Texto curto </li></ul><ul><li>Escreva frases e parágrafos curtos </li></ul><ul><li>Valorize título e subtítulos </li></ul><ul><li>Escreva em pirâmide invertida </li></ul><ul><li>Separe os parágrafos com um espaço </li></ul><ul><li>(RODRIGUES, 2001 e MOHERDAUI, 2002) </li></ul><ul><li>Texto longo = histórias separadas </li></ul><ul><li>Use links para tornar o texto completo </li></ul><ul><li>(RICH, 1998) </li></ul>
  19. 19. Webwriting <ul><li>Como se começa uma notícia? </li></ul><ul><li>Localize o que é mais singular e interessante da pauta; aplique a regra da pirâmide invertida. </li></ul><ul><li>Busque informar na ordem direta da frase {sujeito, verbo, predicado [objetos direto e indireto e adjuntos adverbiais]}. </li></ul><ul><li>Aplique a regra das seis perguntas essenciais no LEAD(quem, o que, quando, onde, como e por quê). </li></ul>
  20. 20. REFERÊNCIAS <ul><li>ÁLVAREZ MARCOS, J. El periodismo ante la tecnología hipertextual. In NOCI, J. D.; SALAVERRÍA, R., coord. – Manual de redacción ciberperiodística. Barcelona: Ariel Comunicación, 2003. </li></ul><ul><li>BELTRÃO, Luiz. Jornalismo Interpretativo: filosofia e técnica. Porto Alegre: Sulina, 1976. </li></ul><ul><li>CANAVILHAS, João. Webjornalismo. Considerações gerais sobre jornalismo na web, in Biblioteca Online de Ciências da Comunicação, 2001. Disponível em http://www.bocc.ubi.pt/pag/canavilhasjoaowebjornal.pdf. Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>CANAVILHAS, João. Webjornalismo: Da pirâmide invertida à pirâmide deitada. Disponível em http://www.bocc.ubi.pt/pag/canavilhas-joao-webjornalismo-piramideinvertida.pdf. 2001. Acesso em 23 de maio de 2008. </li></ul><ul><li>CASTILHO, Carlos. Uma linguagem em construção. In Observatório da Imprensa. http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos.asp?cod=311ENO002, 2005. Acesso em 10 de abril de 2007. </li></ul><ul><li>DEUZE, Mark. Journalism and the web, in Gazette, vol. 61(5): 373390, London, Sage, 1999. Disponível em http://www.unav.es/fcom/mmlab/mmlab/investig/piram.htm, Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>KNOBLOCH, S. et al. Affective News: effects of discourse structure in narratives on suspense, curiosity, and enjoyment while reading news and novels, in Communication Research, vol. 31 nº 3, Junho 2004, p. 259287. </li></ul><ul><li>LETRIA, J. J. & GOULÃO, J. Noções de Jornalismo, Lisboa: Livros Horizonte, 1982. </li></ul><ul><li>LONGHI, Raquel. Infografia online: narrativa intermídia. Artigo apresentado no GT Estudos de Jornalismo, 17º Compós, São Paulo, 2008. </li></ul><ul><li>MARCOS, J. A. El periodismo ante la tecnología hipertextual, in Noci, J. D. & Salaverría, R., Manual de Redacción Ciberperiodística , Barcelona: Ariel Comunicación, 2003, p. 231259. </li></ul><ul><li>MOHERDAUI, Luciana. GUIA de estilo WEB: produção e edição de notícias on-line. 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: SENAC, 2002. </li></ul>
  21. 21. REFERÊNCIAS <ul><li>NIELSEN, Jakob .Inverted Pyramids in Cyberspace. Em http://www.useit.com/alertbox/9606.html, 1996. Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>NOCI, Javier Díaz. SALAVERRIA, Ramón. Hipertexto periodístico: teoría y modelos, in Noci, J. D. & Salaverría, R. Manual de Redacción Ciberperiodística , Barcelona: Ariel, 2003, p. 81139. </li></ul><ul><li>NOCI, Javier Díaz. SALAVERRIA, Ramón. Manual de redacción ciberperiodística. Barcelona: Ariel Comunicación, 2003. </li></ul><ul><li>OUTING, Steve. What Bloggers Can Learn From Journalists, in Poynter Online, 2004. Disponível em http://www.poynter.org/content/content_view.asp?id=75665. Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>RICH, Carole. Newswriting for the web, in Poynter Online, 1998. Disponível em http://www.members.aol.com/crich13/poynter1.html. Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>RODRIGUES, Bruno. Webwriting: pensando o texto para a mídia digital. São Paulo: Editora Berkeley, 2001 </li></ul><ul><li>SALAVERRIA, Ramón . De la pirámide invertida al hipertexto. Disponível em http://www.unav.es/fcom/mmlab/mmlab/investig/piram. 2001. Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>SALAVERRÍA, Ramón. ‘Cómo escribir para la prensa digital?’, in Mediaccion.com, 2004. Disponível em http://www.mediaccion.com/mediaccionline/temas/periodigital/object.php?o=192. Acesso em 21 de março de 2006. </li></ul><ul><li>WARD, Mike, Journalism Online, Woburn, Focal Press, 2002. </li></ul><ul><li>ZAMITH, Fernando. Pirâmide invertida na cibernotícia: a resistência de uma técnica centenária. Disponível em www.comunicacao.org.br/jk/component/option,com_docman/task,doc_download/gid,732/Itemid,186. Acesso em 13 de junho de 2008. </li></ul><ul><li>ZAMITH, Fernando. Pirâmide invertida na cibernotícia: argumentos pró e contra, in Webjornalismo, 2005. Disponível em http://www.webjornalismo.com/sections.php?op=viewarticle&artid=95. Acesso em 13 de junho de 2008. </li></ul>

×